Category Archives: Saúde

Homeopatia é vida e saúde

O Dia da Nacional da Homeopatia é comemorado em 21 de novembro . Essa data marca o início dessa ciência em nosso país. E também tem como objetivo falar mais sobre como a homeopatia é vida e saúde, além de abordar todos os seus benefícios no tratamento das diversas doenças existentes.

A homeopatia é um sistema de medicina que foi desenvolvida em 1796 pelo Dr. Samuel Hahnemann baseada na sua teoria de similares. Segundo sua doutrina a mesma substância que causa os sintomas da doença em pessoas saudáveis curaria sintomas semelhantes me pessoas enfermas.

Como parte das comemorações do Dia da Homeopatia, o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, presidente da AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira), falou um pouco sobre como a homeopatia é vida e saúde e pode melhorar a saúde dos brasileiros.

“A Homeopatia é uma especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e um tipo de terapêutica que visa o tratamento do organismo na sua totalidade. Sendo uma opção muito boa tanto na prevenção como no tratamento de inúmeras moléstias”, foi com essa frase que o Dr. Ariovaldo Filho começou a nossa conversa sobre o assunto.

“A Homeopatia no Brasil é aplicada por profissionais médicos, odontólogos, médicos veterinários e farmacêuticos, estando difundida em todo território brasileiro, em especial, nas cidades maiores. No SUS (Sistema Público de Saúde)  também é possível encontrar médicos homeopatas”, explica o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho sobre como podemos encontrar essa especialidade de tratamento em território nacional. Uma vez que a homeopatia é um sistema de tratamento muito conhecido em todo o mundo.

A homeopatia pode ajudar o sistema público de saúde?

Segundo o Dr. Ariovaldo a homeopatia pode ser de grande ajuda no tratamento de doenças também na rede pública. Entretanto os investimentos públicos em homeopatia são poucos. E também ocorrem de maneira ainda insuficiente.

Sendo a homeopatia um método de tratamento com poucos efeitos colaterais, poderia ser de grande ajuda para o sistema público de saúde como um todo. Assim como para os pacientes que se beneficiariam muito com esse tratamento mais natural e que visa tratar o ser humano na sua integralidade.

Para Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, homeopatia é vida e saúde para todos os brasileiros que precisam de tratamento.

Homeopatia e a internação Infantil

A saúde e o bem-estar de seus filhos é a maior preocupação dos pais. Por isso quando as crianças passam por algum problema de saúde que leva a internação infantil esse é um momento muito delicado para toda a família. Uma vez que os corpos em desenvolvimento são mais suscetíveis a doenças.

A homeopatia é uma ciência ideal para os pais que desejam proporcionar alívio nos sintomas das doenças genéticas ou naturais comuns da infância. Assim como ajudar as crianças a crescerem mais fortes e saudáveis.

No Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, a Dra. Ana Lucia vai falar um pouco sobre os principais problemas que podem levar a internação infantil.

Se a criança realizar o tratamento homeopático corretamente, com família levando os pequenos as visitas ao médico no tempo correto. Provavelmente, a internação pode ser evitada e proposto o tratamento na residência da criança, tranquiliza a Dra. Ana Lucia Dias.

Quais as maiores causas de internação das crianças?

Com relação aos bebês até quatro meses os quadros de febre alta, situações de comprometimento respiratório importante como as bronquiolites são a maiores causas de internação.

Já as crianças maiores as convulsões recorrentes, quedas de altura, e os acidentes importantes são as maiores causas de internação infantil. Explica a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Mas o que os pais podem fazer para evitar a internação infantil?

O que os pais podem fazer para evitar a internação infantil é cuidar da alimentação de seus filhos desde o nascimento. Manter o aleitamento materno, exclusivo, até os seis meses de vida. Depois desse período é preciso manter uma alimentação mais balanceada e saudável, preferindo sempre os alimentos naturais e comida caseira, indica a Dra. Ana Lucia.

Ainda segundo a Dra. Ana Lucia os pais precisam entender e respeitar as crianças em todas as diferentes fases de sua vida. Entretanto, isso não significa que devem fazer todas as vontades da criança. Mas sim por meio da verdade apresentar limites, estimular a amizade, fraternidade e amor para criar um adulto saudável e feliz.

Se quiser ler mais sobre bronquilite e crianças acesse: https://goo.gl/8YxLBN

Homeopatia e a saúde na melhor idade

A longevidade é uma das maiores conquistas deste século. A expectativa de vida aumentou em todo o mundo, o que elevou o número de pessoas na melhor idade. De acordo com a ONU a quantidade de pessoas com mais de 60 anos está aumentando, rapidamente, e atingirá o percentual de 29% da população em 2025, segundo projeções da mesma.

A geriatria é uma especialidade que se difere da medicina adulta em vários aspectos. Pois o corpo de uma pessoa na melhor idade é muito diferente fisiologicamente de um adulto padrão. A velhice é o período onde se manifesta o declínio dos diversos sistemas do corpo humano. Assim muitas pessoas não conseguem diferenciar entre doenças e os efeitos do envelhecimento. Por isso os médicos geriatras tratam as doenças com o objetivo de reduzir os efeitos do envelhecimento.

Os medicamentos homeopáticos podem ser muito benéficos no tratamento de longo prazo em idosos com doenças crônicas.

A homeopatia pode ser uma ciência muito eficaz para as pessoas da melhor idade, por se tratar de uma especialidade que trata o paciente como um todo, que considera todo o histórico do paciente antes de tratar os problemas do envelhecimento.

Pessoas que usam a homeopatia para cuidar da saúde se beneficiam com essa prática. Entretanto, cada pessoa é de uma maneira e depende também das enfermidades crônicas que apresenta. Porém, espera-se que uma pessoa na terceira idade que tenha se tratado com medicamentos mais naturais e menos tóxicos, tenha uma saúde mais estável e equilibrada, explica o Dr. Ariovaldo.

Ainda segundo o Dr. Ariovaldo o tratamento homeopático pode ser iniciado por pessoas de qualquer idade, isso inclui as pessoas na terceira idade.

Quais as doenças mais comuns na melhor idade?

As doenças mais comuns da terceira idade são as articulares e reumáticas, diabetes tipo 2, doenças alérgicas, virais e outras. Sendo que a melhora depende muito do tempo de instalação e gravidade do problema. Assim como da capacidade de reação do organismo do idoso, destaca o Dr. Ariovaldo.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria para tirar as suas dúvidas sobre homeopatia e saúde na terceira idade.

Emergências médicas infantis e o tratamento homeopático

Como seres em construção as crianças estão sempre se movimentando com o objetivo de desvendar o mundo que as cerca. Por isso toda vez que as crianças ficam amuadas, tristonhas e sem aquele brilho nos olhos os pais suspeitam logo se tratar de emergências médicas infantis. Dá um aperto no coração perceber que o seu filho está doentinho, mas isso não é motivo para se desesperar. Afinal são coisas que acontecem.

O melhor sempre é manter a calma e procurar ajuda médica.

Assim para facilitar a vida dos pais que não sabem como agir nesse momento tão delicado, que a Dra. Ana Lucia Dias Paulo decidiu compartilhar algumas dicas para os pais ajudarem os filhos quando surgem as emergências médicas infantis.

Os pais devem procurar o pronto-socorro somente nos casos em que não tenham um pediatra de sua confiança para dar atendimento. Ou quando o próprio pediatra oriente a visita ao pronto-socorro.

O pronto-socorro deve ser procurado em situações de mais graves como quedas, fraturas, contusões importantes, quadros clínicos como queimaduras, vômitos ou diarreias intensas, explica a Dra. Ana Lucia.

Os pais podem fazer uma avaliação rápida da situação da criança usando como parâmetro o estado geral do pequeno. Se o humor, apetite e ânimo, estiver comprometido ou alterado isso pode ser indicativo de que de a criança precise de atendimento imediato.

As emergências médicas infantis mais comuns

As doenças pulmonares, principalmente, levam os bebês ao pronto-socorro, pois os menores não possuem grande capacidade de eliminação do catarro e podem necessitar de atenção profissional para isso.

Ainda nos primeiros anos de vida são os acidentes na piscina, tanques ou até mesmo cozinha e ambientes domiciliares que os pais devem ficar mais atentos e orientar os pequenos a evitar ou monitorar as crianças nesses locais.

As queimaduras, torções, fraturas e intoxicações alimentares são mais frequentes nas crianças maiores e adolescentes. Por isso acompanhar os filhos nas atividades do dia a dia pode ser a melhor solução a fim de prevenir esse tipo de problema.

Às vezes os pais acreditam que o problema dos filhos se tratar de emergências médicas infantis e correm com os filhos para o pronto-socorro. Como a homeopatia é uma ciência que trata individualmente o paciente, seja bebê, criança ou adulto, no atendimento pessoal, o médico assistente já pode orientar os pais nas diferentes situações apresentadas.

A Dra. Ana Lucia Dias Paulo destaca o risco que está presente nas visitas ao pronto-socorro, entretanto nos casos de emergências médicas infantis a visita é imprescindível. O que os pais podem fazer para reprimir a contaminação é evitar horários de maior fluxo de pessoas nesses serviços.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, mantêm o compromisso de tirar todas as suas dúvidas sobre saúde.

Homeopatia e as viroses

As viroses são doenças, comuns, que também podem ser tratadas pela homeopatia. A homeopatia e as viroses são objetos de estudo dos médicos homeopatas há anos, assim como outros problemas de saúde.

Todas as infecções são resultados de duas situações: o agente causador da enfermidade (vírus, bactéria ou parasita) e do mau funcionamento do sistema imunológico. Se o sistema imunológico está forte os agentes não tem como atacar o organismo. Assim como nos casos em que o sistema está, somente, enfraquecido o agente não vai atacar por muito tempo.

A homeopatia pode localizar essa fraqueza no organismo e repará-la, dessa forma combatendo a infecção atual e ajudando a evitar infecções futuras. Ao compreender o que os sintomas no paciente estão comunicando em relação ao sistema imunológico, a resposta específica a virose pode ser usada como guia para o tratamento do paciente.

Homeopatia e as viroses

A medicina moderna trata as infecções com antibióticos. Os antibióticos são eficazes para matar os agentes causadores das enfermidades, entretanto não consegue abordar a causa implícita que levou a infecção em primeiro lugar. Assim as bactérias retornaram se encontrarem um ambiente favorável ao seu crescimento.

A homeopatia tem visão integral das doenças. Os remédios utilizados pela homeopatia e as viroses abordam a causa oculta e nem sempre subjuga para dar resultados imediatos. Ao invés de se concentrar em eliminar os agentes causadores das viroses a ciência da homeopatia e as viroses concentra-se no fortalecimento da habilidade do organismo de combater os agentes invasores.

Um médico homeopata estuda cuidadosamente a personalidade do paciente antes de prescrever qualquer medicamento que irá tratar por meio da homeopatia e as viroses.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que prevenir ainda é o melhor caminho para evitar problemas de saúde.

Doenças no ouvido na infância

Se o bebê está irritado, chorando mais do que o normal e puxando a orelha, isso pode ser um sinal de doenças no ouvido na infância. A dor de ouvido é um problema muito comum, particularmente em crianças. Os pais costumam ficar muito preocupados quando isso acontece. Entretanto a dor de ouvido é causada por uma infecção menor e, muitas vezes, melhorará em alguns dias mesmo sem tratamento.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresenta mais um texto escrito pela Dra, Ana Lucia Dias que pretende sanar as dúvidas dos pais acerca das doenças no ouvido na infância.

Segundo a Dra. Ana Lucia o ouvido é uma câmara fechada, no qual a orelha, uma estrutura cartilaginosa, protege o conduto auditivo e todo o ouvido. O ouvido é o órgão que se comunica com todo o restante da face, principalmente seios da face, dentes, especialmente os molares (que ficam no fundo) e olhos. Podendo ser uma importante via de saída de secreções acumuladas nessas estruturas.

Por isso a criança pequena poderá sentir algum desconforto nos ouvidos no momento do nascimento dos dentes, sobretudo dos dentes do fundo (molares). Apesar de alguns dentistas não concordarem, os pediatras com certa frequência examinam as crianças e a única alteração encontrada é justamente o nascimento de algum dentinho. Que pode ser a causa de dor no ouvido.

Nessas situações o que pode aliviar a dor é aquecer o local, usando bolsa de água quente ou toalhas aquecidas. Sendo que o problema pode se resolver em questão de horas com a erupção dos dentes em questão.

A Dra. Ana Lucia Dias lembra que as doenças no ouvido na infância mais comuns são as otites, que podem ser otites externas eczematosas. Essa otite externa eczematosa pode se apresentar através de reação alérgica na pela da orelha, que pode acontecer em crianças alérgicas em diferentes áreas do corpo. Esse problema pode ser tratado pela homeopatia, mas levando-se em conta a totalidade da criança.

Doenças no ouvido na infância

Também temos as otites externas inflamatórias, aqui sim poderemos ter um processo inflamatório  do revestimento do conduto aditivo externo, que pode ser causado pelo uso das hastes flexíveis. Inflamação essa que pode descamar o conduto ou até mesmo contaminar o conduto. Assim, na medida do possível, deve-se evitar o uso de hastes flexíveis.

Outra causa de dor no ouvido é a natação, pois a água da piscina pode ficar presa no conduto dando dor até mesmo ao toque ou na mastigação.

Além das situações descritas acima, podem ocorrer ainda nessa região os furúnculos, que podem ser um nódulo inflamatório bastante doloroso, uma vez que chega ocupar a 1/3 do conduto.

Ainda existe a otite média, que compromete o ouvido médio. Problema que pode ser extremamente doloroso em crianças, sendo necessário atendimento, exame e tratamento imediato. Estas otites, bem como as recorrentes ou crônicas, podem ser tratadas pela homeopatia com grande taxa de sucesso, uma vez que é um tratamento personalizado.

Os cuidados em relação à saúde das crianças devem ser contínuos. Quanto as doenças no ouvido na infância, principalmente, em crianças que são mais suscetíveis a enfermidades nessa região, é preciso cuidado redobrado na piscina. O tratamento da água deve ser observado para que não seja mais um fator agravante. Os pais devem ficar atentos e ter os cuidados necessários quando as crianças forem expostas a mudanças de temperaturas, friagem ou vento, adverte a Dra. Ana Lucia Dias.

Com relação ao tratamento correto de piscina é preciso tomar alguns cuidados, visto que piscinas cloradas podem sensibilizar grandemente crianças alérgicas e as salinizadas podem além de ressacar demais a pele sensível das crianças estimular, ainda mais, a produção de muco nos alérgicos.

Pode chorar: porque nunca devemos dizer “engole o choro”

Às vezes quando queremos acalmar uma criança que está chorando depois de ter sofrido uma queda ou durante um acesso de birra costumamos dizer coisas como “engole o choro”, “seja corajoso”, “homens não choram” ou “você acha que chorar vai ajudar a resolver o problema?”. Mas isso pode ser um trauma emocional e levar a doenças. Foi sobre isso que o Blog Homeopatia e Saúde conversou com a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica pediatra e homeopata da Clínica Similia.

Mas será que alguma vez paramos para pensar o real significado de frases como “engole o choro”? Usando essas frases não estamos somente dizendo que o comportamento é inaceitável, estamos negando, também, as emoções das crianças. Com essas frases estamos ensinando às crianças a reprimir as suas emoções ao invés de expressá-las. Isso pode causar sérias consequências no desenvolvimento infantil.

Não diga “engole o choro“. Dra. Ana Lucia Dias Paulo, explica que calar o choro, ou o sentimento da criança pode levá-la a desenvolver doenças:

Existe uma forte relação entre a repressão dos sentimentos e alguns distúrbios que as crianças desenvolvem durante o seu desenvolvimento. Uma vez que a criança antes dos 10 anos não tem conteúdo intelectual suficiente para argumentar com um adulto. Portanto quando ela se sente incompreendida ou desrespeitada, a única forma que encontra para expressar o que está sentindo é através de seu corpinho. Por isso, dependendo do grau de acometimento emocional as manifestações físicas ou psíquicas podem ser graves com patologias que podem ir de superficiais como otites e amigdalites. A mais profunda como diabetes, pneumonia, incluindo ainda patologias de ordem emocional como as depressões, transtornos por ansiedade e síndrome do pânico”, conta a médica.

Por mais sem significado que possam parecer, os pais devem, sempre, tratar com respeito e amor qualquer tipo de manifestação emocional das crianças. Jamais menosprezar as demonstrações emocionais de uma criança. Pois essas manifestações podem causar consequências graves no adulto que essa criança se tornará.
Durante o seu desenvolvimento as crianças podem guardar diversos sentimentos negativos que vão interferir na sua vida adulta, explica a médica. Dentre eles podemos destacar:

  • Se vive sendo criticada, aprende a condenar;
  • Se sofre por causa da indiferença ou hostilidade, aprende a brigar;
  • Se vive passando por situações de constrangimento, aprende a se sentir culpada.

Por isso, apesar correria do dia a dia por causa do excesso de trabalho temos sempre que reservar um tempo, de qualidade, para nossos filhos. Também é preciso uma boa dose de paciência e amor, pois é através de sentimentos positivos que transformamos o mundo.

Não podemos esquecer ainda que:

  1. Com estímulo, se aprende a confiar;
  2. Com igualdade, se aprende a ser justo;
  3. Com segurança, se aprende a ter fé;
  4. E com amizade e aceitação, se aprende compartilhar amor e criar um mundo  melhor.

TAGS: 

Metadescrição

 

Como age a homeopatia na enxaqueca

A enxaqueca é um tipo de cefaleia que produz alguns sintomas característicos, tais como: sensibilidade à luz e ao ruído, náuseas e vômitos, alteração do campo visual, aura, etc. É assim que o Dr. Ariovaldo Ribeiro começa falando sobre a homeopatia na enxaqueca, esse problema que prejudica a saúde de muitas pessoas em todo o Brasil, mas que tem tratamento e solução na homeopatia.

Aura é uma sensação que a pessoa vivência antes das dores de cabeça que são uma consequência da enxaqueca começarem.

Segundo o Dr. Ariovaldo Ribeiro é comum a procura pelo tratamento homeopático principalmente quando o paciente se sente dependente dos medicamentos alopáticos ou, então, sofre com os efeitos colaterais dos mesmos, muitas vezes sem sentir redução na frequência das enxaquecas.

Ainda não se sabe a verdadeira causa da enxaqueca.

A enxaqueca é o resultado da combinação de fatores genéticos e ambientais. Na maioria dos casos a enxaqueca tende a ser um problema que afeta grande parte da família.

Existem alguns gatilhos, situações, que desencadeiam as crises de enxaqueca, são eles: estresse, esforço, má alimentação, distúrbios gástricos, ingestão de bebidas alcoólicas, alterações hormonais em mulheres e consumo de café.

Os tratamentos convencionais da enxaqueca apenas aliviam, temporariamente, o problema. Enquanto homeopatia na enxaqueca trata a pessoa como um todo, e ainda tenta acabar de vez com o problema.

Na primeira fase do tratamento os medicamentos homeopáticos reduzem a intensidade e frequência dos ataques de enxaqueca. Na segunda fase os medicamentos, são administrados com o objetivo de erradicar a tendência crônica da enxaqueca.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, quer manter o seu compromisso de informar, por isso todos os meses apresentamos matérias interessantes que tem como objetivo tirar dúvidas acerca das mais diversas doenças.

Sempre que perceber que algo não está certo consulte um especialista.

Homeopatia e emagrecimento – Como uma auxilia na outra?

Como a homeopatia e emagrecimento estão vinculados? A obesidade é o distúrbio nutricional mais comum. No Brasil 20% da população em idade adulta está obesa. Para quem sofre por causa do excesso de peso o indicado é manter uma dieta equilibrada e exercícios físicos, que vão ajudar na perda de peso.

Uma grande quantidade de pessoas em todo o mundo utiliza medicamentos homeopáticos para gerenciar a perda de peso. Nos casos onde a pessoa mantém uma dieta equilibrada a homeopatia pode desempenhar um papel importante na superação do excesso de peso e da obesidade, pois eles não provocam efeitos colaterais.

A homeopatia não trata diretamente a obesidade, as pessoas têm a esperança que se tomarem um remédio homeopático vai conseguir emagrecer, mas isso, realmente, não acontece, responde o Dr. Ariovaldo Ribeiro quando questionado sobre como a homeopatia pode ajudar na perda de peso.

Homeopatia e emagrecimento

O tratamento homeopático, continua o Dr. Ariovaldo, é um tratamento que visa tratar o individuo como um todo, com isso diminui a ansiedade da pessoa, fazendo com que passe a se sentir melhor. Com isso a pessoa passa a ter atitudes mais saudáveis de vida, melhorando a alimentação e praticando atividade física.

“A pessoa passa a ter uma postura melhor perante a vida e por isso começa a perder peso, mas pela atitude dela”, explica o médico. Alguns casos de obesidade estão relacionados a desequilíbrios no organismo, como por exemplo, na glândula tireoide.

É preciso avaliar cada caso para descobrir se é possível tratar com a homeopatia, ou se os medicamentos homeopáticos podem auxiliar no tratamento da obesidade, deixa claro o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

Algumas pessoas procuram os medicamentos homeopáticos para solucionar o problema de excesso de peso. Entretanto a homeopatia não deve substituir a dieta e o acompanhamento médico.

Escolher o medicamento homeopático certo para a perda de peso é extremamente importante para o sucesso do tratamento. Os medicamentos homeopáticos também podem ser usados por crianças no combate ao excesso de peso.

Consulte um especialista antes de iniciar um tratamento com medicamentos homeopáticos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante sobre obesidade e homeopatia.

Como a Homeopatia pode auxiliar no tratamento de Câncer

A homeopatia é um sistema de tratamento que vem sendo utilizado por muitos profissionais para tratar pacientes com câncer. Existem diversos relatos que descrevem o tratamento homeopático do câncer. Assim como a literatura moderna fornece vários estudos de caso onde a homeopatia foi utilizada no tratamento de diversas doenças dentre elas o câncer.

O câncer é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células que atinge tecidos e órgãos, e que pode se espalhar pelo resto do corpo, metástase. O Câncer é classificado de acordo com o órgão que afeta ou tipo de tecido, células envolvidas ou estágio da doença. Sendo que os tratamentos e diagnósticos variam conforme os diversos tipos e estágios da doença.

A homeopatia pode ajudar os indivíduos que sofrem por causa do câncer ao promover o equilíbrio do paciente como ser integral. O tratamento homeopático leva em conta o ser humano como um todo, ou seja, a medicação homeopática é prescrita levando em consideração as particularidades da pessoa. Não somente a doença em si. Podendo assim gerar um bem estar geral para o doente e, no caso de um paciente com câncer, melhor resposta ao tratamento convencional.

Homeopatia auxilia no tratamento

Por se tratar de um método isento de efeitos colaterais a homeopatia pode ser utilizada como um tratamento coadjuvante do tratamento convencional do câncer. “Tanto no que se refere à enfermidade em si, como para os efeitos colaterais da medicação quimioterápica e da radioterapia”, explica o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

A homeopatia é considerada um tratamento auxiliar, por isso nos casos de pacientes com câncer a AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira), que é a entidade oficial da homeopatia no Brasil. Recomenda que nestes casos não se trate o paciente unicamente com a homeopatia.

Ainda existem protocolos de tratamento mundialmente aceitos e reconhecidos que devem ser realizados e o paciente precisa ser incentivado pelo homeopata realizar o tratamento seguindo todas as recomendações médicas.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que a homeopatia pode melhorar a vida de quem sofre por causa do câncer. Para mais informações sobre o assunto acesse: https://goo.gl/8BwJ3P

 

Doação de Órgãos

No dia 27 de setembro é comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos, essa data foi escolhida para conscientizar a população sobre essa atitude que pode ajudar milhares de vidas.

O processo de doação de órgão não afeta somente a vida de quem precisa de um órgão, mas também a família, amigos, e conhecidos que amam e apoiam aqueles que necessitam de um transplante para continuar vivendo.

A doação de órgãos promove uma oportunidade de vida para quem está sofrendo de uma doença grave. Sendo que a necessidade de doadores de órgão só tem aumentado, uma vez que a fila de pessoas a espera de um transplante está aumentando consideravelmente.

A única maneira de aumentar a quantidade de órgãos disponíveis é aumentando o número de doadores. Mas isso deve ser feito com cuidado e segurança considerando todos os riscos que esse tipo de procedimento pode trazer para doadores e receptores.

Conforme o conhecimento e a capacidade científica em relação à segurança e disponibilidade de órgão para o transplante crescem e evoluem, o número de doadores que no passado seriam considerados inaptos e hoje podem salvar vidas tem aumentado substancialmente.

Sendo que cada doador de órgãos pode salvar até 8 vidas, enquanto os doadores de tecidos podem melhorar a vida de inúmeros pacientes.

Entretanto, quando a pessoa decide se tornar um doador de órgãos é importante que ela comunique essa decisão à família, pois essa ação evita estresses futuros num momento complicado para todos os parentes envolvidos.

É preciso lembrar que existem algumas etapas importantes a serem realizadas para que a família e entes queridos tenham conhecimento do seu desejo de se tornar um doador de órgãos.

Toda a equipe do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, deixamos claro que somos a favor da vida. A doação de órgão é uma atitude que pode transformar milhares de vidas, converse com a sua família e seja você também um doador de órgão.

Para mais informações acesse: https://goo.gl/dTmUKw

Quais os benefícios de andar a pé?

Andar a pé é uma ótima atividade física para melhorar ou manter a saúde e bem-estar. Apenas 30 minutos de caminhada diária pode fortalecer os músculos, reduzir o excesso de peso, aumentar a força muscular e resistência, além de melhorar o sistema cardiovascular. Também pode ajudar a diminuir os riscos de doenças cardíacas, diabetes tipo 2, osteoporose e alguns tipos de câncer.

Ao contrário de outros tipos de atividade física andar a pé é gratuito, não exige nenhum tipo de equipamento ou treinamento especial.

A atividade física não precisa ser pesada ou feita durante longos períodos para ser benéfica a sua saúde. Um estudo realizado em 2007 com mulheres inativas mostrou que mesmo um baixo nível desse exercício, cerca de 75 minutos por semana, melhorou significativamente sua saúde quando comparado a um grupo de pessoas sedentárias.

Caminhar é um exercício de baixo impacto, não precisa de equipamentos, pode ser realizada a qualquer hora do dia e no seu próprio ritmo. Você pode sair de casa agora para andar a pé sem se preocupar com os riscos associados às atividades físicas de grande impacto. Andar a pé também é um excelente exercício físico para pessoas que estão com excesso de peso, idosos ou que estão sem praticar atividade há muito tempo.

Alguns dos benefícios da caminhada são:

Andar a pé reduz os riscos de doenças;

Caminhar ajuda a perder peso;

Previne a demência;

Aumenta os níveis de vitamina D no organismo;

Dá mais energia;

Faz você se sentir mais disposto.

Para desfrutar de todos os benefícios da caminha à sua saúde tente andar pelo menos 30 minutos todos os dias da semana. Enquanto estiver cainhando você pode conversar, mas não cantar.

Atividades moderadas como a caminhada apresentam pouco risco à saúde, entretanto se você tiver algum problema preexistente consulte um médico antes de iniciar qualquer novo programa de exercícios físicos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, matéria completa acesse: https://goo.gl/q3cqXN

TAGS: Andar a pé, Caminhada, Coração, Saúde, Perder peso

Casal mais feliz engorda mais

Não, isso não se trata de nenhum tipo de história exagerada. Se você realmente acredita que o casamento engorda, você pode estar certo. Diversos estudos concluíram que se mantivermos um relacionamento estável e feliz corremos um maior risco de ganhar peso.

Felizes, os casais recém-casados são mais propensos a ganhar peso nos primeiros anos de vida conjugal, foi o que revelou um estudo.

Pesquisadores da Universidade Southern Methodist, que fica nos Estados Unidos, analisaram o peso e a satisfação conjugal de 169 casais de recém-casados, todos em seu primeiro matrimonio. Durante 4 anos os pesquisadores submeteram os casais a duas visitas anuais onde verificavam a satisfação dos cônjuges com o casamento e mediam peso, altura e índice de massa corporal.

Em média os casais que se consideravam satisfeitos com o matrimônio eram menos propensos a considerar o fim do relacionamento e ganharam mais peso no decorrer do estudo, afirmou o pesquisador Andrea L. Meltzer. Em contrapartida, os casais insatisfeitos com o relacionamento ganharam menos peso no decorrer do relacionamento.

Enquanto alguns estudos anteriores relacionaram o casamento com ganho de peso e o divórcio com a perda, a relação entre satisfação conjugal e alterações corporais vem sendo considerada, acrescentou Meltzer.

Conclusão, essas descobertas colocam em cheque a crença de que relacionamentos de qualidade são benéficos à saúde, sugerindo que os cônjuges que mantém relacionamentos felizes relaxem em relação à preocupação com o peso, pois não estão mais motivados a atrair um parceiro. As iniciativas para evitar o ganho de peso podem, portanto, se beneficiar incentivando os cônjuges a se importar com o seu peso por questão de saúde e não mais estética.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse estudo interessante para destacar a importância do controle do peso para uma vida mais saudável e com saúde e bem-estar. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/GDCygT

TAGS: Casal, Casamento, Engorda, Saúde, Perca de Peso

 

Canela pode agravar hipotireoidismo

A canela é um ingrediente muito utilizado na gastronomia para dar sabor aos alimentos, porém apesar de todo o aroma que a canela adiciona aos pratos nem todos podem desfrutar de seus benefícios.

Segundo um estudo desenvolvido pela professora da Universidade Federal Fluminense Karen Oliveira a canela um ingrediente famoso por se tratar de um alimento termogênico, em pacientes que sofrem de hipotireoidismo pode causar efeitos negativos.

Análises realizadas em ratos de laboratório apresentaram uma diminuição do nível do hormônio tireoidiano na corrente sanguínea dos animais saudáveis. Como a canela tem a capacidade de diminuir o hormônio T3 a níveis indetectáveis o seu consumo seria prejudicial às pessoas que sofrem com o hipotireoidismo.

Considerando a análise feita nos animais podemos ponderar que o consumo de canela por indivíduos com hipotireoidismo não seja uma boa ideia. Além da redução dos níveis de T3 verificadas pelo estudo, a canela também proporcionou um aumento do LDL, o colesterol ruim, na avaliação realizada nos roedores com hipotireoidismo.

Toda vez que pensamos em interferências no sistema endócrino associamos isso a substâncias químicas, e esquecemos que os alimentos também podem interferir em nosso organismo de maneira positiva ou negativa.

Para que o estudo fosse possível os roedores consumiram de 3 a 4gr de canela diariamente. Entretanto a pesquisadora explica que somente após os testes serem realizados com humanos será possível verificar se o mesmo fenômeno se repete.

As análises de Karen mostram que durante o período de lactação em ratos a canela leva a transformações endócrinas, o que causa obesidade nos filhotes quando atingem a idade adulta.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, compartilhou mais essa matéria interessante garimpada na internet, para mais curiosidades sobre o assunto acesse: https://goo.gl/D3GucL

TAGS: Canela, Hipotireoidismo, Termogênico, Colesterol

 

Incontinência urinária provoca perda de urina

A incontinência urinária feminina também é chamada de bexiga caída, porém esse termo também tem relação com outras doenças que provocam a perda urinária. o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação vinculada à Clínica Similia e aos Doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo foi buscar um texto interessante sobre a incontinência urinária feminina.

Doenças que causam fraqueza na estrutura que sustenta o útero e demais órgãos genitais também são conhecidas como bexiga caída. Em consequência da debilidade dessa estrutura os órgãos se deslocam e podem ficar visíveis através de uma bola na vagina.

A incontinência urinária se caracteriza por uma fuga involuntária de urina, que pode estar relacionada com esforço físico e com uma vontade repentina e inesperada de urinar.

A incontinência urinária causada pelo esforço ocorre quando a mulher desempenha alguma atividade que exige mais dela como correr, gargalhar, pegar peso, tossir ou durante a relação sexual. Sendo que essa fuga pode ser pequenas gotas ou jatos de urina. Existem diversas teorias que tentam explicar a incontinência urinária, entretanto a mais aceitável se refere ao enfraquecimento da musculatura que fica em torno da bexiga e uretra, problema que deixa a uretra instável dificultando a contenção da urina que fica armazenada na bexiga.

Com o avanço da idade as perdas de urina se tornam mais frequentes, além desse problema atingir com mais frequência mulheres que tiveram muitos filhos e mulheres obesas. Quando o problema está no início às perdas urinárias são uma consequência de esforços maiores, mas com o passar dos anos essas perdas acontecem nos esforços menores.

Mulheres que têm bexiga hiperativa também sofrem de perda urinária, esse problema causa uma vontade repentina e inesperada de urinar, tão repentina que é praticamente impossível segurar o que leva a perda urinária. Esse problema tem relação com o tipo de alimentação, por isso o seu tratamento é feito por meio de educação alimentar, dieta e medicamentos.

Somente o médico pode diagnosticar esse problema, por isso procure um profissional de sua confiança se suspeitar que está sofrendo de incontinência urinária, matéria completa no link: https://goo.gl/dMVhky

TAGS: Incontinência urinária, Saúde, Mulher

Cuidado com o HIV

O HIV vírus que causa a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tornou-se um dos maiores desafios de saúde e desenvolvimento humano em todo o planeta. Os primeiros casos da doença foram identificados em 1981, hoje:

  • Existem aproximadamente 36,7 milhões de indivíduos vivendo com o HIV em todo o mundo, sendo que dezenas de milhares de pessoas morrem em consequência da AIDS anualmente;
  • Embora novos casos da doença sejam registrados em todos os lugares do globo, cerca de dois terços dos contaminados pela doença estão na África;
  • Uma grande parte das pessoas que vivem com HIV não tem acesso à prevenção, cuidados e tratamentos médicos;
  • Ainda não existe cura para a doença;
  • O HIV é uma doença que afeta os mais jovens entre (15-24 anos);
  • O HIV é um problema que não abala somente os infectados, também afeta a família, comunidade e o desenvolvimento econômico e social das nações;

Cerca de 2 milhões de pessoas vivem com o HIV na América Latina. Sendo que em 2016 49%, quase metade das novas infecções pelo vírus ocorreram no Brasil, que é o país com o maior número de pessoas portadoras da doença.

As formas de transmissão do HIV são a sexual, parenteral e a perinatal. Assim como os homossexuais são a fatia da população mais prejudicada pela doença.

Algumas das estratégias de prevenção da doença incluem programas de mudança de comportamento, o uso de preservativos, testes de HIV, maior rigor no controle do suprimento de sangue, esforços para reduzir os danos entre a população de consumidores de drogas e a circuncisão masculina.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, destaca que a prevenção ainda é a melhor alternativa na luta contra a AIDS, para mais informações acesse: https://goo.gl/dg2hHd

 

TAGS: AIDS, HIV, DST, Prevenção, Epidemia

Qual a influência do seu irmão na sua vida?

Tem dias que eles são os nossos melhores amigos, em outros eles no deixam furiosos. Mas no geral, amamos os nossos irmãos e irmãs. Pesquisas mostraram que o nosso vínculo com os irmãos vão além dos almoços em família e das brigas por causa do controle remoto. Crescer ao lado de um irmão pode realmente impactar a nossa saúde mental e física, assim como pode ajudar a moldar a nosso comportamento futuro.

 Ter um irmão faz com que sejamos mais altruístas

Um estudo da Universidade de Brigham Young sugere que o irmão permite com que as crianças desenvolvam empatia. Os pesquisadores analisaram a relação entre irmãos em mais de 300 famílias e descobriram que um relacionamento de qualidade com um irmão pode promover a generosidade em adolescentes, principalmente em meninos.

Os irmãos podem melhorar nossa saúde mental

Ainda falando sobre a pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young e chefiada por Laura Padilla-Walker, que por meio de análises também descobriu que a irmã, especificamente, tem o poder de impulsionar a saúde mental de um jeito que os pais não são capazes de proporcionar. Segundo os resultados independente da distância ter uma irmã ajuda os adolescentes em relação a sentimentos negativos como culpa, medo, solidão e falta de amor.

Até as brigas entre irmãos ajuda no controle das emoções.

O irmão faz com que sejamos mais felizes

Para muitas pessoas o convívio com o irmão significa ter suporte emocional, uma amizade mais profunda e muitos momentos de humor. Por isso não é surpresa que irmãos que mantém um relacionamento mais próximo têm mais chances de conquistar a felicidade no futuro.

Pesquisas identificaram ainda que pessoas mais velhas que têm irmãos possuem uma percepção moral mais elevada, pois os vínculos entre irmãos não é importante apenas para o nosso crescemos e desenvolvemos como indivíduo, mas também pode proporcionar benefícios ainda maiores para a nossa vida.

Os irmãos nos mantêm fisicamente bem

Relacionamento com os irmãos, ou amigos, pode nos ajudar a permanecer ativos. Se considerarmos a inspiração 43% das pessoas consideram que amigos e familiares exercem maior influência sobre sua saúde e estilo de vida. Assim como manter a boa forma ajudar a aumentar o vínculo entre irmãos, afinal quase um terço das pessoas com hábitos de vida saudáveis se distanciam daquelas que não compartilham do mesmo estilo de vida.

Irmãos ajudam a aumentar a expectativa de vida

Além de impulsionar a saúde mental e física os laços sociais mais forte podem ajudar a viver mais tempo, de acordo com uma pesquisa publicada pela revista PLoS Medicine. Pessoas com relações sociais pobres morrem 7,5 anos antes em comparação as pessoas que têm conexões sociais sólidas com amigos e parentes. Essa relação é a mesma que a observada entre pessoas fumantes e não fumantes.

Isso pode ter relação com o fato de que os cuidados dispensados com amigos e parentes nos inspiram a cuidar melhor de nós mesmo. Ou porque recorremos a amigos e parentes quando estamos passando por algum problema.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante que destaca a importância dos laços familiares para a nossa saúde e bem-estar, para mais informações acesse: https://goo.gl/zXUmWu

TAGS: Família, Irmãos, Saúde, Bem-estar

Homeopatia funciona contra doenças epidêmicas

Desde os seus primórdios a homeopatia tem sido capaz de tratar doenças endêmicas com uma taxa de sucesso considerável, isso se compararmos a homeopatia com os tratamentos convencionais. Foi graças a esse sucesso que a homeopatia conseguiu conquistar o seu lugar.

A homeopatia se mostrou um tratamento potente e eficaz por causa do estudo individualizado de cada caso que é a essência de sua metodologia. Assim um dos maiores benefícios da homeopatia é o tratamento personalizado para doenças endêmicas.

A base da homeopatia é a lei dos similares, na qual a substância que causa os sintomas em pessoas saudáveis é utilizada para curar uma pessoa que sofre desses mesmos sintomas. Na tentativa de descobrir quais sintomas uma substância pode desenvolver numa pessoa saudável o homeopata utiliza diversas fontes.

Os homeopatas também utilizam estudos da medicina tradicional como fonte de informações acerca das diversas substâncias encontradas na natureza.

Um medicamento desenvolvido segundo a lei dos similares pode melhorar a saúde de um paciente sem causar efeitos colaterais indesejados e perigosos que, algumas vezes acompanha o tratamento da medicina tradicional. O Dr. Hahnemann criou o processo que ele chamou de potencialização, um processo que envolve um conjunto de etapas de diluição e dinamização de uma solução que contém a substância. Ao usar esse processo uma farmácia de manipulação pode produzir uma grande variedade de potências de um remédio.

Em 2011 ocorreu uma grande enchente em Cuba que provocou um surto de leptospirose, uma doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira, na população das regiões afetadas. Por isso o Instituto Finlay produziu em algumas semanas uma grande quantidade de medicamento homeopático que utilizou como base a bactéria Leptospira e que foi amplamente diluída. Depois de distribuir o remédio por toda a ilha o total de casos registrados passou de 30 para 3 a cada 100 mil habitantes.

A homeopatia é mais uma arma no tratamento de diversas doenças, dentre elas as endêmicas, e poder contar com esse tipo de ajuda é muito importante para a melhoria da qualidade de vida da população.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, tentou mostrar como a homeopatia pode ajudar no tratamento de doenças, para mais informações acesse:

 

TAGS: Homeopatia, Tratamento, Doenças epidêmicas, Medicamento homeopático

Bactérias que vivem no seu intestino afetam suas emoções

Um estudo científico comprovou a conexão entre as bactérias encontradas no intestino e o nosso estado de humor. Essas bactérias além de auxiliar na digestão também interferem no nosso emocional.

Para que o estudo fosse possível as fezes de 40 voluntárias, com idades entre 18 e 55 anos, foram analisadas.

Depois da análise as mulheres foram divididas em dois grupos: no primeiro grupo ficaram as voluntárias com mais bactérias do tipo bacteroides, no segundo grupo as voluntárias com mais bactérias do tipo Prevotella.

As bactérias do tipo bacteroides são comuns em dietas com mais oferta de proteína animal, já as prevotella são encontradas em dietas baseadas em pães, massas e alimentos preparados com farinha. Isso significa que é possível controlar os níveis dessas bactérias através dos alimentos consumidos.

No grupo onde os bacteroides são mais presentes o córtex frontal e a insulina são mais espessos. Essas são regiões responsáveis pela memória de longo prazo, a introspecção e outras habilidades complexas.

O hipocampo é mais ativo neste grupo também, ele é responsável pela memória de curto prazo. Assim em 66,7% das voluntárias desse grupo as imagens negativas não causaram uma reação intensa.

Já no grupo onde a presença de prevotella é maior as reações após o experimento foram mais marcantes. Esta reação emocional intensa pode ter relação com as amígdalas e regiões basais.

Para os pesquisadores que conduziram o estudo o hipocampo também ajuda a regular as emoções, uma vez que pessoas com o hipocampo mais gordinho suportam mais as variações de humor.

Essa pesquisa também comprovou que somos o que comemos, pois a alimentação interfere no nosso estado de humor. Assim como nossa cultura alimentar pode influenciar o funcionamento do cérebro e como reagimos ao mundo.

Essa é mais uma matéria do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, que mostra como a nossa dieta pode interferir em nosso humor. Para saber mais acesse:

TAGS: Intestino, Dieta, Alimentação, Bom humor, Emocional

 

Cigarro mata

Durante anos as mulheres foram bombardeadas por campanhas publicitárias que mostrava as fumantes como pessoas elegantes, ricas e bonitas. Assim como foram apresentadas campanhas que relacionavam o tabagismo a perca de peso, aumentando ainda mais as inseguranças nas mulheres. Ao apresentar modelos com cigarro na mão a indústria está tentando convencer as mulheres de que o fumo fará delas pessoas mais atraentes, desejáveis e populares.

Entretanto por causa de alguns problemas que o tabagismo causa como: dentes amarelados, cheiro de fumaça, rugas e falta de ar, faz com que para os homens as mulheres fumantes sejam consideradas menos atraentes. Uma percepção bem diferente daquela divulgada pelas mensagens publicitárias.

As mensagens publicitárias que descrevem as mulheres fumantes como mais atraentes afetam mais as mulheres jovens, uma vez que nessa faixa de idade elas são mais inseguras com relação a seu status social e conscientes de sua aparência. Mulheres jovens também são mais propensas a imitarem celebridades, modelos ou outro exemplo de fumante considerado sexy e descolada.

Fumar é um hábito prejudicial para todas as pessoas, entretanto esse hábito causa mais problemas para as mulheres. Além dos problemas comuns a todos os fumantes o tabagismo pode aumentar as chances das mulheres desenvolverem alguns tipos de câncer, osteoporose e outros problemas de saúde crônicos que levam ao risco de morte.

A fumaça do cigarro afeta todos os órgãos do corpo, reduzindo o fluxo sanguíneo e a absorção de oxigênio em todos os sistemas do organismo humano. Porém existem alguns problemas relativos ao tabagismo que só atingem as mulheres.

As primeiras pesquisas realizadas não identificaram nenhum tipo de relação entre o tabagismo e os casos de câncer de mama, mas estudos recentes demonstraram que pode haver um aumento nos casos de câncer de mama entre os fumantes do sexo feminino.

Já foi comprovado que o tabagismo acelera a perda de cabelo nas mulheres, assim como as mulheres fumantes são duas vezes mais propensas a receberem o diagnóstico de câncer cervical em relação as não fumante. Os casos de câncer uterinos também são maiores em fumantes.

Estudos também demonstraram que mulheres fumantes na pós-menopausa possuem menor densidade óssea do que as demais. Isso aumenta nessa fatia da população os casos de osteoporose e fraturas ósseas conforme vão ficando mais velhas.

As mulheres que fumam durante a gravidez têm bebês menores. Sendo que alguns desses bebês nascem com baixo peso, o que significa que esses bebês são menores do que o considerado normal para uma criança que nasceu no tempo certo. As mulheres fumantes também correm mais riscos de terem bebês prematuros, bem como a síndrome da morte súbita infantil.

A única maneira de acabar com o tabagismo é através da educação, campanhas do Ministério da Saúde vêm mostrando há anos os malefícios do cigarro para a saúde. Assim os fumantes são incentivados a abandonar o vício e contam com a ajuda de diversos órgãos para que isso se torne realidade, mesmo nos casos de pessoas que fumam há muito tempo existe a opção de parar e começar uma nova vida.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse artigo interessante sobre os malefícios do tabagismo para a saúde das mulheres, se quiser saber mais sobre o assunto acesso o link: https://goo.gl/gKM3LE