Monthly Archives: setembro 2017

Casal mais feliz engorda mais

Não, isso não se trata de nenhum tipo de história exagerada. Se você realmente acredita que o casamento engorda, você pode estar certo. Diversos estudos concluíram que se mantivermos um relacionamento estável e feliz corremos um maior risco de ganhar peso.

Felizes, os casais recém-casados são mais propensos a ganhar peso nos primeiros anos de vida conjugal, foi o que revelou um estudo.

Pesquisadores da Universidade Southern Methodist, que fica nos Estados Unidos, analisaram o peso e a satisfação conjugal de 169 casais de recém-casados, todos em seu primeiro matrimonio. Durante 4 anos os pesquisadores submeteram os casais a duas visitas anuais onde verificavam a satisfação dos cônjuges com o casamento e mediam peso, altura e índice de massa corporal.

Em média os casais que se consideravam satisfeitos com o matrimônio eram menos propensos a considerar o fim do relacionamento e ganharam mais peso no decorrer do estudo, afirmou o pesquisador Andrea L. Meltzer. Em contrapartida, os casais insatisfeitos com o relacionamento ganharam menos peso no decorrer do relacionamento.

Enquanto alguns estudos anteriores relacionaram o casamento com ganho de peso e o divórcio com a perda, a relação entre satisfação conjugal e alterações corporais vem sendo considerada, acrescentou Meltzer.

Conclusão, essas descobertas colocam em cheque a crença de que relacionamentos de qualidade são benéficos à saúde, sugerindo que os cônjuges que mantém relacionamentos felizes relaxem em relação à preocupação com o peso, pois não estão mais motivados a atrair um parceiro. As iniciativas para evitar o ganho de peso podem, portanto, se beneficiar incentivando os cônjuges a se importar com o seu peso por questão de saúde e não mais estética.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse estudo interessante para destacar a importância do controle do peso para uma vida mais saudável e com saúde e bem-estar. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/GDCygT

TAGS: Casal, Casamento, Engorda, Saúde, Perca de Peso

 

Frutas e legumes da Primavera

Finalmente chegou a estação mais colorida e perfumada do ano. Graças ao calor que chega junto com as cores da primavera é hora de sair e aproveitar os dias mais longos e ensolarados. Entretanto, já que durante o inverno as pessoas comem mais, com a chegada da nova estação temor o retorna da rotina de dietas e academia. Para ajudar você neste momento de desapego de gordura corporal vamos passar a lista de frutas e legumes da primavera, são os vegetais típicos dessa estação do ano.

Ao comprar os vegetais da estação você economiza dinheiro na hora de preparar as suas refeições fitness, pois em razão da oferta maior desses alimentos o seu custo tende a cair.

Vamos começar com os legumes

Berinjela: legumes que substituí a massa da lasanha na hora de preparar esse prato de uma maneira mais saudável. Dentre os benefícios da berinjela temos a melhora das funções do cérebro; ajuda a prevenir anemia por causa da quantidade de minerais encontrados como ferro e cobre; regula o diabetes.

Abóbora: melhora a saúde da próstata; alimento de baixa caloria que ajuda na dieta; melhora a visão.

Batata-doce: a queridinha das dietas e que já conquistaram uma legião de fãs pelo planeta, pois são alimentos ricos em vitamina B6; também é uma ótima fonte de vitamina C; possuem ferro e por isso ajudam a melhorar o sistema imunológico; ajudam a combater os efeitos do envelhecimento.

Brócolis: reduz o colesterol por ser um alimento rico em fibras; reduz as inflamações e reações alérgicas; um ótimo alimento que ajuda na desintoxicação; vegetal antienvelhecimento.

As frutas da estação

Morango: alimento com propriedades antienvelhecimento; ajuda a reduzir a pressão arterial; melhora as funções cardíacas.

Abacaxi: melhora a saúde celular; regula a pressão arterial; melhora a circulação sanguínea.

Mamão: dá aquela ajuda nos casos de artrite; alivia as dores menstruais; reduz os sinais de envelhecimento; acelera o crescimento dos cabelos.

Laranja: ajuda a prevenir diversos tipos de câncer; elimina as pedras dos rins; regula a quantidade de açúcar do sangue; um ótimo alimento para o sistema respiratório.

Maça: previne o Alzheimer; proteção contra o Parkinson; diminui o risco de diabetes; reduz o colesterol; alimento desintoxicante; ajuda a prevenir a catarata.

Maracujá: fruta rica em vitamina A; reduz a pressão sanguínea; é uma grande aliada nos casos de insônia; diminui os riscos de anemia; melhora o sistema cardiovascular.

E por último as hortaliças da primavera

Escarola: ajuda a proteger as células do corpo da ação dos radicais livres; previne doenças cardiovasculares; ajuda a melhorar o sistema imunológico.

Mostarda: ajuda a controlar os sintomas da asma; alivia as dores causadas pelo reumatismo, artrite e dores musculares; estimula o crescimento dos cabelos; ajuda a combater as infecções de pele; ajuda a reduzir a constipação.

Espinafre: regula a pressão arterial; diminui os riscos de catarata; melhora o metabolismo;

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder da transformação através da alimentação, para mais informações acesse: https://goo.gl/5r5aoy

 

TAGS: Primavera, Alimentos, Verduras, Saúde, Saudável

Qual a idade ideal para engravidar?

É uma unanimidade entre os cientistas que o avanço da idade interfere na fertilidade. Entretanto com relação aos países ocidentais as pessoas estão tendo filhos mais tarde. Sendo que uma dos motivos para o atraso da maternidade é que as mulheres estão investindo mais em sua vida profissionais e postergando a gravidez para um momento mais oportuno.

Nos países mais desenvolvidos como é o caso do Reino Unido 50% dos bebês são filhos de mães com mais de 30 anos. O Brasil também já apresenta essa mudança de comportamento, uma vez que em 2005 13% mulheres engravidavam entre os 30 e 40 anos, mas atualmente esse número subiu e já estamos na casa dos 20%.

Segundo a especialista em fertilidade do Hospital de Portland em Londres Sarah Mattheus a idade com menor risco de complicações para a gravidez e pós-parto é entre 25 e 29 anos, considerando somente a perspectiva biologia.

Sarah ainda destaca que as pessoas ainda possuem pouco conhecimento sobre fertilidade, uma vez que as escolas se preocupam mais com programas de prevenção da gravidez e doenças, por isso as pessoas atingem a idade adulta sem muitas informações sobre o assunto.

Se considerarmos a perspectiva social ter filho mais tarde é benéfico para o casal, afirma a socióloga Melinda Mills da Universidade de Oxford que também fica no Reino Unido. Pois os casais que atrasam a gravidez têm um aumento de cerca de 10% na renda familiar a cada ano de espera.

Segundo a perspectiva de gênero e demográfica não existe uma idade ideal para engravidar.

São muitos os fatores que interferem na decisão de ter filhos, também não é possível dizer com precisão quando a fertilidade começa a diminuir mais intensamente em ambos os gêneros, pois existem fatores genéticos que são determinantes.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que ter um filho é uma decisão muito importante, para mais informações sobre o assunto acesse o link: https://goo.gl/ZKS7ZM

TAGS: Fertilidade, Gravidez, Família, Mulher, Bebê

 

Canela pode agravar hipotireoidismo

A canela é um ingrediente muito utilizado na gastronomia para dar sabor aos alimentos, porém apesar de todo o aroma que a canela adiciona aos pratos nem todos podem desfrutar de seus benefícios.

Segundo um estudo desenvolvido pela professora da Universidade Federal Fluminense Karen Oliveira a canela um ingrediente famoso por se tratar de um alimento termogênico, em pacientes que sofrem de hipotireoidismo pode causar efeitos negativos.

Análises realizadas em ratos de laboratório apresentaram uma diminuição do nível do hormônio tireoidiano na corrente sanguínea dos animais saudáveis. Como a canela tem a capacidade de diminuir o hormônio T3 a níveis indetectáveis o seu consumo seria prejudicial às pessoas que sofrem com o hipotireoidismo.

Considerando a análise feita nos animais podemos ponderar que o consumo de canela por indivíduos com hipotireoidismo não seja uma boa ideia. Além da redução dos níveis de T3 verificadas pelo estudo, a canela também proporcionou um aumento do LDL, o colesterol ruim, na avaliação realizada nos roedores com hipotireoidismo.

Toda vez que pensamos em interferências no sistema endócrino associamos isso a substâncias químicas, e esquecemos que os alimentos também podem interferir em nosso organismo de maneira positiva ou negativa.

Para que o estudo fosse possível os roedores consumiram de 3 a 4gr de canela diariamente. Entretanto a pesquisadora explica que somente após os testes serem realizados com humanos será possível verificar se o mesmo fenômeno se repete.

As análises de Karen mostram que durante o período de lactação em ratos a canela leva a transformações endócrinas, o que causa obesidade nos filhotes quando atingem a idade adulta.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, compartilhou mais essa matéria interessante garimpada na internet, para mais curiosidades sobre o assunto acesse: https://goo.gl/D3GucL

TAGS: Canela, Hipotireoidismo, Termogênico, Colesterol

 

Mau Comportamento Infantil

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, traz um artigo onde a Dra. Ana Lucia Dias Paulo fala um pouco sobre o mau comportamento infantil.

Mas o que é o mau comportamento infantil?

É qualquer atitude por parte de uma criança, pessoas que têm entre 0-12 anos, fora dos padrões comportamentais estabelecidos pela sociedade onde ela vive com sua família. Isso se partir do pressuposto de que a família é fundamental na formação da psique infantil.

Por isso para abordar o assunto vamos considerar uma família baseada na estrutura familiar apontada como padrão, com um pai e uma mãe, e crianças tidas como normais. Não iremos abordar os diferentes tipos de famílias existentes nas sociedades atuais, nem tampouco crianças com alterações genéticas de qualquer natureza, pois esses fatores de caráter familiar ou genético também podem influenciar no comportamento das crianças.

É preciso lembrar também que comunidades, sociedades ou países com hábitos e costumes e, principalmente, valores éticos distintos podem ter maneiras diferentes de compreender as atitudes comportamentais infantis.

Pirraça é uma atitude mental/emocional que possui representação física, cujo entendimento depende da faixa etária na qual a criança está inserida, sendo que:

Entre 0 a 3 anos

Podem ocorrer manifestações físicas por parte da criança, perfeitamente aceitável, que pode estar dentro do esperado, uma vez que a maioria das crianças nesta fase ainda não tem total domínio da fala, não tem vocabulário, conteúdo e conhecimento emocional para entender suas emoções ou sensações.

Nessa faixa etária as crianças são egocêntricas, ou seja, se sentem o “centro”, em alguns casos são mesmo, pois são filhos, netos ou até mesmo a única criança da família rodeada de muitos adultos, por isso são e se sentem únicos, assim como o centro daquele pequeno universo que é a sua família.

Acredito que por causa desse contexto algumas crianças fazem a chamada pirraça – reação física que pode ser se jogar no chão, bater com a cabeça na parede ou piso, bater nos adultos ou jogar objetos longe – com o objetivo de atrair a atenção dos adultos próximos ou responsáveis.

Uma vez que por causa da pouca idade não têm domínio da linguagem falada, mas possuem domínio absoluto da linguagem corporal, além de, provavelmente, se sentir desatendido.

Este é o ponto crucial deste assunto à falta de atenção que a criança possa sentir, e que poderá ser momentânea ou permanente, e não conseguem expressar de outra maneira.

Mas estas atitudes nessa fase precisam ser totalmente compreendidas, consideradas dentro de sua normalidade, quando não são demasiadamente intensas e nem coloquem em risco a integridade física da própria criança ou dos envolvidos na questão.

Porém o compreender pode ser diferente do entender, sendo que um pode depender do outro. O primeiro pode significar considerar o sentimento que aquela atitude física quer demonstrar. Que fique claro que as vontades das crianças não precisam ser satisfeitas no mesmo momento, pois devemos lembrar que “dizer não também é um ato de amor”.

E considerando que a criança é um indivíduo em construção e está se desenvolvendo, será através destas vivências emocionais que ele poderá se tornar um adulto equilibrado. Os limites devem ser colocados claramente e sempre com a verdade.

 

Incontinência urinária provoca perda de urina

A incontinência urinária feminina também é chamada de bexiga caída, porém esse termo também tem relação com outras doenças que provocam a perda urinária. o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação vinculada à Clínica Similia e aos Doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo foi buscar um texto interessante sobre a incontinência urinária feminina.

Doenças que causam fraqueza na estrutura que sustenta o útero e demais órgãos genitais também são conhecidas como bexiga caída. Em consequência da debilidade dessa estrutura os órgãos se deslocam e podem ficar visíveis através de uma bola na vagina.

A incontinência urinária se caracteriza por uma fuga involuntária de urina, que pode estar relacionada com esforço físico e com uma vontade repentina e inesperada de urinar.

A incontinência urinária causada pelo esforço ocorre quando a mulher desempenha alguma atividade que exige mais dela como correr, gargalhar, pegar peso, tossir ou durante a relação sexual. Sendo que essa fuga pode ser pequenas gotas ou jatos de urina. Existem diversas teorias que tentam explicar a incontinência urinária, entretanto a mais aceitável se refere ao enfraquecimento da musculatura que fica em torno da bexiga e uretra, problema que deixa a uretra instável dificultando a contenção da urina que fica armazenada na bexiga.

Com o avanço da idade as perdas de urina se tornam mais frequentes, além desse problema atingir com mais frequência mulheres que tiveram muitos filhos e mulheres obesas. Quando o problema está no início às perdas urinárias são uma consequência de esforços maiores, mas com o passar dos anos essas perdas acontecem nos esforços menores.

Mulheres que têm bexiga hiperativa também sofrem de perda urinária, esse problema causa uma vontade repentina e inesperada de urinar, tão repentina que é praticamente impossível segurar o que leva a perda urinária. Esse problema tem relação com o tipo de alimentação, por isso o seu tratamento é feito por meio de educação alimentar, dieta e medicamentos.

Somente o médico pode diagnosticar esse problema, por isso procure um profissional de sua confiança se suspeitar que está sofrendo de incontinência urinária, matéria completa no link: https://goo.gl/dMVhky

TAGS: Incontinência urinária, Saúde, Mulher

Cuidado com o HIV

O HIV vírus que causa a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tornou-se um dos maiores desafios de saúde e desenvolvimento humano em todo o planeta. Os primeiros casos da doença foram identificados em 1981, hoje:

  • Existem aproximadamente 36,7 milhões de indivíduos vivendo com o HIV em todo o mundo, sendo que dezenas de milhares de pessoas morrem em consequência da AIDS anualmente;
  • Embora novos casos da doença sejam registrados em todos os lugares do globo, cerca de dois terços dos contaminados pela doença estão na África;
  • Uma grande parte das pessoas que vivem com HIV não tem acesso à prevenção, cuidados e tratamentos médicos;
  • Ainda não existe cura para a doença;
  • O HIV é uma doença que afeta os mais jovens entre (15-24 anos);
  • O HIV é um problema que não abala somente os infectados, também afeta a família, comunidade e o desenvolvimento econômico e social das nações;

Cerca de 2 milhões de pessoas vivem com o HIV na América Latina. Sendo que em 2016 49%, quase metade das novas infecções pelo vírus ocorreram no Brasil, que é o país com o maior número de pessoas portadoras da doença.

As formas de transmissão do HIV são a sexual, parenteral e a perinatal. Assim como os homossexuais são a fatia da população mais prejudicada pela doença.

Algumas das estratégias de prevenção da doença incluem programas de mudança de comportamento, o uso de preservativos, testes de HIV, maior rigor no controle do suprimento de sangue, esforços para reduzir os danos entre a população de consumidores de drogas e a circuncisão masculina.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, destaca que a prevenção ainda é a melhor alternativa na luta contra a AIDS, para mais informações acesse: https://goo.gl/dg2hHd

 

TAGS: AIDS, HIV, DST, Prevenção, Epidemia

Qual a influência do seu irmão na sua vida?

Tem dias que eles são os nossos melhores amigos, em outros eles no deixam furiosos. Mas no geral, amamos os nossos irmãos e irmãs. Pesquisas mostraram que o nosso vínculo com os irmãos vão além dos almoços em família e das brigas por causa do controle remoto. Crescer ao lado de um irmão pode realmente impactar a nossa saúde mental e física, assim como pode ajudar a moldar a nosso comportamento futuro.

 Ter um irmão faz com que sejamos mais altruístas

Um estudo da Universidade de Brigham Young sugere que o irmão permite com que as crianças desenvolvam empatia. Os pesquisadores analisaram a relação entre irmãos em mais de 300 famílias e descobriram que um relacionamento de qualidade com um irmão pode promover a generosidade em adolescentes, principalmente em meninos.

Os irmãos podem melhorar nossa saúde mental

Ainda falando sobre a pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young e chefiada por Laura Padilla-Walker, que por meio de análises também descobriu que a irmã, especificamente, tem o poder de impulsionar a saúde mental de um jeito que os pais não são capazes de proporcionar. Segundo os resultados independente da distância ter uma irmã ajuda os adolescentes em relação a sentimentos negativos como culpa, medo, solidão e falta de amor.

Até as brigas entre irmãos ajuda no controle das emoções.

O irmão faz com que sejamos mais felizes

Para muitas pessoas o convívio com o irmão significa ter suporte emocional, uma amizade mais profunda e muitos momentos de humor. Por isso não é surpresa que irmãos que mantém um relacionamento mais próximo têm mais chances de conquistar a felicidade no futuro.

Pesquisas identificaram ainda que pessoas mais velhas que têm irmãos possuem uma percepção moral mais elevada, pois os vínculos entre irmãos não é importante apenas para o nosso crescemos e desenvolvemos como indivíduo, mas também pode proporcionar benefícios ainda maiores para a nossa vida.

Os irmãos nos mantêm fisicamente bem

Relacionamento com os irmãos, ou amigos, pode nos ajudar a permanecer ativos. Se considerarmos a inspiração 43% das pessoas consideram que amigos e familiares exercem maior influência sobre sua saúde e estilo de vida. Assim como manter a boa forma ajudar a aumentar o vínculo entre irmãos, afinal quase um terço das pessoas com hábitos de vida saudáveis se distanciam daquelas que não compartilham do mesmo estilo de vida.

Irmãos ajudam a aumentar a expectativa de vida

Além de impulsionar a saúde mental e física os laços sociais mais forte podem ajudar a viver mais tempo, de acordo com uma pesquisa publicada pela revista PLoS Medicine. Pessoas com relações sociais pobres morrem 7,5 anos antes em comparação as pessoas que têm conexões sociais sólidas com amigos e parentes. Essa relação é a mesma que a observada entre pessoas fumantes e não fumantes.

Isso pode ter relação com o fato de que os cuidados dispensados com amigos e parentes nos inspiram a cuidar melhor de nós mesmo. Ou porque recorremos a amigos e parentes quando estamos passando por algum problema.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante que destaca a importância dos laços familiares para a nossa saúde e bem-estar, para mais informações acesse: https://goo.gl/zXUmWu

TAGS: Família, Irmãos, Saúde, Bem-estar

Homeopatia funciona contra doenças epidêmicas

Desde os seus primórdios a homeopatia tem sido capaz de tratar doenças endêmicas com uma taxa de sucesso considerável, isso se compararmos a homeopatia com os tratamentos convencionais. Foi graças a esse sucesso que a homeopatia conseguiu conquistar o seu lugar.

A homeopatia se mostrou um tratamento potente e eficaz por causa do estudo individualizado de cada caso que é a essência de sua metodologia. Assim um dos maiores benefícios da homeopatia é o tratamento personalizado para doenças endêmicas.

A base da homeopatia é a lei dos similares, na qual a substância que causa os sintomas em pessoas saudáveis é utilizada para curar uma pessoa que sofre desses mesmos sintomas. Na tentativa de descobrir quais sintomas uma substância pode desenvolver numa pessoa saudável o homeopata utiliza diversas fontes.

Os homeopatas também utilizam estudos da medicina tradicional como fonte de informações acerca das diversas substâncias encontradas na natureza.

Um medicamento desenvolvido segundo a lei dos similares pode melhorar a saúde de um paciente sem causar efeitos colaterais indesejados e perigosos que, algumas vezes acompanha o tratamento da medicina tradicional. O Dr. Hahnemann criou o processo que ele chamou de potencialização, um processo que envolve um conjunto de etapas de diluição e dinamização de uma solução que contém a substância. Ao usar esse processo uma farmácia de manipulação pode produzir uma grande variedade de potências de um remédio.

Em 2011 ocorreu uma grande enchente em Cuba que provocou um surto de leptospirose, uma doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira, na população das regiões afetadas. Por isso o Instituto Finlay produziu em algumas semanas uma grande quantidade de medicamento homeopático que utilizou como base a bactéria Leptospira e que foi amplamente diluída. Depois de distribuir o remédio por toda a ilha o total de casos registrados passou de 30 para 3 a cada 100 mil habitantes.

A homeopatia é mais uma arma no tratamento de diversas doenças, dentre elas as endêmicas, e poder contar com esse tipo de ajuda é muito importante para a melhoria da qualidade de vida da população.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, tentou mostrar como a homeopatia pode ajudar no tratamento de doenças, para mais informações acesse:

 

TAGS: Homeopatia, Tratamento, Doenças epidêmicas, Medicamento homeopático