Monthly Archives: Fevereiro 2018

Alcoolismo! Como a homeopatia pode ajudar?

Não é novidade que o álcool é uma das drogas que mais mata no mundo: cerca de 3,3 milhões de pessoas morrem anualmente por doenças causadas pelo alcoolismo. O Brasil ocupa a 49º posição entre 195 países que consomem bebidas alcoólicas e é perceptível a acessibilidade e aceitação social do álcool em nosso país. Ao contrário de outras drogas, o álcool é legalizado e de fácil acesso por todos, independente da classe social.

Muito é falado sobre doenças físicas causadas pelo excessivo consumo de álcool, como hepatite alcoólica, cirrose e tumores, mas é importante darmos atenção também a doenças de caráter emocional, como é o caso do alcoolismo.

<<Leia também: O Álcool – a droga que mais mata no Brasil>>

Segunda a Psicóloga Mariana Donadon, pesquisadora da FMRP, depressão e ansiedade são mais comuns em alcoólatras e esses expressam maior dificuldade em reconhecer e julgar emoções. Essas habilidades emocionais são inatas ao ser humano e estão relacionados com a nossa capacidade de solucionar problemas. A falta delas é decorrente de efeitos neurotóxicos da bebida alcoólica e acaba impossibilitando-nos de tomarmos decisões adequadas. A partir daí inicia-se um ciclo vicioso: por não possuírem essa inteligência emocional procuram na bebida uma fuga de situações problemas, o que acaba causando maior perda dessas capacidades.

Homeopatia como tratamento ao alcoolismo

A homeopatia é uma importante forma de tratamento do alcoolismo já que ela se preocupa em analisar o paciente como um todo, física e emocionalmente.  Remédios homeopáticos são preparados focando na necessidade de cada indivíduo, levando em consideração diversos fatores que podem ter culminado em doenças como o alcoolismo, sendo eles comportamentais, hereditários ou psíquicos.

O monitoramento deve ser constante com especialista para observar as respostas que o corpo dá e o tempo do tratamento depende de cada paciente.

Nesses casos é de extrema importância o acompanhamento com um profissional homeopático pois sem tratar todas as causas, com o passar do tempo, os sintomas podem voltar.

Veja mais:  https://goo.gl/V8pHpq

 

Homeopatia e crianças: entenda como é o tratamento

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, traz mais uma entrevista da Dra. Ana Lucia sobre homeopatia e crianças.

A homeopatia é um sistema de tratamento médico que pode ser usado em qualquer idade da pessoa. Agora quando o assunto é homeopatia e crianças, uma vez que a criança é um ser em formação, pode ser feito o tratamento homeopático a médio e longo prazo para que a saúde dela melhore bastante, explicou a Dra. Ana Lucia.

A homeopatia é um tratamento que considera a pessoa como um todo. A homeopatia utilizada uma abordagem holística para tratar as doenças, holística porque tem como objetivo resgatar o equilíbrio social, corporal e mental do indivíduo. Assim a homeopatia trata não só a doença, mas a sua origem considerando todos os aspectos da vida de uma pessoa.

Por se tratar de um método de tratamento que não possui efeitos colaterais a homeopatia e crianças vem sendo procurado por pais que buscam um tratamento mais natural para seus filhos.

Para que o tratamento homeopático seja eficaz é importante manter a assiduidade nas consultas com o pediatra, um profissional que também seja um médico homeopata. Além de seguir todas as recomendações médicas, lembrou a Dra. Ana Lucia.

Veja as principais recomendações da Dr. Ana Lucia para manter em dia a saúde das crianças:

Amamentação

É muito importante para as crianças principalmente nos primeiros meses de vida. O bebê deve se alimentar, exclusivamente, de leite materno até os 6 meses.

Alimentação correta

Ter uma alimentação equilibrada é essencial para o desenvolvimento infantil, por isso evite alimentos industrializados. A criança precisa de uma dieta balanceada que inclui frutas e vegetais.

Tomar sol

É importantíssimo para a criança tomar sol, enfatiza a Dra. Ana Lucia.

Saúde da família

Os hábitos alimentares da família como um todo são muito importantes, pois as crianças aprendem pelo exemplo. Pais que tem uma alimentação saudável e praticam atividades físicas transferem esses hábitos para os filhos.

Especialistas dizem que adolescência vai até os 24 anos

Segundo um artigo publicado por pesquisadores australianos na revista Lancet Child e Adolescent Health, em razão de muitos jovens estarem priorizando os estudos e, consequentemente, vivendo por mais tempo com os pais. A adolescência período que se encerra aos 19 anos deveria se estender até os 24 anos.

Esses pesquisadores sugerem uma alteração no período de duração da adolescência para estender por mais tempo as políticas públicas destinadas aos adolescentes.

Enquanto para outros pesquisadores essa alteração seria mais prejudicial do que benéfica. Uma vez que isso poderia criar toda uma geração de pessoas infantilizadas.

Alterações no período da adolescência já foram realizadas no passado, quando se chegou a conclusão de que graças aos avanços na alimentação e saúde a puberdade se iniciava antes dos 14 anos, que era o marco considerado na época.

A puberdade inicia quando o hipotálamo estimula as glândulas da hipófise e gônadas, que começam a liberar os hormônios sexuais.

A biologia também é um argumento utilizado por quem defende a dilatação da adolescência. Entre os argumentos estão o fato de que o corpo e o cérebro continuam se desenvolvendo. Além dos casos onde os dentes do siso só nascem depois dos 25 anos.

Os jovens estão deixando para depois o casamento

Ao priorizar os estudos e atrasar a independência financeira, o casamento e o momento de ter filhos esses jovens desenvolvem uma relação de “semidependência” com os pais, o que comprova a ideia de que a adolescência foi dilatada.

Para os que são contra a dilatação da adolescência aumentar o período interfere na expectativa da sociedade com relação a esses jovens. Pois ser independente e trabalhar fazem parte do desenvolvimento de um indivíduo.

Para o Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, a alteração no período da adolescência é uma tema que ainda vai levantar muitas discussões. Se quiser saber mais sobre o assunto acesse: https://goo.gl/DmbMxY

Crianças e o carnaval: cuidados na festa, rua e salões

O carnaval é uma festa linda e democrática. Uma comemoração que todos podem participar e se divertir juntos. Nessa época do ano é comum vermos famílias inteiras caindo na folia e compartilhando das atividades carnavalescas. As crianças são as que mais se divertem no carnaval. Porém os pais precisam tomar alguns cuidados com as crianças e o carnaval, para que todos possam aproveitar sem maiores problemas.

Como as crianças e o carnaval já fazem parte da comemoração já existe festas criadas especialmente para entreter os pequeninos, e para que eles possam participar da festa com mais segurança e liberdade.

Para que os dias de folia sejam de alegria e diversão os pais precisam tomar alguns cuidados com as crianças durante o carnaval.

Não perca as crianças de vista

Fique de olho nas crianças durante a folia. Evite grandes multidões e consumo de bebidas alcoólicas enquanto estiver com os pequenos. Não se esqueça de colocar crachá de identificação – com nome, endereço e telefones para contato – para o caso da criança se perder.

Violência

Quando for aproveitar o carnaval com as crianças evite locais públicos com excesso de gente. Prefira clubes fechados e blocos de rua específicos para esse tipo de público.

Alimentação

Não podemos esquecer que o carnaval é uma comemoração que acontece no verão, por isso escolha alimentos leves e saudáveis como frutas e vegetais. Também é preciso que as crianças bebam muito líquido para manter o corpo hidratado. Evite alimentos gordurosos e a comida que é vendida na rua.

A criança precisa descansar

O sono é muito importante para o desenvolvimento das crianças, por isso mesmo nessa época do ano elas precisam dormir bem. Permita que a criança tenha períodos de descanso entre uma comemoração e outra.

Roupas

Escolha roupas e fantasias leves para as crianças e o carnaval. Se for usar maquiagem escolha produtos a base de água e feitas, especialmente, para elas.

Doenças

Durante o carnaval os pais não devem descuidar da saúde das crianças, por isso protetor solar e repelente devem fazer parte durante os dias de folia.

Com essas dicas do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, toda a família vai poder aproveitar o carnaval sem maiores problemas. Artigo no link: https://goo.gl/tWcdG9

Reposição hormonal x homeopatia

A homeopatia é um método de tratamento natural e eficaz praticado em todo o mundo que trata mente e corpo para curar doenças. A homeopatia é uma abordagem holística do medicamento que tem uma visão mais ampla das doenças, que incluem as causas e como a doença se manifesta. Assim não é surpresa o fato de que mulheres busquem a ajuda da homeopatia quando precisam fazer reposição hormonal, por se tratar de um sistema mais natural e sem efeitos colaterais.

Muitas mulheres procuram a homeopatia como uma terapia mais humana e segura de reposição hormonal durante a perimenopausa. Neste período da vida que antecede a menopausa os níveis hormonais do corpo caem subitamente, causando, em alguns casos, o desequilíbrio hormonal. O que causa insônia, calores, disfunção menstrual, incontinência urinária, enxaquecas, entre outros problemas.

Como as mulheres não estão mais dispostas a correrem os riscos relacionados aos hormônios sintéticos e estão a procura de alternativas mais seguras, a homeopatia é um método mais natural e que considera o paciente como um todo.

Estudos já mostraram os efeitos colaterais negativos causados pela terapia tradicional de reposição hormonal, que incluem câncer, calculo biliar, hipertensão, doença hepática coágulos sanguíneos e catarata. E diversos estudos, ainda, são realizados em todo o mundo para determinar os efeitos colaterais da reposição hormonal.

Como os remédios homeopáticos podem ajudar na reposição hormonal?

Os medicamentos homeopáticos naturais combatem os sintomas da menopausa restaurando o equilíbrio no sistema endócrino.

Os medicamentos homeopáticos não possuem efeitos colaterais, pois são altamente diluídos e administrados sob a supervisão de profissionais capacitados.

Mesmo utilizando os medicamentos homeopáticos para ajudar na reposição hormonal ainda é recomendada uma mudança no estilo de vida. Como alterações na dieta e a inclusão de atividade física para melhoras os sintomas da menopausa.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria para mostrar que a homeopatia é uma excelente opção para as terapias de reposição hormonal tradicionais. Leia mais sobre o assunto no link: https://goo.gl/o7fGbm

Repelente e as crianças

Picadas de insetos podem acabar com o piquenique em família, com a caminhada no parque ou uma viagem. Para se livrar dos insetos e garantir que sua família esteja a salvo desses bichinhos indesejados conte com a ajuda de repelentes. Entretanto é preciso tomar cuidado quando o assunto é repelente e as crianças, pois é necessário escolher o repelente correto para não prejudicar a saúde dos pequenos.

Nem todo repelente pode ser usado em crianças advertem os especialistas. Assim como o uso excessivo desse tipo de produto pode irritar a pele e ainda causar problemas mais graves.

Escolha um repelente e as crianças que não tenha uma concentração de DEET (Dietiltoloamida) superior a 10%. Nos casos onde a criança ficará somente entre uma a duas horas ao ar livre prefira concentrações mais baixa dessa substância. Já nos casos onde a criança ficará fora por mais tempo o indicado é usar repelentes com uma concentração superior de DEET. Pois quanto maior a concentração, mais tempo o repelente vai durar na pele.

Repelentes a base de DEET não deve ser aplicado mais do que 3 vezes ao dia, além de não serem recomendados para bebês com menos de 2 meses de idade. A seguir a indicação de uso de repelentes segundo a faixa etária da crinça.

Crianças de 0 a 6 meses

Não devem usar repelentes. No caso dos bebês usar óleo infantil para que o mosquito não consiga identificar o cheiro da criança.

Crianças de 6 meses a 2 anos

É recomendável continuar evitando o uso de repelentes. Mas se não for possível aplicar o produto na roupa da criança antes de vesti-la.

Crianças de 2 a 7 anos

Usar o repelente com moderação, e a concentração de DEET não deve ser maior que 10%. Aplicar somente duas vezes ao dia.

Crianças de 7 a 12 anos

Ainda precisam usar repelente infantil. Pode ser aplicado até 3 vezes ao dia.

A partir dos 12 anos

Já é liberado o uso do repelente comum. Mas ainda aplicar somente até 3 vezes no dia.

Ainda sobre repelente e as crianças não passar o produto nas palmas das mãos, pois a criança pode passar no rosto e irritar os olhos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, com o objetivo de informar trouxe mais essa matéria. Saiba mais sobre o assunto em: https://goo.gl/732EHv