Cigarro mata

Durante anos as mulheres foram bombardeadas por campanhas publicitárias que mostrava as fumantes como pessoas elegantes, ricas e bonitas. Assim como foram apresentadas campanhas que relacionavam o tabagismo a perca de peso, aumentando ainda mais as inseguranças nas mulheres. Ao apresentar modelos com cigarro na mão a indústria está tentando convencer as mulheres de que o fumo fará delas pessoas mais atraentes, desejáveis e populares.

Entretanto por causa de alguns problemas que o tabagismo causa como: dentes amarelados, cheiro de fumaça, rugas e falta de ar, faz com que para os homens as mulheres fumantes sejam consideradas menos atraentes. Uma percepção bem diferente daquela divulgada pelas mensagens publicitárias.

As mensagens publicitárias que descrevem as mulheres fumantes como mais atraentes afetam mais as mulheres jovens, uma vez que nessa faixa de idade elas são mais inseguras com relação a seu status social e conscientes de sua aparência. Mulheres jovens também são mais propensas a imitarem celebridades, modelos ou outro exemplo de fumante considerado sexy e descolada.

Fumar é um hábito prejudicial para todas as pessoas, entretanto esse hábito causa mais problemas para as mulheres. Além dos problemas comuns a todos os fumantes o tabagismo pode aumentar as chances das mulheres desenvolverem alguns tipos de câncer, osteoporose e outros problemas de saúde crônicos que levam ao risco de morte.

A fumaça do cigarro afeta todos os órgãos do corpo, reduzindo o fluxo sanguíneo e a absorção de oxigênio em todos os sistemas do organismo humano. Porém existem alguns problemas relativos ao tabagismo que só atingem as mulheres.

As primeiras pesquisas realizadas não identificaram nenhum tipo de relação entre o tabagismo e os casos de câncer de mama, mas estudos recentes demonstraram que pode haver um aumento nos casos de câncer de mama entre os fumantes do sexo feminino.

Já foi comprovado que o tabagismo acelera a perda de cabelo nas mulheres, assim como as mulheres fumantes são duas vezes mais propensas a receberem o diagnóstico de câncer cervical em relação as não fumante. Os casos de câncer uterinos também são maiores em fumantes.

Estudos também demonstraram que mulheres fumantes na pós-menopausa possuem menor densidade óssea do que as demais. Isso aumenta nessa fatia da população os casos de osteoporose e fraturas ósseas conforme vão ficando mais velhas.

As mulheres que fumam durante a gravidez têm bebês menores. Sendo que alguns desses bebês nascem com baixo peso, o que significa que esses bebês são menores do que o considerado normal para uma criança que nasceu no tempo certo. As mulheres fumantes também correm mais riscos de terem bebês prematuros, bem como a síndrome da morte súbita infantil.

A única maneira de acabar com o tabagismo é através da educação, campanhas do Ministério da Saúde vêm mostrando há anos os malefícios do cigarro para a saúde. Assim os fumantes são incentivados a abandonar o vício e contam com a ajuda de diversos órgãos para que isso se torne realidade, mesmo nos casos de pessoas que fumam há muito tempo existe a opção de parar e começar uma nova vida.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse artigo interessante sobre os malefícios do tabagismo para a saúde das mulheres, se quiser saber mais sobre o assunto acesso o link: https://goo.gl/gKM3LE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *