Crianças e agenda cheia: quais as reais obrigações que as crianças devem ter?

Natação. Inglês. Balé. Piano. Reforço escolar. Essas são algumas das atividades extracurriculares que algumas crianças participam durante a semana. São tantas as obrigações que as crianças devem cumprir que não sobra tempo para brincar de maneira satisfatória. A Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica homeopata e pediatra da Clínica Similia conversou com a equipe do Blog Homeopatia e Saúde, explicando tudo que os pais e responsáveis devem saber para manter, ou não, a agenda dos seus filhos cheia.

Sabemos o quanto é importante às obrigações que as crianças devem ter para o seu desenvolvimento, pois é através delas que as crianças aprenderem disciplina, administrar o seu tempo, se socializar e ajudar outras pessoas. Entretanto o excesso de atividades pode prejudicar o desenvolvimento infantil. Dra. Ana Lucia Dias Paulo explica que uma agenda cheia, gera estresse nas crianças, o que provoca doenças.

“Crianças de até 7 anos (meninas) e 8 anos (meninos) não tem noção clara de responsabilidade, uma b=vez que ainda estão em amadurecimento mental e emocional. Por isso é através dos brinquedos e das brincadeiras que eles amadurecem plenamente. Salvo algumas poucas crianças, a maioria não irá conseguir dar conta de uma agenda cheia. A maneira como mostram esse estresse é ficando doente. Nesta idade e por este motivo (emocional) o adoecimento pode ser profundo e grave, como pneumonias, ulcera gástrica
hemorrágica”,
explica Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica homeopata e Pediatra da Clínica Similia.

Quais as reais obrigações que as crianças devem ter?

Alguns pais acreditam que é preciso manter os filhos constantemente ocupados. Atitude que está impedindo as crianças de terem tempo livre para brincar, explorar e aprender por conta própria. Os pais ainda sentem que seus filhos vão perder oportunidades se não forem tão bons quanto às outras crianças.

Claro que nos dias de hoje nem sempre o ideal é conseguido, por pressão do meio social, mães que trabalham fora de casa, e as crianças são levadas às escolinhas prematuramente, muitas vezes ainda com poucos meses de vida. O ideal é que as crianças entrem na escola após os 5 anos de idade, depois de muito brincar e sentir o amor da família, para que se sentam seguras numa sociedade tão agressiva e exigente”, recomenda Dra. Ana Lucia

As crianças estão sofrendo muita pressão externa, pois precisa ser o “melhor” em todas as situações. Com isso as crianças estão enfrentando níveis elevados de estresse, ansiedade e depressão. Assim como estão recorrendo a trapaças na escola, com mais frequência.

As brincadeiras não devem ser encaradas como simples passatempo, mas sim como uma ferramenta essencial para o desenvolvimento infantil. Os jogos possuem benefícios valiosos, incluindo o desenvolvimento de habilidades físicas, emocionais, sociais e cognitivas.

É preciso ter cuidado para que as obrigações que a criança deve ter não atrapalhe o seu desenvolvimento, ter muitas atividades pode ser mais prejudicial que benéfico para a saúde e desenvolvimento infantil.

O que pode ser obrigações que as crianças devem ter?

“Na primeira infância todas as crianças aprendem melhor brincando e via de regar TODAS adoram imitar os adultos, inclusive nas obrigações domesticas, portanto crianças após os 2 anos, já podem ajudar suas mães a lavar quintal (criança adora água), desde que tudo acabe em farra e brincadeira, faz com que a criança cresce considerando estes afazeres como divertidos  de executar. Nesta mesma idade, estando ou não nas escolas precisam participara da arrumação dos brinquedos que elas mesmas desarrumaram.  Após os 4 anos podem juntos com familiares (inclusive o pai) participar da arrumação da cama e do próprio quarto, claro com atividades leves, proporcionais ao tamanho e peso corporal, tudo com proposta lúdica. Fazer as tarefas da escola após os 7-8 anos, a não ser desenhos e pinturas, crianças são artistas natos, sentem imenso prazer em trabalhos manuais”, recomenda Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder das brincadeiras como forma de socialização e desenvolvimento infantil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *