Tag Archives: alimentação saudável

Pizza – Opções saudáveis

Dia 10 de julho é o dia Internacional da Pizza, foi nessa data que o rei Umberto e a rainha Margherita provaram a pizza pela primeira vez. Um dia onde esse pão plano que é assado e coberto de molho de tomate e queijo é apreciado em todo o mundo. São diversas as opções de molhos e coberturas que podem ser colocadas sobre a pizza, incluindo vegetais, carnes e frutos do mar. A origem da pizza ainda gera muitas controvérsias, mas a pizza como nos conhecemos foi criada em Nápoles, Itália, no século 10, e desde então tornou-se um dos alimentos mais populares do mundo.

A pizza é uma dos alimentos mais consumidos em nosso planeta. No Brasil são consumidas 1 milhão de pizzas todos os dias, só em São Paulo são 572 mil discos dia fazendo dela a segunda cidade que mais consome esse alimento em todo mundo, ficando atrás apenas de Nova York. Enquanto na Itália são devoradas 1,8 bilhões de pizzas anualmente.

Vista como vilã da dieta a pizza pode ser preparada em versões light utilizando ingredientes mais saudáveis como: verduras, legumes, queijos e carnes magras. O importante é escolher o ingrediente certo para não prejudicar a dieta.

A seguir algumas dicas que vão deixar o preparo de sua pizza mais saudável:

Quando for preparar a massa substitua a farinha branca por farinha de trigo 100% integral, ou farinhas enriquecidas por grãos para o preparo de uma pizza mais nutritiva, saudável e com menor índice glicêmico.

O pão sírio também pode ser usado no preparo da pizza, aqui vale a dica de também escolher a versão integral da massa.

Para deixar a massa mais saudável e crocante adicione quinoa à massa, linhaça e chia também poder ser utilizadas para substituir a quinoa.

Quando for fazer o molho opte pelo clássico molho de tomate caseiro, evite usar os molhos prontos que possuem elevada concentração de sódio, conservantes e outros ingredientes desnecessários, por isso o ideal é preparar o próprio molho.

Fatiar o tomate direto sobre a massa é uma opção para quem não quer fazer o próprio molho.

O molho pesto pode ser usado no preparo da pizza.

Algumas opções de pizza saudáveis:

Pizza na massa de wrap: aqui o wrap, nas versões light, fit ou integral, é utilizado como base para o preparo da pizza.

Pizza de frango e rúcula: para o preparo dessa pizza o pão sírio e o wrap podem substituir a massa.

Pizza de berinjela: nessa receita o grande diferencial é que a berinjela é usada no lugar da massa.

Pizza vegetariana: feita com massa de farinha integral onde diversos legumes são usados no seu preparo.

O Blog Homeopatia e Saúde, é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, sabe o quanto os brasileiros gostam e consomem pizza, entretanto para aqueles que não podem ficar sem um pedaço de pizza indicamos o consumo 1 vez por semana, para receitas e matéria completa acesse: https://goo.gl/pHtHJy

 

TAGS: Pizza, Alimentação, Consumo, Saudável

Óleo – o vilão da alimentação

Apontado como o vilão da cozinha, o óleo vegetal é usado sem restrição, tanto em casa, como nos produtos que compramos prontos. Segundo texto selecionado pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde, publicado originalmente no portal BBC, o óleo vegetal é tão abundante e barato que é usado sem critérios.

A realidade o óleo vegetal, mais especificamente o de soja, está entre os ingredientes que fornecem 85% das calorias consumidas no mundo. São elas trigo, arroz, milho, açúcar, cevada, batata e óleo vegetal de soja e óleo de palma (dendê).

 

A cultura das calorias baratas

Para os pesquisadores especializados em segurança alimentar e sustentabilidade da Universidade de Leeds, no Reino Unido, a produção de óleos vegetais e as culturas oleaginosas cresceram consideravelmente nas últimas três décadas.

Esse crescimento foi incentivado por uma combinação de acordos comerciais, que tornaram mais barato e fácil exportar e importar óleo, e políticas governamentais. Por exemplo, os subsídios em países como Malásia e Indonésia, destinados a aumentar a produção para exportação, ajudaram a baixar o preço do óleo vegetal.

 

Leia o texto completo no portal BBC AQUI.

O Blog Homeopatia e Saúde é uma publicação vinculada à Clínica Similia e aos doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo

Banana, a rainha da alimentação saudável

O Brasil lidera a lista quando o assunto é consumo de bananas. E não só: está também em segundo lugar na produção mundial da fruta. Não é para menos, a banana está entre as frutas “queridinhas” da população brasileira e com muitos benefícios para a saúde!

Quer saber as propriedades incríveis da banana e como ela pode te ajudar a combater doenças e viver mais saudável? Confira nesse artigo do Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

 

O quê que a banana tem?

Nessa fruta potente, tudo se aproveita: inclusive a casca! No Brasil, a variedade de espécies de banana disponíveis para consumo é de fazer inveja aos estrangeiros. Embora mudem algumas propriedades, os benefícios estão sempre presentes.

Por exemplo, os tipos de bananas mais comuns no Brasil são a nanica (conhecida como banana d’água em algumas regiões), a prata e a maçã. Elas são também as que têm menos calorias, boa quantidade de potássio e também de fibras. Embora pareçam muito similares nas propriedades, a banana-nanica tem algum potencial laxante, enquanto a banana-maçã é exatamente o oposto.

Já a banana-da-terra, a maior espécie de banana do país com quase 30cm de comprimento, é substancialmente mais calórica, mas além do potássio encontrada nas variedades acima, também é uma fonte muito rica de vitaminas A e C, essenciais para o fortalecimento do sistema imunológico.

images

Quais os benefícios da banana?

Com tanta variedade, os benefícios em consumir banana também são diversos e muito positivos. Independente do objetivo para incorporar a fruta na dieta nutricional – seja para emagrecimento ou ganho de peso, combater doenças ou fortalecer o organismo –, a banana tem todos os motivos para estar em todas as dietas. Veja só!

Em primeira mão, a banana é uma das frutas “queridinhas” entre os atletas e desportistas por ser uma fonte de energia praticamente instantânea. Como é rica em açúcar e hidratos de carbono, ela é uma boa pedida para quem treina regularmente e precisa de boa disposição para os exercícios físicos.

Por outro lado, como mostramos no tópico anterior, algumas espécies tem um valor calórico bem baixo por porção e, ao mesmo tempo, fornece muitas fibras, potássio, vitaminas e até alguma proteína, o que torna determinados tipos de banana especiais no cardápio de quem quer emagrecer.

Em resumo, bananas são ótima fonte de:

  • Vitamina A, B e C
  • Ferro
  • Potássio
  • Magnésio
  • Zinco
  • Manganês
  • Fluoreto
  • Fibras dietéticas

 

Combate e prevenção de doenças

A riqueza nutricional da banana faz dela uma aliada da alimentação saudável e é fortemente recomendada no combate a diversos problemas de saúde, dos mais comuns aos mais complexos. Veja alguns:

  • Controle de hipertensão
  • Prevenção de osteoporose
  • Doenças oftalmológicas (principalmente na retina)
  • Prevenção da depressão
  • Diminuição do estresse
  • Combate à anemia e náuseas
  • Prevenção de cãibra muscular
  • Redução de sintomas da TPM

 

Gostou? Então leia também nosso artigo Ótimas razões para comer banana com aveia e continue aprendendo mais sobre esse alimento poderoso!

Tags: alimentação, alimentação saudável, hábitos alimentares

Saiba como o estilo de vida pode mudar seu DNA

Ter bons hábitos alimentares e praticar exercícios regularmente é essencial para uma vida saudável. A novidade, porém, que foi descoberta em novas pesquisas científicas, é que esses hábitos são ainda mais poderosos e podem mudar o nosso DNA.

Saiba como eles agem nesse artigo que o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou para você!

O estudo foi realizado pela Universidade de McGill (Canadá). Centistas da universidade acompanharam nada menos que 27 mil pessoas com um gene em comum: o 9p21, que aumenta o risco de doenças no coração. E o resultado foi surpreendente!

O perigoso gene parou de funcionar nos voluntários que praticavam uma dieta rica em vegetais. A explicação é que a molécula microRNA, presente nos genes das plantas, consegue interagir com o DNA humano e pode desligar ou mesmo ligar os nossos genes.

Ou seja – nas palavras do pesquisador bioquímico Chen-Yu Zhang, da Universidade da China – nós não estamos consumindo apenas nutrientes presentes nas plantas, mas também informações que tem o poder de regular nosso material genético.

Quanto aos exercícios físicos, estes têm capacidade de mexer com o DNA dos nossos músculos. As enzimas que modificam o funcionamento dos genes musculares entram em ação quando você pratica exercícios, programando o tecido para queimar gordura e açúcar de modo eficiente.

Para saber mais sobre o assunto, leia na íntegra: https://goo.gl/9tiGtd

Tags: DNA, alimentação saudável, homeopatia e saúde

 

 

Dieta detox para o fim de ano

A ceia de natal é o terro de qualquer dieta (seja de emagrecimento ou não). Com tantos pratos, fica fácil comer demais e extrapolar os limites. O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, vai te mostrar como desintoxicar da ceia de natal com essa dieta detox! Confira!

A ceia é num dia só, mas os resultados e consequências se prolongam para todo o ano seguinte. Para equilibrar os exageros da ceia de natal, uma dieta desintoxicante é a melhor saída para deixar o corpo respirar e entrar em harmonia novamente.

Dieta detox não é só tomar sucos e vitaminas em detrimento de outros alimentos: qualquer dieta balanceada que leve em consideração o histórico alimentar já é um processo desintoxicante.

Adicionar legumes e vegetais no cardápio é uma parte essencial, cortar gorduras “ruins” e manter as “boas” (como as que podem ser encontradas em oleaginosas: castanhas, nozes, azeite), trocar frituras por grelhados e tirar a carne vermelha do cardápio por um tempo, substituindo por peixes e aves é um bom começo.

É preciso ter especial atenção aos açúcares: cortar doces por um tempo ajudará seu organismo a desintoxicar mais rápido e de forma saudável. Não adianta, por exemplo, trocar o iogurte superindustrializado por uma versão “light” repleta de adoçantes, corantes e aspartame na composição.

Não espere pelo ano novo para desintoxicar o seu corpo: a alimentação saudável e uma dieta equilibrada influenciam sua saúde e bem-estar devem ser prioridade. Adote já um estilo de vida saudável e comece 2017 de cara nova!

Tags: detox, dieta desintoxicante, alimentação saudável, homeopatia e saúde

Ótimas razões para comer banana com aveia

Um texto publicado pelo portal vix, e garimpado pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, afirma que essa mistura, bem comum de ingerirmos quando somos crianças, deve ser também consumida na nossa vida adulta.

Isso porque tanto a fruta quanto o cereal estimulam a produção de serotonina, um dos hormônios neurotransmissores, responsável pela criação da felicidade no organismo. Além disso, ambos os alimentos possuem benefícios para a saúde.

Aveia contem altas doses da substância que turbina a liberação da serotonina no cérebro, é rica em selênio que colabora para a produção de energia. Além disso a aveia é comumente utilizada em dietas para emagrecer, pois é de fácil digestão, rica em fibras, o que ajuda na redução de gordura no organismo.

Já a banana tem substâncias que auxiliam no humor, além de carboidratos saudáveis e vitamina B6, que garantem mais disposição no organismo. Além disso a banana é uma poderosa aliada na perda de peso. Com teor de gordura baixo, rica em fibras, ajuda o intestino a funcionar bem e evita retenção de líquidos.

Conheça as outras vantagens dessa poderosa dupla: https://goo.gl/29ea38

21 formas como “açúcar” pode aparecer no rótulo dos alimentos

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERASegundo um texto publicado no site do jornal Folha de São Paulo e garimpado pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde, vinculado à Clínica Similia – Homeopatia em São Paulo, na região da avenida Paulista, e ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e Dra. Ana Lucia Dias Paulo o açúcar pode aparecer de 21 formas diferentes nos rótulos dos alimentos.

Essa desconfiança surgiu por conta de uma pesquisa alarmante, o brasileiro consome mais refrigerante e doce do que frango e hortaliças. E esse é só o começo, pois além do refrigerante crianças e adolescentes consomem mais bebidas açucaradas e a sobremesa.

Outros itens industrializados que fazem parte do cardápio diário da maioria dos jovens são molhos de salada, cereais matinais, pães de forma e salgadinhos de milhos. Todos os itens com alta concentração de açúcares, além do sódio, que também faz mal à saúde.

Conheça os outros nomes do açúcar na embalagem que você compra:

– Glucose de milho
– Lactose
– Xarope de malte
– Glicose
– Frutose
– Néctar
– Açúcar cristal
– Glucose
– Sacarose
– Açúcar invertido
– Açúcar de confeiteiro
– Açúcar mascavo
– Açúcar bruto
– Mel
– Açúcar branco/refinado
– Melaço/melado
– Caldo de cana
– Dextrose
– Maltose e xarope de milho
– Xarope de malte
– Maltodextrina

Leia o texto na íntegra e saiba mais sobre cada um dos tipo citados: http://goo.gl/uuPXg7

Reduza o consumo de açúcar em 5 passos

Difícil resistir ao hábito de comer um docinho após o almoço, não é mesmo? Quando a TPM está próxima também, é complicado resistir a um chocolate. No entanto, você sabia que o consumo excessivo do açúcar pode causar dependência? Recentemente o Ministério da Saúde divulgou um estudo que mostra que um a cada cinco brasileiros ingere algum tipo de doce por cinco ou mais vezes diariamente. Quando verificamos a faixa etária dos 18 aos 24 anos, 30% deles comem doces todos os dias.

Esse estudo foi realizado com o objetivo de alertar sobre os malefícios desse hábito e, pensando em difundir essas informações, o blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, foi buscar mais dados sobre o assunto. O consumo exagerado está ligado à obesidade e é necessário se controlar. Para contornar esse desejo de ingerir açúcar diariamente, é possível adotar algumas estratégias para reduzir essa vontade.

Cinco passos
Pensando na sua saúde, confira cinco dicas escolhidas para te ajudar a diminuir o consumo. Uma dessas sugestões é distribuir bem as calorias ingeridas ao longo do dia, comendo de três em três horas, sem pular as principais refeições que são: café da manhã, almoço e janta. Isso porque quando esse equilíbrio não é alcançado, o organismo tende a compensar, fazendo com que a vontade de comer doces ou carboidratos aumente, em especial durante a noite.

Saiba mais
Quer conferir as outras quatro dicas? Veja a reportagem selecionada pelo blog Homeopatia e Saúde sobre este conteúdo clicando aqui.

Como substituir o açúcar?

homeopatiaO Blog Homeopatia e Saúde já fez uma matéria que fala sobre os prejuízos à saúde, para quem consome adoçante e edulcorantes. Dessa vez, nossa equipe junto com os doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho, garimpamos uma reportagem que tenta desvendar se existe alternativa para quem quer deixar de consumir o açúcar, mas não abre mão do doce na vida.

O jornal Argentino, El Pais, em sua página na web, destaca na reportagem que alguns nomes que a indústria do bem estar usa para atrair o consumidor que tenta deixar de consumir açúcar, como “açúcar de cana, mel, xarope de bordo, agave, ou ainda xarope de trigo orgânico”, são apenas mais formas de ingerir açúcares, e podem fazer tão mal quanto o açúcar refinado que você quer deixar de consumir.

Na matéria o jornal conversa com pesquisadores e mostram o quão mal cada uma dessas opções fazem para a pessoa.

Leia o texto na íntegra e informe-se. http://goo.gl/2iFFTB

Gastrite

Segundo a OMS (Organização mundial da Saúde) mais de 2 milhões de pessoas sofrem de gastrite no mundo. Por isso no Blog Homeopatia e Saúde, o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, foram buscar informações para você evitar e, se preciso for, tratar esse mal.

 

homeopatiaSintomas

Azia, queimação, dor na parede do estômago, procure um médico, de preferência um homeopata, pois você pode estar com gastrite. Os principais sintomas são:

  • Indigestão
  • Queimação e azia
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Perda de apetite
  • Dores abdominais.

 

Causas

Segundo a OMS (Organização mundial da Saúde) mais de 2 milhões de pessoas sofrem de gastrite no mundo, mas quais os principais fatores para um número tão elevado?

O Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, médico homeopata da Clínica Similia, presidente da AMHB (Associação Medica Homeopata Brasileira) e vice presidente da APH (Associação Paulista de Homeopatia), explica que um dos principais fatores para um número tão alto de pessoas que sofrem com gastrite é a alimentação que temos hoje em dia:

“O principal fator é a alimentação não saudável, que chamamos de junk food. Principalmente se a pessoa se alimenta por muito tempo de forma errada”, descreve Dr. Ariovaldo Ribbeiro Filho.

Outro fator apresentado pelo médico homeopata é a questão da hereditariedade. “Outro agente é a hereditariedade, seja em ter casos na família, ou pertencer a determinadas etnias, como negros e japoneses, que tem mais chances de desenvolver doenças no aparelho digestivo. Além disso, o consumo de álcool e cigarro, e uso indiscriminado de medicamentos também são nocivos e contribuem para o aparecimento da gastrite ou outras doenças do aparelho digestivo” exemplifica o médico.

O Dr. Ariovaldo levanta também que hábitos tóxicos para a saúde no geral, como stress e ficar longos períodos sem se alimentar também contribuem para o surgimento da gastrite.

homeopatia e saude

Prevenção

Para o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, a prevenção da gastrite consiste em ter uma vida saudável. “Alimentar-se de forma saudável, não ficando muito tempo sem comer, buscar atividades físicas, que contribuem para a diminuição do hormônio do stress no organismo, não beber, não fumar”, recomenda o médico.

 

Tratamento

Como sempre ressaltamos no Blog Homeopatia e Saúde, a Homeopatia é um ramo da medicina, que trata o indivíduo, e não a doença. Normalmente o tratamento da gastrite passa por uma mudança significativa de atitudes diante dos hábitos alimentares e de vida. E a homeopatia pode ajudar nesse processo.

Se você identificou alguns dos sintomas, procure um médico homeopata de sua confiança e agende uma consulta.

 

Alimentos permitidos x proibidos

Se você já está sentindo os sintomas da gastrite, evite esses alimentos:

  • Alho
  • Doces
  • Limão
  • Queijos
  • Frituras
  • Abacaxi, laranja e outras frutas cítricas
  • Pimenta
  • Adoçante
  • Catchup e mostarda
  • Chocolate
  • Embutidos, temperos fortes e molho de tomate
  • Bebidas como café, álcool, refrigerante, guaraná em cápsulas ou em pó, energéticos em lata e também as muito quentes

Esses alimentos ajudam a proteger o estômago

  • Ovo
  • Mamão
  • Batata
  • Brócolis
  • Gelatina
  • Pão integral
  • Iogurte
  • Água de coco e sucos naturais diluídos em água

7 sinais de intolerância ao glúten

homeopatia e saúdeA maioria das pessoas que são intolerantes ao glúten ainda não foi diagnosticada. É o que afirma o portal Mulher Vip Net, na matéria que o Blog Homeopatia e Saúde, o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica de Homeopatia Similia, selecionaram para você.

Segundo aponta a reportagem, nem sempre o diagnóstico é de reconhecimento fácil, pois a intolerância ao glúten, pode se sobrepor a outros problemas de saúde, tornando-se, mais difícil o diagnóstico.

Ainda segundo a reportagem, entre os sintomas, tonturas ou vertigens, e doenças autoimunes, como tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide, colite ulcerativa entre outras, são comuns em pessoas com intolerância ao glúten.

Saiba quais são os 7 sinais no texto na íntegra: http://goo.gl/WOIgml

Alimentação fora de casa: a moda das marmitas!

Alimentar-se fora de casa muitas vezes é um desafio. Manter uma alimentação balanceada e com tudo que se deve, evitando excessos é o mais difícil. O Blog Homeopatia e Saúde e os Doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho da Clínica de Homeopatia Similia, reuniram dicas de como se alimentar fora de casa.

Sabe-se que, hoje, a maioria dos brasileiros tem necessidade se alimentar fora de casa. Isso ocorre, principalmente, por causa de atividades que requerem bastante tempo das pessoas como os estudos ou trabalho.

Porém, nem todos que se alimentam fora de casa fazem da forma correta. Isso pode ser constatado em pesquisas que mostram que mais de 60% da população se alimenta fora de casa, mas a maioria dessas pessoas não se alimenta de forma saudável.

Sabemos que existem inúmeras opções de alimentação na rua. Porém, muitas pessoas estão começando a deixar essas opões de lado por serem caras e por não conseguirem se alimentar de maneira saudável. Com isso, estão preferindo levar suas refeições para serem consumidas fora do ambiente domiciliar.

A forma mais adequada de armazenar e transportar essas refeições é através das marmitas térmicas. Essa estratégia permite uma conservação melhor dos alimentos, a elaboração de refeições mais saudáveis e balanceadas, a montagem de acordo com o gosto e necessidades individuais e uma preparação com mais higiene.

Por isso, o blog Homeopatia e Saúde e a Clínica Similia, do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia dias Paulo, selecionaram as melhores informações que você precisa saber para preparar uma marmita saborosa, saudável e higiênica.

blog homeopatia e saúdeO prato perfeito

Antes de tudo, o blog Homeopatia e Saúde ajuda você a saber quais alimentos devem compor sua refeição para que seja saudável. Como toda refeição, a metade deve ser composta por verduras e legumes. A outra metade restante deve ser dividida da seguinte forma: metade de carboidratos (arroz), e o restante dividido entre proteínas animal (carnes) e proteína vegetal (feijão).

Alimentos saudáveis

Faça da sua refeição a mais colorida possível. Quando você utiliza essa estratégia, ingere uma variedade de nutrientes, principalmente vitaminas e minerais, dos quais seu organismo precisa para manter uma boa saúde. Cada cor dos alimentos possui nutrientes que, juntos, irão fornecer ao corpo uma nutrição equilibrada. As cores que devem fazer parte da sua refeição são: vermelha, verde, amarela, laranja, roxo e marrom. Essa estratégia é utilizada mais com as frutas e a salada.

Quanto aos carboidratos, prefira sempre os integrais, pois são ricos em fibras que mantem a glicose sanguínea sob controle, além de garantir maior saciedade ao organismo, ajudando, assim, a manter a saúde através do controle do peso, afirma o blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, de Homeopatia.

Quando for preparar as carnes, escolha sempre cortes magros e carnes brancas, pois são considerados mais saudáveis. Evite as frituras e opte por preparações assadas, grelhadas ou cozidas.

O feijão você pode variar com outros alimentos da mesma família como a fava, lentilha, soja e grão de bico.

Saladas

O ideal é armazenar as saladas separadamente dos outros alimentos, já que elas são frias e o restante da refeição é quente. Caso contrário, elas podem ficar abafadas e com cheiro e sabor desagradáveis. Essa dica serve para os molhos também. Estes só devem ser acrescentados no momento do consumo.

Lanches

Com os lanches não é diferente, afirma a Clínica Similia do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia dias Paulo. Eles podem ser transportados em marmitas específicas para esse fim, incluindo os líquidos também como suco ou vitamina. Opte sempre pelos lanches mais saudáveis, incluindo alimentos integrais, desnatados, frutas e sucos naturais.

Evite somente levar como lanche sucos de frutas cítricas como de laranja, limão acerola, goiaba, etc., pois a vitamina C presente nessas frutas é perdida em contato com o ar. Prefira sucos de outras frutas e deixe as cítricas para serem consumidas em casa, logo após a preparação.

Evite o desperdício

Prepare e armazene na marmita somente aquilo que você vai realmente consumir. Uma boa dica também é preparar os alimentos utilizando-os e forma integral, ou seja, você pode usar as cascas, talos, folhas e sementes que geralmente são descartados. Dessa forma, sua refeição se torna mais rentável e nutritiva, pois são essas partes dos alimentos que possuem mais nutrientes.

homeopatia e saúde

Higienize bem os alimentos

O blog Homeopatia e Saúde, do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia Dias Paulo, afirma que, antes de preparar suas refeições, você deve higienizar bem os alimentos, principalmente as frutas com casca e as saladas consumidas cruas ou refogadas.

A higienização das saladas e frutas deve ser feita em água corrente e depois imersas em solução clorada na proporção de 1 colher de chá de hipoclorito de sódio (água sanitária), na concentração de 2% de cloro, para 1 litro de água. Deixe por 15 minutos, retire e lave em água corrente novamente. Esse método mata os microorganismos patogênicos presentes nesses alimentos e garante a sua saúde.

Como fazer as crianças comerem bem sem traumas?

homeopatia e saúdeA apresentadora do GNT Bela Gil, famosa por dicas inusitadas de substituições na cozinha, deu uma entrevista à revista Crescer, garimpada pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde, dos doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ano Lucia Dias Paulo, e da Clínica Similia.

No texto, Bela Gil conta quais os pratos prediletos de sua família reunida, como foi sua alimentação quando criança e dá dicas de como preparar e apresentar comidas saudáveis para crianças, desde a introdução à alimentação, quando ainda são bebês.

Leia na íntegra o texto http://goo.gl/HjoEXu

Qual a diferença entre intolerância à lactose e alergia ao leite?

É comum as pessoas confundirem alergia ao leite de vaca com intolerância à lactose, pois ambas provocam reações parecidas no organismo. Então hoje o Blog Homeopatia e Saúde da Clínica Similia explica a diferença e agir diante de ambas.

imagesA lactose é o principal carboidrato do leite. Não só do leite de vaca, mas o de outros mamíferos como os de cabra, ovelha, etc. e, inclusive, o leite humano. E a intolerância à lactose é uma reação adversa a esses alimentos. No corpo a intolerância à lactose é a diminuição da absorção da lactose ingerida, isso é, a lactose permanece nas células intestinais, provocando fermentação, gerando gazes e vários ácidos e, consequentemente, incomodo.

Já a alergia é à proteína do leite de vaca, não exclusivamente à lactose, podendo ser à algum outro carboidrato da cadeia proteica do leite, como caseína ou albumina. E no organismo a reação é o aumento de imunoglobulinas liberadas por todo o corpo, a reação é semelhante a quem sofre uma picada de abelha, por exemplo.

A Dra. Ana Lucia Dias Paulo explica que a alergia ao leite é a alergia alimentar mais comum nos primeiros anos de vida. “Apesar de, entre as alergias alimentares, ser a mais comum entre crianças de zero a dois anos, a alergia ao leite pode ocorrer em qualquer faixa etária, pois depende de fenômenos imunológicos do corpo humano”, expõe Dra. Ana Lucia, pediatra homeopata.

A importância do aleitamento materno

Intolerancia-à-lactoseA lactase é a enzima intestinal que transforma a lactose em energia, e o gene responsável por sua produção já é encontrado no corpo do bebê a partir da oitava semana de gestação. Sua atividade máxima ocorre ao nascimento. Por isso, quanto mais cedo a pratica do aleitamento materno, mais pronto estará este organismo para ter contato com o leite. O indicado é que o aleitamento seja feito já nas primeiras horas pós-parto, se possível ainda na sala de parto, seja qual for o tipo escolhido, vaginal ou cirúrgico (cesariana). A Dra. Ana explica o porquê o aleitamento materno deve ser o mais cedo possível:

“Deve-se amamentar o quanto antes, pois se demorado, percebe-se que todo estimulo orgânico e metabólico poderá ser retardado, ficando comprometido o metabolismo digestivo deste bebê”, explica a pediatra.

Quando a criança deixa de mamar, ocorre uma redução expressiva na produção da lactase (a enzima intestinal). Na maioria dos seres humanos isso ocorre por volta dos 24 meses, ou seja, por volta de 2 anos de idade a criança praticamente não produzem mais lactase para promover a transformação da lactose em energia.

Devemos deixar de consumir alimentos lácteos?

downloadComo explicado anteriormente, a lactase deixa de ser produzida em quantidades suficientes no organismo humano por volta dos 2 anos de idade. Mas os seres vivos estão em constante adaptação ao meio, assim como estudou Darwin. Como o consumo de alimentos lácteos e derivados vem se perpetuando há gerações, o organismo humano se ajustou a estas conduções de exigência metabólica e faz a digestão da lactose mesmo com quantidades bem reduzidas da lactase.

Porém, toda esta adaptação metabólica pode gerar muitos transtornos orgânicos, que se perpetuam ou simplesmente persistem inalterados ou ampliados na fase adulta da intolerância a lactose.

“Me parece que mais cedo ou mais tarde o mamífero humano terá que ser desmamado de todo tipo de leite, alguns poderão manter um controlado consumo dos derivados do leite, enquanto outros terão que retirar de suas dietas totalmente o leite e derivados”, completa Dra. Ana Lucia.

intolerancia-lactoseApesar do leite ser uma boa fonte de cálcio, ele não é a única. Podemos encontrar cálcio de fácil absorção nos vegetais verdes escuros, que podem ser consumidos crus ou cozidos, nos cereais, principalmente integrais, e em algumas leguminosas como feijões.

Porém, o grande responsável pela absorção do cálcio seja proveniente de fonte animal ou vegetal, retirando-o dos intestinos e levando-o até o tecido ósseo, são os raios ultravioleta do sol.

“Bastam 10 minutos de sol, preferencialmente pela manhã entre 7 e 9 horas ou a tarde, já com menor força entre 15 e 17 horas, e com alguma parte do corpo exposta, sejam os braços ou as pernas sem vestimenta ou bloqueadores. Isso é necessário para garantir uma boa reserva diárias de cálcio para toda vida. É absolutamente necessário para os bebes, para as crianças e também os adultos em qualquer idade”, diz Dra. Ana.

 

  Intolerância à lactose Alergia à leite
O que é: Diminuição da absorção da lactose ingerida Aumento de imunoglobulinas liberadas por todo o corpo
Reações Fermentação, gerando gazes e vários ácidos e, consequentemente, incomodo Semelhante a quem sofre uma picada de abelha,
O que fazer? Aconselha-se a exclusão completa da lactose da dieta. Aconselha-se a exclusão completa da lactose da dieta.

Lembrando que a homeopatia pode ajudar, pois trata o indivíduo como todo, e não apenas um aspecto, mas que o recomendado é procurar um médico de confiança pra saber como agir.


Gostou? Então comente nosso texto. Qual tema gostaria de ver aqui?


Assine nossa newsletter e receba por e-mail nossas novidades. Acesse “assine” no topo da página, do lado direito.

Páscoa: Santa fartura!

ovo de páscoaEis que se aproxima um dos períodos mais gostosos do ano: a Páscoa. Isso porque é um momento onde, culturalmente, o cardápio fica repleto de delícias como peixes, pães, vinhos e o irresistível chocolate. As tentações gastronômicas são muitas, mas bom senso é a palavra de ordem. E o Blog Similia Homeopatia e Saúde vai explicar o por quê.

 

O mês de abril traz consigo datas comemorativas genuinamente cristãs, por conta (não sei se o termo adequado é “por conta da”) da Semana Santa. Entretanto, o foco fica mesmo no cardápio. Isso porque a tradição e religiosidade perpassam de geração em geração. E nada melhor que seguir os costumes, mas sem descuidar da saúde.

Dentre os alimentos mais servidos está o peixe. Seja aquele bacalhau ou mesmo outras espécies como o dourado e o robalo, é importante ter cautela na escolha do pescado, na melhor forma de preparo e com os acompanhamentos. Afinal a carne do peixe é mais magra – quando comparada à carne bovina, por exemplo – disso não se pode duvidar! Porém, alguns peixes detêm mais gordura se comparado a outros. A sardinha, o arenque, o salmão, a truta, a cavala, o atum, as enguias e as anchovas são exemplos de peixes gordos. Vale ressaltar que, apesar dessa gordura, todos eles são ricos em vitaminas A, D, E e K.


Alimentos-da-pascoa-nutricao-ParamedicoOs magrinhos ficam por conta do bacalhau, linguado, badejo, corvina, peixe-espada, pescada, dourado, truta, robalo, salmonete, tainha, entre outros. Normalmente, são mais leves graças ao acumulo de água, o que diminui o teor de gordura.

As maravilhas do mar de fato são nutritivas e de fácil digestão. Segundo especialistas da American Heart Association – AHA (Associação Americana do Coração), devemos comer duas porções de peixe por semana. Ricos em ômega 3, essa que é uma espécie de gordura boa capaz de promover muitos benefícios ao organismo, inclusive, contribuir para o emagrecimento.

pescados

Nada melhor que comer essas delícias, acompanhado de salada de folhas de alface, rúcula, repolho e tomates cerejas com molho de maracujá, dando aquele toque agridoce ao prato. Outra sugestão é a adição de verduras e legumes como batata, cenoura, chuchu e brócolis cozidos ao molho parmesão. Ou mesmo o arroz branco, soltinho, com legumes e queijo branco. Combinações não faltam!

E para a sobremesa? O temido das dietas: o chocolate. Comer ou não comer, eis a questão? Se o indivíduo tem alguma doença que proíba, por exemplo o diabetes, o ideal é que suspenda ou, ao menos, opte pelos tipos light diabéticos têm que comer os chocolates DIET, que não têm açúcar. Os lights, tem açúcar, mas menor quantidade de calorias. Em pouca quantidade, até nas mais rígidas dietas, o doce pode entrar no cardápio.

bigPhoto_0

O cacau, matéria prima do chocolate, pode ser um aliado à saúde do organismo. Quanto menos “ao leite” e mais “cacau” melhor, pois os tipos ao leite e branco possuem níveis altíssimos de gordura.

 

Por tudo isso, coma com moderação e se delicie com as receitas típicas que só a Páscoa para nos proporcionar.

15 alimentos que ajudam a emagrecer

Assim como existem alimentos proibidos para quem precisa emagrecer ou manter o peso, existem alimentos milagrosos, que ajudam a aumentar o metabolismo do organismo, e consequentemente, eliminar uns quilos extras.

De tanto ouvir de seus clientes que a dificuldade de emagrecer era decorrente do “metabolismo lento”, as nutricionistas Maria Candida Junqueira Zacharias e Bruna Navarro, do site “Medidas Perfeitas”, elaboraram essa lista dos itens que devem ser adicionados na dieta emagrecedora, afim de acelerar o tal do metabolismo.

O que é o metabolismo

O metabolismo é a forma que seu organismo gasta a energia (calorias). Quando uma pessoa vive uma dieta de ingestão abundante de calorias e muda de hábitos, após um tempo, é comum estacionar o emagrecimento, já que o organismo entende que deve economizar a energia, que não está mais vindo de forma tão farta como antes.

A energia no organismo é gasta para se manter vivo. Respirar, bater o coração, atividades que não controlamos gastam energia. Esse valor de gasto calórico também depende de uma pessoa para outra. Homens gastam mais calorias apenas para se manter vivos. Músculos também precisam de mais energia do que outras células do organismo.

Por isso, essa lista é importante. Mas vale lembrar, que “ajudam” não quer dizer que comer salmão e tomar chá verde o dia todo, te dá o direito de comer frituras todos os dias. Uma coisa não elimina a outra. Incluir os alimentos citados na sua dieta colabora com o aumento do metabolismo, e a consequente queima de calorias. Mas atenção a quantidade de cada uma.

 

15 alimentos que aumentam o metabolismo

1. Água 

beber agua

Sim, agua alimenta e hidrata. Manter o corpo hidratado aumenta a sensação de saciedade quando você se alimenta (seu corpo não precisa achar agua na comida). Além de acelerar o metabolismo.

2. Chá Verde

Não é lenda. O chá verde possui antioxidantes que eliminam as impurezas do organismo e ajudam a acelerar o metabolismo. Comece o dia com uma xícara, essa é a recomendação das nutricionistas.

3. Gengibre

O gengibre é rico em “gingerol”, que tem ação termogênica no nosso organismo,, aumentando o gasto energético e favorecendo a queima de gordura.

Além disso o gengibre tem poderes anti-inflamatórios, e pode ser consumido de várias formas (chás, saborizando a agua, refogado, temperando carnes brancas, etc)

4. Pimenta

pimeta

Não são os molhos a base de pimenta, pois esses são calóricos. Presente na pimenta uma substancia que acelera o metabolismo. Além disso a pimenta ajuda a prevenir o envelhecimento precoce.

5. Maça

A frutinha é poderosa. Além de baixa caloria, ajuda a acelerar o metabolismo e consequentemente, perder peso. Pode ser o lanche da tarde, que tal?

6. Amêndoas

Preferida dos nutricionistas, pois além de calorias oferecem fibras o que aumenta a sensação de saciedade, por mais tempo.

7. Iogurtes de baixas calorias

Além de rico em cálcio, que ajuda na tarefa de emagrecimento, o item tem se revelado em pesquisa, eficaz no aumento do metabolismo.

8. Canela

canela

A especiaria é termogênica, ou seja, ajuda a queimar mais calorias. Além disso, auxilia naquela “vontade de comer doces” ao longo do dia. Também funciona no organismo como “anti-fúngica”, “anti-bacteriana” e “anti-parasitária”.

 

Uma dica para quem costumam apresentar candidíase vaginal ou oral, úlceras estomacais e diabetes. A dica de consumo é de 2g por vez, 2 vezes ao dia. Pode ser consumida em chá, polvilhada em sopas, preparada com queijo, gratinada no forno ou polvilhada em frutas como maça ou banana.

9. Guaraná em pó

Possui cafeína e acelera o funcionamento do corpo. Estudos ainda dizem que ajuda na prevenção do câncer. A dica é consumi-lo em sucos e vitaminas. No máximo 2g ao dia.

10. Frutas vermelhas

Ricas em antioxidante e fibras, e ainda com baixa calorias. São opções saudáveis para substituir doces e pães entre as refeições.

11. Salmão

Além de rico em ômega 3, a gordura boa e essencial para o corpo, salmão ajuda a conferir o aspecto de jovialidade do rosto. Rejuvenesce.

12. Vitamina B

Alimentos ricos em vitamina B, têm pouca gordura, são ricos em fibras, e levam mais tempo para serem digeridos, ou seja, aumenta a sensação de saciedade por mais tempo.

Entre esses alimentos estão ovos, feijão, espinafre e outros.

13. Carnes magras

As proteínas levam mais tempo para serem digeridas, além de ajudarem na formação de músculos, que gastam mais calorias para se manter. (para quem malha).

14. Óleo de Coco

oleo de coco

Possui capacidade termogênese, que inibe a deposição de gordura. Isso se deve ao fato de que o óleo de coco é rico em ácidos graxos de cadeia média. Mas cuidado ao consumi-lo! O óleo de coco tem 90% de gorduras saturadas.

15. Ômega 3

Por ser um poderoso anti-inflamatório, o ômega-3 aumenta o metabolismo favorecendo a queima de gordura, principalmente na região abdominal.

Shakes Emagrecedores – Como e Porque Consumí-los ou Não?

Na tv, nas revistas e até na rua, somos infestados por uma enxurrada de anúncios sobre shakes e complementos nutricionais desse tipo. Quem começa a frequentar uma academia, logo se depara com colegas com suplementos, explicando os benefícios do consumo desse ou daquele produto. Mas nem tudo que ouvimos podemos ter como certeza absoluta.

shakes-para-tudo-fb

Para Marcelo Ferreira, Nutricionista Esportivo e Funcional, o consumo desse tipo de produto não deve ser feito como substituição de refeição, e sim como complemento nutricional. “Eu costumo orientar meus pacientes a usarem como um lanche de valor proteico alto, ou antes de praticar o exercício físico. Costumo também explicar para meus pacientes que tenham um estilo de vida corrido, e as vezes não têm tempo de fazer uma refeição corretamente. Ou seja: numa exceção, o uso de shakes para substituir a refeição pode ser interessante pela praticidade, mas não pode ser uma rotina.”

Já para Angélica Longo, Nutricionista especialista em Reeducação Alimentar, Nutrição Materno Infantil e Nutrição Celular, o uso de shakes nas dietas de controle de peso é eficaz pois proporciona uma dieta de menor valor calórico. Angélica alerta para a escolha certa da marca do produto. “Existem várias marcas no mercado, é preciso verificar a formulação, registro na ANVISA e correta forma de uso. Os shakes são auxiliares, não exclusivos em uma dieta.”

Bruna de Holanda Carnelosso, nutricionista com experiência em clínica médica e atendimento em hospital, ressalta que o uso prolongado desse subterfúgio pode ter o efeito contrário à dieta, já que nosso organismo é inteligente. E, entendendo que não há a ingestão de calorias abundante, “economiza” no gasto energético, tornando o processo de emagrecer mais difícil. “Quando a pessoa mantém por um tempo uma dieta de valor calórico muito menor do que o necessário para o organismo ocorre um mecanismo de defesa natural em que o corpo ‘economiza’ energia, evitando perda calórica. Então se obtém o efeito contrário do desejado. Para substituir uma refeição o shake deve ter (preparado como na instrução do rótulo) e apresentar pelo menos 200 calorias, o que já é pouco para uma refeição mas alguns não apresentam nem isso.”, explica a especialista.

chocolate and strawberry milkshake

Marcelo Ferreira também explica que o uso prolongado da dieta de substituição de refeição, pode causar um dano no organismo. “O uso por um tempo prolongado pode causar uma atrofia no estômago. Emagrecer não é apenas perder peso. É importante perder massa gorda mas manter ou até ganhar massa magra. O uso indiscriminado de shakes, sem o acompanhamento correto pode ter um efeito na balança, mas perdendo também massa magra, o que não é bom para ninguém”, explica o nutricionista funcional.

“A reeducação alimentar não passa pelo uso de shakes. A reeducação alimentar envolve primeiramente uma mudança na essência de como pensamos, através da prática da mudança de hábitos e quebra de paradigmas que muitas vezes não são facilmente entendidos e praticados. Se analisarmos as pessoas que fazem o uso de shakes para emagrecer, podemos notar que em geral, engordam novamente tudo o que perdeu ou até mais. Portanto, eles não funcionam”, avalia Bruna.

“Dieta é tudo que ingerimos todos os dias. Podemos ter períodos de dietas específicas, para diminuir peso, ganhar massa, na amamentação, pré competição etc. Mas uma dieta equilibrada deve conter todos os grupos de nutrientes em equilíbrio. Se o indivíduo fizer uso exclusivo de shakes de qualidade duvidosa por um longo período virá a ter prejuízo nutricional. Mas se utilizar os de boa qualidade, com um objetivo específico, o consumo diário pode ser de uma a duas substituições de refeição sem nenhum prejuízo a sua saúde.”, defende Angélica Longo.

Seu filho come mal?

Ofereça alimentos diferentes – como vegetais e hortaliças – com regularidade e deixe a criança se acostumar com o sabor

  seu filho come mal

Muitos pais se preocupam com a alimentação dos filho, achando que ele come mal. O ideal, como para os adultos, é que a refeição das crianças tenha carboidratos, proteínas, vegetais, hortaliças, cereais – e que o prato apresente, pelo menos, alimentos de cinco cores diferentes. Metade de tudo o que é consumido no dia deveria “vir do chão”: ou seja, brócolis, couve, cenoura, vagem, alface, maçã, banana, laranja, pera e todos os outros vegetais, horatliças e frutas devem fazer parte do cotidiano das crianças.
É preciso que os responsáveis saibam que oferecer os alimentos com regularidade é uma das formas de adaptar o paladar das crianças ao sabor desses alimentos. E que essa oferta será mais bem recebida se for feita antes dos dois anos de idade.

Como oferecer
Estudos de Universidades como a de Leeds, no Reino Unido, sugerem que cada alimento deve ser oferecido para as crianças de 5 a 10 vezes, antes que os pais aceitem, definitivamente, a recusa. E esse alimento deve ser apresentado de diversas formas, para que a criança possa identificar se, com uma outra forma de preparo, o alimento lhe parece apetitoso.

hortaliças e vegetais

A Nutricionista Gabriela Kapim, que apresenta o programa Socorro! Meu filho come mal, no GNT, dá como exemplo as cenouras: “o legume pode ser servido cru, cortado em rodelas, ralado, cozido… Se a criança não gosta da cenoura normal, você pode oferecer a baby. Da mesma maneira, os adultos podem inovar no preparo dos alimentos e das refeições. Que tal substituir a farinha de mandioca por couve flor na hora de preparar uma farofa? Já pensou em usar mandioquinha (batata baroa) para fazer chips assados, ao invés de fritos?”, sugere a especialista.

Pode esconder?
Kapim ressalta que inovar no preparo não quer dizer que você deva mascarar o alimento em meio a outro – como colocar legumes no feijão, por exemplo! – nem esconder os vegetais e hortaliças. Segundo ela, é muito mais produtivo mostrar para a criança o que ela está comendo. “Tente envolvê-la no processo. Vá ao mercado, apresente alimentos diferentes, desperte a sua curiosidade. Depois, vá para a cozinha e coloque a mão na massa”, explica.
“A criança sempre deve saber o que está comendo. Além do que, esconder é enganar a criança e ninguém gosta de ser enganado. O melhor é ser honesto e apresentar novos alimentos. É importante que a criança conheça novos sabores e o próprio paladar”, justifica a nutricionista, que comanda o programa toda terça-feira, às 21h30.

brocolis

Ao incluir os vegetais e hortaliças os pais e responsáveis asseguram uma dieta saudável e muito mais completa para as crianças. Vale lembrar que elas ficam mais relutantes em experimentar coisas novas após os dois anos de idade – mas isso não te impede de tentar! Uma alimentação desregrada, repleta de guloseimas, fast food, frituras e com ausência de vegetais, hortaliças e frutas pode levar a diversos problemas de saúde, como colesterol alto e sobrepeso – problemas cada vez mais comuns no universo infantil.

Tente outra vez!
Por isso, seja persistente! Ofereça ao(s) seu(s) filho(s) legumes, saladas, uma refeição variada e saudável. Se ele recusar, tente novamente! Mude a forma de preparo e, até mesmo, de apresentação do prato. Certamente você vai conseguir fazê-lo gostar da comida – e nunca mais terá que reclamar que o seu filho come mal!crianca comendo salada