Emergências médicas infantis e o tratamento homeopático

Como seres em construção as crianças estão sempre se movimentando com o objetivo de desvendar o mundo que as cerca. Por isso toda vez que as crianças ficam amuadas, tristonhas e sem aquele brilho nos olhos os pais suspeitam logo se tratar de emergências médicas infantis. Dá um aperto no coração perceber que o seu filho está doentinho, mas isso não é motivo para se desesperar. Afinal são coisas que acontecem.

O melhor sempre é manter a calma e procurar ajuda médica.

Assim para facilitar a vida dos pais que não sabem como agir nesse momento tão delicado, que a Dra. Ana Lucia Dias Paulo decidiu compartilhar algumas dicas para os pais ajudarem os filhos quando surgem as emergências médicas infantis.

Os pais devem procurar o pronto-socorro somente nos casos em que não tenham um pediatra de sua confiança para dar atendimento. Ou quando o próprio pediatra oriente a visita ao pronto-socorro.

O pronto-socorro deve ser procurado em situações de mais graves como quedas, fraturas, contusões importantes, quadros clínicos como queimaduras, vômitos ou diarreias intensas, explica a Dra. Ana Lucia.

Os pais podem fazer uma avaliação rápida da situação da criança usando como parâmetro o estado geral do pequeno. Se o humor, apetite e ânimo, estiver comprometido ou alterado isso pode ser indicativo de que de a criança precise de atendimento imediato.

As emergências médicas infantis mais comuns

As doenças pulmonares, principalmente, levam os bebês ao pronto-socorro, pois os menores não possuem grande capacidade de eliminação do catarro e podem necessitar de atenção profissional para isso.

Ainda nos primeiros anos de vida são os acidentes na piscina, tanques ou até mesmo cozinha e ambientes domiciliares que os pais devem ficar mais atentos e orientar os pequenos a evitar ou monitorar as crianças nesses locais.

As queimaduras, torções, fraturas e intoxicações alimentares são mais frequentes nas crianças maiores e adolescentes. Por isso acompanhar os filhos nas atividades do dia a dia pode ser a melhor solução a fim de prevenir esse tipo de problema.

Às vezes os pais acreditam que o problema dos filhos se tratar de emergências médicas infantis e correm com os filhos para o pronto-socorro. Como a homeopatia é uma ciência que trata individualmente o paciente, seja bebê, criança ou adulto, no atendimento pessoal, o médico assistente já pode orientar os pais nas diferentes situações apresentadas.

A Dra. Ana Lucia Dias Paulo destaca o risco que está presente nas visitas ao pronto-socorro, entretanto nos casos de emergências médicas infantis a visita é imprescindível. O que os pais podem fazer para reprimir a contaminação é evitar horários de maior fluxo de pessoas nesses serviços.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, mantêm o compromisso de tirar todas as suas dúvidas sobre saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *