Category Archives: Bem-Estar

Alcoolismo! Como a homeopatia pode ajudar?

Não é novidade que o álcool é uma das drogas que mais mata no mundo: cerca de 3,3 milhões de pessoas morrem anualmente por doenças causadas pelo alcoolismo. O Brasil ocupa a 49º posição entre 195 países que consomem bebidas alcoólicas e é perceptível a acessibilidade e aceitação social do álcool em nosso país. Ao contrário de outras drogas, o álcool é legalizado e de fácil acesso por todos, independente da classe social.

Muito é falado sobre doenças físicas causadas pelo excessivo consumo de álcool, como hepatite alcoólica, cirrose e tumores, mas é importante darmos atenção também a doenças de caráter emocional, como é o caso do alcoolismo.

<<Leia também: O Álcool – a droga que mais mata no Brasil>>

Segunda a Psicóloga Mariana Donadon, pesquisadora da FMRP, depressão e ansiedade são mais comuns em alcoólatras e esses expressam maior dificuldade em reconhecer e julgar emoções. Essas habilidades emocionais são inatas ao ser humano e estão relacionados com a nossa capacidade de solucionar problemas. A falta delas é decorrente de efeitos neurotóxicos da bebida alcoólica e acaba impossibilitando-nos de tomarmos decisões adequadas. A partir daí inicia-se um ciclo vicioso: por não possuírem essa inteligência emocional procuram na bebida uma fuga de situações problemas, o que acaba causando maior perda dessas capacidades.

Homeopatia como tratamento ao alcoolismo

A homeopatia é uma importante forma de tratamento do alcoolismo já que ela se preocupa em analisar o paciente como um todo, física e emocionalmente.  Remédios homeopáticos são preparados focando na necessidade de cada indivíduo, levando em consideração diversos fatores que podem ter culminado em doenças como o alcoolismo, sendo eles comportamentais, hereditários ou psíquicos.

O monitoramento deve ser constante com especialista para observar as respostas que o corpo dá e o tempo do tratamento depende de cada paciente.

Nesses casos é de extrema importância o acompanhamento com um profissional homeopático pois sem tratar todas as causas, com o passar do tempo, os sintomas podem voltar.

Veja mais:  https://goo.gl/V8pHpq

 

Homeopatia e crianças: entenda como é o tratamento

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, traz mais uma entrevista da Dra. Ana Lucia sobre homeopatia e crianças.

A homeopatia é um sistema de tratamento médico que pode ser usado em qualquer idade da pessoa. Agora quando o assunto é homeopatia e crianças, uma vez que a criança é um ser em formação, pode ser feito o tratamento homeopático a médio e longo prazo para que a saúde dela melhore bastante, explicou a Dra. Ana Lucia.

A homeopatia é um tratamento que considera a pessoa como um todo. A homeopatia utilizada uma abordagem holística para tratar as doenças, holística porque tem como objetivo resgatar o equilíbrio social, corporal e mental do indivíduo. Assim a homeopatia trata não só a doença, mas a sua origem considerando todos os aspectos da vida de uma pessoa.

Por se tratar de um método de tratamento que não possui efeitos colaterais a homeopatia e crianças vem sendo procurado por pais que buscam um tratamento mais natural para seus filhos.

Para que o tratamento homeopático seja eficaz é importante manter a assiduidade nas consultas com o pediatra, um profissional que também seja um médico homeopata. Além de seguir todas as recomendações médicas, lembrou a Dra. Ana Lucia.

Veja as principais recomendações da Dr. Ana Lucia para manter em dia a saúde das crianças:

Amamentação

É muito importante para as crianças principalmente nos primeiros meses de vida. O bebê deve se alimentar, exclusivamente, de leite materno até os 6 meses.

Alimentação correta

Ter uma alimentação equilibrada é essencial para o desenvolvimento infantil, por isso evite alimentos industrializados. A criança precisa de uma dieta balanceada que inclui frutas e vegetais.

Tomar sol

É importantíssimo para a criança tomar sol, enfatiza a Dra. Ana Lucia.

Saúde da família

Os hábitos alimentares da família como um todo são muito importantes, pois as crianças aprendem pelo exemplo. Pais que tem uma alimentação saudável e praticam atividades físicas transferem esses hábitos para os filhos.

Crianças e o carnaval: cuidados na festa, rua e salões

O carnaval é uma festa linda e democrática. Uma comemoração que todos podem participar e se divertir juntos. Nessa época do ano é comum vermos famílias inteiras caindo na folia e compartilhando das atividades carnavalescas. As crianças são as que mais se divertem no carnaval. Porém os pais precisam tomar alguns cuidados com as crianças e o carnaval, para que todos possam aproveitar sem maiores problemas.

Como as crianças e o carnaval já fazem parte da comemoração já existe festas criadas especialmente para entreter os pequeninos, e para que eles possam participar da festa com mais segurança e liberdade.

Para que os dias de folia sejam de alegria e diversão os pais precisam tomar alguns cuidados com as crianças durante o carnaval.

Não perca as crianças de vista

Fique de olho nas crianças durante a folia. Evite grandes multidões e consumo de bebidas alcoólicas enquanto estiver com os pequenos. Não se esqueça de colocar crachá de identificação – com nome, endereço e telefones para contato – para o caso da criança se perder.

Violência

Quando for aproveitar o carnaval com as crianças evite locais públicos com excesso de gente. Prefira clubes fechados e blocos de rua específicos para esse tipo de público.

Alimentação

Não podemos esquecer que o carnaval é uma comemoração que acontece no verão, por isso escolha alimentos leves e saudáveis como frutas e vegetais. Também é preciso que as crianças bebam muito líquido para manter o corpo hidratado. Evite alimentos gordurosos e a comida que é vendida na rua.

A criança precisa descansar

O sono é muito importante para o desenvolvimento das crianças, por isso mesmo nessa época do ano elas precisam dormir bem. Permita que a criança tenha períodos de descanso entre uma comemoração e outra.

Roupas

Escolha roupas e fantasias leves para as crianças e o carnaval. Se for usar maquiagem escolha produtos a base de água e feitas, especialmente, para elas.

Doenças

Durante o carnaval os pais não devem descuidar da saúde das crianças, por isso protetor solar e repelente devem fazer parte durante os dias de folia.

Com essas dicas do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, toda a família vai poder aproveitar o carnaval sem maiores problemas. Artigo no link: https://goo.gl/tWcdG9

Repelente e as crianças

Picadas de insetos podem acabar com o piquenique em família, com a caminhada no parque ou uma viagem. Para se livrar dos insetos e garantir que sua família esteja a salvo desses bichinhos indesejados conte com a ajuda de repelentes. Entretanto é preciso tomar cuidado quando o assunto é repelente e as crianças, pois é necessário escolher o repelente correto para não prejudicar a saúde dos pequenos.

Nem todo repelente pode ser usado em crianças advertem os especialistas. Assim como o uso excessivo desse tipo de produto pode irritar a pele e ainda causar problemas mais graves.

Escolha um repelente e as crianças que não tenha uma concentração de DEET (Dietiltoloamida) superior a 10%. Nos casos onde a criança ficará somente entre uma a duas horas ao ar livre prefira concentrações mais baixa dessa substância. Já nos casos onde a criança ficará fora por mais tempo o indicado é usar repelentes com uma concentração superior de DEET. Pois quanto maior a concentração, mais tempo o repelente vai durar na pele.

Repelentes a base de DEET não deve ser aplicado mais do que 3 vezes ao dia, além de não serem recomendados para bebês com menos de 2 meses de idade. A seguir a indicação de uso de repelentes segundo a faixa etária da crinça.

Crianças de 0 a 6 meses

Não devem usar repelentes. No caso dos bebês usar óleo infantil para que o mosquito não consiga identificar o cheiro da criança.

Crianças de 6 meses a 2 anos

É recomendável continuar evitando o uso de repelentes. Mas se não for possível aplicar o produto na roupa da criança antes de vesti-la.

Crianças de 2 a 7 anos

Usar o repelente com moderação, e a concentração de DEET não deve ser maior que 10%. Aplicar somente duas vezes ao dia.

Crianças de 7 a 12 anos

Ainda precisam usar repelente infantil. Pode ser aplicado até 3 vezes ao dia.

A partir dos 12 anos

Já é liberado o uso do repelente comum. Mas ainda aplicar somente até 3 vezes no dia.

Ainda sobre repelente e as crianças não passar o produto nas palmas das mãos, pois a criança pode passar no rosto e irritar os olhos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, com o objetivo de informar trouxe mais essa matéria. Saiba mais sobre o assunto em: https://goo.gl/732EHv

Consumir açúcar em excesso compromete saúde mental

Homens que consomem mais açúcar têm mais probabilidade de desenvolverem problemas de saúde mental como depressão e ansiedade comparado com os que consomem menos açúcar, de acordo com pesquisa da University College London. O estudo mostrou também que ter algum tipo de transtorno de humor não torna a pessoa mais inclinada a consumir alimentos com alto teor de açúcar.

A pesquisa da (UCL) foi realizada durante 22 anos, entre 1983 e 2013, e analisou a ingestão de açúcar de alimentos e bebidas, com a ocorrência de transtornos de saúde mental em mais de 5 mil homens e mais de 2 mil mulheres.

Embora estudos anteriores tenham encontrado uma relação entre o consumo de alimentos ricos em açúcar e a depressão, nenhum deles tinha feito, ainda, o estudo inverso. Descobrir se as pessoas que sofrem de ansiedade e depressão tendem a consumir mais alimentos e bebidas ricos em açúcar. Esse poderia ser a principal razão pela qual existe a crença na relação entre a ingestão de açúcar e saúde mental fragilizada. Embora o estudo tenha procurado essa relação não encontrou nada que provasse tal crença. Pois homens e mulheres com transtornos mentais não se mostraram mais propensos a consumir açúcar em excesso.

Como resultado o estudo provou que a saúde mental é prejudicada por causa da alta ingestão de açúcar.

No decorrer do estudo foi observado que homens e mulheres com distúrbios de humor que consumiam muito açúcar também se mostravam mais propensos a ficarem deprimidos depois de 5 anos, em comparação com aqueles que consumiam menos açúcar. Entretanto esse resultado também teve influência de outros fatores como social, dieta, saúde e demográfico.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, recomenda uma dieta equilibrada e a prática de atividade física para garantir uma vida mais saudável. Saiba mais sobre o assunto em: https://goo.gl/Gpt8Vx

Labirintite Emocional

A labirintite emocional pode surgir em consequências de problemas emocionais como depressão, excesso de trabalho, estudo, ansiedade, estresse, traumas, pressões, cobranças, desemprego ou perda de um ente querido.

A labirintite é uma infecção no ouvido interno. Ela ataca uma estrutura delicada que fica dentro da orelha chamada labirinto, que inflama e afeta a audição e o equilíbrio.

Os sintomas da labirintite emocional incluem tontura, vertigem (aquela sensação de que o mundo está girando em sua volta), falta de equilíbrio e perda de audição.

Os sintomas geralmente são leves e desparecem em algumas semanas. Entretanto alguns casos são mais graves e permanecem por mais tempo. Isso pode causar um grande impacto na qualidade de vida de uma pessoa e na sua capacidade de realizar as tarefas diárias.

Para tratar a labirintite emocional é preciso procurar ajuda de um psicoterapeuta que irá investigar as causas do problema.

O tratamento da labirintite emocional não exige o uso de medicamentos. Mas em casos de depressão remédios são necessários para acabar com o problema.

Também é preciso fazer uma mudança na rotina bebendo mais água, evitando o consumo de bebidas alcoólicas, parar de fumar e eliminar alimentos ricos em açucares e gordura.

Como evitar a labirintite emocional

A seguir algumas dicas para evitar o estresse e a ansiedade que podem causar a labirintite emocional:

Fuja de ambientes com excesso de barulho como casas noturnas e shows;

Escolher um local calmo e tranquilo para fazer as refeições;

Pratique atividades físicas;

Consumir mais alimentos ricos em Ômega 3 como peixes, castanha e linhaça;

Ingerir bebidas calmantes como chás e sucos de maracujá e maçã.

Existem tratamentos alternativos como acupuntura que ajudam a aliviar o estresse e a ansiedade. Faça também massagens relaxantes pelo menos duas vezes na semana para restaurar o equilíbrio corporal e administrar as emoções.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante. Sabia mais no link: https://goo.gl/gwnei9

Esgotamento emocional

O esgotamento emocional é um problema que precisa ser combatido ou pode causar depressão.

Tudo começa com uma sensação de cansaço. Mas devido aos compromissos do dia a dia a pessoa vai deixando de lado, procrastinando aquele descanso necessário, sempre pensando assim que tiver tempo vai tirar um dia de folga para relaxar. Esse adiamento vai intensificando o problema e sintomas físicos surgem no decorrer do processo.

O esgotamento emocional, geralmente, aparece após um problema que exigiu muito da pessoa até ser solucionado ou de um episodio que acarretou um desequilíbrio na rotina.

LEIA TAMBÉM: Como age a homeopatia na depressão?

Existem alguns sinais do esgotamento emocional, são eles:

  • Uma boa noite de sono não é suficiente para aliviar o cansaço do dia;
  • No trabalho o rendimento cai e as tarefas mais simples se tornam mais complexas;
  • Fica mais difícil lembrar os compromissos porque a memória não é mais a mesma;
  • A pessoa não tem mais o mesmo pique para participar de festas e confraternizações com os amigos e familiares. Pois os períodos de descanso se tornam mais necessários;
  • Aparecem os problemas estomacais que causam dores e azia. O intestino é outro órgão prejudica e fica desregulado;
  • Dores de cabeça frequentes que passam com a ajuda de um analgésico;
  • Mudanças de humor, principalmente, relacionadas a sentimentos negativos como tristeza e irritação;
  • Fica mais difícil aprender coisas novas;
  • Negativismo;
  • A pessoa evita conflitos e por isso engole alguns sapos.

O tratamento do esgotamento emocional compreende aconselhamento médico e psicológico.

Uma boa solução para o esgotamento emocional é dar um tempo na rotina e descansar. Praticar atividades prazerosas também é benéfico nesses casos.

Sempre que possível ouça a mensagem que o seu corpo está transmitindo e respeite o seu ritmo natural.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que algumas alterações na rotina pode evitar o esgotamento emocional.

Saiba mais sobre o assunto em: https://goo.gl/vZ9Lif

 

Doenças do verão

Com o aumento da temperatura é preciso tomar bastante cuidado com os efeitos da exposição ao sol no organismo. Nessa época do ano surgem as doenças do verão, problemas causados pelo excesso de exposição aos raios ultravioletas.

Além de nos fazerem sentir muito bem os raios solares ainda garantem aquela cor bonita que deixa a gente com a cara do verão. Entretanto a exposição prolongada ao sol pode causar problemas graves para a nossa saúde e bem-estar como as doenças do verão.

A maior parte das doenças do verão tem origem no abuso da luz solar. Além de beber muito liquido nessa época do ano é preciso, também, proteger a pele com protetor solar e evitar os raios solares nos horários de pico.

<<LEIA TAMBÉM: No verão aposte em alimentos mais leves.>>

Vamos para uma lista das doenças do verão mais comuns.

Desidratação

No calor o nosso corpo perde mais líquidos, sendo a desidratação a perda excessiva dos minerais e líquidos do organismo. Para evitar o quadro de desidratação é preciso ingerir muito liquido para manter o corpo hidratado.

Micose

Causada pelo crescimento excessivo de fungos em determinadas áreas do corpo. Os fungos atacam, preferencialmente, as regiões mais úmidas e quentes do corpo por serem ideais para o seu desenvolvimento.

Insolação

Acontece quando expomos o corpo durante muito tempo aos raios solares. A insolação é uma falha do sistema responsável pela manutenção da temperatura corporal.

Bicho geográfico

Doença que aparece na pele depois que a Larva Migrans invade o organismo através de uma ferida ou corte. Quando instalada na pele a larvas Migrans se movimenta marcando o local e causando intensa coceira.

Intoxicação alimentar

Resposta do organismo após o consumo de alimentos contaminados por microrganismo que são nocivos a saúde.

Dengue

As chuvas comuns nessa época do ano somada ao calor intenso criam o ambiente ideal para proliferação do Aedes Aegypti.

Brotoeja

Irritação da pele.

Fitofotodermatose

Queimaduras causadas pela exposição exagerada ao sol.

Otite

São as inflamações do ouvido, comuns no verão por causa pelo aumento do contado com o mar e piscina.

Conjuntivite

Inflamação da conjuntiva membrana que envolve o globo ocular.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, saiba mais sobre o assunto em: https://goo.gl/7wPkgj

Infertilidade

Casais que sofrem por causa da infertilidade passam por diversos tipos de problemas físicos e emocionais em sua luta pela infertilidade. Optar por um tratamento de fertilização em vitro, geralmente, causa todos os tipos de questões que só os parceiros conseguem entender.

Ás vezes a mulher passa por diversos ciclos de tratamento de fertilidade caro e ainda não conseguem engravidar, ou carregam o bebê por um tempo. Existem outros problemas de saúde relacionados a isso, e uma clinica de fertilidade pode não abordar de maneira completa e direta a causa.

Para o Dr. Ariovaldo a homeopatia com toda certeza pode auxiliar no tratamento da infertilidade, tanto masculina, como feminina. Principalmente nos casos em que não se encontra uma causa clínica plausível, tal como a obstrução das trompas na mulher, diminuição dos espermatozoides no homem, dentre outros problemas.

Como a homeopatia pode auxiliar no tratamento da infertilidade?

Como a Homeopatia leva em conta a totalidade do organismo e o tratamento visa o equilíbrio global, muitas vezes no decorrer do tratamento a paciente “de repente” engravida. É estranho falarmos assim, mas vimos algumas vezes tal fato acontecer, falou o Dr. Ariovaldo.

A homeopatia é um tratamento que pode ajudar nos casos de infertilidade, pois considera o paciente como um todo. Por isso não trata somente os sintomas da doença, mas a origem do problema que pode ser de procedência emocional.

Tanto que é comum encontrar nos consultórios e clínicas de infertilidade histórias de mães que tentaram engravidar sem sucesso que após desistir do tratamento e adotar uma criança acabaram engravidando. Por isso os especialistas em fertilidade precisam ter uma visão que vai além dos aspectos físicos do problema e trate o emocional dos pacientes.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, sabe o quanto é dolorosa a rotina dos casais que tentam engravidar e não conseguem. Mas acreditamos que a homeopatia pode ser um tratamento mais humano nos casos de infertilidade.

Nesse link tem um artigo muito interessante sobre o assunto: https://goo.gl/6yWDsY

Limites nas crianças

Quando se sentem frustradas as crianças expressam esse sentimento através de seu comportamento. Sendo o mau comportamento infantil um reflexo dessa decepção sofrida. Os limites nas crianças são essenciais para o seu pleno desenvolvimento. Pois as crianças precisam aprender a controlar os seus sentimentos para conviver em sociedade.

A criança se expressa por meio do mau comportamento quando todas as outras medidas falharam. Esse é o último esforço da criança para conseguir o que deseja.

Crianças são seres que gostam de rotina. Então sempre que alguma coisa muda em sua vida ela demonstra isso em seu comportamento. Muitas vezes esse comportamento é negativo.

A incapacidade de verbalizar o que está sentindo ou o medo do desconhecido levam as crianças a atitudes extremas. Cabe aos pais, ou responsáveis, ajudá-las nesse processo e impor limites nas crianças.

Em alguns casos o mau comportamento da criança pode ser resultado de uma desordem física, como TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção). O TDAH é um transtorno neurológico que leva as crianças a serem hiperativas, impulsivas e desatentas.

Os limites nas crianças podem ser trabalhados desde o nascimento. Quando os pais criam uma rotina para a criança essa aprende que existem regras que devem ser obedecidas.

As crianças testam os pais diariamente, por isso é importante que toda a família esteja em sintonia com relação à educação dos filhos. Com essa atitude os filhos vão perceber que os pais formam uma equipe, e não vão se aproveitar das divergências de opiniões para conseguirem o que querem.

As crianças precisam da rotina para crescer

Uma vez que a rotina passa uma sensação de segurança, por isso as regras devem ser mantidas sem mudanças vez ou outra.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que os pais podem ajudar os filhos a controlarem o mau comportamento impondo limites nas crianças. Saiba mais sobre o assunto no link: https://goo.gl/id9gTN

Lúpus e homeopatia

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), um problema conhecida popularmente apenas como lúpus, é uma doença autoimune que pode afetar principalmente os rins, cérebro, pele e articulações. Assim como os demais órgãos do corpo humano. Pesquisas já apontaram que, provavelmente, o lúpus e homeopatia seja resultado de uma combinação de fatores genéticos e ambientais.

O Lúpus é uma doença que prejudica o sistema imunológico

A principal função do sistema imunológico é combater infecções causadas por invasores. Mas nos casos de lúpus invés de proteger o organismo, por causa de um erro, o sistema imunológico acaba atacando as células saudáveis do corpo.

Apesar de atacar preferencialmente as articulações, pele, rins e cérebro não há como prever qual parte do corpo será afetado pelo lúpus e homeopatia.

Na maior parte dos casos o lúpus é uma doença leve que afeta somente algumas partes do corpo, sendo que alguns pacientes não apresentam problemas nos órgão internos (coração e pulmões). Mas apresentam problemas nas peles e articulações.

A luz solar e a utilização de alguns tipos de medicamentos como antibióticos e anti-hipertensivos podem ter relação direta com o desencadeamento do lúpus e homeopatia.

A homeopatia pode ser utilizada nos casos de lúpus como um tratamento complementar ao tratamento tradicional indicado pelo médico de confiança. Como qualquer outra doença o lúpus precisa de acompanhamento médico.

Por se tratar de um sistema de tratamento que cuida do paciente como um todo a homeopatia é uma opção mais humana e completa para o tratamento nos casos de lúpus e homeopatia. Uma vez que os medicamentos homeopáticos são fabricados com substâncias naturais, por isso não causam efeitos colaterais.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, compartilhou mais essa matéria com o propósito de informar e tirar dúvidas. Para mais informações sobre o assunto acesse: https://goo.gl/1MZxet

Autismo e Homeopatia

Quem tem uma pessoa com autismo na família sabe o quanto essa síndrome é desafiadora para todos os envolvidos. O autismo é um distúrbio sócio interativo que necessita de acompanhamento de diversos especialistas. Além do uso de medicamentos para controlar os problemas que podem fazer parte da rotina de quem vive com a síndrome.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria cedida pela Dra. Ana Lucia que falou sobre autismo e homeopatia.

Vamos entender o autismo como uma síndrome, ou seja, a criança pode apresentar diferentes características, podendo ser de diferentes influências as quais vamos citar mais adiante. Foi assim que a Dra. Ana Lucia começou o nosso bate papo sobre autismo e homeopatia.

Entretanto quando mais cedo for feito o diagnóstico, melhor será a possibilidade de evolução. Como este diagnóstico precoce nos parece, cada vez mais, frequente, a família e o pediatra devem estar atentos aos mínimos sinais que os coloque em frente a esta possibilidade.

Sinais de que a criança tem autismo

Como, por exemplo, um bebê de 2-3 meses que não é capaz de olhar para o rosto do adulto, nem mesmo interagir com ele. Vamos pensar que os bebes, se sentem felizes com o adulto conversando ou brincando com ele, por isso devemos, no mínimo, achar algo não está bem.

Ou se aos 6-8 meses além de não interagir não demonstrar nenhum esforço em se comunicar, seja verbalmente ou corporal. Ainda temos aquele bebê que se incomoda muitíssimo com barulhos externos. Se irrita demasiadamente com brinquedos sonoros bem como apresenta atitudes repentinas. Mostrando cada vez mais atitudes de isolamento, ou simplesmente ficar o tempo todo sentado balançando o corpo para frente e para trás.

Por isso a homeopatia sendo uma medicina com abordagem da totalidade do paciente, pode sim, ajudar no controle do autismo. Principalmente nos casos em que o problema é diagnosticado o mais precoce possível.

Segundo a Dra. Ana Lucia Dias Paulo episódios durante a gestação pode causar autismo. Pois estes pacientes podem apresentar tanto alterações bioquímicas do organismo como anormalidades cromossômicas. Além de ser facilitado por fatores ambientais, como a gestante exposta a ambientes onde há presença de metais pesados (chumbo e mercúrio) e outras complicações durante a gravidez ou parto.

Ainda existem pesquisas que apontam para algumas vacinas aplicadas no decorrer da gestação ou o excesso do ácido fólico durante a gravidez. Essas e outras possibilidades estão sendo levantadas, mas não existem conclusões definitivas sobre esse assunto. Nem quais vacinas poderiam causar esses eventos. Nem se  o uso do ácido fólico, e qual a quantidade, seria capaz de induzir essas alterações. Por enquanto são apenas hipóteses, principalmente se considerarmos a predisposição existente em algumas famílias para tal acontecimento.

Sobre o benefício de terapias

Como podem existir diferentes tipos de autismo. Dependendo do seu grau de comprometimento terapias diferentes podem ser necessárias, explica a Dra. Ana Lucia quando questionada sobre a necessidade de terapia para o autismo e homeopatia.

Dentre as terapias que podem beneficiar os autistas temos: sessões de fonoaudiologia para melhorar a fala e comunicação. Terapia comportamental para facilitar o convívio diário. Terapias em grupo que podem ser alguma atividade física como a natação, desde que a criança se sinta confortável na água, para melhorar a interação social da criança.

Apesar do autismo ainda não ter cura, o tratamento, quando realizado corretamente, pode facilitar os cuidados com a criança. E, principalmente, tornar a vida do autista e dos familiares bem mais fácil.

Somente com paciência, amor e atenção dos familiares a criança pode levar uma vida bem próxima da normalidade, podendo estudar e futuramente trabalhar sem restrições, fez questão de pontuar a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Transtorno de Ansiedade e homeopatia

O transtorno de ansiedade e homeopatia é um problema que vem afetando mais pessoas todos os dias, muitos dos sintomas dessa doença estão ligados as exigências da vida moderna.

Todos sofremos por causa do ritmo acelerado da vida moderna. Existem pressões de todos os lados em casa, no trabalho e da sociedade que causam preocupações e ansiedade. Entretanto quando essa ansiedade começa a dominar a nossa vida e nos impede de progredir. Interferindo no trabalho, com a família e estudos pode ser indicio de um problema muito maior. O transtorno de ansiedade é uma alteração emocional que pode causar muitos sentimentos e sintomas diferentes.

Como a homeopatia trabalha nos casos de transtorno de ansiedade

A homeopatia é a ciência que trata doenças usando os elementos que em doses maiores poderiam causar a doença que está tentando curar. Esses elementos são diluídos até que não possam mais causar essa doença. Assim o corpo absorve o elemento de tal forma que as moléculas acabam ajudando o corpo a combater a doença.

Para te ajudar a compreender o que é e como o transtorno de ansiedade pode interferir na sua rotina o Dr. Ariovaldo Ribeiro vai falar um pouco sobre esse problema.

A ansiedade é um sentimento comum e até saudável que todos os indivíduos sentem, mas ela se torna uma doença quando vai além do controle do paciente e passa a prejudicar as relações sociais, familiares e de trabalho da pessoa, começa explicando o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

Nos casos de suspeita de transtorno de ansiedade um médico deve ser consultado, seja clínico ou psiquiatra, pois somente ele vai poder indicar o tratamento mais adequado para o problema. A homeopatia pode ser utilizada nos casos menos intensos, assim como nos casos mais graves. Sendo que a homeopatia pode ser utilizada de forma complementar ao tratamento tradicional, falou o Dr. Ariovaldo.

O medicamento homeopático pode ser usado em paralelo ao medicamento receitado pelo psiquiatra, acrescentou o Dr. Ariovaldo Ribeiro falando sobre a importância de um tratamento natural nos casos de ansiedade e homeopatia.

Quando perguntado se era possível prevenir o surgimento do transtorno de ansiedade o Dr. Ariovaldo Ribeiro respondeu. “Depende muito de cada paciente e contexto. Em geral, quando o paciente é tratado desde que aparecem os primeiros sintomas, fica muito mais fácil de prevenir a evolução do quadro clínico ou mesmo tratar os sintomas iniciais, independentemente se a terapêutica utilizada foi a homeopatia ou o tratamento tradicional.”

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais uma entrevista com o Dr. Ariovaldo sobre ansiedade e homeopatia para tirar as suas dúvidas.

Homeopatia e a saúde na melhor idade

A longevidade é uma das maiores conquistas deste século. A expectativa de vida aumentou em todo o mundo, o que elevou o número de pessoas na melhor idade. De acordo com a ONU a quantidade de pessoas com mais de 60 anos está aumentando, rapidamente, e atingirá o percentual de 29% da população em 2025, segundo projeções da mesma.

A geriatria é uma especialidade que se difere da medicina adulta em vários aspectos. Pois o corpo de uma pessoa na melhor idade é muito diferente fisiologicamente de um adulto padrão. A velhice é o período onde se manifesta o declínio dos diversos sistemas do corpo humano. Assim muitas pessoas não conseguem diferenciar entre doenças e os efeitos do envelhecimento. Por isso os médicos geriatras tratam as doenças com o objetivo de reduzir os efeitos do envelhecimento.

Os medicamentos homeopáticos podem ser muito benéficos no tratamento de longo prazo em idosos com doenças crônicas.

A homeopatia pode ser uma ciência muito eficaz para as pessoas da melhor idade, por se tratar de uma especialidade que trata o paciente como um todo, que considera todo o histórico do paciente antes de tratar os problemas do envelhecimento.

Pessoas que usam a homeopatia para cuidar da saúde se beneficiam com essa prática. Entretanto, cada pessoa é de uma maneira e depende também das enfermidades crônicas que apresenta. Porém, espera-se que uma pessoa na terceira idade que tenha se tratado com medicamentos mais naturais e menos tóxicos, tenha uma saúde mais estável e equilibrada, explica o Dr. Ariovaldo.

Ainda segundo o Dr. Ariovaldo o tratamento homeopático pode ser iniciado por pessoas de qualquer idade, isso inclui as pessoas na terceira idade.

Quais as doenças mais comuns na melhor idade?

As doenças mais comuns da terceira idade são as articulares e reumáticas, diabetes tipo 2, doenças alérgicas, virais e outras. Sendo que a melhora depende muito do tempo de instalação e gravidade do problema. Assim como da capacidade de reação do organismo do idoso, destaca o Dr. Ariovaldo.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria para tirar as suas dúvidas sobre homeopatia e saúde na terceira idade.

Homeopatia e as viroses

As viroses são doenças, comuns, que também podem ser tratadas pela homeopatia. A homeopatia e as viroses são objetos de estudo dos médicos homeopatas há anos, assim como outros problemas de saúde.

Todas as infecções são resultados de duas situações: o agente causador da enfermidade (vírus, bactéria ou parasita) e do mau funcionamento do sistema imunológico. Se o sistema imunológico está forte os agentes não tem como atacar o organismo. Assim como nos casos em que o sistema está, somente, enfraquecido o agente não vai atacar por muito tempo.

A homeopatia pode localizar essa fraqueza no organismo e repará-la, dessa forma combatendo a infecção atual e ajudando a evitar infecções futuras. Ao compreender o que os sintomas no paciente estão comunicando em relação ao sistema imunológico, a resposta específica a virose pode ser usada como guia para o tratamento do paciente.

Homeopatia e as viroses

A medicina moderna trata as infecções com antibióticos. Os antibióticos são eficazes para matar os agentes causadores das enfermidades, entretanto não consegue abordar a causa implícita que levou a infecção em primeiro lugar. Assim as bactérias retornaram se encontrarem um ambiente favorável ao seu crescimento.

A homeopatia tem visão integral das doenças. Os remédios utilizados pela homeopatia e as viroses abordam a causa oculta e nem sempre subjuga para dar resultados imediatos. Ao invés de se concentrar em eliminar os agentes causadores das viroses a ciência da homeopatia e as viroses concentra-se no fortalecimento da habilidade do organismo de combater os agentes invasores.

Um médico homeopata estuda cuidadosamente a personalidade do paciente antes de prescrever qualquer medicamento que irá tratar por meio da homeopatia e as viroses.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que prevenir ainda é o melhor caminho para evitar problemas de saúde.

Doenças no ouvido na infância

Se o bebê está irritado, chorando mais do que o normal e puxando a orelha, isso pode ser um sinal de doenças no ouvido na infância. A dor de ouvido é um problema muito comum, particularmente em crianças. Os pais costumam ficar muito preocupados quando isso acontece. Entretanto a dor de ouvido é causada por uma infecção menor e, muitas vezes, melhorará em alguns dias mesmo sem tratamento.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresenta mais um texto escrito pela Dra, Ana Lucia Dias que pretende sanar as dúvidas dos pais acerca das doenças no ouvido na infância.

Segundo a Dra. Ana Lucia o ouvido é uma câmara fechada, no qual a orelha, uma estrutura cartilaginosa, protege o conduto auditivo e todo o ouvido. O ouvido é o órgão que se comunica com todo o restante da face, principalmente seios da face, dentes, especialmente os molares (que ficam no fundo) e olhos. Podendo ser uma importante via de saída de secreções acumuladas nessas estruturas.

Por isso a criança pequena poderá sentir algum desconforto nos ouvidos no momento do nascimento dos dentes, sobretudo dos dentes do fundo (molares). Apesar de alguns dentistas não concordarem, os pediatras com certa frequência examinam as crianças e a única alteração encontrada é justamente o nascimento de algum dentinho. Que pode ser a causa de dor no ouvido.

Nessas situações o que pode aliviar a dor é aquecer o local, usando bolsa de água quente ou toalhas aquecidas. Sendo que o problema pode se resolver em questão de horas com a erupção dos dentes em questão.

A Dra. Ana Lucia Dias lembra que as doenças no ouvido na infância mais comuns são as otites, que podem ser otites externas eczematosas. Essa otite externa eczematosa pode se apresentar através de reação alérgica na pela da orelha, que pode acontecer em crianças alérgicas em diferentes áreas do corpo. Esse problema pode ser tratado pela homeopatia, mas levando-se em conta a totalidade da criança.

Doenças no ouvido na infância

Também temos as otites externas inflamatórias, aqui sim poderemos ter um processo inflamatório  do revestimento do conduto aditivo externo, que pode ser causado pelo uso das hastes flexíveis. Inflamação essa que pode descamar o conduto ou até mesmo contaminar o conduto. Assim, na medida do possível, deve-se evitar o uso de hastes flexíveis.

Outra causa de dor no ouvido é a natação, pois a água da piscina pode ficar presa no conduto dando dor até mesmo ao toque ou na mastigação.

Além das situações descritas acima, podem ocorrer ainda nessa região os furúnculos, que podem ser um nódulo inflamatório bastante doloroso, uma vez que chega ocupar a 1/3 do conduto.

Ainda existe a otite média, que compromete o ouvido médio. Problema que pode ser extremamente doloroso em crianças, sendo necessário atendimento, exame e tratamento imediato. Estas otites, bem como as recorrentes ou crônicas, podem ser tratadas pela homeopatia com grande taxa de sucesso, uma vez que é um tratamento personalizado.

Os cuidados em relação à saúde das crianças devem ser contínuos. Quanto as doenças no ouvido na infância, principalmente, em crianças que são mais suscetíveis a enfermidades nessa região, é preciso cuidado redobrado na piscina. O tratamento da água deve ser observado para que não seja mais um fator agravante. Os pais devem ficar atentos e ter os cuidados necessários quando as crianças forem expostas a mudanças de temperaturas, friagem ou vento, adverte a Dra. Ana Lucia Dias.

Com relação ao tratamento correto de piscina é preciso tomar alguns cuidados, visto que piscinas cloradas podem sensibilizar grandemente crianças alérgicas e as salinizadas podem além de ressacar demais a pele sensível das crianças estimular, ainda mais, a produção de muco nos alérgicos.

Casal mais feliz engorda mais

Não, isso não se trata de nenhum tipo de história exagerada. Se você realmente acredita que o casamento engorda, você pode estar certo. Diversos estudos concluíram que se mantivermos um relacionamento estável e feliz corremos um maior risco de ganhar peso.

Felizes, os casais recém-casados são mais propensos a ganhar peso nos primeiros anos de vida conjugal, foi o que revelou um estudo.

Pesquisadores da Universidade Southern Methodist, que fica nos Estados Unidos, analisaram o peso e a satisfação conjugal de 169 casais de recém-casados, todos em seu primeiro matrimonio. Durante 4 anos os pesquisadores submeteram os casais a duas visitas anuais onde verificavam a satisfação dos cônjuges com o casamento e mediam peso, altura e índice de massa corporal.

Em média os casais que se consideravam satisfeitos com o matrimônio eram menos propensos a considerar o fim do relacionamento e ganharam mais peso no decorrer do estudo, afirmou o pesquisador Andrea L. Meltzer. Em contrapartida, os casais insatisfeitos com o relacionamento ganharam menos peso no decorrer do relacionamento.

Enquanto alguns estudos anteriores relacionaram o casamento com ganho de peso e o divórcio com a perda, a relação entre satisfação conjugal e alterações corporais vem sendo considerada, acrescentou Meltzer.

Conclusão, essas descobertas colocam em cheque a crença de que relacionamentos de qualidade são benéficos à saúde, sugerindo que os cônjuges que mantém relacionamentos felizes relaxem em relação à preocupação com o peso, pois não estão mais motivados a atrair um parceiro. As iniciativas para evitar o ganho de peso podem, portanto, se beneficiar incentivando os cônjuges a se importar com o seu peso por questão de saúde e não mais estética.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse estudo interessante para destacar a importância do controle do peso para uma vida mais saudável e com saúde e bem-estar. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/GDCygT

TAGS: Casal, Casamento, Engorda, Saúde, Perca de Peso

 

Qual a influência do seu irmão na sua vida?

Tem dias que eles são os nossos melhores amigos, em outros eles no deixam furiosos. Mas no geral, amamos os nossos irmãos e irmãs. Pesquisas mostraram que o nosso vínculo com os irmãos vão além dos almoços em família e das brigas por causa do controle remoto. Crescer ao lado de um irmão pode realmente impactar a nossa saúde mental e física, assim como pode ajudar a moldar a nosso comportamento futuro.

 Ter um irmão faz com que sejamos mais altruístas

Um estudo da Universidade de Brigham Young sugere que o irmão permite com que as crianças desenvolvam empatia. Os pesquisadores analisaram a relação entre irmãos em mais de 300 famílias e descobriram que um relacionamento de qualidade com um irmão pode promover a generosidade em adolescentes, principalmente em meninos.

Os irmãos podem melhorar nossa saúde mental

Ainda falando sobre a pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young e chefiada por Laura Padilla-Walker, que por meio de análises também descobriu que a irmã, especificamente, tem o poder de impulsionar a saúde mental de um jeito que os pais não são capazes de proporcionar. Segundo os resultados independente da distância ter uma irmã ajuda os adolescentes em relação a sentimentos negativos como culpa, medo, solidão e falta de amor.

Até as brigas entre irmãos ajuda no controle das emoções.

O irmão faz com que sejamos mais felizes

Para muitas pessoas o convívio com o irmão significa ter suporte emocional, uma amizade mais profunda e muitos momentos de humor. Por isso não é surpresa que irmãos que mantém um relacionamento mais próximo têm mais chances de conquistar a felicidade no futuro.

Pesquisas identificaram ainda que pessoas mais velhas que têm irmãos possuem uma percepção moral mais elevada, pois os vínculos entre irmãos não é importante apenas para o nosso crescemos e desenvolvemos como indivíduo, mas também pode proporcionar benefícios ainda maiores para a nossa vida.

Os irmãos nos mantêm fisicamente bem

Relacionamento com os irmãos, ou amigos, pode nos ajudar a permanecer ativos. Se considerarmos a inspiração 43% das pessoas consideram que amigos e familiares exercem maior influência sobre sua saúde e estilo de vida. Assim como manter a boa forma ajudar a aumentar o vínculo entre irmãos, afinal quase um terço das pessoas com hábitos de vida saudáveis se distanciam daquelas que não compartilham do mesmo estilo de vida.

Irmãos ajudam a aumentar a expectativa de vida

Além de impulsionar a saúde mental e física os laços sociais mais forte podem ajudar a viver mais tempo, de acordo com uma pesquisa publicada pela revista PLoS Medicine. Pessoas com relações sociais pobres morrem 7,5 anos antes em comparação as pessoas que têm conexões sociais sólidas com amigos e parentes. Essa relação é a mesma que a observada entre pessoas fumantes e não fumantes.

Isso pode ter relação com o fato de que os cuidados dispensados com amigos e parentes nos inspiram a cuidar melhor de nós mesmo. Ou porque recorremos a amigos e parentes quando estamos passando por algum problema.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante que destaca a importância dos laços familiares para a nossa saúde e bem-estar, para mais informações acesse: https://goo.gl/zXUmWu

TAGS: Família, Irmãos, Saúde, Bem-estar

Bactérias que vivem no seu intestino afetam suas emoções

Um estudo científico comprovou a conexão entre as bactérias encontradas no intestino e o nosso estado de humor. Essas bactérias além de auxiliar na digestão também interferem no nosso emocional.

Para que o estudo fosse possível as fezes de 40 voluntárias, com idades entre 18 e 55 anos, foram analisadas.

Depois da análise as mulheres foram divididas em dois grupos: no primeiro grupo ficaram as voluntárias com mais bactérias do tipo bacteroides, no segundo grupo as voluntárias com mais bactérias do tipo Prevotella.

As bactérias do tipo bacteroides são comuns em dietas com mais oferta de proteína animal, já as prevotella são encontradas em dietas baseadas em pães, massas e alimentos preparados com farinha. Isso significa que é possível controlar os níveis dessas bactérias através dos alimentos consumidos.

No grupo onde os bacteroides são mais presentes o córtex frontal e a insulina são mais espessos. Essas são regiões responsáveis pela memória de longo prazo, a introspecção e outras habilidades complexas.

O hipocampo é mais ativo neste grupo também, ele é responsável pela memória de curto prazo. Assim em 66,7% das voluntárias desse grupo as imagens negativas não causaram uma reação intensa.

Já no grupo onde a presença de prevotella é maior as reações após o experimento foram mais marcantes. Esta reação emocional intensa pode ter relação com as amígdalas e regiões basais.

Para os pesquisadores que conduziram o estudo o hipocampo também ajuda a regular as emoções, uma vez que pessoas com o hipocampo mais gordinho suportam mais as variações de humor.

Essa pesquisa também comprovou que somos o que comemos, pois a alimentação interfere no nosso estado de humor. Assim como nossa cultura alimentar pode influenciar o funcionamento do cérebro e como reagimos ao mundo.

Essa é mais uma matéria do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, que mostra como a nossa dieta pode interferir em nosso humor. Para saber mais acesse:

TAGS: Intestino, Dieta, Alimentação, Bom humor, Emocional

 

Atenção: pode fazer mal pra saúde

A rotina está tão corrida e os compromissos são tantos que muitas vezes não temos tempo suficiente para os cuidados pessoais. Além de serem importantes para a nossa aparência os cuidados pessoais ajudam a garantir nossa saúde e bem-estar. Por isso devemos reservar um tempo de qualidade para cuidar de nosso corpo.

Vamos listar os erros mais comuns que as pessoas cometem no momento dos cuidados pessoais:

Cobrir o rosto para espirrar

Quando cobrimos o rosto para espirrar ajudamos os micróbios a se instalarem na pele da face. Essa atitude pode causar irritação na pele, aspecto avermelhado e outros problemas.

Já nos casos de infecção esfregar os olhos com as mãos leva a inflamação à pálpebra.

A forma correta é cobrir o rosto com uma toalha de papel, se não tiver uma no momento de espirrar cubra a boca com o cotovelo.

Cortar as unhas com tesoura

Utilize o cortador quando for cortar as unhas, pois a tesoura provoca descamação da unha. A melhor opção ainda é lixar a unha até atingir o comprimento desejado.

Usar delineador

A ponta do delineador guarda bactérias que podem irritar a mucosa. Assim como a maquiagem em contato com as lágrimas pode originar bactérias.

Para realçar os olhos a melhor solução é usar sombra para desenhar uma linha um pouco distante da linha de crescimento dos cílios.

Usar o dedo para limpar o nariz

O dedo contém micróbios que podem inflamar a mucosa do nariz, por isso é preciso evitar limpar o nariz com o dedo.

Para limpar o nariz inale a água de sua mão com as fossas nasais. Também pode ser usada uma solução feita com água filtrada e sal para lavar o nariz.

Usar sabonete para lavar o corpo diariamente

Tomar banho todos os dias com sabonetes e buchas além de eliminar células mortas também elimina as bactérias saudáveis que mantém a umidade da pele e protege contra infecções.

As partes do corpo que precisam ser lavadas diariamente com sabonete são as axilas e a parte debaixo do corpo, no restante use sabonete dia sim dia não.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, quer destacar a importância dos cuidados pessoais para a saúde, matéria completa: https://goo.gl/d3uaEL

TAGS: Cuidados pessoais, Saúde, Rotina, Qualidade de vida, Doenças