Tag Archives: água

Ta com sede? Reconheça quando o organismo está desidratado

Somos compostos por 75% de água. Por isso, estar desidratado pode ter consequência graves. Além da pele ressecar, o que provoca o envelhecimento celular mais rápido, estar desidrato pode provocar problemas renais, circulatórios e até prisão de ventre.

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou um texto do portal Incrível, com uma série de ilustrações, que nos contam como ficar atentos à falta de água no organismo.

Veja o texto na íntegra, com todas as imagens: https://goo.gl/o9uZJ6

2319760-1-1475753558-0-1476087979-0-1476196077-1476196083-650-f1784628cf-1-1476276353

Saúde renal das crianças

shutterstock_245916010_mioloO Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, destaca um texto do portal da Revista Pais e Filhos, que alerta sobre a importância da saúde renal das crianças, ou seja, sobre o xixi saudável.

Muitas doenças graves podem afetar os rins, incluindo das crianças. E além da saúde, qualquer mal nos rins afeta a vida das crianças como um todo, o desenvolvimento escolar, o relacionamento com a família, com os amiguinhos.

Segundo o texto, quanto antes começar a prevenção das doenças dos rins, melhor.

Hábitos saudáveis, como alimentação equilibrada, praticar atividades físicas e ficar sempre de olho na pressão arterial nas consultas de rotina das crianças a partir dos três anos podem ajudar a evitar doenças. Controlar o consumo excessivo de sal, muito presente nos salgadinhos, sucos de caixinha e outros produtos industrializados, e beber bastante água também são dicas fundamentais para prevenir infecções nos rins das crianças.

Leia o texto na íntegra https://goo.gl/yFPHHu

Cuidado com a Desidratação!

Com o calor, eventos nas ruas como carnaval, por exemplo, e agitação física: Além da alegria, seu organismo também pode ser tomado por uma desidratação severa com essa combinação. O Blog Homeopatia e Saúde foi investigar o que acontece no seu corpo quando ele desidrata.

 A desidratação acontece quando perdemos mais líquidos do que repomos: junto da água, o organismo perde também sais minerais e vitaminas, desequilibrando de maneira severa todo o funcionamento perfeito do corpo. Parece comercial de isotônico, mas é a verdade.

Além disso, a água é a responsável por nutrir as células do nosso corpo garantindo que todas as funções sejam cumpridas de forma saudável, transportando o oxigênio e sais minerais que o organismo precisa diariamente.

Para quem brinca atrás do trio elétrico, por exemplo, dançando e pulando em baixo de um sol de verão beirando os 40 graus, o cuidado com a hidratação deve ser mais rigoroso e atento, porque com um calor excessivo e atividade física intensa também perdemos sais minerais, sódio e potássio.

Para evitar a desidratação e suprir as necessidades, preste atenção nesses sintomas:

  • Irritação
  • Aumento da sede
  • Perda da elasticidade da pele
  • Olhos fundos
  • Diminuição na quantidade de urina expelida.
  • Fraqueza
  • Câimbras

Desidratação e o consumo de Álcool

Vale lembrar que no caso de consumo de bebidas alcoólicas esse processo é mais rápido. Um dos motivos é que o consumo do álcool diminui a produção de um hormônio antidiurético e, com isso, a pessoa urina mais. Além disso, o álcool aumenta a pressão, faz a pessoa suar e perder mais líquido do corpo.

Funciona assim quando bebemos: O órgão responsável por metabolizar o álcool é o fígado, e que ele só metaboliza em média uma dose de bebida alcoólica por hora – entenda uma dose como uma lata de cerveja (360ml), uma taça de vinho (100ml) ou de destilado (40ml).

Como está calor, e o corpo já está suando, ao ingerir uma quantidade de álcool que o corpo não consegue filtrar, o corpo passa a eliminar a água. Portanto, se tomarmos seis latas de cerveja, por exemplo, nosso fígado irá levar seis horas para metabolizar todo o álcool presente em nosso corpo. E enquanto o fígado metaboliza a primeira latinha, o resto do álcool fica circulando no sangue e intoxicando, causando alterações e danos em diferentes órgãos.

Analisando sua própria urina

A cor da urina também é um indicativo forte e bem fácil para diagnosticar os sinais de como anda a sua saúde, não apenas na desidratação, mas em geral. Preste atenção nos seguintes indicativos de cores da urina e seus significados.

  • Urina sem cor, transparente: muita água, o que também não é bom (ou excesso de álcool, pois o rim não está filtrando corretamente)
  • Amarelo claro e amarelo: boa hidratação continue assim.
  • Amarelo forte ou escuro: normal, mas indica a necessidade de mais hidratação.
  • Cor de mel: pouca hidratação.
  • Avermelhado: pode ser indícios de corante alimentar ou sangue na urina.
  • Laranja: hidratação insuficiente ou problemas no fígado
  • Azul ou verde: presença de corante forte ou alguma bactéria.
  • Espuma na urina: presença de excesso de proteínas.

Como foi exposto acima, uma análise a olho nu da própria urina pode indicar a normalidade ou detectar precocemente a presença de alguma doença ou disfunção orgânica, que não é apenas sobre rins, mas de outros órgãos também. Para uma melhor observação, usar um copo plástico para recolher a urina pode ajudar na observação. Caso perceba algo estranho, entre em contato com um médico urgentemente, só um profissional qualificado poderá indicar o melhor tratamento.

Como repor da maneira mais saudável e rápida:

desidratação homeopatia e saúde

Se tiver alguma resistência em tomar mais água, abuse de alimentos ricos, como melancia, melão, maça, pepino, água de coco batido com alguma fruta e verduras em geral. Além de serem ricos em água, esses alimentos são menos calóricos e exigem menos esforço do organismo. Outra dica gostosa no verão são os picolés de frutas, que refrescam e hidratam com sabor além dos isotônicos, que possuem todos os sais minerais necessários para reporem o que já foi perdido através do esforço físico e do suor.

A cada trinta minutos, deve-se repor o líquido perdido, da forma que melhor escolher, mas sempre dando preferência aos sucos naturais ao invés de refrigerantes. Lembre-se que as bebidas alcoólicas aumentam a diurese, apressando mais ainda a desidratação e mesmo sendo líquidos, não contribuem para hidratar nem para fornecer nutrientes. Portanto, a cada copo de cerveja, dois de água devem ser tomados, só assim a reposição será de um perfeito equilíbrio.

Quanto se deve tomar de água no verão, para evitar uma perda excessiva?

Pelo menos dois litros de água, que podem ser divididos em sucos, chás ou outras bebidas refrescantes.

Com esses simples cuidados e um pouco de atenção, sua alegria estará garantida e sua saúde segura para brincar durante o verão sem ter nenhum problema.

Crianças e Idosos

Os idosos têm por hábitos esquecer de ingerir água. Então atenção redobrada à quantidade de água que estão tomando, principalmente quando fazem uso de medicamentos de uso contínuo.

As crianças também, em meio as brincadeiras, esquecem de beber água. Leia o texto sobre água e os bebês, e saiba como e quando inserir água na alimentação do bebê.

Sinais de desidratação – Atenção

Desidratação - Homeopatia e Saúde

Bebês devem beber água?

Uma pergunta que muitos pais e mães de primeira viagem, e até os de alguma bagagem nas costas, ainda fazem nos consultórios. Nós esclarecemos todas as dúvidas sobre água e crianças no Blog Homeopatia e Saúde.

 Água, esse líquido tão simples e tão precioso.

O planeta Terra e o corpo humano possuem quase a mesma quantia de água em sua composição total: de 70 a 80 %. Somos seres líquidos vivendo em um planeta líquido: poderíamos sobreviver num deserto sem comida por vários dias, mas morreríamos sem água em pouco tempo.

Sem a água, não sobrevivemos e nem mesmo nosso organismo é capaz de funcionar adequadamente se não estiver hidratado. Água é a principal responsável pela formação saudável de muitos outros líquidos orgânicos, como: sangue, urina, saliva, lágrimas, além de ser muito importante para o bom funcionamento de órgãos como intestino, rins, estomago e até o cérebro.

A importância crucial da água para os bebês

bebes e agua similia homeopatiaPara os bebês a água tem uma função mais importante ainda, pois são muito frágeis e dependem exclusivamente da atenção e do cuidado de um adulto. A Dra. Ana Lucia Dias Paulo, pediatra e homeopata, explica que as recomendações médicas mais antigas orientassem a oferecer água somente após o desmame, que acontece por volta dos 06 meses mais ou menos. “Hoje em dia sugerimos que a oferta de água seja introduzida bem mais cedo: a partir dos 15 dias de vida. O ideal é oferecer, diretamente na boca, com uma colher bem pequena. Uma das melhores posições para administrar água aos bebês recém-nascidos é colocá-lo no colo, levemente mais erguido do que na posição de amamentação e colocar a colher com água no lábio inferior. Dessa maneira, o bebê é estimulado a sugar como faz com o leite e evita-se o uso de mamadeiras, que podem prejudicar a amamentação”, explica a especialista.

Não podemos ignorar que a recomendação médica sobre a introdução de água é baseada em estudos de caráter mundial, mas que nós vivemos num país tropical, onde muitas regiões alcançam facilmente 40 graus no verão! Adiar a introdução de água aos bebês, obedecendo ao tempo estipulado pela medicina tradicional, pode colocar em risco sua saúde e seu perfeito desenvolvimento.

Recém nascidos podem tomar água?                  

Recém-nascidos alimentados com fórmulas que levam água em sua composição, também precisam de hidratação além da ministrada junto ao leite formulado, pois apenas a água adicionada no preparo da fórmula não é suficiente para promover uma hidratação adequada aos bebês. “A quantia ideal de água a ser oferecida aos pequenos deve corresponder a 70 % do peso da criança. Por exemplo: se a criança pesa 04 quilos, deve tomar 280 gramas de água por dia”, recomenda Dra. Ana Lucia.

Outro cuidado importante a ser observado é que esse valor correspondente de água oferecido aos bebes deve obedecer alguns simples cuidados: “Distribua pequenas quantias, sempre às colheradas, ao longo do dia. Não ofereça água antes das mamadas para evitar interferir na amamentação e lembre-se que a água deve ser sempre a primeira e principal opção de hidratação” aconselha a médica.

Os sucos de frutas assim como a água de coco são importantes, mas jamais devem vir antes da água natural, pois é importante que os bebês aprendam a conhecer o sabor, sentir a textura e aprender a gostar da pureza da bebida sem que ela esteja misturada com algum outro tipo de bebida.

A Dra. Ana Lúcia Dias Paulo recomenda que as mães não aqueçam a água oferecida ao bebê. “Aquecer a água é um grande erro, pois a água deve ser oferecida em temperatura ambiente, para que seja reconhecida como um alimento diferente do leite materno e que não cause desconforto abdominal. Já água aquecida pode causar cólicas nos bebês”, explica a doutora.

Ficar atento a alguns sinais que podem indicar desidratação nos bebês também é muito importante, como por exemplo: pele ressecada, um aumento de cólicas, problemas urinários como infecção, lesões na pele de difícil cicatrização, aftas.

Qual a quantidade a oferecer de água para os bebês e crianças maiores?

Para as crianças maiores, cuja alimentação já conta com sólidos, a quantidade de água segue o mesmo parâmetro 70% do seu peso oferecidos ao longo do dia, sempre que a criança estiver acordada.

Caso esteja muito calor ou o ambiente onde a criança estiver seja muito quente e abafado, um pouco mais para repor a hidratação perdida pela transpiração. “Deve-se ressaltar que a água ou qualquer líquido de outra natureza, precisa ser evitado durante as refeições, pois podem retardar a digestão, já que comprometem as enzimas digestivas. Para não interferir na alimentação, o correto seria até meia hora antes ou meia após se alimentar”, sugere Dra. Ana.

Acima de um ano de idade, ou dos 10 quilos, até por volta dos 4, 5 anos, a quantidade de água deve ficar por volta de 01 litro por dia e a partir de 5 anos até o resto de suas vidas adultas, o ideal é consumir de 1,5 até 2 litros de água por dia, dependendo do tipo de alimentação ingerida, da constituição física da criança e do seu ritmo de vida.

Lembre-se sempre de que a água é o líquido mais precioso de que temos e para continuarmos vivendo com saúde, é importante evitar o desperdício!

Água é vida

Celebrado no dia 22 de março, o Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992. O Blog Similia Homeopatia e Saúde explica vários motivos para você não descuidar da ingestão da fonte da juventude natural.

O importante bem natural nunca foi tão comentado como nos últimos tempos. Isso porque a escassez de água potável é uma realidade em várias partes do planeta. E driblar as questões climáticas, seja em situações de cheias ou de barragens secas, é a única forma de preservar essa joia que mantém a vida no planeta e é essencial para a saúde de todos os seres vivos. É impossível manter uma vida saudável sem a constante ingestão de água. A água dá vida à vida.

A saúde na Água

Você que pensava que a água era benéfica apenas para o funcionamento dos rins, se engana. Além de ser uma grande aliada na nutrição da pele, evitando o aparecimento das temidas celulites (pois atua diretamente na eliminação das impurezas no organismo), auxilia ainda em todo o sistema circulatório, digestivo e excretor.

Se você não ingerir a quantidade de água que seu organismo necessita, ele vai “tirar” o líquido de onde achar. Ai seu sangue sofre, você fica com a pele seca e o intestino ressecado, entre outras consequências.

dica-de-saude-agua

Se você não descuida da a beleza das cabelos, por exemplo, os fios hidratados são comuns para quem bebe bastante água; As unhas também são fortalecidas devido ao consumo da substância. Enquanto os cremes rejuvenescedores alcançam apenas a parte superficial da pele, água é capaz de hidratar as camadas mais profundas da derme. Atuar no fortalecimento da imunidade e na regulação da temperatura do cérebro são outras maravilhas que o H²O nos proporciona.

Segundo os especialistas, é recomendada a ingestão de pelo menos dois litros de água diariamente. Vale ressaltar que existe a água natural presente nas frutas, verduras e legumes, que são muito importantes também para nosso corpo.

Água e o Mito

Dizem, erroneamente, que beber água durante a refeição atrapalha a digestão, mas não há teorias científicas que comprovem essa afirmação.

Agua-saude_ACRIMA20110106_0021_13

Outro mito proliferado seria que tomar água em jejum emagrece. Na realidade, contribui apenas para a desintoxicação do organismo em decorrência do longo período sem alimentação. Logo se inicia um processo de sensação de saciedade o que diminui a vontade de comer, daí a fama de perda de peso.

Mesmo com tantos mitos, uma verdade é que devemos beber água sempre, sem que tenhamos sede, principalmente no período do inverno, onde a percepção de sede é minimizada.