Monthly Archives: janeiro 2017

Aprenda como lidar com a acne

Talvez uma das doenças mais incômodas e recorrentes nos consultórios seja a acne. Isso não é exclusivo a homens, mulheres ou grupos sociais: pesquisas apontam que cerca de 20% da população em todo o mundo sofre ou já sofreu com este tipo de situação. Pensando em te auxiliar a entender e driblar esse problema o blog Homeopatia e Saúde, vinculado à Clínica Similia do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo buscou mais informações a respeito da acne.

Existe, claro, uma faixa etária em que problemas com espinhas são mais comuns. Caso da adolescência, que acomete os meninos com idade que varia de 14 a 16 anos e, no caso das meninas, mais novas: entre 11 e 13 anos. Mas como surge a acne? Vinculado à produção de hormônio, o aumento da oleosidade na pele pode gerar o ambiente ideal para infecções por bactéria e por consequência a inflamação.

Alimentação

O aparecimento de acne também está relacionado a uma alimentação baseada no consumo de gordura e alimentos que apresentam alto índice glicêmico. Por isso que não podemos julgar somente o chocolate como o responsável por tais aparições: alimentos ricos em carboidratos também estimulam o aparecimento de espinhas.

Conheça a doença

download (2)Segundo a pesquisa feita pelo blog Homeopatia e Saúde, a acne é dividida em vários graus. Essa subdivisão define também os tratamentos adotados para cada caso. Por exemplo: durante a adolescência, entende-se que este é um período limitado para que a doença apareça e também suma. No entanto, há consequências dessa fase que pode prevalecer por toda a vida, como sinais e cicatrizes quando não tratado adequadamente.

Quando o caso do aparecimento de espinhas é considerado leve, o tratamento pode ser feito em casa, atentando-se essencialmente a uma rotina que tenha sabonete, adstringente e também hidratantes próprios para peles oleosas. Quando a situação é diagnosticada como moderada, os cuidados requerem acompanhamento de lasers a fim de evitar manchas aliados a produtos voltados ao tratamento de acne.

Em situações tidas como graves, utiliza-se a isotretinoína, medicamento que desencadeia efeitos colaterais e por isso deve ser unicamente usado em diagnósticos graves. Sua função é reduzir a produção de oleosidade. A limpeza de pele é ideal quando há bastante cravos que precisam ser removidos e a esfoliação é indicada pelo menos uma vez por semana. O Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, orientam sempre que o paciente busque orientação profissional antes de iniciar qualquer tratamento.

Emagrecer é uma questão de atitude

Se você é uma das pessoas que pensam que emagrecer é uma finalidade, está na hora de mudar os conceitos. O emagrecimento é um processo e não um fim. Não é apenas uma questão de fazer dieta e restringir a ingestão de calorias, mas principalmente de atitudes e estilo de vida.

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou um artigo com as atitudes essenciais que vão te ajudar a emagrecer. Confira a lista feita pela nutricionista especialista Roberta Stella!

 

  1. Não pense a curto prazo

Sempre projete e idealize para longo prazo. Perder peso é uma mudança de hábitos e estilo de vida, por isso deve ser sempre pensado de forma gradual. Trabalhe com metas como um quilo por semana ou mesmo meio quilo.

 

  1. Seja otimista

Pensamento positivo também é um estilo de vida. Boas atitudes atraem boas energias, então nada de pensar que tudo e todos estão contra você.

 

  1. Foco na meta

Seu foco não deve ser na restrição de alimentos, mas sim no objetivo de peso. A boa alimentação será uma escolha consequente.

 

  1. Não dê chance para a ansiedade e estresse

Quando perceber a aproximação desses pensamentos negativos, faça algo que goste para descontrair antes de pensar em descontar na comida.

 

  1. Nada de desculpas

Se quer realmente emagrecer, não se dê desculpas para comer aquilo que está na meta para ser evitado. Não deixe os doces tão acessíveis ou estará se boicotando.

 

Leia na íntegra: https://goo.gl/YpfAOy

Tags: emagrecer, reeducação alimentar, hábitos saudáveis

 

4 sinais antes do infarto acontecer

O infarto nem sempre é súbito e implacável. Na verdade, os sinais começam a aparecer um mês antes e estar atento é essencial par prevenir a fatalidade da alteração cardíaca. A informação é de um estudo científico recente que também avisa os sinais a não ignorar!

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe esse artigo para você dobrar a atenção aos 4 sinais do infarto, confira!

 

Sintomas apresentados um mês antes

O estudo, realizado com mais de 800 pessoas adultas de 35 a 65 anos, estudou os sintomas do infarto e descobriu que os mais comuns surgiram um mês antes do infarto acontecer (em 50% dos participantes). Os dois sintomas principais foram a dor no peito e dispneia, falta de ar causada pela modificação do ritmo respiratório (mais forte entre mulheres).

 

Sintomas apresentados 24h antes

Aproximadamente 93% dos participantes tiveram sintomas regulares nas 24h antecedentes ao infarto. Além das dores e a dispneia, outros dois sinais apresentados foram desmaio e palpitação.

 

Se você identificar algum sintoma, procure ajuda médica o mais rápido possível. Protelar ou se automedicar é um risco à sua vida e aí sim o infarto poderá ser fatal.

 

Leia na íntegra: https://goo.gl/NCZ3zM

Tags: infarto, saúde, homeopatia e saúde

 

Banana, a rainha da alimentação saudável

O Brasil lidera a lista quando o assunto é consumo de bananas. E não só: está também em segundo lugar na produção mundial da fruta. Não é para menos, a banana está entre as frutas “queridinhas” da população brasileira e com muitos benefícios para a saúde!

Quer saber as propriedades incríveis da banana e como ela pode te ajudar a combater doenças e viver mais saudável? Confira nesse artigo do Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

 

O quê que a banana tem?

Nessa fruta potente, tudo se aproveita: inclusive a casca! No Brasil, a variedade de espécies de banana disponíveis para consumo é de fazer inveja aos estrangeiros. Embora mudem algumas propriedades, os benefícios estão sempre presentes.

Por exemplo, os tipos de bananas mais comuns no Brasil são a nanica (conhecida como banana d’água em algumas regiões), a prata e a maçã. Elas são também as que têm menos calorias, boa quantidade de potássio e também de fibras. Embora pareçam muito similares nas propriedades, a banana-nanica tem algum potencial laxante, enquanto a banana-maçã é exatamente o oposto.

Já a banana-da-terra, a maior espécie de banana do país com quase 30cm de comprimento, é substancialmente mais calórica, mas além do potássio encontrada nas variedades acima, também é uma fonte muito rica de vitaminas A e C, essenciais para o fortalecimento do sistema imunológico.

images

Quais os benefícios da banana?

Com tanta variedade, os benefícios em consumir banana também são diversos e muito positivos. Independente do objetivo para incorporar a fruta na dieta nutricional – seja para emagrecimento ou ganho de peso, combater doenças ou fortalecer o organismo –, a banana tem todos os motivos para estar em todas as dietas. Veja só!

Em primeira mão, a banana é uma das frutas “queridinhas” entre os atletas e desportistas por ser uma fonte de energia praticamente instantânea. Como é rica em açúcar e hidratos de carbono, ela é uma boa pedida para quem treina regularmente e precisa de boa disposição para os exercícios físicos.

Por outro lado, como mostramos no tópico anterior, algumas espécies tem um valor calórico bem baixo por porção e, ao mesmo tempo, fornece muitas fibras, potássio, vitaminas e até alguma proteína, o que torna determinados tipos de banana especiais no cardápio de quem quer emagrecer.

Em resumo, bananas são ótima fonte de:

  • Vitamina A, B e C
  • Ferro
  • Potássio
  • Magnésio
  • Zinco
  • Manganês
  • Fluoreto
  • Fibras dietéticas

 

Combate e prevenção de doenças

A riqueza nutricional da banana faz dela uma aliada da alimentação saudável e é fortemente recomendada no combate a diversos problemas de saúde, dos mais comuns aos mais complexos. Veja alguns:

  • Controle de hipertensão
  • Prevenção de osteoporose
  • Doenças oftalmológicas (principalmente na retina)
  • Prevenção da depressão
  • Diminuição do estresse
  • Combate à anemia e náuseas
  • Prevenção de cãibra muscular
  • Redução de sintomas da TPM

 

Gostou? Então leia também nosso artigo Ótimas razões para comer banana com aveia e continue aprendendo mais sobre esse alimento poderoso!

Tags: alimentação, alimentação saudável, hábitos alimentares

Pouca água: veja sinais de que você está desidratado

Pode ser que a recomendação de tomar dois litros de água por dia seja um mito, mas tomar água ao longo do dia é essencial para a saúde e o bem-estar. E o fato é que a maioria das pessoas não ingere a quantidade certa de água diaramente. O resultado? O corpo manifesta!

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou um artigo que mostra quais sintomas do seu corpo mostram que você não está bebendo água como deveria! Confira!

 

  1. Boca seca

Não é incomum lembramos de beber água só quando sentimos a boca seca, mas isso só resolve temporariamente o problema – que voltará a acontecer. A boca e a garganta precisam estar sempre úmidas e o melhor jeito é bebendo água!

 

  1. Pele ressecada

Pele seca é um dos sinais primários de desidratação. Lembre-se que a pele é o maior órgão do seu corpo e precisa de muita água para estar saudável. Falta de água significa falta de suor e falta de suor significa que seu corpo não está limpando as impurezas nem eliminando as gorduras como poderia.

 

  1. Articulações doloridas

Articulações são 80% água e a falta dela pode acarretar dores. Sem água, as articulações não resistem bem aos movimentos repetitivos e pode prejudicar os ossos.

 

  1. Perda de massa muscular

Músculo também é composto de água. Não beber água regularmente pode fazer você perder massa magra.

 

Veja outros indicativos, leia na íntegra: https://goo.gl/zg3tNH

 

Tags: saúde, hidratação, homeopatia e saúde

6 coisas que dão sono

A hipersonolência, ou excesso de sono durante o dia, acontece quando a pessoa sente vontade quase incontrolável de cochilar ou dormir durante as atividades diárias. Pessoas com hipersonolência podem experimentar irritabilidade, desmotivação, dificuldade de aprendizagem e queda no desempenho do trabalho.

Mas o que está na base desse excesso de sono? Veja agora no artigo que o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou para você!

  1. Depressão

O “mal do século” pode atingir qualquer um, embora as mulheres sejam 2x mais afetadas. Além dos problemas já conhecidos causados pela depressão, como angústia, cansaço e ansiedade, ela também interfere diretamente no sono. Seja causando insônia, (falta de sono) ou causando hipersonolência (excesso de sono).

  1. Medicações

A hipersonolência também é um efeito colateral comum de diversos medicamentos. Alguns exemplos são os benzodiazepínicos (clonazepam, diazepam e alprozalam), os opioides (morfina, metadona, codeína), antiepiléticos (fenitoína, fenobarbital, gabapentina), antipsicóticos (haloperidol, quetiapina, clorpromazina) e anti-alérgicos.

  1. Doenças clínicas

O excesso de sono também pode se manifestar como consequência de quadros clínicos como o hipotireoidismo e doenças que afetam o sistema nervoso central, como Parkinson, trauma cerebral, turmores ou infecções cerebrais e acidente vascular cerebral (AVC).

Veja outros problemas que podem causar hipersonolência, leia na íntegra: https://goo.gl/SduY2E

Tags: sono, hipersonolência, homeopatia e saúde

Quando é a hora de ir para a escolinha?

Os três primeiros anos são a base para toda a vida do ser humano, diz a ciência. Em muitos países, só após essa idade a criança poderá começar a frequentar a “escolinha”. Entretanto, a correria do dia a dia e a ordem social muitas vezes forçam os pais a colocar seus filhos muito mais cedo. Saber quando é a hora, escolher o local ideal e como lidar com o período de adaptação é uma dúvida comum entre os país.

Nesse artigo, a Dra. Ana Lúcia Dias Paulo, médica pediatra e homeopata da Clínica Similia, tira todas as dúvidas dos pais sobre o tema escolinha em entrevista exclusiva para o blog Homeopatia e Saúde. Confira!

A organização social pouco centrada na família frequentemente obriga os pais a colocarem seus filhos cada vez mais cedo nos berçários e creches. Não surpreende o aumento do número de berçários nos últimos anos, já que muitas mães às vezes não têm outra opção que não deixar seu bebê de 3 ou 5 meses em outro ambiente para trabalhar.

Para a Dra. Ana Lúcia, a hora de ir para a escolinha depende muito da dinâmica familiar. A necessidade de trabalho dos pais normalmente fala mais alto. “Pensando no bem estar emocional e físico da criança, o ideal é entrar para escola já andando e controlando o xixi e o cocô, o que se dá, em geral, a partir dos 14 meses”, diz a pediatra.
downloadA médica afirma que, ainda do ponto de vista emocional, a criança só se prepara para a socialização com pessoas e ambientes diferentes do seu lar a partir dos 3 anos. “O dia a dia em casa e com a família constituem estímulos suficiente para os bebes até 14-18 meses” e recomenda apenas, como atividade externa, a natação, por ser uma habilidade importante para a sobrevivência.

Desde que seja possível para a família, o ideal é deixar as crianças em casa (ambiente conhecido), com alguém que além de atender suas necessidades, seja de confiança. Uma pessoa zelosa, amorosa e de confiança principalmente por parte da criança”, afirma a Dra. Ana Lúcia Dias Paulo

 

Escolhendo a escolinha e ajudando na adaptação

A pediatra ainda dá dica aos pais na hora de escolher a escolinha ideal. Sugerindo que usem uma planilha para anotar os pontos positivos de cada escola, Dra. Ana Lúcia elenca cinco pontos que considera crucial na hora escolher a creche para os filhos:

  1. Espaço físico: onde ficam as crianças e espaço de atividades
  2. Metodologia: a linha pedagógica da instituição
  3. Formação dos professores: pedagogos com especialização para a idade específica (pré-escola, fundamental, básico, etc)
  4. Equipe: observar o número de pessoas disponível para atender as crianças, desde a parte pedagógica até a preparação dos lanches e limpeza do local
  5. Distância da residência: quanto mais próxima da casa da família, melhor

Para a adaptação, que às vezes pode ser difícil, a pediatra recomenda que seja feita de forma gradual e baseada numa relação de confiança e vínculo. “Uma vez escolhida a escola, a criança pode ir visitar sem nenhum compromisso de lá ficar, conhecer seus espaços e principalmente as pessoas que irão lhe acompanhar no período fora de casa.”, diz ela.

Para os pais, ela completa: “nos primeiros dias, observe com quem da escolinha a criança se identificou mais e crie um vínculo harmonioso. Se possível, na porta da escolinha, a criança deve sair do colo de um dos familiares para esta pessoa em quem ela já confia”. Fala também da importância dos pais conversarem com os filhos, reforçando os pontos positivos sem, entretanto, inventar mentiras sobre.

Para finalizar, a Dra. Ana Lúcia lembra que crianças realmente precisam brincar, não somente preencher o dia com atividades para “gastar energia”. “Crianças tranquilas e calmas, vivem em famílias e lares tranquilos e calmos”, reforça.

Tags: crianças, filhos, infância, educação

 

Entendendo a irritação constante

Você se sente irritado com frequência? Cuidado! Por trás da irritação constante existe mais do que apenas a frustração sobre determinado assunto, mas um risco ainda maior.

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou um artigo para esclarecer melhor o assunto! Confira!

A frustração, o sentimento de incapacidade em lidar ou controlar algo ou alguém, uma situação talvez, é a raiz da irritação constante. Todos temos momentos de mau humor às vezes e a explosão, que é o momento de por tudo que sufoca para fora, pode ser muito saudável.

Mas o que fazer se a irritação não passa? Quando ela se torna uma constante e parece fazer parte intrínseca do nosso dia a dia depois de um tempo? Cuidado! Ela pode não esconder apenas uma frustração, mas pior: uma depressão oculta.

Quando a irritação vai se transformando no nosso estado de humor “padrão”, a nossa própria maneira de lidar com a vida diariamente, ela acaba por tirar a pessoa do controle de si mesma: tudo irrita, tudo incomoda. Gritos, inquietude, tensão passam a ser comportamentos frequentes.

Nesse caso, a irritação não é mais uma simples frustração com alguma situação, não é mais direcionada a alguma pessoa. A pessoa está irritada com ela própria.

Há um assunto que não pode ser resolvido com ninguém mais, senão você mesmo. É do seu único e exclusivo domínio e está na raiz desse problema. O que é? Compreender, entender e resolver é o primeiro passo para dissipar essa irritação, antes que vire depressão.

Leia na íntegra em: https://goo.gl/8Ygn20

 

Tags: irritação, saúde, homeopatia e saúde

Stress: quando a mente adoece o corpo

Já passou por um período de grande stress e, ao atravessar a situação, ficou doente logo a seguir? Não é coincidência! O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou um artigo sobre isso! Confira!

Marc Schoen, docente na Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia, em Los Angeles (Estados Unidos), explica que isso funciona como um “efeito do relaxamento”. Invés do corpo manifestar durante o período de maior stress, quando este se dissipa, as pessoas desenvolvem padrões de doenças ligados à experiência do stress.

Um estudo (2014) semelhante também foi conduzido no Colégio de Medicina Albert Einstein, em Nova Iorque. Os cientistas acompanharam diariamente, ao longo de 3 meses, os padrões de estresse e sintomas apresentados por pessoas que sofriam frequentemente de enxaqueca. O impressionante resultado foi que os níveis de stress não necessariamente causavam algum impacto nas enxaquecas, mas havia uma relação entre a redução do stress de um dia para o outro e o surgimento da enxaqueca nas horas seguintes.

Schoen explica outros problemas que o efeito do relaxamento pode ocasionar: doenças autoimunes, sinais de asma, problemas de pele e digestão.

Leia na íntegra: https://goo.gl/3Z1jKf

Tags: stress, saúde, homeopatia e saúde

Ser Mulher: Depilação: boas práticas para evitar inflamações

Você já notou bolinhas vermelhas na virilha após a depilação? Essas bolinhas são pelos encravados que não conseguem despontar e ficam “presos” dentro da pele, causando a foliculite e até mesmo inflamações mais doloridas.

O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, na sua coluna especial de saúde feminina, SER MULHER, ensina como lidar com a depilação de modo a evitar a foliculite.

A foliculite pode aparecer após qualquer tipo de depilação, seja a cera, com pinça ou lâmina – essa, em especial, tendem a causar o problema com mais frequência. Alguns cuidados podem ser tomados para evitar que isso aconteça. Veja abaixo!

Antes de depilar

  1. Desobstruindo os poros antes da depilação

Massagear com água morna/quente ou fazer uma esfoliação antes de começar a depilação ajudará a remover células mortas da pele e permitindo que os poros estejam mais livres para o surgimento dos pelos.

  1. Cuidados com a lâmina

Se utiliza gilete para depilar, alguns cuidados são essenciais. Prefira lâminas descartáveis, principalmente se tem uma pele mais sensível. E nunca, nunca faça depilação com lâminas velhas e enferrujadas, que podem trazer riscos piores que a foliculite. Outra recomendação importante é que tenha suas próprias lâminas ao invés de compartilhar com outra pessoa.

  1. Use cremes para depilar com lâmina

Se costuma depilar com gilete, o ideal é utilizar cremes específicos. Cremes de barbear são uma opção, mas também pode optar por cremes e espumas especiais para depilação feminina em zona íntima. Evite utilizar sabonetes nessa zona, pois podem causar ressecamento da pele e piorar a foliculite.

Cuidados pós-depilatório

  1. Óleos e hidratantes para a pele

Após a depilação, a zona estará sensível e precisa de cuidados. Não esfregar a toalha é uma boa prática para evitar machucar os poros. Também recomendamos utilizar óleos vegetais (coco ou amêndoa são boas opções) ou cremes sem álcool e sem fragrância.

  1. Roupas confortáveis

Evite utilizar roupas apertadas e tecidos sintéticos logo depois de depilar. Prefira roupas mais soltas e tecidos que deem espaço para a pele respirar, como algodão. 

  1. Nada de praia ou piscina depois de depilar

Quando a pele é depilada, especialmente na zona íntima, os poros ficam abertos e sua pele está completamente exposta. O risco de machucar ou contrair alguma bactéria é muito grande. Evite entrar em piscinas, que podem conter cloro e bactérias, bem como mares, rios e não exponha a pele ao sol.

Seguir corretamente essas práticas ajudará a prevenir as “bolinhas” da foliculite, bem com as inflamações indesejáveis e deixará sua pele mais bonita e saudável. Veja também os 10 erros mais comuns na hora do banho!

Tags: depilação, saúde da mulher, homeopatia e saúde

Amamentação não é só fome: entenda!

O leite materno é o alimento mais importante para o bebê e deve ser sua fonte exclusiva de alimentação até o sexto mês de vida, conforme a Organização Mundial de Saúde. Mas se você está preocupada se seu bebê está mamando demais, saiba que o leite materno não é só alimento. Amamentar é muito além da fome!

Confira esse artigo especial que o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou para as mamães!

Além de saciar a fome, o leite também acaba com a sede. O leite materno tem diferentes estágios durante a mamada e a primeira fase é mais aquosa. Muitas vezes o bebê pode pedir peito não por sentir fome, mas sim sede.

Outro motivo é o sono. A sucção, o calor emitido pelo contato pele a pele e o ritmo da batida do coração da mãe ajudam o bebê a se acalmar e adormecer. São condições que remetem ao longo tempo que ele esteve no útero da mãe: calor, batidas do coração, sensação de segurança e aconchego.

A mamada é um momento de vínculo muito especial entre a mãe e o bebê e é, além de alimento para o corpo, um alimento emocional muito importante para o desenvolvimento da criança. Outros motivos para o bebê pedir peito são:

  • Saudades da mãe/útero
  • Sentir-se sozinho
  • Sentir-se com medo
  • Sentir-se inseguro

Para saber mais sobre a amamentação, leia na íntegra: https://goo.gl/XriShJ

Tags: amamentação, leite materno, homeopatia e saúde, maternidade

 

Saiba como o estilo de vida pode mudar seu DNA

Ter bons hábitos alimentares e praticar exercícios regularmente é essencial para uma vida saudável. A novidade, porém, que foi descoberta em novas pesquisas científicas, é que esses hábitos são ainda mais poderosos e podem mudar o nosso DNA.

Saiba como eles agem nesse artigo que o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, selecionou para você!

O estudo foi realizado pela Universidade de McGill (Canadá). Centistas da universidade acompanharam nada menos que 27 mil pessoas com um gene em comum: o 9p21, que aumenta o risco de doenças no coração. E o resultado foi surpreendente!

O perigoso gene parou de funcionar nos voluntários que praticavam uma dieta rica em vegetais. A explicação é que a molécula microRNA, presente nos genes das plantas, consegue interagir com o DNA humano e pode desligar ou mesmo ligar os nossos genes.

Ou seja – nas palavras do pesquisador bioquímico Chen-Yu Zhang, da Universidade da China – nós não estamos consumindo apenas nutrientes presentes nas plantas, mas também informações que tem o poder de regular nosso material genético.

Quanto aos exercícios físicos, estes têm capacidade de mexer com o DNA dos nossos músculos. As enzimas que modificam o funcionamento dos genes musculares entram em ação quando você pratica exercícios, programando o tecido para queimar gordura e açúcar de modo eficiente.

Para saber mais sobre o assunto, leia na íntegra: https://goo.gl/9tiGtd

Tags: DNA, alimentação saudável, homeopatia e saúde

 

 

Como a positividade ajuda sua saúde

Ser otimista não é só uma questão de perspectiva, mas também pode ajudar a manter a boa saúde e combater doenças. Quer saber como? Veja esse artigo que o O Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação da Clínica Similia – Homeopatia de qualidade em São Paulo – Região da Av. Paulista, vinculada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, preparou para você!

Pesquisadores descobriram que pessoas otimistas conseguem se recuperar melhor de procedimentos médicos, como cirurgias cardíacas, têm um sistema imunológico mais eficaz e até vivem mais. O estudo foi publicado no Journal of Behavioral Medicine (Revista de Medicina Comportamental).

A ciência já provou em centenas de estudos como os pensamentos e sentimentos negativos, como ansiedade, estresse e depressão, influenciam na saúde e na recuperação do corpo. O que estão comprovando agora, entretanto, é que o contrário também é válido: o pensamento positivo, otimismo e felicidade ajudam na qualidade de vida e saúde.

A explicação é biológica e também psicológica. As somatizações, por exemplo, são manifestações físicas que têm origem psicológica e emocional. Como quando há febre, dor de barriga e náuseas por excesso de ansiedade, por exemplo. O otimismo e positividade também é uma questão biológica: os hormônios como endorfina e serotonina, ligados aos sentimentos de alegria, felicidade e prazer também ajudam nesse panorama de reforço da saúde.

Basta analisar o lado oposto para entender a relação: pessoas estressadas e muito ansiosas são mais propensas a ter problemas cardíacos, diabetes e distúrbios mentais. E o otimismo ajuda a combater o estresse e a ansiedade. Além disso, também pode diminuir as inflamações geradas por estresse e abrandar os hormônios da negatividade, como é o caso do cortisol.

Pessimismo e otimismo não são inatos

Algumas pessoas justificam que o pessimismo “sempre foi” uma característica da sua personalidade. Contudo, a ciência já provou que isso não é uma “habilidade” inata, mas sim uma condição adquirida.

Da mesma forma que assumimos o pessimismo, podemos assumir o otimismo. E os especialistas garantem: é apenas uma questão de hábito. É possível “treinar” a mente para o pensamento positivo e o otimismo. E se você é uma pessoa estressada, aqui vai o bônus: eles também afirmam que as chances do treinamento darem certo é maior com pessoas estressadas!

Segurança, autoestima e positividade são fatores-chaves e que devem ser constantemente exercitados como uma configuração mental padrão. Um hábito. É um trabalho diário que deve ser feito o tempo todo, tomando a perspectiva otimista.

Obviamente, apenas positividade e otimismo não curam, sozinhos, os problemas de saúde. Esses sentimentos são aliados da ciência e da saúde e agem, como dito anteriormente, fortalecendo o corpo, a mente e acelerando a recuperação. Não recomendamos que aposte na positividade em detrimento da ajuda profissional, mas sim em conjunto com ela!

 

Tags: saúde, saúde emocional, homeopatia e saúde