Tag Archives: autoestima

Por que dançar faz bem?

Que dançar é uma delicia isso não podemos negar. Dia 29 de abril é comemorado o dia Internacional da Dança. Por isso resolvemos trazer esse assunto.

Para pessoas que não se adaptam bem com dietas a dança pode ser uma ótima aliada, pois durante esta atividade tão prazerosa queimamos calorias. Além de ajudar a manter a forma a dança faz bem a saúde, eleva a autoestima, e ajuda a proteger o corpo de problemas cardíacos e respiratórios.

Para Carlinhos de Jesus, dançarino e coreografo “a dança de salão é uma ótima terapia, pois acaba com o stress, auxilia no desenvolvimento do raciocínio e parceria, e ainda ajuda a desinibir até aquela pessoa mais tímida”.

E porque dançar é tão bom:

  • Queima calorias sem você perceber
  • É uma ótima oportunidade de fazer amigos
  • Controla a ansiedade, já que a dança acalma e tranquiliza.
  • Levanta a autoestima
  • Aumenta a flexibilidade e postura ao caminhar
  • Apura o equilíbrio e coordenação motora, com a dança o corpo se move com mais ritmo e agilidade.
  • Fortalece a musculatura enquanto você prática os passos de dança
  • Contribui com o fortalecimento do amor e cumplicidade do casal, durante a dança o casal tem a oportunidade de curtir a companhia um do outro.
  • Aumenta a frequência cardíaca, a circulação e amplia a capacidade respiratória.

A dança é uma parceira da saúde e bem-estar, a equipe do Blog Homeopatia e Saúde, espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, separou esta matéria para festejar o dia Internacional da Dança. Vamos dançar?

Matéria completa aqui: https://goo.gl/mMzrNx

TAGS: Dança, Saúde, Autoestima, Calorias, Dieta

Como beijar pode ajudar na sua saúde?

Dia 13 de abril é comemorado o Dia do Beijo. Você conhece os benefícios para a saúde que um beijo traz?

Durante o beijo o nosso corpo libera hormônios que aumentam a disposição e atuam como antidepressivos naturais. Além de dilatar os vasos sanguíneos, o que ajuda na redução da dor.

Apesar de não precisarmos de motivos para beijar neste artigo do blog Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, mostra algumas razões de o porquê beijar é tão saudável.

  • Aumenta a imunidade, pois o beijo ajuda na secreção hormonal que colabora no aumento das defesas naturais.
  • As endorfinas liberadas durante o beijo são capazes de reduzir a dor.
  • Beijar libera oxitocina, o hormônio que provoca aquela sensação de alegria, o que faz dele um antidepressivo natural.
  • Beijar ajuda no combate ao stress.
  • O ato de beijar exercita até 30 músculos da face e ativa a circulação sanguínea. O beijo também é recomendado como uma terapia antienvelhecimento.
  • Previne problemas dentários
  • Beijar queima calorias, através dos movimentos, e das emoções que desperta, também acelera o batimento cardíaco, estimulando o metabolismo e a queima de calorias.
  • Aumenta a autoestima, pois beijar nos faz sentir amados, já que nos leva a um estado de euforia pelo simples fato de amar, compartilhar, dar e receber.

 

Matéria completa você encontra no link: https://goo.gl/u146F2

 

TAGS: Dia do beijo, beijar, autoestima, endorfina, Calorias

Como dar limites às crianças – Pela idade

limiteO Blog Homeopatia e Saúde, vinculado à Clínica de Homeopatia Similia, localizada na região da Av. Paulista, em São Paulo está sempre em busca de informações relevantes e dicas sobre saúde, homeopatia, alimentação e educação dos pequenos.

Hoje, através da Dra. Ana Lucia Dias Paulo, pediatra e homeopata da Clínica Similia, selecionamos um texto interessante sobre como dar limites à cada fase das crianças.

Segundo o texto, publicado pelo site da Revista Crescer, todas as idades, inclusive bebês, devem ter limites. A rotina, por si, já é o início de limites para bebês. Regras e disciplina são essenciais para que bebês e crianças cresçam saudáveis.

Vale destacar que, segundo pesquisas, a falta de limites é interpretada como falta de amor, e ao crescer esse indivíduo pode ter sérios problemas de autoestima.

Leia o texto, e informe-se como dar limites às crianças em casa fase: http://goo.gl/Zhc0NV

Ser Mulher – Sexualidade e sua saúde!

Blog Homeopatia e saúde, por meio da série “Ser Mulher” traz esse mês um tema indispensável para a saúde, não apenas da mulher, mas de todos os adultos: Sexo: Vamos desvendar o mito e entender qual sua importância para se ter uma vida plena, feliz e saudável.  

images (1)Na maioria dos animais, incluindo nessa lista o bicho homem, o sexo tem uma função biológica, ou seja, é necessário para procriação, para a preservação da espécie. Mas, também, na maioria das espécies, o desejo sexual está ligado de perto à fertilidade. Por isso a cadela só cruza no cio e, por isso também, que quando a mulher ovula, seu desejo sexual aumenta. É biológico.

Além da função biológica, o sexo tem na vida do bicho homem uma função social. É o “motivo” para nossa entrada na fase adulta. Pois, diferente da criança que recebe carinho, proteção, cuidado, precisa ser cuidada, o adulto fundamentalmente cuida de si, e dos outros. Por isso sair de perto dos pais é como um rito de passagem para a fase adulta, o momento que o indivíduo passa a cuidar de si mesmo. Nesse contexto o sexo é o motivo, o motor que leva esse indivíduo a ter momento de passagem para a vida adulta.

Segundo o Dr. Adailton Salvatore Meira, médico, ginecologista, obstetra, sexólogo e especialista em constelação familiar (nosso próximo tema da série Ser Mulher, em outubro), o sexo é estímulo que faz o filho sair de perto do pai e da mãe. E o que faz tanto o homem quanto a mulher buscar ter independência.

“Tradicionalmente o filho não transa na casa do pai e da mãe, ele vai ter que sair de lá, vai ter que ter a vida dele. Sexo é o estimulo que leva o homem e a mulher a crescer, a caminhar para a vida adulta. E a função para afasta-se dos pais. O que te faz comer é a fome. O sexo é o que faz você crescer, sair dos cuidados infantis e viver uma vida adulta”, explica Dr. Salvatore.

Saúde física e saúde emocional

artigo-praticas-sustentaveis-sexualidade-e-prevencao

A saúde física vem do que conhecemos, da alimentação, exercícios, corpo, etc.. Já a saúde emocional está ligada ao que sentimos. Nesse contexto é fundamental uma relação afetiva saudável e nessa relação saudável o sexo faz parte da equação.

“Uma relação afetiva saudável é quando não há dependência um do outro. Eu sou responsável pela minha saúde, pela minha felicidade e você é responsável pela sua saúde, pela sua felicidade. A relação sexual é o motor para que você busque uma vida afetiva saudável. A relação sexual cria um enlace, para que busquemos uma relação afetiva saudável. O sexo é a ligação para esse equilíbrio no relacionamento”, contextualiza o especialista.

Autoestima

autoestima1Essa passagem para a vida adulta, acarreta para todos uma mudança de comportamento. Quanto nos vemos como adultos, quebramos o papel que nos foi dado quando crianças, de ser cuidado pelos outros e passamos a viver para nós, a nós cuidar. Nesse momento assumimos quem somos, nossas responsabilidades e passamos a ter confiança em nós.

Por isso a autoestima está diretamente ligada à sexualidade. Se nesse momento, de busca de um parceiro, falta confiança em si, o relacionamento passa a “o motivo da felicidade”. E como o doutor Adailton disse lá atrás, num relacionamento saudável cada um é responsável por sua saúde, por sua felicidade.

A pessoa tem baixa autoestima quando não vive sua vida, fica preocupada com o que os outros pensam, ou seja, está no papel infantil, que foi dado para ela quando ela ainda era criança e ela ainda não conseguiu seguir em frente.

“Quando a mulher não consegue se assumir no que ela é, ela não consegue viver uma boa sexualidade. Por exemplo são aquelas pessoas que tem vergonha da nudez, de se mostrar par o outro, ou ficam presas a conceitos religiosos, impostos quando são crianças. ”

O fundamental para as pessoas, e nesse caso em especifico para a saúde da mulher, é a tomada de consciência. Ou seja, trazer para você a responsabilidade daquilo que antes estava no seu inconsciente. As informações salvas no inconsciente levam a atitudes e decisões automáticas. A tomada de consciência de cada uma é individual. Cada um acha seu caminho.

“Algumas fazem terapia, outras fazem meditação, outras yoga, outras dança, sendo que a constelação familiar sistêmica é uma dessas formas. Num primeiro momento essa tomada de consciência é dolorida. Abrir a janela do inconsciente e olhar é dolorido, mas depois passa a ser bom, porque é liberdade. Vem a saúde plena com suas escolhas”, completa Dr. Adailton.

Equilíbrio no relacionamento

Sexo é uma força de conexão, é o que leva para buscar o outro. Mas quando a canseira, o stress deixa um do casal esgotado, essa força fica comprometida, e consequentemente o desejo sexual diminui. Mas quando a pessoa está feliz, satisfeita com o trabalho que exerce, com os resultados, equilibrada, é natural que o desejo sexual aconteça no relacionamento.

“O problema é quando há uma diferença do desejo no casal, quando um tem a mais que o outro. Nesse caso um acaba sublimando esse desejo, em função de manter esse relacionamento que passa a ser o alvo mais importante”, comenta Dr. Adailton.

Autoestima – a construção começa na infância

Na difícil tarefa de criar os filhos muitos pais, mesmo sem querer, acabam destruindo a autoestima do filho, tornando-o sério candidato à baixa autoestima na vida adulta 

images

Criar um filho exige muito mais que alimentação, roupas e presentes. O adulto que queremos que nosso filho seja um dia começa a ser moldado na infância, e, sim somos diretamente responsáveis pelo tipo de pessoa que nosso filho irá se tornar.

Chamamos de autoestima o sentimento de valor que uma pessoa tem sobre si mesma. Na missão de moldar essa confiança nos filhos, alguns pais escorregam e, por vezes sem querer, conseguem reproduzir o efeito contrário e criar uma criança que crescerá achando que é incapaz, com tendência a se desprestigiar.

Você está fazendo isso certo?
25082014 (2)
Não existe fórmula mágica para se criar uma criança, mas é sabido que alguns ‘ingredientes’ não podem faltar: afeto, atenção, liberdade e sinceridade são muito mais importantes na construção do caráter do que coisas materiais. As crianças são muito sensíveis e, qualquer sinal de desequilíbrio vindo dos pais, faz com que ela perca o controle também.

A construção desde cedo da autoestima contribui para o desenvolvimento de uma criança mais tranquila, que lida melhor com frustrações, com maior capacidade de aprendizado e criatividade extrema. Na vida adulta, isso reflete em pessoas independentes, determinadas e seguras. Do contrário, a baixa autoestima apresenta indivíduos que sofrem por terem medo de errar, sem coragem de ousar por estarem presas a modelos sociais.

Mas, nem tudo são flores. Como colaborar para a formação positiva da autoestima de nossos filhos?

Devemos lembrar que as crianças são reflexo dos pais. Então, trabalhar a própria autoestima e buscar o equilíbrio e a aceitação sobre si próprio é, efetivamente, a principal atitude a ser tomada.

Muitas vezes, na hora da raiva, acabamos dizendo coisas duras demais para os pequenos que são muito sensíveis. Tomar cuidado redobrado com o que dizemos aos nossos filhos, evitam os traumas que em alguns casos, são irreversíveis.

Por outro lado, os elogios sinceros – e seu filho sabe quais são de verdade – são o maior incentivador da autoestima que uma criança pode ter.

A regra é simples: meça muito bem as palavras e sempre que merecido, elogie!

Cala a boca já morreu!

A melhor maneira de preservar seu filho é mantê-lo longe dos seus problemas de adulto e desenvolver com ele uma relação de confiança e respeito. O pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, listou no portal UOL 10 coisas que os pais jamais devem dizer às crianças. A lista,você confere aqui.

 

25082014_1

Enalteça as qualidades de seu filho, o prêmio vem à longo prazo mas seu valor é imensurável!