Category Archives: Bem-Estar

Homeopatia e a saúde na melhor idade

A longevidade é uma das maiores conquistas deste século. A expectativa de vida aumentou em todo o mundo, o que elevou o número de pessoas na melhor idade. De acordo com a ONU a quantidade de pessoas com mais de 60 anos está aumentando, rapidamente, e atingirá o percentual de 29% da população em 2025, segundo projeções da mesma.

A geriatria é uma especialidade que se difere da medicina adulta em vários aspectos. Pois o corpo de uma pessoa na melhor idade é muito diferente fisiologicamente de um adulto padrão. A velhice é o período onde se manifesta o declínio dos diversos sistemas do corpo humano. Assim muitas pessoas não conseguem diferenciar entre doenças e os efeitos do envelhecimento. Por isso os médicos geriatras tratam as doenças com o objetivo de reduzir os efeitos do envelhecimento.

Os medicamentos homeopáticos podem ser muito benéficos no tratamento de longo prazo em idosos com doenças crônicas.

A homeopatia pode ser uma ciência muito eficaz para as pessoas da melhor idade, por se tratar de uma especialidade que trata o paciente como um todo, que considera todo o histórico do paciente antes de tratar os problemas do envelhecimento.

Pessoas que usam a homeopatia para cuidar da saúde se beneficiam com essa prática. Entretanto, cada pessoa é de uma maneira e depende também das enfermidades crônicas que apresenta. Porém, espera-se que uma pessoa na terceira idade que tenha se tratado com medicamentos mais naturais e menos tóxicos, tenha uma saúde mais estável e equilibrada, explica o Dr. Ariovaldo.

Ainda segundo o Dr. Ariovaldo o tratamento homeopático pode ser iniciado por pessoas de qualquer idade, isso inclui as pessoas na terceira idade.

Quais as doenças mais comuns na melhor idade?

As doenças mais comuns da terceira idade são as articulares e reumáticas, diabetes tipo 2, doenças alérgicas, virais e outras. Sendo que a melhora depende muito do tempo de instalação e gravidade do problema. Assim como da capacidade de reação do organismo do idoso, destaca o Dr. Ariovaldo.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria para tirar as suas dúvidas sobre homeopatia e saúde na terceira idade.

Homeopatia e as viroses

As viroses são doenças, comuns, que também podem ser tratadas pela homeopatia. A homeopatia e as viroses são objetos de estudo dos médicos homeopatas há anos, assim como outros problemas de saúde.

Todas as infecções são resultados de duas situações: o agente causador da enfermidade (vírus, bactéria ou parasita) e do mau funcionamento do sistema imunológico. Se o sistema imunológico está forte os agentes não tem como atacar o organismo. Assim como nos casos em que o sistema está, somente, enfraquecido o agente não vai atacar por muito tempo.

A homeopatia pode localizar essa fraqueza no organismo e repará-la, dessa forma combatendo a infecção atual e ajudando a evitar infecções futuras. Ao compreender o que os sintomas no paciente estão comunicando em relação ao sistema imunológico, a resposta específica a virose pode ser usada como guia para o tratamento do paciente.

Homeopatia e as viroses

A medicina moderna trata as infecções com antibióticos. Os antibióticos são eficazes para matar os agentes causadores das enfermidades, entretanto não consegue abordar a causa implícita que levou a infecção em primeiro lugar. Assim as bactérias retornaram se encontrarem um ambiente favorável ao seu crescimento.

A homeopatia tem visão integral das doenças. Os remédios utilizados pela homeopatia e as viroses abordam a causa oculta e nem sempre subjuga para dar resultados imediatos. Ao invés de se concentrar em eliminar os agentes causadores das viroses a ciência da homeopatia e as viroses concentra-se no fortalecimento da habilidade do organismo de combater os agentes invasores.

Um médico homeopata estuda cuidadosamente a personalidade do paciente antes de prescrever qualquer medicamento que irá tratar por meio da homeopatia e as viroses.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que prevenir ainda é o melhor caminho para evitar problemas de saúde.

Doenças no ouvido na infância

Se o bebê está irritado, chorando mais do que o normal e puxando a orelha, isso pode ser um sinal de doenças no ouvido na infância. A dor de ouvido é um problema muito comum, particularmente em crianças. Os pais costumam ficar muito preocupados quando isso acontece. Entretanto a dor de ouvido é causada por uma infecção menor e, muitas vezes, melhorará em alguns dias mesmo sem tratamento.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresenta mais um texto escrito pela Dra, Ana Lucia Dias que pretende sanar as dúvidas dos pais acerca das doenças no ouvido na infância.

Segundo a Dra. Ana Lucia o ouvido é uma câmara fechada, no qual a orelha, uma estrutura cartilaginosa, protege o conduto auditivo e todo o ouvido. O ouvido é o órgão que se comunica com todo o restante da face, principalmente seios da face, dentes, especialmente os molares (que ficam no fundo) e olhos. Podendo ser uma importante via de saída de secreções acumuladas nessas estruturas.

Por isso a criança pequena poderá sentir algum desconforto nos ouvidos no momento do nascimento dos dentes, sobretudo dos dentes do fundo (molares). Apesar de alguns dentistas não concordarem, os pediatras com certa frequência examinam as crianças e a única alteração encontrada é justamente o nascimento de algum dentinho. Que pode ser a causa de dor no ouvido.

Nessas situações o que pode aliviar a dor é aquecer o local, usando bolsa de água quente ou toalhas aquecidas. Sendo que o problema pode se resolver em questão de horas com a erupção dos dentes em questão.

A Dra. Ana Lucia Dias lembra que as doenças no ouvido na infância mais comuns são as otites, que podem ser otites externas eczematosas. Essa otite externa eczematosa pode se apresentar através de reação alérgica na pela da orelha, que pode acontecer em crianças alérgicas em diferentes áreas do corpo. Esse problema pode ser tratado pela homeopatia, mas levando-se em conta a totalidade da criança.

Doenças no ouvido na infância

Também temos as otites externas inflamatórias, aqui sim poderemos ter um processo inflamatório  do revestimento do conduto aditivo externo, que pode ser causado pelo uso das hastes flexíveis. Inflamação essa que pode descamar o conduto ou até mesmo contaminar o conduto. Assim, na medida do possível, deve-se evitar o uso de hastes flexíveis.

Outra causa de dor no ouvido é a natação, pois a água da piscina pode ficar presa no conduto dando dor até mesmo ao toque ou na mastigação.

Além das situações descritas acima, podem ocorrer ainda nessa região os furúnculos, que podem ser um nódulo inflamatório bastante doloroso, uma vez que chega ocupar a 1/3 do conduto.

Ainda existe a otite média, que compromete o ouvido médio. Problema que pode ser extremamente doloroso em crianças, sendo necessário atendimento, exame e tratamento imediato. Estas otites, bem como as recorrentes ou crônicas, podem ser tratadas pela homeopatia com grande taxa de sucesso, uma vez que é um tratamento personalizado.

Os cuidados em relação à saúde das crianças devem ser contínuos. Quanto as doenças no ouvido na infância, principalmente, em crianças que são mais suscetíveis a enfermidades nessa região, é preciso cuidado redobrado na piscina. O tratamento da água deve ser observado para que não seja mais um fator agravante. Os pais devem ficar atentos e ter os cuidados necessários quando as crianças forem expostas a mudanças de temperaturas, friagem ou vento, adverte a Dra. Ana Lucia Dias.

Com relação ao tratamento correto de piscina é preciso tomar alguns cuidados, visto que piscinas cloradas podem sensibilizar grandemente crianças alérgicas e as salinizadas podem além de ressacar demais a pele sensível das crianças estimular, ainda mais, a produção de muco nos alérgicos.

Casal mais feliz engorda mais

Não, isso não se trata de nenhum tipo de história exagerada. Se você realmente acredita que o casamento engorda, você pode estar certo. Diversos estudos concluíram que se mantivermos um relacionamento estável e feliz corremos um maior risco de ganhar peso.

Felizes, os casais recém-casados são mais propensos a ganhar peso nos primeiros anos de vida conjugal, foi o que revelou um estudo.

Pesquisadores da Universidade Southern Methodist, que fica nos Estados Unidos, analisaram o peso e a satisfação conjugal de 169 casais de recém-casados, todos em seu primeiro matrimonio. Durante 4 anos os pesquisadores submeteram os casais a duas visitas anuais onde verificavam a satisfação dos cônjuges com o casamento e mediam peso, altura e índice de massa corporal.

Em média os casais que se consideravam satisfeitos com o matrimônio eram menos propensos a considerar o fim do relacionamento e ganharam mais peso no decorrer do estudo, afirmou o pesquisador Andrea L. Meltzer. Em contrapartida, os casais insatisfeitos com o relacionamento ganharam menos peso no decorrer do relacionamento.

Enquanto alguns estudos anteriores relacionaram o casamento com ganho de peso e o divórcio com a perda, a relação entre satisfação conjugal e alterações corporais vem sendo considerada, acrescentou Meltzer.

Conclusão, essas descobertas colocam em cheque a crença de que relacionamentos de qualidade são benéficos à saúde, sugerindo que os cônjuges que mantém relacionamentos felizes relaxem em relação à preocupação com o peso, pois não estão mais motivados a atrair um parceiro. As iniciativas para evitar o ganho de peso podem, portanto, se beneficiar incentivando os cônjuges a se importar com o seu peso por questão de saúde e não mais estética.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse estudo interessante para destacar a importância do controle do peso para uma vida mais saudável e com saúde e bem-estar. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/GDCygT

TAGS: Casal, Casamento, Engorda, Saúde, Perca de Peso

 

Qual a influência do seu irmão na sua vida?

Tem dias que eles são os nossos melhores amigos, em outros eles no deixam furiosos. Mas no geral, amamos os nossos irmãos e irmãs. Pesquisas mostraram que o nosso vínculo com os irmãos vão além dos almoços em família e das brigas por causa do controle remoto. Crescer ao lado de um irmão pode realmente impactar a nossa saúde mental e física, assim como pode ajudar a moldar a nosso comportamento futuro.

 Ter um irmão faz com que sejamos mais altruístas

Um estudo da Universidade de Brigham Young sugere que o irmão permite com que as crianças desenvolvam empatia. Os pesquisadores analisaram a relação entre irmãos em mais de 300 famílias e descobriram que um relacionamento de qualidade com um irmão pode promover a generosidade em adolescentes, principalmente em meninos.

Os irmãos podem melhorar nossa saúde mental

Ainda falando sobre a pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young e chefiada por Laura Padilla-Walker, que por meio de análises também descobriu que a irmã, especificamente, tem o poder de impulsionar a saúde mental de um jeito que os pais não são capazes de proporcionar. Segundo os resultados independente da distância ter uma irmã ajuda os adolescentes em relação a sentimentos negativos como culpa, medo, solidão e falta de amor.

Até as brigas entre irmãos ajuda no controle das emoções.

O irmão faz com que sejamos mais felizes

Para muitas pessoas o convívio com o irmão significa ter suporte emocional, uma amizade mais profunda e muitos momentos de humor. Por isso não é surpresa que irmãos que mantém um relacionamento mais próximo têm mais chances de conquistar a felicidade no futuro.

Pesquisas identificaram ainda que pessoas mais velhas que têm irmãos possuem uma percepção moral mais elevada, pois os vínculos entre irmãos não é importante apenas para o nosso crescemos e desenvolvemos como indivíduo, mas também pode proporcionar benefícios ainda maiores para a nossa vida.

Os irmãos nos mantêm fisicamente bem

Relacionamento com os irmãos, ou amigos, pode nos ajudar a permanecer ativos. Se considerarmos a inspiração 43% das pessoas consideram que amigos e familiares exercem maior influência sobre sua saúde e estilo de vida. Assim como manter a boa forma ajudar a aumentar o vínculo entre irmãos, afinal quase um terço das pessoas com hábitos de vida saudáveis se distanciam daquelas que não compartilham do mesmo estilo de vida.

Irmãos ajudam a aumentar a expectativa de vida

Além de impulsionar a saúde mental e física os laços sociais mais forte podem ajudar a viver mais tempo, de acordo com uma pesquisa publicada pela revista PLoS Medicine. Pessoas com relações sociais pobres morrem 7,5 anos antes em comparação as pessoas que têm conexões sociais sólidas com amigos e parentes. Essa relação é a mesma que a observada entre pessoas fumantes e não fumantes.

Isso pode ter relação com o fato de que os cuidados dispensados com amigos e parentes nos inspiram a cuidar melhor de nós mesmo. Ou porque recorremos a amigos e parentes quando estamos passando por algum problema.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante que destaca a importância dos laços familiares para a nossa saúde e bem-estar, para mais informações acesse: https://goo.gl/zXUmWu

TAGS: Família, Irmãos, Saúde, Bem-estar

Bactérias que vivem no seu intestino afetam suas emoções

Um estudo científico comprovou a conexão entre as bactérias encontradas no intestino e o nosso estado de humor. Essas bactérias além de auxiliar na digestão também interferem no nosso emocional.

Para que o estudo fosse possível as fezes de 40 voluntárias, com idades entre 18 e 55 anos, foram analisadas.

Depois da análise as mulheres foram divididas em dois grupos: no primeiro grupo ficaram as voluntárias com mais bactérias do tipo bacteroides, no segundo grupo as voluntárias com mais bactérias do tipo Prevotella.

As bactérias do tipo bacteroides são comuns em dietas com mais oferta de proteína animal, já as prevotella são encontradas em dietas baseadas em pães, massas e alimentos preparados com farinha. Isso significa que é possível controlar os níveis dessas bactérias através dos alimentos consumidos.

No grupo onde os bacteroides são mais presentes o córtex frontal e a insulina são mais espessos. Essas são regiões responsáveis pela memória de longo prazo, a introspecção e outras habilidades complexas.

O hipocampo é mais ativo neste grupo também, ele é responsável pela memória de curto prazo. Assim em 66,7% das voluntárias desse grupo as imagens negativas não causaram uma reação intensa.

Já no grupo onde a presença de prevotella é maior as reações após o experimento foram mais marcantes. Esta reação emocional intensa pode ter relação com as amígdalas e regiões basais.

Para os pesquisadores que conduziram o estudo o hipocampo também ajuda a regular as emoções, uma vez que pessoas com o hipocampo mais gordinho suportam mais as variações de humor.

Essa pesquisa também comprovou que somos o que comemos, pois a alimentação interfere no nosso estado de humor. Assim como nossa cultura alimentar pode influenciar o funcionamento do cérebro e como reagimos ao mundo.

Essa é mais uma matéria do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, que mostra como a nossa dieta pode interferir em nosso humor. Para saber mais acesse:

TAGS: Intestino, Dieta, Alimentação, Bom humor, Emocional

 

Atenção: pode fazer mal pra saúde

A rotina está tão corrida e os compromissos são tantos que muitas vezes não temos tempo suficiente para os cuidados pessoais. Além de serem importantes para a nossa aparência os cuidados pessoais ajudam a garantir nossa saúde e bem-estar. Por isso devemos reservar um tempo de qualidade para cuidar de nosso corpo.

Vamos listar os erros mais comuns que as pessoas cometem no momento dos cuidados pessoais:

Cobrir o rosto para espirrar

Quando cobrimos o rosto para espirrar ajudamos os micróbios a se instalarem na pele da face. Essa atitude pode causar irritação na pele, aspecto avermelhado e outros problemas.

Já nos casos de infecção esfregar os olhos com as mãos leva a inflamação à pálpebra.

A forma correta é cobrir o rosto com uma toalha de papel, se não tiver uma no momento de espirrar cubra a boca com o cotovelo.

Cortar as unhas com tesoura

Utilize o cortador quando for cortar as unhas, pois a tesoura provoca descamação da unha. A melhor opção ainda é lixar a unha até atingir o comprimento desejado.

Usar delineador

A ponta do delineador guarda bactérias que podem irritar a mucosa. Assim como a maquiagem em contato com as lágrimas pode originar bactérias.

Para realçar os olhos a melhor solução é usar sombra para desenhar uma linha um pouco distante da linha de crescimento dos cílios.

Usar o dedo para limpar o nariz

O dedo contém micróbios que podem inflamar a mucosa do nariz, por isso é preciso evitar limpar o nariz com o dedo.

Para limpar o nariz inale a água de sua mão com as fossas nasais. Também pode ser usada uma solução feita com água filtrada e sal para lavar o nariz.

Usar sabonete para lavar o corpo diariamente

Tomar banho todos os dias com sabonetes e buchas além de eliminar células mortas também elimina as bactérias saudáveis que mantém a umidade da pele e protege contra infecções.

As partes do corpo que precisam ser lavadas diariamente com sabonete são as axilas e a parte debaixo do corpo, no restante use sabonete dia sim dia não.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, quer destacar a importância dos cuidados pessoais para a saúde, matéria completa: https://goo.gl/d3uaEL

TAGS: Cuidados pessoais, Saúde, Rotina, Qualidade de vida, Doenças

Coceira de mosquito

A picada de mosquitos além de ser incômoda também podem transmitir doenças como é o caso da Zica e da dengue. A picada ainda causa reações na pele como inchaço, vermelhidão e a famosa coceira de mosquito.

O Blog Homeopatia e Saúde vai mostrar como acabar com as reações que surgem após a picada de mosquitos:

Algumas receitas caseiras conseguem diminuir a coceira, é o caso da maisena com água e gelo sobre o local afetado. Entretanto não há comprovação cientifica da eficácia, e o aconselhado é procurar ajuda médica se os sintomas não desaparecerem em alguns dias, para que ele indique o tratamento do problema.

Coçar

As unhas podem machucar e aumentar o risco de infecção no local, por isso é preciso evitar coçar a área atingida. Para fugir da tentação de coçar o local afetado uma boa dica é cobrir a área com um curativo ou faixa, utilizar roupas que cubram a picada também é uma boa alternativa, assim como aparar as unhas.

Aplicar água fria no local da picada ajuda a aliviar a sensação de coceira.

As vitaminas do complexo B não aliviam a coceira como muitos acreditam, na verdade o seu consumo pode ajudar a evitar as picadas, mas para que isso seja possível é preciso ingerir a vitamina 15 dias antes de visitar qualquer local com risco de picadas.

A roupa também pode aumentar a sensação de coceira, por isso evite tecidos sintéticos e roupas apertadas, tente usar roupar folgadas e de tecidos leves. O importante nos casos de picada de mosquitos é não irritar ainda mais a pele coçando a região afetada.

O Blog Homeopatia e Saúde, é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Para a matéria na íntegra: https://goo.gl/xGZZhx

TAGS: Mosquito, Picada, Zica, Dengue, Coceira

Andar descalço faz mal à saúde?

Que atire o primeiro “chinelo” quem nunca ouviu a mãe dizer “vai por um chinelo, pois ficar andando descalço vai te deixar doente”. Sim, todos nós algum dia de nossas vidas ouvimos que andar descalço faz mal a saúde, mas será que isso é verdade?

Vamos explicar mais essa dúvida que atormenta as mães mais protetoras há milênios e quem sabe tranquilizá-las.

Andar descalço sobre o chão frio não prejudica a nossa saúde, isso mesmo, agora já podemos sair desfilando pela casa sem medo de ser feliz.

Pois andar descalço sobre superfícies frias não aumenta o risco de doenças.

Gripes e resfriados, geralmente, são associados ao hábito de andar descalço sobre o chão frio, entretanto, essas doenças são causadas por vírus. “O choque térmico não causa essas doenças”,

O frio pode causar doenças respiratórias, por causa da baixa umidade do ar, assim como a permanência em locais fechados ajuda a propagar os vírus. Essa é mais uma prova de que andar descalço não aumenta o risco desse tipo de problema.

O contato com superfícies frias é um problema para pessoas que têm reumatismo, pois esse contato aumenta a sensação de dor. Mas não precisa se preocupar, já que andar descalço não transmite o reumatismo.

Porém, em casos de ferimentos nos pés é preciso evitar andar descalço, uma vez que essa prática pode aumentar a contaminação da área atingida. Também é preciso ficar atento para não ferir os pés enquanto caminha descalço.

Mesmo que andar descalço não cause problemas respiratórios, essa prática pode causar outros problemas como cortes e ferimentos, por isso essa pratica deve ser evitada, principalmente na rua.

Quer sabe mais? Acesse o texto na íntegra: https://goo.gl/aBbAW6

O Blog Homeopatia e Saúde, é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

TAGS: Pés, Saúde, Gripe e Resfriado, Descalço

Por que estudar faz bem à saúde mental?

Um estudo revela que pessoas que estudam mais tende a ser mais felizes e têm uma maior expectativa de vida.

A relação entre educação e os benefícios sociais vem sendo reconhecida há muito tempo, ainda na Grécia Antiga quando Aristóteles e Platão ressaltaram a importância do estudo para o bem-estar social. Assim pesquisas recentes vêm revelando que a educação não só abrem as portas para o mercado de trabalho como ajuda a melhorar a saúde, a promover a cidadania e a diminuir a violência.

Pessoas que estudaram mais são mais felizes porque alcançam maior satisfação em diferentes aspectos da vida. Sendo que essa satisfação é 18% maior em concluiu o ensino superior em comparação aos indivíduos que não concluíram o ensino médio.

Os dados mostraram também que a expectativa de vida está fortemente ligada à educação, pois um indivíduo de 30 anos com ensino superior pode viver 8 anos a mais que um que não completou a educação básica.

Pessoas com maior nível de escolaridade se mostraram mais engajadas socialmente, participando ativamente do processo eleitoral, voluntariado e na vida política, além de serem mais autoconfiantes.

A educação desempenha um papel importante no crescimento econômico, já que a inovação e o conhecimento ajudam na melhoria dos padrões de vida, incentivando a economia e influenciado nas políticas públicas.

Pessoas com maior nível de educação são mais preocupadas com a própria saúde, assim reduzem o tabagismo, praticam atividades físicas regularmente e diminuem o consumo de bebidas alcoólicas, bem como evitam o consumo de drogas.

Além de melhorar a renda estudar desenvolve as habilidades dos indivíduos, reduz os números da violência e aumenta a participação na sociedade. Ao reconhecer o poder da educação as autoridades precisam criar políticas que contemplem um maior acesso a educação de qualidade.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, matéria completa no link: https://goo.gl/uFV4zd

 

TAGS: Estudo, Sociedade, Educação, Políticas públicas

Pare já de reclamar

Desde que a pessoa não exagere reclamar é um comportamento socialmente aceitável. Entretanto a ciência alerta que esse hábito é prejudicial à saúde. Apesar de muitas pessoas acreditarem que reclamar é uma boa maneira de eliminar os sentimentos ruins, e que isso as faz se sentirem melhor, na realidade, expressar sentimentos negativos é muito ruim para o humor de todos.

Segundo o filosofo e cientista da computação Steven Parton “reclamar não só transforma negativamente o cérebro, como também influência negativamente a sua saúde mental”. Pois o nosso cérebro foi programado para ter pensamentos repetitivos vez ou outra, entretanto pessoas que tem pensamentos negativos regularmente são mais propensas a terem sentimentos negativos naturalmente. Ter uma atitude negativa frequente faz com que sua personalidade se torne negativa.

Pra quem quiser fortalecer a sua capacidade de ser positivo e enfraquecer os pensamentos negativos que causam tristeza é preciso cercar-se de pessoas felizes, que aponte o seu cérebro para a direção do amor. Por isso mantenha-se longe de pessoas negativas.

Abandonar o hábito de reclamar e manter-se longe de atitudes negativas vai proteger a sua saúde mental e física. Pois quando o cérebro está enviando impulsos negativos, isso enfraquece o sistema imunológico, além de aumentar a pressão sanguínea, os riscos de doenças cardíacas, diabetes e uma infinidade de problemas de saúde.

O estresse também é um sentimento que deve ser evitado, pois ele libera o hormônio cortisol, quando você é negativo libera quantidades elevadas de cortisol que interfere na memória e aprendizado, reduz a densidade óssea e a imunidade, além de elevar o colesterol e o peso.

Porém da mesma forma que os pensamentos negativos podem influenciar a nossa vida os positivos também podem, assim Parton explica que devemos transformar as nossas atitudes pensando positivamente sobre tudo. Ao aprendermos a direcionar a nossa mente para a positividade, podemos melhora os nossos pensamentos, e consequentemente, a nossa vida e saúde.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder do pensamento positivo, por isso trouxe mais esse artigo interessante, texto completo no link: https://goo.gl/1tGCkk

 

TAGS: Reclamar, Pensamento positivo, Saúde, Negatividade

 

Quer viver muito? Veja essas dicas

Em 2009 graças as suas pesquisas sobre os telômeros a Dra. Elizabeth Blackburn recebeu o prêmio Nobel de Medicina.

A partir de suas pesquisas, centenas de estudos foram realizados em todo o mundo provando que a ausência de uma dieta balanceada, atividades físicas e uma saúde mental deteriorada podem esgotar os telômeros, colocando-os em risco e aumentando as probabilidades de doenças. Entretanto, muitas dessas pesquisas ainda não são acessíveis a todos, comenta Blackburn, em parte porque o campo de pesquisas sobre os telômeros ainda é novo.

Por isso a Dr. Blackburn se juntou a Dra. Elissa Epel, psicóloga de saúde, para compartilhar o que descobriram durante suas pesquisas no livro O segredo está nos telômeros, que foi lançado pela editora Planeta este ano. A publicação trás conselhos, baseados em anos de pesquisa, sobre como ter uma vida mais saudável, que não depende de dietas da moda ou de mudanças radicais no estilo de vida, pode paralisar o encurtamento dos telômeros e consequentemente retardar o processo de envelhecimento.

Os telômeros ficam nas extremidades dos cromossomos, eles são como o plástico que protege a ponta do cadarço.

Fatores como estresse crônico, falta de exercício e sono, além de uma dieta pobre podem fazer com que seus telômeros se deteriorem. Com o desgaste dos telômeros os cromossomos perdem a proteção, isso atrapalha a capacidade das células de trabalhar adequadamente, o que acelera o processo de envelhecimento.

Para fortalecer os telômeros é preciso fazer algumas mudanças no estilo de vida, sendo que em apenas algumas semanas já dá para ver os resultados.

Segundo revelou a pesquisa não é necessário dormir durante 8 horas seguidas para alcançar os benefícios, 7 horas já são suficientes, desde que o corpo sinta que está descansado.

A ansiedade e a depressão encurtam os telômeros, quanto mais severo for o problema mais prejudicial para os telômeros. Esses estados emocionais extremos influenciam negativamente o organismo acelerando o envelhecimento das células. Assim como doenças cardíacas, diabetes e pressão alta surgem mais cedo e rápido em pessoa que sofrem de ansiedade de depressão.

O Blog Homeopatia e Saúde, é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, leia mais sobre esse assunto no link: https://goo.gl/5QPkQX

 

TAGS: Depressão, Estresse, Longevidade, Atividade física, Telômeros, Envbelhecimento

Fumar maconha na adolescência faz muito mal

Segundo o médico inglês Robin Murray fumar maconha na adolescência aumenta os riscos de esquizofrenia na idade adulta. Sendo que os jovens que usam a erva regularmente têm mais possibilidades de desenvolverem algum tipo de psicose futuramente.

Outro estudo realizado em 2002 comprovou que pessoas que fumam maconha a partir dos 15 anos possuem 4,5 vezes mais riscos de se tornarem psicóticas após 10 anos.

Essa descoberta foi feita através de um estudo que Murray coordenou no Instituto de Psiquiatria Kings College, Em Londres, na Inglaterra, que conseguiu mapear a maior parte dos problemas relacionados ao uso de maconha na adolescência.

A pesquisa foi realizada ao longo de vários anos, de 2005 a 2011, e comparou 410 pacientes entre 18 e 65 anos que relataram o primeiro episódio de psicose num hospital psiquiátrico que fica no sul de Londres, com mais 370 participantes saudáveis e mesma faixa etária que residem na mesma região de Londres.

Os dados levantados pela pesquisa verificou que os usuários mais jovens de maconha têm mais riscos porque o uso da erva se torna mais prolongado.

A paranoia e a desconfiança ocasionadas pelo consumo da maconha é a chave desses problemas. Entretanto, curiosamente, o risco de paranoia e psicose foi verificado somente no uso de maconha e Skank.

Ainda segundo Murray, em Londres, 25% dos casos de psicose na idade adulta está relacionada com o abuso de maconha durante a juventude.

Embora grande parte dos jovens que fumam maconha na adolescência não sofram danos, uma minoria vulnerável é prejudicada pelo seu uso. Ainda, segundo o estudo, um décimo das pessoas pesquisadas desenvolveu algum tipo de distúrbio de esquizofrenia aos 26 anos.

Por isso, fumar maconha deve ser fortemente desencorajado por pais, professores e profissionais de saúde no caso de adolescentes psicologicamente vulneráveis. Bem como as autoridades devem investir em políticas de prevenção ao uso.

Peter Jones professor da Universidade de Cambridge e um dos mais renomados psiquiatras da Grã-Bretanha, especialista em esquizofrenia, também informa sobre os riscos que o uso prolongado da maconha pode ocasionar “a maconha, neste momento, é um problema para os serviços de saúde psiquiátrica pública”. Jones também advertiu que crianças entre 10 e 11 anos que começam a usar a erva aumentam, consideravelmente, o risco de esquizofrenia.

Nos últimos anos se intensificaram as preocupações acerca dos distúrbios mentais causados pelo uso da maconha, já que o número de usuários de maconha está aumentando. Nos EUA, por exemplo, em algumas faixas etárias as pessoas estão fumando maconha como se estivessem fumando cigarro. As crianças também estão começando a usar a droga cada vez mais cedo, se tornando o grupo com mais risco de sofrer algum tipo de distúrbio mental quando alcançarem a idade adulta.

Uma das maiores barreiras encontradas na prevenção e tratamento é justamente conseguir convencer os usuários que a maconha é a origem de seus problemas, especialmente nos casos em que a pessoa já apresente algum tipo de psicose.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trás mais esse alerta a população. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/vkjTKX

TAGS: Maconha, Prevenção, Jovens, Adolescentes

Como você trata da saúde?

Para manter-se o mais saudável é preciso cuidar da própria saúde, bem como manter hábitos que garantam o seu bem-estar. Isso pode ser conquistado com algumas mudanças na rotina, para isso é preciso eliminar alguns hábitos ruins e acrescentar outros melhores. Também é interessante ficar atento a qualquer tipo de alteração no organismo, afinal o nosso corpo fala.

Mas antes de tomar qualquer tipo de atitude é necessário conversar com um médico de sua confiança sobre como manter um estilo de vida mais saudável e evitar atividades que possam prejudicar a sua saúde.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, lista a seguir algumas atitudes que vão melhorar a sua saúde.

Beba muita água para manter o corpo hidrato.

Para de fumar. Esse hábito é muito prejudicial à saúde de seus pulmões, evite também a exposição a fumaça do cigarro.

Mantenha uma dieta balanceada e nutritiva, inclua fruta e vegetais na sua alimentação. Para manter uma dieta equilibrada não é preciso abrir mão das guloseimas, basta não exagerar no consumo dessas delicias.

Faça exercícios físicos todos os dias, se possível, ou pelo menos de três a quatro vezes por semana. Além de melhorar a mente e o humor a prática de exercícios ajuda o corpo a permanecer forte e resistente às doenças.

Evite bebidas alcoólicas. Beber afeta os órgãos vitais, independente da quantidade ingerida é um bastante hábito prejudicial à saúde.

Reduza a ingestão de sal, pois o sódio eleva a pressão arterial.

O sono não é bom só para o corpo, mas para a mente também. Afinal com o corpo e mente bem descansado podemos realizar coisas incríveis. Por isso ter uma boa noite de sono é essencial para o seu bem-estar. Segundo especialista um adulto precisa dormir de 7 a 9 horas por dia.

Reserve um tempo para curtir com a família, amigos, descansar, ou para fazer atividades que dão prazer.

Saiba mais sobre esse assunto no link: https://goo.gl/S3yV4r

TAGS: Saúde, Bem-estar, Cuidados, Exercícios físicos

Dicas para evitar o pânico e a ansiedade

A correria da vida moderna pode ser muito estressante, assim como as pressões que enfrentamos todos os dias pode prejudicar a nossa saúde, especialmente para aqueles que sofrem por causa das crises de ansiedade e de pânico. Entretanto, existem algumas atitudes que ao serem adotadas podem minimizar os efeitos negativos da ansiedade no dia a dia.

A seguir vamos listar algumas atitudes que podem melhorar a rotina e evitar que as crises de ansiedade e pânico sejam mais frequentes. Essas ações foram separadas em três grupos diferentes para um melhor entendimento.

Ações relacionadas com a saúde e o bem-estar

São tantos os compromissos que temos em nossa rotina, que muitas vezes acabamos negligenciando a nossa saúde. Cuidar da saúde é importante para manter o nosso organismo sadio, pois ter um corpo mais saudável ajuda a prevenir problemas de saúde, deixando o corpo mais resistente até nos casos de crise de ansiedade e pânico.

  • Ter uma boa noite de sono e num local livre de ruído e luz faz toda a diferença, assim segundo os especialistas 8 horas diárias é o mais indicado, entretanto isso varia de um indivíduo a outro;
  • Manter uma alimentação balanceada;
  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Evitar o tabaco e o álcool;
  • Administrar corretamente as finanças familiares e pessoais;
  • Criar uma rotina diária mais equilibrada, que contemple tempo para o trabalho e atividades pessoais;
  • Somente usar medicamentos com indicação médica;
  • Consultar regularmente o clínico e o dentista.
  • Atitudes que vão te ajudar a enfrentar o problema
  • Anotar diariamente todos os momentos em que esteve ansioso, bem como o que provocou esse sentimento;
  • Analisar as anotações e tentar encontrar o que esses momentos têm em comum. Relaxe você não está procurando o valor de Pi, por isso não precisa acertar de primeira, só não desista, que certamente você vai detectar a origem do problema;
  • Elabore uma lista de metas para mudar essa situação;
  • Imagine o que pode acontecer de bom e ruim no que diz respeito a uma situação. E tente se preparar para ambos, afinal coisas ruins acontecem vez ou outra;
  • Se achar necessário procure ajuda.

Atitudes que ajudam a manter o controle nos casos de crise de ansiedade

  • Pare o que está fazendo. Caso a sua ação esteja piorando o problema é melhor parar, respirar e pensar numa atitude diferente;
  • Foque na sua respiração, que deve ser lenta e profunda;
  • Relaxe a musculatura;
  • Para desviar os pensamentos pratique qualquer tipo de atividade como contar até 37, repetir frases de encorajamentos ou soletrar. O importante é afastar os pensamentos negativos criando um novo foco de atenção;
  • Trace novos modos de agir;
  • Faça acontecer.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante, pois sabe o quanto a ansiedade pode prejudicar a rotina diária de quem sofre por causa das crises.

Aqui tentamos passar algumas dicas de como melhorar e prevenir as crises de pânico, entretanto nos casos mais graves é preciso procurar ajudar de um profissional, não sofra sozinho, procure auxílio sempre que for necessário. E lembre-se que você não está sozinho nessa.

Para matéria completa acesse o link: https://goo.gl/yK52z2

 

TAGS: Ansiedade, Pânico, Crises, Saúde, Atividade física, Respiração

Você se parece mais com o seu amigo do que imagina

Segundo estudo realizado na Universidade de Yale pelos pesquisadores James Fowler, professor de genética médica e ciência política, e Nicholas Christakis professor de sociologia, biologia evolutiva e medicina, as pessoas tendem a escolher amigos que se pareçam geneticamente com elas, em outras palavras os amigos mais próximos são equivalentes genéticos a um primo de quarto grau.

“Ao investigar cuidadosamente todo o genoma descobrimos, que em média, somos geneticamente semelhantes a nossos amigos, assim temos mais DNA em comum com as pessoas que escolhemos para conviver do que com estranhos da mesma localidade”, disse Fowler.

Para que o estudo fosse possível o genoma de cerca de 1,5 milhão de marcadores genéticos que estão arquivados no banco de dados da Framingham Heart Study, o maior arquivo sobre o assunto encontrado pelos pesquisadores e que guarda informações familiares e pessoais dos participantes, foi analisado.

O estudo contou com a participação de 1932 voluntários e comparou pares de amigos com pares de desconhecidos de uma mesma região, ainda que as pessoas não fossem da mesma família, aqueles que estavam unidos pelo laço da amizade apresentaram semelhanças genéticas. Sendo que essa semelhança está mais ligada aos genes que afetam o olfato, dessa forma a sensação do cheiro é a mesma entre amigos.

Segundo os pesquisadores amigos são tão semelhantes geneticamente quanto primos de quarto grau, ou pessoas que têm o mesmo tataravô, isso equivale a cerca de 1% dos nossos genes.

No estudo Fowler e Christakis ainda desenvolveram o que eles chamam de “pontuação de amizade”, um sistema com o qual podem descobrir quais serão os próximos amigos.

Eles observaram, também, que provavelmente existem muitos outros mecanismos trabalhando e que nos levam a escolher amigos geneticamente semelhantes.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, encontrou na internet mais esse estudo interessante, matéria completa no link: https://goo.gl/FRN851

 

TAGS: Genética, Amigos, Genes, Amizade

Qual a influência dos avós na vida dos netos?

Com a correria da vida moderna os avós estão desempenhando papéis cada dia mais importantes na vida das famílias. Com os pais trabalhando são eles que ajudam na educação e cuidados dos netos. Ainda que sejam acusados, muitas vezes, de mimar as crianças, a sua contribuição é significativa.

Diversos estudos foram realizados em alguns países sobre a influência dos avós na vida dos netos. Sendo que as pesquisas mais conhecidas foram feitas nos Estados Unidos, Europa e Ásia. O principal objetivo é determinar se existiu um impacto significativo dos avós durante o desenvolvimento dos netos, considerando também a influência na vida adulta.

Apesar das diferenças culturais, da personalidade dos avós e classe social das famílias, os pesquisadores conseguiram encontrar alguns denominadores comuns positivos no decorrer das análises.

Segundo os pesquisadores da Universidade Brigham Young, em Utah, nos Estados Unidos, os avós conseguem influenciar no comportamento social das crianças.  Os pesquisadores enfatizaram que “os avós distantes”, aqueles que moram longe dos netos, assumem o papel de encorajar o desenvolvimento positivo ao invés de disciplinar comportamentos negativos. Principalmente durante a adolescência, quando aumenta o conflito entre pais e filhos. Nessas situações que as crianças e adolescentes encontram aliados seguros na figura dos avós, além de sentirem o cuidado e proteção.

As pesquisas também mostraram que a relação emocional entre avós e netos pode afetar, significantemente, o desenvolvimento psicológico, acadêmico e social das crianças. Foi possível verificar que as crianças que recebem mais carinho dos avós são mais autoconfiantes. Sendo que essa relação causa impactos positivos de longo prazo na vida das crianças, até mesmo com relação a valorização dos cuidados dispensados e recebidos para outra pessoa.

O relacionamento entre avós e netos pode deter os efeitos negativos de eventos adversos da vida, já que eles conseguem acalmar as crianças melancólicas. Esse detalhe serve de indício para  futuros estudos, uma vez que precisam prestar mais atenção ao papel dos avós no desenvolvimento da resiliência nos jovens.

Impactos positivos e benefícios ao desfrutar da presença dos avós:

  1. Os avós transmitem as crianças um sentimento de pertencimento, continuidade familiar e histórica;
  2. Ajudam a disseminar e reforçar a tradição e cultura do seu povo;
  3. São mais um modelo na vida das crianças, sendo às vezes mais importantes que pais ou ídolos;
  4. As crianças e, principalmente os adolescentes, se sentem mais confortáveis em confiar nos avós, pois os consideram mais tolerantes que os pais;
  5. Os avós são uma fonte de autoconfiança e positividade, o que ajuda as crianças a se tornarem pessoas mais ambiciosas no futuro;
  6. Eles fornecem uma dose extra de segurança simplesmente com a sua presença;
  7. Inspiram atitudes, personalidade, desenvolvimento e melhora do caráter;
  8. Os avós são uma considerável fonte de valores e boas maneiras.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante para comemorar o Dia dos Avós, pois sabe da importância que a família tem no desenvolvimento da criança, para mais informações acesse: https://goo.gl/NWiijF

TAGS: Família, Avós, Vovô, Vovó, Filhos

Desejo de gravida existe?

Muitas novidades surgem na vida das grávidas, o corpo muda e com essas mudanças coisas diferentes acontecem na vida da gestante. Quem nunca ouviu algum relato de desejos inusitados durante a gravidez? Uma amiga que sentiu vontade de comer chocolate com abobrinha ou de maridos que precisaram sair de madrugada para comprar melancia. Mas será que esse tipo de desejo ocorre mesmo durante a gestação?

Segundo enquete realizada pelo site da revista Crescer 75% das leitoras respondeu que sim, que já tiveram vontade de comer comida específica no decorrer da gravidez.

Mas isso tem uma explicação, a partir da 12ª semana o controle dos hormônios deixa de ser realizado pelos ovários e passa a ser feito pela placenta, sendo que o estrogênio é um dos que passa por essas transformações, acarretando mudanças de humor, cheiro e preferências alimentares. Em outras palavras a mulher pode ter vontade de consumir algo que não faz parte de sua rotina, bem como rejeitar alimentos de que gosta.

Fatores emocionais também causam essas alterações, pois a mulher fica mais sensível e por causa disso requer mais atenção, explicou Fabiane Sabbag médica do Hospital São Luiz Itaim (SP). Com o objetivo de suprir essa carência a grávida sente o desejo de comer determinado alimento e assim atrair a atenção do companheiro e familiares, quando esse desejo é atendido a mulher se sente protegida. Essas atitudes são, geralmente, inconscientes.

Não devemos esquecer que cada organismo reage de forma diferente às alterações hormonais no decorrer da gestação, por isso nem todas as grávidas sentem desejos alimentares durante a gravidez e isso é normal.

Os enjoos também são responsáveis pelos desejos durante a gravidez, pois alimentos como frutas ácidas, bebidas e alimentos gelados amenizam os sintomas.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, sugere que neste período atender aos desejos das grávidas faz com que elas se sintam amadas e protegidas.

Matéria no link: https://goo.gl/D4Go4w

TAGS: Gravidez, Desejos, Enjoos, Proteção

Celular antes de dormir retarda o sono

O aparelho celular já faz parte da rotina de milhões de pessoas em todo o Brasil, bem como os efeitos do seu uso excessivo já vem preocupando pesquisadores em todo o mundo. Assim um artigo publicado pela Revista de Medicina da USP apresenta mais um estudo sobre como o uso do celular pode atrapalhar o sono.

Segundo a pesquisadora Vera Lucia Ribeiro Fuess, e as estudantes Juliana Naomi Konno, Agda Lopes Donnabella Marconi Gozzoli e Carine Cristina Moraes de Freitas o uso do celular a noite faz com que a pessoa leve mais tempo para cair o sono e, consequentemente, atrapalha o desempenho no decorrer do dia.

Conforme dados do IBOPE o celular é mais usado para conversar com amigos (76%), seguido por ler e enviar e-mails (75%), para ler noticia (64%), descobrir como anda o cenário musical (47%) e assistir vídeos (44%). Essa alta disponibilidade para conversar com amigos faz com que a pessoa se mantenha disponível por mais tempo, essa disponibilidade é um fator muito estressante, pois isso significa também que a pessoa pode ser incomodada a qualquer momento, até quando já estiver dormindo.

O uso prolongado de aparelhos eletrônicos, dentre eles o smartphone, pode prejudicar a produção de melatonina, o hormônio responsável pela regulação do sono. Esse hormônio é liberado no organismo durante o anoitecer desencadeando o sono, entretanto a exposição à luz dificulta esse processo.

Para que o estudo fosse realizado voluntários com idade entre 17 e 40 anos, e que já sofrem com dificuldades para dormir por causa do excesso de trabalho e estudos, foram avaliados.

Também foi possível observar mudanças, significativas, nos voluntários após a proibição do uso de aparelho celular uma hora antes de dormir durante 15 dias seguidos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, sabe da importância do sono para a saúde e bem-estar, matéria no link: https://goo.gl/ji59WN

 

TAGS: Sono, Saúde, Celular, Smartphone, Pesquisa

Qual o seu tipo de metabolismo?

A nutrigenômica, ciência que estuda como a constituição genética de uma pessoa interfere no resultado da dieta, pode ser uma opção saudável no combate ao excesso de peso.

Pois nutrigenômica considera que cada pessoa possui um metabolismo diferente, e para isso ela separou os indivíduos em 3 grupos diferentes: os tipo carbo, tipo proteína e tipo misto, considerando os genes de cada sujeito. Assim que o tipo é identificado a pessoa pode comer a vontade, desde que respeite as indicações.

Para determinar o perfil bioquímico-metabólico e descobrir as necessidades de seu organismo variáveis como: condições físicas, estilo de vida, aspectos psicológicos e mentais, idade, e até o clima do lugar onde a pessoa vive são considerados. Exames clínicos e de laboratório também são realizados para determinar o tipo metabólico.

Para descobrir qual o seu tipo metabólico é só responder as perguntas abaixo com sim ou não:

Meu apetite no café da manhã é forte?

No almoço meu apetite é forte?

E no jantar meu apetite é forte?

Ficar mais de 4 horas sem comer é difícil?

Sinto-me faminto e necessito de lanches entre as refeições regularmente?

Vivo para comer e não como para viver?

Carne ou peixe nas refeições me deixa com mais energia?

Refeição vegetariana não satisfaz a minha fome?

Ingerir carne ou alimento gorduroso restaura minha energia?

Gosto mais de alimento salgado e gorduroso que os doces?

Consumir somente frutas não me satisfaz?

É muito difícil ficar de jejum?

Comer antes de dormir melhora o sono?

Beber suco de laranja pela manhã não me faz bem?

Café me deixa acelerado, nervoso e com tremores?

Meus olhos e nariz costumam ficar úmidos?

Durante o dia preciso urinar muitas vezes?

Frequentemente tenho que tossir e limpar a garganta?

Prefiro dormir pela manhã?

Quando me corto a ferida cicatriza rapidamente?

 

Resultado:

Se marcou 18 ou mais vezes “não” você é do tipo Carbo: invista nas proteínas leves como as vegetais ou derivadas do leite, reduza os laticínios e procure alimentos com baixo teor de gordura. Verduras, frutas, legumes e grãos são excelentes opções, mas o excesso de gordura e proteína absorvem suas energias causando irritação e ansiedade.

Se marcou 18 ou mais vezes “sim” o seu tipo é Proteína: prefira as proteínas, de preferências as de origem animal, consuma vegetais pobres em amido como alface, repolho, grãos, porém evite farinhas refinadas. Evite frutas em grandes quantidades, margarina e óleos hidrogenados.

Mas se marcou menos 18 respostas “sim” e “não” o seu tipo é Misto: inclua proteína nos lanches, a vontade de comer doces após as refeições pode indicar ingestão em excesso de grãos, bem como a vontade de comer doces após o consumo de frutas indica excesso de carboidratos e pouca proteína, diminuir o consumo de qualquer tipo de açúcar.

O Blog Homeopatia e Saúde, é um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, para matéria completa visite: https://goo.gl/pbJS5L

 

 

TAGS: Metabolismo, Dieta, Carboidratos, Proteínas