Obesidade infantil, precisamos falar sobre isso

A obesidade infantil já é um dos maiores desafios de saúde do século XXI. É um problema global que afeta crianças de todas as classes sociais, principalmente aquelas que vivem nos grandes centros urbanos. O número de crianças com excesso de peso cresceu de forma alarmante nos últimos anos. O Blog Homeopatia e Saúde conversou com a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, Pediatra e Homeopata da Clínica Similia e traz dicas valiosas para as famílias.

Crianças com sobrepeso tendem a manter o excesso de peso também na idade adulta e são mais propensas a desenvolver doenças não transmissíveis como a diabetes e problemas cardiovasculares ainda muito jovens. A obesidade e o sobrepeso são problemas, que na maior parte dos casos, podem ser evitados. Os casos de obesidade infantil precisam de atenção urgente de toda a sociedade.

Hoje em dia as famílias estão pressionadas a terem uma vida com mais saúde, mas esquecem que a saúde é construída no dia a dia. Sendo assim, uma memória alimentar saudável começa a ser construída desde o primeiro dia de vida desta criança. É o LEITE MATERNO. O alimento ideal para os bebes humanos até seus 6-8 meses de vida. A criança crescendo a família deve buscar os alimentos na natureza, evitando os industrializados, que podem originar as alergias alimentares. Aqui, vale colocar, que a sensibilização do bebe a determinados alimentos pode começar ainda na vida intrauterina, cabendo a gestante já procurar fazer escolhas alimentares mais naturais”, recomenda Dra. Ana Lucia Dias Paulo. 

Dietas erratas – obesidade infantil

As principais causas do crescimento da obesidade infantil são as mudanças nas dietas das crianças que passaram a consumir mais alimentos ricos em açúcares e gordura, que são pobres em nutrientes como vitaminas e minerais, ou seja, os industrializados. Assim como a diminuição das atividades físicas.

Crianças obesas podem sofrer de problemas emocionais como a baixa autoestima. Uma vez que podem ser provocadas, intimidadas ou rejeitadas pelos colegas. Crianças que estão infelizes com o seu peso corporal são mais propensas a distúrbios alimentares, depressão e abuso de medicamentos.

Os pais podem ajudar os filhos na luta contra a balança criando hábitos alimentares mais saudáveis, oferecendo as crianças pratos mais nutritivos e lanches com a quantidade adequada de calorias. Os pais também podem substituir ingredientes e transformas os pratos favoritos das crianças em refeições mais saudáveis. Como também podem reduzir a guloseimas que são ricas em calorias. “As crianças seguem os exemplos e imitam os adultos. Os responsáveis mantendo uma alimentação saudável, estarão contribuindo para a alimentação saudável das crianças. Sendo verdadeiros com seus filhos”, completa Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Para incentivar os filhos a praticarem atividades físicas regularmente os pais podem servir de exemplo também. Para isso basta incluir os exercícios físicos a sua própria rotina e encorajar os filhos a participarem das atividades junto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *