Tag Archives: hipertensão

Exames de rotina que toda mulher deve fazer

Prevenir ainda é o melhor método conhecido para manter a saúde em dia. Por isso visitar o ginecologista, no mínimo, uma vez por ano deve fazer parte da vida de toda mulher após a primeira menstruação.

Como sabemos da importância de manter a saúde em dia o blog Blog Homeopatia e Saúde, um cantinho dedicado à informação da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, vai compartilhar os principais exames de rotina que as mulheres devem fazer no decorrer da vida.

Hemograma, exame de urina, Glicemia, colesterol total e suas frações, triglicerídeos, TGO e TGP (avaliação da função hepática) e creatinina (avaliação da função renal), são exames de rotina que precisam marcar presença durante toda a vida da mulher.

Consultar o ginecologista periodicamente independente da idade é fundamental na vida de qualquer mulher.

 

Aos 20 anos (ou com o inicio das relações sexuais)

Apesar de alguns cuidados preventivos serem importantes antes mesmo do início das relações sexuais, o exame de Papanicolau é um exame obrigatório para aquelas que já têm relações sexuais.

 

Antes de engravidar

Neste caso os exames de rotina (como colesterol, glicemia dentre outros) precisam ser os primeiros da lista.

Além desse, o médico pode solicitar também uma histerossalpingografia (exame de raio-X realizado com contraste), e uma histeroscopia (exame endoscópico), que têm como objetivo fazer uma avaliação mais profunda do sistema reprodutivo.

Outros exames sugeridos são sorológicos, que analisam a imunidade em relação a certas doenças como citomegalovirose, toxoplasmose e rubéola.

 

Pré-natal

São os exames, extremamente importantes, realizados no decorrer da gravidez, que reduzem os riscos de doenças e inclusive a morte do bebê e da mãe. Aqui podemos destacar a tipagem sanguínea, hemograma, ultrassom transvaginal e pélvico e avaliação da função tireoidiana, além das sorologias (HIV, toxoplasmose, Sífilis, hepatites B e C e rubéola).

 

Aos 30 anos

Doenças ligadas ao aparelho genital feminino ainda são fundamentais neste período da vida. Assim a colpocitologia oncótica, colposcopia e a ultrassonografia precisam fazer parte da rotina.

A prevenção do câncer de mama, por meio de exame clínico e mamografia, pode ser necessário para mulheres que possuem histórico familiar nesta fase.

O exame de densitometria óssea, aquele que avalia a presença de osteoporose, também é recomendado pelo médico patologista Dr. Paulo Roberto.

 

Aos 40 anos

A mamografia passa a fazer parte dos exames de rotina da mulher, além da avaliação cardiológica.

 

Aos 50 anos

Com o início da menopausa aumentam os riscos da mulher desenvolver a osteoporose, por este motivo a densitometria óssea se torna muito importante. A manutenção de exames como Papanicolau, mamografia e exames de sangue são tão importantes quanto.

 

Aos 60 anos

Os exames continuam os mesmos, o que muda é a frequência. Prevenir a osteoporose, e a visita ao cardiologista para prevenir a hipertensão arterial e doenças do coração devem ser intensificados nesta fase.

 

Você encontra o artigo completo no link: https://goo.gl/n6hEqb

 

TAGS: Prevenção, Hipertensão, Mulher, Saúde, Cuidados

Alimentos que auxiliam no combate da hipertensão

As doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte no Brasil, sendo que mais da metade dos casos são em decorrência da hipertensão arterial. Conforme levantamento da Sociedade brasileira de hipertensão, 30% da população adulta brasileira sofre de pressão alta, em relação à população da terceira idade este percentual sobe para 50%. Dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Por isso o Blog Homeopatia e Saúde, traz esse tema, de extrema relevância para os brasileiros.

Apesar de não ter cura a hipertensão pode ser controlada e evitada por meio de mudança de hábitos, além de atividades físicas é possível fazer esse controle incluindo alguns alimentos na dieta.

O Blog Homeopatia e Saúde, espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, vai passar para vocês aquela lista esperta de alimentos que ajudam no combate e controle da pressão arterial.

Aveia

Excelente fonte de fibras e cereais, pertence à família dos carboidratos, ajuda na evolução do emagrecimento porque tarda o esvaziamento gástrico, e amplia a sensação de saciedade. Por isso ajuda no controle da glicose sanguínea.

O magnésio presente na aveia ajuda a relaxar a musculatura e a diminuir o inchaço corporal.

Amêndoa e noz

Graças à presença de magnésio amêndoa e noz funcionam como vasodilatadores, pois ampliam os vasos sanguíneos o que é de grande ajuda no controle da pressão arterial.

Também são ricas em vitamina E, um antioxidante natural que retarda o envelhecimento e várias complicações cardíacas.

Alimentos ricos em Omega 3

Substância que pode ser encontrada em linhaça, salmão sardinha, atum e azeite, os ácidos graxos Omega 3 precisam ser ingeridos por pessoas com hipertensão em doses acima do recomendado.

O consumo do Omega 3 está relacionada com a diminuição da vasocontrição e ao aumento da vasodilatação.

Ervas

O coentro, o alecrim, a cebolinha, a salsa, a sálvia, o manjericão, o louro e o tomilho, por serem de alimentos naturais, podem substituir o sal nas refeições, assim possibilitando uma diminuição do sódio na alimentação.

Alho

Rico em vitamina C, o alho é um poderoso antioxidante, que ajuda a diminnuir os radicais livres, que são os responsáveis pelo envelhecimento precoce, câncer e doenças cardíacas.

Cereais integrais

A concentração de magnésio encontrada nos cereais estimula a dilatação dos vasos sanguíneos, diminuindo o inchaço em pessoas que sofrem de retenção de líquidos.

Alimentos ricos em potássio

O potássio está presente no inhame, feijão, maracujá, laranja, abóbora, espinafre, cenoura, banana dentre outros. O potássio atua como um natriurético ajudando na eliminação do sódio pelo organismo.

Leite e seus derivados

O leite é uma fonte de cálcio, e atua como hipotensor, deste modo ele diminui a pressão arterial sanguínea.

Artigo retirado do link: https://goo.gl/M2qqwX

 

TAGS: Hipertensão, Pressão Arterial, Combate, Controle, Homeopatia

 

Combata a Hipertensão com Mudança de Vida

Dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Nós do Blog Similia Homeopatia e Saúde vamos alertar como manter a pressão em dia.

pressao-altaOs problemas com hipertensão só são investigados, na maioria dos casos, em momentos de crise, porque os sintomas são subjetivos. Porém, quando surgem, a doença pode estar em estágio avançado.

Se você é daqueles que vive estressado e, para relaxar, abusa do churrasco, das bebidas alcoólicas e do cigarro, saiba que é preciso mudar seus hábitos o quanto antes. Isso porque fatores como estresse, grande consumo de sal, níveis altos de colesterol, consumo de bebidas alcoólicas, fumo e obesidade levam o indivíduo a desenvolver hipertensão arterial. Não se pode também esquecer o fator genético como hereditariedade ou descendência de etnias com maior propensão à hipertensão – os negros, por exemplo, estão mais propensos a anotarem altas da pressão arterial. E, uma vez desencadeada a doença, a vigilância com a saúde deve ser redobrada, e uma mudança para uma vida saudável é o caminho ideal.

De acordo com uma recente pesquisa publicada pelo Ministério da Saúde, o número de brasileiros acima do peso tem crescido no país: hoje são 52,5% da população. Em 2006, esse número era 42,6%. E, sobre a hipertensão, 23% da população brasileira já luta contra a doença.

Apesar de não ser o único fator, o ganho de peso pode estar contribuindo para o surgimento da pressão alta, já que hábitos nocivos são fatores comuns para os obesos e os hipertensos.

O diagnóstico preciso vem com o acompanhamento médico e, a partir daí, uma mudança radical no comportamento, com controle do estresse, dos hábitos alimentares e de vida associado a medicações reguladoras (quando solicitado pelo médico) a pressão arterial pode ser normalizada e há uma melhora geral na qualidade de vida do paciente.

A homeopatia é eficaz no tratamento da hipertensão arterial. “Além de ser eficaz no controle de hipertensão leve, a homeopatia é indicada para pacientes com hipertensão moderada ou grave, que já estão em tratamento, em que os medicamentos alopáticos não estão surtindo o efeito desejado, com possível diminuição dos medicamentos alopáticos e seus efeitos colaterais ao longo do tratamento”, explica o Dr. Rafael Karelisky, Cardiologista e Homeopata. “Mas, vale lembrar, que para cada caso é necessária uma avaliação. Por isso, cada paciente deve consultar seu médico”, completa o doutor.

A mudança precisa ser eficaz e contínua e o especialista sugeriu algumas práticas que podem ajudar no controle da hipertensão:

hipertensao-tratamento“Com a dieta equilibrada com pouco sal, a pratica de atividades físicas e o controle do peso, aliadas a pratica de atividades relaxantes para combater o estresse (como yoga ou meditação), há um ganho na qualidade de vida e a consequente diminuição da hipertensão. Além disso, vale lembrar, que a homeopatia não trata somente as doenças, ela trata o indivíduo. A doença só cabe no individuo em desequilíbrio, portanto é importante que cada um procure o seu equilíbrio, com o auxílio dos medicamentos homeopáticos e boas práticas de vida”, completa Dr. Karelisky.

Os alimentos consumidos precisam estar em sintonia com a nova rotina saudável. Ingestão de alho, de carnes magras – como frango grelhado ou peixe –, amêndoas e nozes, fontes de potássio – como inhame, feijão preto, abóbora, cenoura ou espinafre –, frutas (preferencialmente as vermelhas), vegetais e cereais à vontade, leite e seus derivados também devem fazer parte da nova dieta. Elabore um cardápio variado, assim você aprecia melhor todo o potencial de cada iguaria.

Com todas essas dicas, a hipertensão passará longe! Viva bem com saúde!

hipertensão

Obesidade – o mal do século XXI

obesidade

Responsável por mais mortes que a fome, a obesidade mata 2,8 milhões de pessoas por ano. 

Segundo dados da OMS 12% da população mundial é obesa. A obesidade é o acumulo de gordura corporal quase sempre causada pelo consumo excessivo de alimentos sem gasto energético correspondente. Suas causas estão principalmente na má alimentação, sedentarismo, ingestão abusiva de sódio, açucares e gorduras, além de fatores metabólicos, entre outros.

Ocupando o ranking de segunda maior causa de mortes evitáveis na America Latina, a obesidade é responsável pelo aparecimento de doenças como: hipertensão, diabetes, doenças cardíacas, problemas nas articulações, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula e até algumas formas de câncer.

 

O mundo é obeso?

Para ser considerada obesa, a pessoa precisa ter o IMC (Índice de Massa Corporal) igual ou maior que 30.

Ao redor do mundo todo, principalmente em países emergentes, existem casos de obesidade. No continente americano – região com maior incidência do problema –  26% dos adultos são obesos, e, aqui no Brasil, estima-se que 40% das pessoas está acima do peso, sendo que destas 10 milhões são obesas.

 

Como tratar? 

O tratamento da obesidade envolve necessariamente a reeducação alimentar, o aumento da prática de atividades físicas e, eventualmente, o uso de algumas medicações auxiliares. Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicado o tratamento comportamental envolvendo o psiquiatra e também o psicólogo.

Nos casos de obesidade mórbida e doenças relacionadas como diabetes e hipertensão, a cirurgia bariátrica (redução de estômago) é indicada para controle do peso.

 

Como prevenir?

Mais importante e eficaz que o tratamento é a prevenção. Opte por hábitos saudáveis e alimentação leve e fracionada. Não trate distúrbios como a ansiedade com comida. Procure sempre ajuda médica.

A prática de atividades físicas regulares e a opção por uma alimentação mais sadia livre de frituras e alimentos industrializados é a melhor forma de combate à obesidade e manutenção da saúde.