Tag Archives: amor

O que acontece no nosso corpo quando amamos?

Com a chegada desta data tão romântica, o Dia dos Namorados, o Blog Homeopatia e Saúde, que é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, quer compartilhar amor com mais pessoas, por isso vai falar sobre os efeitos de se estar apaixonado para o organismo.

Quando estamos apaixonados funcionamos de maneira diferente e somente quem está apaixonado percebe isso. Essa característica da paixão tem uma ligação muito íntima com a motivação. A pessoa apaixonada é extremamente motivada, capaz de fazer qualquer coisa por causa da pessoa amada. Se o indivíduo precisar cruzar o mundo para encontrar a sua alma gêmea ele faz isso, já em outros casos não.

Muitos especialistas sabem da importância da motivação para a cura de doenças, o grande segredo da evolução da humanidade tem relação com a motivação. Sendo que o amor desempenha um papel importantíssimo nessa evolução.

A correria da vida moderna tem atrapalhado bastante as pessoas, pois elas não encontram tempo para se amar e amar outras pessoas. As mulheres são as mais afetadas por esse problema, já que para elas as exigências são maiores que para os homens, pois para elas foi criado um roteiro de vida onde precisam casar, ter filhos e constituir família, assim muitas delas acabam se frutando quando não conseguem atingir esses objetivos. Entretanto, não devemos esquecer que a vida não acontece segundo um roteiro preestabelecido.

Muitas vezes as pessoas acabam buscando a felicidade fora de si mesma, essa atitude traz decepções e tristezas.

Não podemos esquecer que o amor é uma coisa que parte de nós, assim podemos amar diversas coisas como o trabalho, um lugar, pessoas, dentre outras coisas que nos fazem bem. Contudo as pessoas acabam confundindo isso, porque na realidade elas querem ser amadas e aceitas, sendo esse um grande problema que as pessoas encontram em sua busca pela felicidade.

Mas como o amor trabalha em nosso cérebro? Para falar sobre isso vamos usar como base o amor entre homem e mulher, pois como sabemos existem outros tipos de amor, como por exemplo, entre pais e filhos.

Segundo um estudo realizado pelos pesquisadores ingleses Andreas Bartels e Semir Zeki com indivíduos que olharam fotos de diversas pessoas: família, amigos e namorados. Durante essa atividade o cérebro dos voluntários foi mapeado, sempre que eles viam o ser amado, apresentaram reações cerebrais visíveis, levando a uma hiperatividade em determinadas regiões do cérebro.

Naim Akel Filho professor de psicologia da PUC do Paraná, explicou que os hormônios liberados em situações relacionados ao amor afetam as glândulas mamárias, o sistema urinário, genital e até o cardiorrespiratório, em outras palavras o amor produz intensas reações fisiológicas e psicológicas no organismo humano, talvez as mais intensas.

O amor também altera os nossos sentidos: tato, olfato e visão se tornam mais apurados, permitindo que os amantes tenham experiências mais profundas.

O amor ainda ajuda no bem-estar, diminuindo o estresse e o mau humor, melhorando a nossa qualidade de vida, já que nos sentimos mais motivados para realizar qualquer tarefa do dia a dia.

Mais informações no link: https://goo.gl/5yrGwH

 

 

TAGS: Amor, Motivação, Saúde, Paixão, Corpo

O papel do pai com o bebê.

Muitos casais que esperam o seu primeiro filho, e muitos no segundo ou até terceiro, têm dúvidas de como o pai pode ajudar com os pequenos, seja recém-nascidos ou um pouco maior. Como criar um vínculo entre os bebês e os pais tão forte como com as mães. Por isso o Blog Homeopatia e Saúde conversou com a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, pediatra e homeopata da clínica Similia, e tirou todas as dúvidas sobre esse assunto. Leia, informe-se, opine.

homeopatia e saúdeQuando um bebê nasce, nasce uma mãe e um pai. Essa frase tornou-se famosa. É amplamente utilizada pela mídia, inclusive na publicidade. As mães, carregam dentro de si o bebê por meses, e por isso têm já embutido uma ligação forte com a crianças. Por isso, é de extrema importância que o pai tenha uma participação ativa junto a mulher que está gestante. “A aproximação do pai com o bebê ainda no útero da mãe é de responsabilidade do próprio homem. Recomendo acompanhar as mães às consultas de pré-natal e participarem de cursos para casais durante a gestação, pois ambos são bons para o pai ser inserido nesse movimento da gestação”, aconselha Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Para a médica, na gestação, no parto e no pós-parto, ou seja, em todos os momentos, o pai pode acompanhar e participar, tornando os laços afetivos mais fortes, nessa família que está sendo criada. Porém, muitas vezes essa ação não vem de forma automática, ou seja, os homens não têm o impulso de agirem de forma a participar da vida do bebê. Para isso Dra. Ana recomenda muito amor e paciência, pois assim as mães conseguem introduzir as atividades do bebê, dividindo a responsabilidade com os pais.

“Muitos pais não estão habituados as atividades delicadas e sentem-se inseguros ao segurar um bebê no colo, por exemplo. Mas as mães precisam ter confiança nos parceiros, que estão aprendendo. Se existe amor na equação, o equilíbrio é encontrado antes. Pois com amor o parceiro perceberá que nesse momento não só o bebê, mas a mãe precisam de cuidados”, explica Dra. Ana Lucia.

Atividades que um pai pode fazer em relação ao filho!

homeopatia e saúdeSe o bebê é amamentado, essa é, sem dúvida, a única atividade que apenas a mãe poderá fazer, todas as demais ações um pai pode desenvolver com a melhor forma possível. “Dar banho, trocar fraldas, colocar pra dormir, acalmar o bebe no colo, dar papinha, mamadeira, etc.. Excluindo mamar no peito, todas as outras atividades poderão ser compartilhadas e executadas pelo pai”, diz Dra. Ana Lucia.

Ligação com o bebê, mesmo antes do nascimento

Como já dissemos no abre dessa matéria, a mãe carrega o bebê e, por isso, tem uma ligação com ele, pois durante o tempo que ele passa no ventre dela, compartilham os mesmos sentimentos, angústias e alegrias. O pai, muito vezes, é excluído desse período, mas vale lembrar que se ele quiser pode, e deve, criar os laços de afeição com seu filho.

“Recomendo que os pais falem com seus bebês, ainda no ventre nas mães, acariciando a barriga, e ficando o mais próximo que puder dela. Conversar, cantar. Dessa forma, a voz do pai poderá ser reconhecida quando o bebê nascer”, aconselha a pediatra.

Para concluir, vale lembrar que cada família constitui uma sociedade individual, onde as regras e paradigmas servem para aquele núcleo. Por isso é importante que o casal encontre a melhor forma de equilíbrio nessas ações. “Cada família pode viver em sua casa da maneira que acredita ser sua própria verdade.  Vejo que pais trocam fraldas, embalam os bebes e fazem tudo relativo ao novo membro da família desde que tudo seja acordado entre o pai e a mãe. Vejo sempre que a chegada de um filho gera sempre uma adaptação do casal, e para isso eles devem se preparar, pois ficarão algum tempo sem sair de casa, sem cinema ou para programas noturnos, nem só do casal. Mas vejo que onde existe amor e colaboração tudo será ajustado para que exista harmonia cada vez maior da nova família” conclui Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica, pediatra e homeopata.

 

 

Como seus pensamentos afetam sua saúde?

Muito se fala sobre como manter o pensamento positivo e o bom humor afetam a nossa saúde. O Blog Homeopatia e Saúde foi atrás de informações para provar que vale a pena para a saúde ser otimista. Leia o texto e divulgue, vamos espalhar as boas notícias.

Nos últimos anos, a sociedade parece estar tentando uma volta aos costumes e atitudes mais simples e com mais conexão à espiritualidade e a fé, talvez por ter observado o quanto possa ser massacrante um estilo de vida apressado e ambicioso, cuja única finalidade de se estar vivo é alcançar riqueza e sucesso.

Nessa trajetória desumana e completamente materialista rumo ao sucesso, acontecem situações e dramas que não esperávamos, normalmente ligadas à saúde devido ao estilo de vida, stress e ausência de bem-estar.

Pensamento: a energia que nós produzimos.

pensamento positivo - similia homeopatiaQuando pensamos colocamos nossa atenção em algo. E nosso cérebro se ativa através de cargas elétricas. Essas cargas elétricas dão origem a ondas eletromagnéticas, que se propagam pelo ar e até mesmo através de meios sólidos. Sabemos que tudo no universo é formado por átomos que são formados por um núcleo e uma região denominada eletrosfera, composta por partículas em movimento: os elétrons. Os diferentes tipos de matéria são resultados da quantidade de carga e da forma com que os átomos se agregam.

Para entendemos um pouco melhor sobre o funcionamento do cérebro, vamos pensar num aparelho de rádio, eles transmitem sinais elétricos através do ar, você não vê as ondas do rádio, mas basta ligá-lo para perceber seus efeitos. Da mesma forma, quando pensamos, a movimentação de cargas presentes em nosso cérebro dá origem a ondas eletromagnéticas que são transmitidas para o meio.

Provavelmente você já ouviu falar de um exame chama eletroencefalograma, nele alguns eletrodos são colocados à cabeça e captam ondas emitidas pelas atividades cerebrais, essas ondas não se limitam à superfície do crânio e se propagam pelo ar, ou seja, no meio onde vivemos estamos expostos a sinais de rádio, TV, ondas sonoras, sinais luminosos e também a ondas de PENSAMENTOS.

O pensamento positivo é só uma força que fazemos imaginando uma melhora naquilo que precisamos?

pensamento positivo similia homeopatiaAgora que você já entendeu como o pensamento afeta e como somos afetados pelos pensamentos, vamos entender como o pensamento positivo pode ser benéfico.

Enquanto pensamos além das ondas que externamos, também estamos produzindo centenas de sinapses cerebrais, que estão mandando sinais nervosos dentro de nosso cérebro, fazendo nossos neurônios dançar um tango enquanto trocam informações e mandam respostas em formas de sensações, tais como imagens, cheiros, lembranças, cores, sons.

Nosso cérebro é capaz de decodificar uma imagem revelando um cheiro característico, um sabor ou outra emoção qualquer, apenas com um pensamento. Se o pensamento que originou a imagem que trouxe a lembrança que por sua vez revelou a emoção foi bom, todas as respostas conseqüentes serão boas. Isso é pensamento positivo!

A ciência reconhece a influencia do pensamento positivo.

Os estudos acadêmicos direcionados a entender em como ter uma conduta positiva pode influenciar e até mesmo modificar alguns aspectos da vida, ainda são poucos, mas muitos profissionais da área médica recomendam e apóiam seus pacientes a encararem seus problemas sob uma visão otimista e positiva.

Neurocientistas afirmam, através de estudos e pesquisas, que nosso cérebro é capaz de influenciar nosso organismo e especialistas de outras áreas médicas já associam problemas de saúde com pensamentos. Há diversos livros e estudos psicológicos e de metafísica que associam traumas e situações que vivemos ou que guardamos com problemas de saúde.

A homeopatia é um ramo da medicina que ouve o paciente e trata também esses pensamentos e sentimentos para buscar a cura. No texto “Constelação Familiar Sistêmica”, publicado aqui no Blog Homeopatia e Saúde, Dr. Adalberto Salvatore Meira explica que “ grande parte – senão a totalidade – das doenças que manifestamos são de causas emocionais. Mas quando essas emoções não são tratadas, essas “causas” não são descobertas, a manifestação da doença retorna”. Tratar o pensamento, ou seja, descobrir a causa que manifesta a doença ajuda na sua cura.

Da mesma forma que o pensamento negativo, ou o sentimento negativo, como culpa, ansiedade, magoa faz mal pra saúde e desencadeia doenças, o contrário também tem muito poder: o otimismo é capaz de melhorar o sistema imunológico de uma pessoa.

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, comprovou  através de um estudo onde pessoas otimistas  que pensam positivamente sobre tudo, tem um sistema imunológico muito mais fortalecido e são capazes de se curarem mais rapidamente do que aqueles pessimistas cuja visão geralmente é negativa.

Não é mágica. Além do pensamento que é capaz de guardar o corpo dos problemas, as pessoas otimistas tendem a se cuidar melhor, preferem uma alimentação mais saudável e seus períodos de tristeza ou aborrecimentos são mais curtos, o que influencia na resposta de uma boa saúde.

Pensar positivo é motivador

pensamento positivo similia homeopatiaQuando estamos positivamente influenciados, nossa motivação é maior e assim, uma cadeia de sentimentos inspiradores e bons se forma, causando bem-estar, esperança e tranqüilidade. E afinal, otimismo serve para isso mesmo: produzir bem-estar e trazer ao indivíduo paz interior.

Pessoas com uma visão otimista tendem a não agirem como vítimas das circunstâncias, tomam o controle de suas vidas e mesmo que fracassem, conseguem se reerguer sem que culpem outras pessoas ou situações. É claro que estamos falando sobre positivismo de uma forma adulta e realista e não se trata de uma espécie de jogo do contente (vide Pollyana): os otimistas sabem que a vida é feita de altos e baixos, e esperam sem desespero pela subida sempre que estão embaixo.

Fábrica de Bem-estar: produzindo otimismo e positividade

Para quem deseja mais doses de positivismo, é possível desenvolver um ciclo de pensamentos bons e otimistas através de pequenos truques, tão simples que muitas vezes esquecemos: condicionar o que traz prazer e alegria como um hábito diário.

Uma boa dica é perceber que nossos sentimentos provocam pensamentos em nós. Então os sentimentos positivos são capazes de nós curar ou nós manter na saúde. Quando estiver triste, ouça uma música que te alegre, pratique um esporte que te faça sorrir. Busque ficar ao lado de pessoas que você ame e que te tragam bons momentos. Assista filmes para rir. O sorriso libera o sentimento positivo e o cérebro vai sintonizar com o que é de bom.

E qual a importância desses gatilhos mentais que provocam alegria?

Serotonina e endorfina são dois hormônios responsáveis pela sensação de alegria e bem-estar, ambos liberados com mais intensidade quando estamos envolvidos em atividades que trazem prazer, logo, um ciclo benéfico se forma: atividade de prazer=alegria=otimismo. Trabalhar na motivação e no otimismo é possível até mesmo para o mais pessimista da face da Terra, e assim é possível modificar uma realidade pouco satisfatória em busca de uma atitude mais positiva.

Não deixe de conversar com seu médico a respeito disso, principalmente se sentir alguns sintomas de depressão ou negativismo.

 

Ser Mulher – Sexualidade e sua saúde!

Blog Homeopatia e saúde, por meio da série “Ser Mulher” traz esse mês um tema indispensável para a saúde, não apenas da mulher, mas de todos os adultos: Sexo: Vamos desvendar o mito e entender qual sua importância para se ter uma vida plena, feliz e saudável.  

images (1)Na maioria dos animais, incluindo nessa lista o bicho homem, o sexo tem uma função biológica, ou seja, é necessário para procriação, para a preservação da espécie. Mas, também, na maioria das espécies, o desejo sexual está ligado de perto à fertilidade. Por isso a cadela só cruza no cio e, por isso também, que quando a mulher ovula, seu desejo sexual aumenta. É biológico.

Além da função biológica, o sexo tem na vida do bicho homem uma função social. É o “motivo” para nossa entrada na fase adulta. Pois, diferente da criança que recebe carinho, proteção, cuidado, precisa ser cuidada, o adulto fundamentalmente cuida de si, e dos outros. Por isso sair de perto dos pais é como um rito de passagem para a fase adulta, o momento que o indivíduo passa a cuidar de si mesmo. Nesse contexto o sexo é o motivo, o motor que leva esse indivíduo a ter momento de passagem para a vida adulta.

Segundo o Dr. Adailton Salvatore Meira, médico, ginecologista, obstetra, sexólogo e especialista em constelação familiar (nosso próximo tema da série Ser Mulher, em outubro), o sexo é estímulo que faz o filho sair de perto do pai e da mãe. E o que faz tanto o homem quanto a mulher buscar ter independência.

“Tradicionalmente o filho não transa na casa do pai e da mãe, ele vai ter que sair de lá, vai ter que ter a vida dele. Sexo é o estimulo que leva o homem e a mulher a crescer, a caminhar para a vida adulta. E a função para afasta-se dos pais. O que te faz comer é a fome. O sexo é o que faz você crescer, sair dos cuidados infantis e viver uma vida adulta”, explica Dr. Salvatore.

Saúde física e saúde emocional

artigo-praticas-sustentaveis-sexualidade-e-prevencao

A saúde física vem do que conhecemos, da alimentação, exercícios, corpo, etc.. Já a saúde emocional está ligada ao que sentimos. Nesse contexto é fundamental uma relação afetiva saudável e nessa relação saudável o sexo faz parte da equação.

“Uma relação afetiva saudável é quando não há dependência um do outro. Eu sou responsável pela minha saúde, pela minha felicidade e você é responsável pela sua saúde, pela sua felicidade. A relação sexual é o motor para que você busque uma vida afetiva saudável. A relação sexual cria um enlace, para que busquemos uma relação afetiva saudável. O sexo é a ligação para esse equilíbrio no relacionamento”, contextualiza o especialista.

Autoestima

autoestima1Essa passagem para a vida adulta, acarreta para todos uma mudança de comportamento. Quanto nos vemos como adultos, quebramos o papel que nos foi dado quando crianças, de ser cuidado pelos outros e passamos a viver para nós, a nós cuidar. Nesse momento assumimos quem somos, nossas responsabilidades e passamos a ter confiança em nós.

Por isso a autoestima está diretamente ligada à sexualidade. Se nesse momento, de busca de um parceiro, falta confiança em si, o relacionamento passa a “o motivo da felicidade”. E como o doutor Adailton disse lá atrás, num relacionamento saudável cada um é responsável por sua saúde, por sua felicidade.

A pessoa tem baixa autoestima quando não vive sua vida, fica preocupada com o que os outros pensam, ou seja, está no papel infantil, que foi dado para ela quando ela ainda era criança e ela ainda não conseguiu seguir em frente.

“Quando a mulher não consegue se assumir no que ela é, ela não consegue viver uma boa sexualidade. Por exemplo são aquelas pessoas que tem vergonha da nudez, de se mostrar par o outro, ou ficam presas a conceitos religiosos, impostos quando são crianças. ”

O fundamental para as pessoas, e nesse caso em especifico para a saúde da mulher, é a tomada de consciência. Ou seja, trazer para você a responsabilidade daquilo que antes estava no seu inconsciente. As informações salvas no inconsciente levam a atitudes e decisões automáticas. A tomada de consciência de cada uma é individual. Cada um acha seu caminho.

“Algumas fazem terapia, outras fazem meditação, outras yoga, outras dança, sendo que a constelação familiar sistêmica é uma dessas formas. Num primeiro momento essa tomada de consciência é dolorida. Abrir a janela do inconsciente e olhar é dolorido, mas depois passa a ser bom, porque é liberdade. Vem a saúde plena com suas escolhas”, completa Dr. Adailton.

Equilíbrio no relacionamento

Sexo é uma força de conexão, é o que leva para buscar o outro. Mas quando a canseira, o stress deixa um do casal esgotado, essa força fica comprometida, e consequentemente o desejo sexual diminui. Mas quando a pessoa está feliz, satisfeita com o trabalho que exerce, com os resultados, equilibrada, é natural que o desejo sexual aconteça no relacionamento.

“O problema é quando há uma diferença do desejo no casal, quando um tem a mais que o outro. Nesse caso um acaba sublimando esse desejo, em função de manter esse relacionamento que passa a ser o alvo mais importante”, comenta Dr. Adailton.

Amar faz bem pra saúde!

Com o dia dos namorados ficamos pensando em como o amor pode ser favorável para sua vida. Então, pesquisamos e descobrimos mais razões do que imaginávamos para amar. Leia na íntegra o novo texto do Blog Homeopatia e Saúde e distribua amor.

Quem ama normalmente fica mais feliz. E isso, por si só, já ajuda a evitar o stress, aumenta a imunidade e diminui o surgimento de doenças. O amor como sentimento – seja pelo seu companheiro, pelos filhos, por um animal de estimação e, por que não dizer, por si mesmo – já contribui para o aumento da felicidade.

como-escolher-o-melhor-cão-para-o-seu-filho-300x198“Uma criança que ganha um animal de estimação começa a ter noção de vida e de morte. Passa a cuidar e proteger aquele animal. Além de iniciar o processo de formação do conceito de responsabilidade com o amor que dedica ao animal”, comenta Dr. Aurélio Melo, psicólogo e professor de psicologia da universidade Mackenzie.

O professor desconfia do amor que não cuida. Citando uma parábola bíblica, ele diz que quem ama, sempre busca o melhor para o ser amado. “É como na história do rei Davi: quando duas mulheres clamam pelo título de mãe da mesma criança, ele manda que dividam a criança ao meio, para que cada uma fique com metade. Aí uma das mulheres abre mão da criança, em detrimento do seu bem estar. Essa foi escolhida pelo rei como sendo a mãe, pois ela pensou mais na criança do que nela”, exemplifica o doutor Melo.

A coach de relacionamento Miria Kutcher ensina que o primeiro amor é o próprio e, quando sentimos estima por nós mesmos, quando existe amor próprio, parece que tudo melhora na nossa vida. “Muitas vezes, as pessoas sofrem traumas que precisam ser curados para conseguir achar esse amor em si. Porém, quando a pessoa consegue descobri em si as qualidades que deseja no outro ela não precisa de alguém que a complete, e o relacionamento passa a ser incrível”, diz Miria Kutcher.

Amor Romântico

images (1)De uma forma mais romântica, amar também provoca um sentimento positivo e isso interfere na saúde psíquica. “Uma pessoa que está amando e sentindo-se amada está bem consigo mesma, com a autoestima elevada. Isso faz com que ela tenha menos chances de se entregar ao estresse e aos dissabores do dia-a-dia, que são grandes vilões para a saúde física e psíquica de uma pessoa”, diz a psicóloga Lilian Cunha.

A especialista também comenta que quando se está amando o corpo libera várias substâncias químicas, que dão a famosa sensação de prazer. “Entre essas substâncias, podemos destacar a adrenalina, a noradrenalina, a feniletilamina, a dopamina, a oxitocina, a serotonina e as endorfinas. Elas afetam o sistema nervoso e imunológico da pessoa. Uma pessoa feliz adoece menos”, expõe a doutora.

Dr. Melo complementa dizendo que amar é bom, mas sempre gera algum tipo sofrimento, pois o objeto que recebe nosso amor nem sempre é da forma que queremos. “Às vezes, não gostamos de um ponto da pessoa e isso pode gerar sofrimento, mas até um certo ponto isso é positivo, tanto para o relacionamento como para a saúde da pessoa”, relata o professor.

Aposte na dupla amor + sexo

Dra. Lilian afirma que no sexo os tais hormônios do prazer são mais intensos e a felicidade maior na vida da pessoa. “Acredito que o sexo complemente os outros fatores pois uma pessoa que está amando a si mesma, ao mundo e aos outros ela está de bem consigo mesma. Isso eleva a autoestima que faz com que se sinta bem e confiante. E sexo saudável, ativo e prazeroso fecha com chave de ouro este ciclo”, pontua a psicóloga. Já a Coach de relacionamento ensina que o corpo tem necessidades e o prazer é uma delas. “O sexo faz das necessidades de cada pessoa e, também, de um relacionamento, sadio. Viver isso de uma forma plena, independentemente da idade, do peso e do tempo do relacionamento também é uma necessidade”, completa Miria.

1256531255642_f

A vida sem prazer faz com que o indivíduo, na melhor das hipóteses, canalize a energia para outro campo. Doutor Melo explica: “sem prazer a pessoa é levada à apatia, à baixa-autoestima e pode desenvolver doenças”, descreve o doutor.

 

Se quiserem mais motivos para pensar na dupla amor e sexo, a saúde agradece. A atividade sexual melhora o sistema cardiovascular, aumenta a resistência física, melhora a memória, aumenta a imunidade, alivia o stress e de quebra queima calorias.


Benefícios de amar

– eleva a autoestima

– eleva a motivação pessoal

– diminui o estresse

– aumenta o otimismo


Quem ama:

– Cuida mais de si mesma.
– Pratica exercícios físicos, com isso evita doenças cardiovasculares.
– Se preocupa com a saúde, vai ao médico regularmente.
– Tem motivação para continuar na dieta.
– Tem mais disposição para sair, passear, namorar.
– Pensa na aparência, cuida do cabelo, usa maquiagem.