Monthly Archives: junho 2016

10 erros mais comuns na hora do banho

homeopatia e saúdeConvenhamos que não há nada mais relaxante que um bom banho após um dia exaustivo de trabalho, não é mesmo? No entanto, pensar que um banho quente e demorado é a melhor parte do dia é um erro que chegamos a cometer por muito tempo durante a vida, entre outras situações corriqueiras que também acabamos fazendo errado. A primeira questão que devemos nos atentar é a nossa idade: conforme o corpo vai envelhecendo, a pele vai necessitando cada vez mais de hidratação, pois fica cada vez mais seca.

Pensando em te informar melhor sobre esse assunto, o blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, levantou mais detalhes para que você cuide da melhor forma da sua saúde. Você já deve ter ouvido que lavar o cabelo todos os dias não faz bem ou deixar os cabelos enrolados em uma toalha também não são bons. Verdade ou mito? Além desses itens serem verdadeiros, há outros que não nos atentamos, como lavar bem os pés. Você sabia que ao lavar bem seus pés, os livra de fungos e bactérias? Secar bem também faz parte.

Ato também comum: deixar a esponja pendurada no box do banheiro. Se esse item não secar completamente, cuidado! Como você usa a esponja para esfregar o corpo, as células mortas permanecem ali e, somado à umidade, eis o ambiente propício para que as bactérias se reproduzam. Para conferir 10 erros comuns que cometemos no banho, confira o material selecionado pelo blog Homeopatia e Saúde, coordenado pelo Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo. Acesse: http://goo.gl/rk7E3y

A importância do brincar para as crianças

brincar, homeopatiaEstá previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente: toda criança tem o direito de brincar. Está no artigo 16: além de brincar, também tem o direito de praticar esportes e divertir-se. No entanto, quando é que essa prática começa efetivamente e ser desenvolvida pelos pequenos? A pediatra e homeopata Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, deu uma entrevista para o blog Homeopatia e Saúde, e apresenta esta e outras informações sobre a importância desta atividade tão saudável para os filhos.

A criança passa a brincar – ou ao menos entender o que é uma brincadeira – a partir do momento em que percebe o mundo externo. “O ato de brincar é uma atitude de interação com algo ou alguém além de si mesma. Até os três meses ela está centrada em si mesma e percebe somente a mão que lhe dá o alimento. Após os quatro meses, ela já percebe outras pessoas e principalmente outras crianças. No caso de irmãos, é fantástica a interação entre eles”, pontua Dra Ana Lucia Dias Paulo.

A brincadeira nesse período é bastante simples, interagindo com as próprias mãos ou até mesmo o ato de sorrir para outras pessoas também significa uma forma de contato com o outro. Portanto, não há a necessidade de brinquedos grandes ou muito elaborados. “Crianças são muito sensoriais, e é muito bom para todos fazer cócegas, por exemplo. Essa brincadeira solta as amarras de uma timidez e abre as portas da confiança no adulto”, acrescenta Dra. Ana Lucia.

Benefícios

brincar, homeopatiA partir desses pequenos atos há muitas conquistas cerebrais. “Isso significa que sinapses neurológicas estão sendo processadas a todo instante. É uma fase que mais vale a qualidade que quantidade. Cantar ou emitir sons com o próprio corpo caracterizam essas brincadeiras”, destaca a pediatra e homeopata da Clínica Similia.

Manter essas atividades interativas contribui com a formação intelectual e cognitiva do ser humano. Vivenciar essas emoções são estímulos importantes e que as crianças carregam para toda a vida, transformando-se em adultos mais equilibrados e felizes. “Cabe falar aqui que é bom para crianças as brincadeiras com animais de estimação, lembrando sempre que animais não são brinquedos, mas seres vivos que devem ser tratados com respeito”, completa a médica.

Crescimento

Quando a criança começa a crescer, em torno dos 6 a 8 meses, as brincadeiras vão mudando. “Tanto adultos quanto outras crianças podem brincar entrando no mundo do bebê, como engatinhar, rolar sobre si mesmo, cantar e dar risada. Emitir esse som faz com que a criança sinta como é externar a alegria”, diz a pediatra Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

A pediatra e homeopata da Clínica Similia orienta os adultos a estimularem brincadeiras simples e que evitem estimular muito os bebês com brinquedos eletrônicos ou muito barulhentos.

“Essa prática pode estimular demasiadamente, passando para a criança uma mensagem cerebral muitas vezes incorreta, como a da hiperatividade ou da falta de atenção. Nesse caso, podemos substituir por brinquedos de madeira que sejam seguros e estimulem a atenção e principalmente a concentração dos pequenos”, ressalta.

Quando a criança já anda, corre e fala, as brincadeiras lúdicas são bem-vindas, mas a partir desse momento podem ser mais exigentes, como brincar de casinha, onde a criança desempenha o papel de um personagem da família. Brincar de escolinha, com papel, lápis ou lousa, brincadeiras que seja possível movimentar bastante, como pega-pega, amarelinha, pular corda.

Após os 4 anos de idade, cabe ao adulto orientar as brincadeiras e trabalhar com os pequenos, lições como o que é ganhar ou perder e todos os aspectos que cabem à atividade. “É importante explicar que tudo faz parte de uma brincadeira, desestimulando o espírito competitivo que existe. O que vale mesmo é a brincadeira alegre e feliz”, recomenda a médica.

Participação dos pais

Quando o assunto é integrar o bebê, a participação dos pais é primordial. “Os pais são pessoas que a criança começa a confiar como orientadores, que podem cativar o pequeno com situações simples, utilizando igualmente brinquedos simples como colheres da cozinha ou caixas de papelão. Eles adoram esconde-esconde, esconder o rosto atrás da caixa e dizer ‘achou’. A criança pequena se sente vencedora ao perceber esse desafio”, exemplifica a médica.

 

Dra. Ana Lucia Dias PauloDra. Ana Lucia Dias Paulo é médica pediatra e homeopata.

Atende na Clínica Similia.

Confira os alimentos que são benéficos ao coração

homeopatiaUm dado alarmante: no Brasil, 30% das mortes são causadas em decorrência de problemas cardíacos. Alimentos industrializados, má alimentação, sedentarismo somam para que as artérias se entupam cada vez mais facilmente. A parte boa é que, a partir da conscientização de que devemos cuidar de nosso corpo para aproveitar o bom funcionamento de todo o organismo, podemos adotar uma alimentação que contribui para a diminuição desses riscos e que nos desintoxiquem. Pensando na sua saúde e bem-estar, o blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, pesquisou mais informações sobre este assunto para te auxiliar.

O blog é vinculado à Clínica Similia, coordenada pelo Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, que atuam na área de homeopatia e buscam sempre orientar seus pacientes para sanar os desconfortos que apresentam e também melhorar a qualidade de vida. Para driblar esses problemas, existem muitos sucos desintoxicantes e também alimentos que podem ser usados em busca desses objetivos. Aqui listamos alguns desses alimentos que contribuem com a limpeza das artérias e a proteção do coração.

O abacate é um desses alimentos: já pensou em substituir a maionese do lanche por um pouco de abacate? Isso porque alguns estudos apontam que o abacate contribui com o nível de colesterol no sangue, diminuindo o nível de LDL e aumentando o HDL, conhecido por ser o “colesterol bom”, desobstruindo as artérias. Outras opções são: romã, brócolis, açafrão-da-terra, aspargo, entre outros. O blog Homeopatia e Saúde separou uma matéria que apresenta 10 tipos de alimentos que podem te ajudar a melhorar sua alimentação e, consequentemente, o funcionamento do coração. Acesse: http://goo.gl/zoRg71

Posso usar o vinagre como desinfetante?

homeopatiaAlgumas receitas caseiras sempre cercam nosso cotidiano e mantém certa mitologia sobre a real eficácia. Uma dessas receitas “tiro e queda” envolve a utilização do vinagre como de desinfetante natural. Isso gera uma dúvida quase que instantaneamente: essa aplicação se trata de um mito ou uma verdade? O blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, coordenada pelo Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, foi investigar o assunto e levantar mais informações a respeito para beneficiar a sua saúde.

O primeiro ponto que podemos levar em consideração é que o vinagre está no grupo de um tipo de ácido e, respondendo à pergunta, sim, pode ser utilizado como um desinfetante natural em diversas situações de nosso cotidiano. Uma das maneiras mais utilizadas é para limpeza de vidros, bancada de cozinha ou mesmos eletrodomésticos. Quer saber como fazer isso sem causar prejuízos aos seus utensílios? Basta diluir o vinagre com água, atentando-se à dosagem para a concentração que deseja ao final. Pronto! Agora é só aplicar onde quiser limpar – e desinfetar.

Você também sabia que o vinagre também pode ser considerado um remédio homeopático? Isso porque este produto auxilia no controle do diabetes, perda de peso, contribui com uma melhor digestão e influencia até no humor. Se você deseja buscar mais informações sobre este e outros assuntos relacionados, o blog Homeopatia e Saúde selecionou um link que pode oferecer mais informações: http://goo.gl/aKeo9R

Tirar férias é uma questão de saúde

saúde, homeopatiaNo Brasil, a cada 12 meses trabalhados o colaborador de qualquer empresa que tenha a carteira registrada possui o direito de tirar 30 dias de férias. Esse período de descanso, devidamente remunerado, em alguns casos pode ser fracionado, com duas saídas de 15 dias, por exemplo: a pessoa descansa duas semanas em um mês e as outras duas semanas podem ser utilizadas em outro período a escolha do trabalhador.

Cada empresa organiza isso da maneira que lhe convém e também convém ao trabalhador, mas o mais importante é que o profissional folgue o que lhe é de direito. Não pense em vender as férias nessa hora. Sabe o motivo? Sua saúde.

Se você passa a insistir em trabalhar muitos períodos sem tirar férias, sua saúde por consequência começa a ficar debilitada. A primeira consequência de muitos meses sem uma pausa para “respirar” é o cansaço provocado pela rotina de trabalho, seguido do estresse consequente do desgaste das relações com as pessoas do mesmo ambiente.

O blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Simília, coordenada pelo Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, elencou alguns dos problemas ocasionados pela sobrecarga de trabalho sem pausas para descanso: o principal é o desencadeamento de doenças cardiovasculares.

Você sabia que é possível prevenir esse tipo de doença somente com esse descanso prolongado? Isso porque esses dias de férias deixam a cabeça mais tranquila, faz com que o trabalhador fique mais calmo e por consequência o coração não sofre tanto assim. Quando nos empenhamos em nossas atividades profissionais exaustivamente, o corpo é exigido a ponto de chegar no limite do trabalho intelectual e também físico. Isso gera frustração, cansaço generalizado, indisposição, além de desestabilizar a capacidade de produção de qualquer pessoa.

 

Resultados

As doenças de cunho psicológico e desencadeadas por um estado de saúde emocional desestruturado também são situações recorrentes. O simples fato de se desligar do ambiente de trabalho, o que pode parecer tão difícil para alguns, tem caráter tão importante quanto uma meta para que todos os colaboradores atinjam na empresa, por exemplo. Sabe o motivo? É o trabalho humano que desencadeia as ações de qualquer organização. Cuidando desse aspecto é possível ter profissionais mais ágeis e que produzem melhor. Corpo e mente precisam aliviar a tensão, não somos máquinas de produzir em massa.

Manter pessoas felizes dentro de uma corporação é agir pensando no futuro, pois o profissional que está descansado e com a cabeça arejada é aquele que tem disposição para buscar melhores resultados. Quando o contrário acontece, e há pessoas cansadas, consequentemente a qualidade do que é produzido decaí. Incentivar que as pessoas tirem férias é se importar com o bem-estar do trabalhador e também da empresa. É preciso que tais interesses caminhem lado a lado.

 

Metas pessoais

Claro que o trabalho é importante, mas é saudável que as pessoas tenham atividades que vão além disso, como um hobby ou aquelas atividades que te dão prazer e você nunca tem tempo para realizar. Ao se ausentar por um tempo do ambiente de trabalho, é possível aproveitar o período ocioso para trabalhar nessas questões. É importante descansar também para recarregar as energias gastas durante o período de trabalho: as férias são imprescindíveis para que o profissional retorne com mais disposição, foco, ideias e criatividade para desenvolver as atividades cotidianas do serviço.

férias, homeopatia

 

Organização

Viajar, conhecer novas pessoas, novos lugares, novas culturas. Além de afastar as preocupações vinculadas à qualquer rotina, o fato de se dispor a conhecer novos horizontes colabora de maneira positiva para a recarga de energia. Uma dica importante é se desligar realmente no período de férias, evitando atender o telefone, responder a grupos de Whatsapp, consultar e-mails corporativos durante esse período. Para isso é também ideal deixar todo o seu trabalho organizado para que, durante sua ausência, outra pessoa possa responder às suas responsabilidades e você não se preocupe sobre o que está acontecendo no local de trabalho.

Também se preocupe em programar-se financeiramente para essa fase, uma vez que o valor referente às férias é disponibilizado antes de sair para os dias de descanso – até que a rotina volte ao normal, você ficará um tempo sem receber o salário por conta disso. Após deixar tudo organizado, saia de férias sem medo e curta esse período necessário para estabilizar qualquer motivação dos colaboradores. Tirar férias é respeitar sua saúde e evitar sobrecarga de trabalho, dedicando-se algum tempo para seu planejamento pessoal.

Síndrome da pessoa elástica afeta até 40% da população

homeopatia e saúdePessoas que facilmente conseguem articular o corpo e são bastante flexíveis podem receber o nome de contorcionistas pelas características que apresentam. No entanto, você sabia que isso faz parte de uma condição genética do ser humano? A síndrome das pessoas elásticas – ou Síndrome de Ehlers-Danlos (SED) -, como é conhecida, alcança em determinado grau até 40% da população. A pessoa que nasce com isso tem uma elasticidade sem demandar esforço ou qualquer tipo de treinamento. Não há membro específico, esse problema pode aparecer em qualquer parte do corpo.

Movimentos como encostar a palma da mão inteira no chão mantendo a perna esticada é algo incomum até mesmo para os mais jovens. Uma pesquisa realizada pela fisioterapeuta Neuseli Marino Lamari, da Faculdade de Medicina de Rio Preto, mostra que de 1.700 crianças com idade de 6 a 12 anos analisadas, apenas 14% conseguiam realizar essa movimentação descrita acima.

Quem é diagnosticado com essa síndrome necessita realizar uma reeducação da postura, de preferência antes dos 12 anos. Com o tratamento, a flexibilidade não é reduzida, mas o paciente aprende a lidar com isso de modo a aprender a se movimentar sem forçar o corpo, por exemplo. Essa medida evita desenvolver problemas como cervicalgia, lombalgia, escoliose, artrose, tendinite e artralgia de joelhos.

Esse é um assunto complexo, pouco conhecido pelos pediatras e que requer atenção. Se interessou e quer ler mais sobre a SED? Acesse o material selecionado pelo blog Homeopatia e Saúde: http://goo.gl/N7RsO4

o blog Homeopatia e Saúde é vinculado à Clínica Similia, do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra. Ana Lucia Dias Paulo e tem como objetivo servir como instrumento para informar os leitores sobre diversas áreas da saúde e homeopatia.

7 passos para lidar com a ansiedade

homeopatia e saudeNão raro nos deparamos com situações em que a ansiedade parece predominar. A sensação é desencadeada a partir de inúmeras situações estressantes e o fato de estarmos sempre correndo contra o tempo para dar conta de todas as atividades diárias que precisamos cumprir. Quando você menos espera, ela está lá, aguardando somente uma brecha para tomar as rédeas do seu autocontrole.

Saiba que há caminhos por meio da respiração para controlar a ansiedade e mandá-la para bem longe e, para te ajudar nessa empreitada, o blog Homeopatia e Saúde selecionou uma matéria que trata exatamente desse assunto. O primeiro passo é respirar bem fundo. Pode parecer pouco, mas esta ação foi comprovada cientificamente através de um estudo publicado no jornal da Academia de Enfermagem Coreana em 2010.

A respiração vai ser a chave para manter a calma e, para melhorar esse mecanismo, é possível apostar em alongamentos direcionados para a caixa torácica e o abdômen. Se você quiser saber mais sobre este assunto, o blog Homeopatia e Saúde, vinculado à Clínica Similia do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra. Ana Lucia Dias Paulo, levantou mais informações para que você consiga mandar a ansiedade finalmente embora. Confira as sete dicas para manter a calma acessando este link: http://goo.gl/F4qsih  

Você sabe o que é HPV?

A HPHPVV é uma das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) mais comuns em território nacional, com mais de 2 milhões de casos por ano no Brasil. Esta é uma doença transmissível pelo contato de pele com pele e, por conta disso, é considerada uma DST. Estatísticas apontam que 1 a cada 10 meninas que logo que iniciam pela primeira vez a vida sexual chegam a ter contato com esse vírus. É sobre este assunto preocupante que o Dr. Eliezer Berenstein, ginecologista e homeopata, tira as dúvidas nessa postagem do blog Homeopatia e Saúde.

Atualmente a rede pública de saúde oferece gratuitamente a vacina contra a HPV para meninas de até 12 anos de idade. “Após entrar na adolescência e ter suas primeiras menstruações, a garota está criando sua flora vaginal de mulher. Vaciná-la neste período é aproveitar essa janela imunológica”, explica Dr. Berenstein. HPV significa, em uma tradução da sigla, que é em inglês, “Papiloma vírus humano” e conta com diversos tipos de vírus. Geralmente não tem sintomas aparentes, mas quando aparecem, podem ser como verrugas nas regiões íntimas ou outras partes do corpo como veremos adiante.

Outro dado que merece atenção é que de 80 a 90% da população chega a estabelecer contato com o vírus ao menos uma vez durante a vida, independente de desenvolver algum tipo de lesão ou não. Muitas mulheres ainda contraem o vírus HPV por uma série de fatores, conforme explica o médico ginecologista e homeopata. “Em uma sociedade hedônica e liberal como a dos tempos atuais, epidemias das mais variadas já estão ocorrendo e a tendência é aumentar. Os vírus respondem a variações climáticas com mutações em sua genética e o cenário atual é no mínimo sombrio”, pontua Dr. Eliezer.

Para ele, nosso planeta apresenta uma superlotação favorável para que haja essa propagação da doença. “Temos um ambiente ideal para o alastramento epidêmico. Apesar de grandes avanços tecnológicos, estamos engatinhando na virologia”, diz o ginecologista.

O blog Homeopatia e Saúde, vinculado à Clínica Similia do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra. Ana Lucia Dias Paulo, levantou que existem mais de 150 tipos de vírus HPV, alguns que podem desenvolver câncer de colo de útero, ânus e garganta. A detecção dessa doença é feita através de dois exames, como o teste de captura híbrida e também o teste genético PCR.

Cura

Aproximadamente 90% das pessoas que contraem algum tipo de vírus HPV, acabam por eliminar do próprio organismo por conta, sem tratamento. “Apesar da exposição aos agentes nocivos, algumas pessoas são resistentes a estes agentes. Milhares de pessoas adoecem em uma epidemia, mas nem todas. O que faz com que umas sejam mais suscetíveis que as outras ainda não é conhecido pela medicina, por isso se vacina a todos mesmo sem saber quem seria resistente ou não. O grande mistério a ser descoberto ainda está na suscetibilidade”, observa Dr. Heliezer.

No entanto, nos 10% da população em que o vírus se manifesta, essa doença é caracterizada pela aparição de verrugas ou mesmo lesões na pele que causam coceira – nem sempre são visíveis ao olho humano, tornando-se necessária a realização de exames para identificação dessas verrugas, como vulvoscopia, peniscopia ou colposcopia.

No corpo da mhomeopatia e saúdeulher, essas lesões podem aparecer na vulva, vagina e colo do útero. No homem, o local mais comum em que a doença se manifesta é o pênis. Independente do gênero, as lesões também podem aparecer na garganta, boca, ânus, pés e mãos.

Uma observação pensando na sua saúde: nem sempre ter verrugas nessas regiões significam que foram causadas por uma infecção proveniente do vírus HPV. Mesmo assim, buscar orientação médica é fundamental para identificação do problema e iniciar tratamentos para cada caso. Os especialistas que podem te auxiliar são ginecologistas, urologistas, infectologistas ou dermatologistas, por exemplo.

Como evitar

Além da vacina, uma das formas de evitar contrair o vírus do HPV é usar preservativo, tanto masculino quanto a camisinha feminina. Pessoas com uma vida sexual ativa estão suscetíveis a entrar em contato com o vírus e é importante destacar alguns fatores de risco para que contrair essa doença ocorra, como iniciar a vida sexual muito cedo, não realizar exames de rotina, ter vários parceiros ao mesmo tempo, estar com o sistema imunológico enfraquecido ou mesmo já ter no organismo a presença de outros tipos de DSTs.

Converse com seu Bebê

conversarQue os filhos aprendem com exemplos, todos já sabem, mas um estudo da Universidade de Washington, Estados Unidos, comprova que falar com o bebê, antes mesmo desse saber responder pode ser um fator responsável pelo bebê aprender a falar mais cedo.

Segundo o estudo divulgado pela Revista Crescer e garimpado pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde e pelos doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo da Clínica Similia, mesmo antes do bebê poder falar, se estimulado, quando tiver com 6 meses, ele já saberá reconhecer os termos que escuta com maior frequência. Aos 7 meses será capaz de reconhecer se o adulto fala na sua língua nativa, ou em alguma desconhecida.

E claro: o cérebro já está bem ocupado em tentar entender o idioma da conversa – então tenha paciência e espere alguns meses até que o bebê saiba responder a suas perguntas!

Em geral, isso ocorre até 1 ano e 6 meses, quando a criança fala palavras simples e com significado. Se aos 3 anos seu filho ainda não articular vocábulos, procure um especialista indicado pelo pediatra. Ele vai investigar se há algum problema neurológico ou psiquiátrico. Também fará um teste de audição, já que, conforme o estudo mostrou, escutar é essencial no aprendizado da fala.

Leia o texto na íntegra: http://goo.gl/o1n8OC

Cabelos brancos – achados os culpados

1034662Pode parecer apenas estética, mas cientistas descobriram que há genes que carregamos que são responsáveis pêlos cabelos brancos, densidade dos pelos faciais, forma do cabelo, calvície e até a famosa monocelha.

O Blog Homeopatia e Saúde através dos doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho, da Clínica Similia escolheram um texto o portal uol que explica como é o processo de nascimento dos cabelos brancos e outros fatores citados. Nós já nascemos com os folículos capilares na pele, e são eles os responsáveis por produzirem pêlos, barba e cabelo. Alguns fatores são predominantes e genéticos, como variações de cor, densidade, forma (se cabelos encaracolados ou liso), por exemplo, e com a idade os fatores cabelos grisalhos e calvície aparecem.

Todas essas atividades estão ligadas à células do folículo capilar. Agora um estudo associou vários genes com o surgimento dos cabelos brancos.

Leia na íntegra o texto: http://goo.gl/GE5UjX

Síndrome das pernas inquietas

Mover as pernas, involuntariamente, normalmente quando se está dormindo, além de atrapalhar a qualidade do sono, não deixa a pessoa descansar. Entenda hoje o que é a síndrome das Pernas Inquietas no Blog Homeopatia e Saúde.

 

Um problema neurológico, normalmente associado ao estresse, vida sedentária, má alimentação e outros hábitos nocivos da vida cotidiana. Essa síndrome costuma aparecer quando a pessoa está dormindo, mas também pode aparecer com a pessoa acordada.

Quando acometido da síndrome das pernas inquietas ao dormir, a pessoa está dormindo não entra no sono profundo, o que leva a ficar mais canseira e estresse e aumenta as chances de o problema persistir.

sindrome_pernas

Causas

Não se sabe ao certo qual é a causa da síndrome das pernas inquietas, alguns especialistas suspeitam que esteja relacionada com algum desequilíbrio da dopamina no cérebro, que manda as mensagens que controlam os movimentos musculares do corpo.

Especialistas associam as causas da síndrome das pernas inquietas com alguns fatores de risco, como:

  • Hereditariedade, no caso, ter alguém da família que desenvolveu a síndrome das pernas inquietas após os 40 anos de idade
  • Gravidez, já que mulheres grávidas costumam apresentar a síndrome, que em geral passa após o nascimento do bebê
  • Doenças crônicas, comodiabetes, doenças renais, doença de Parkinson ou neuropatia periférica
  • Privação de sono
  • Uso de álcool ou cafeína
  • Tabagismo
  • Obesidade
  • Uso de algumas medicações para doenças psiquiátricas
  • Anemia

Sintomas

Além das pernas que se movimentam sem que a pessoa perceba, involuntariamente, a síndrome das pernas inquietas provoca sensações estranhas nas pernas, pés e laterais do corpo, e as vezes, até mesmo nos braços. As sensações costumam ser diferentes de uma câimbra ou dormência e costumam se caracterizar como:

  • Formigamento
  • Arrepios
  • Fisgadas
  • Latejar
  • Dores
  • Queimações
  • Comichões

 

Tratamento

Para o Doutor Ariovaldo Ribeiro Filho, médico homeopata da Clínica Similia e presidente da AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira), o tratamento da Síndrome das Pernas Inquietas passa por uma mudança de comportamento e qualidade de vida.

“Ao tomar consciência da sua saúde, alimentação, praticar atividades físicas a pessoa passa a ter menos estresse e com isso os sintomas costumam desaparecer, na maioria dos casos”, explica Dr. Ariovaldo.

O médico ainda afirma que nos casos que os sintomas não desaparecem com a mudança na qualidade de vida e alimentação, a homeopatia pode ajudar no tratamento.

 

Como substituir o açúcar?

homeopatiaO Blog Homeopatia e Saúde já fez uma matéria que fala sobre os prejuízos à saúde, para quem consome adoçante e edulcorantes. Dessa vez, nossa equipe junto com os doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho, garimpamos uma reportagem que tenta desvendar se existe alternativa para quem quer deixar de consumir o açúcar, mas não abre mão do doce na vida.

O jornal Argentino, El Pais, em sua página na web, destaca na reportagem que alguns nomes que a indústria do bem estar usa para atrair o consumidor que tenta deixar de consumir açúcar, como “açúcar de cana, mel, xarope de bordo, agave, ou ainda xarope de trigo orgânico”, são apenas mais formas de ingerir açúcares, e podem fazer tão mal quanto o açúcar refinado que você quer deixar de consumir.

Na matéria o jornal conversa com pesquisadores e mostram o quão mal cada uma dessas opções fazem para a pessoa.

Leia o texto na íntegra e informe-se. http://goo.gl/2iFFTB

Tricotar faz bem à saúde

homeopatiaSe dedicar ao hábito de bordar ou tricotar roupas e peças artesanais pode te ajudar a tirar o foco de seus problemas, melhorar sua autoestima e, segundo estudos, pode até reduzir a dor! Por isso, o Blog Dr. Homeopatia e Saúde, e doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, trazem para você um artigo que explica mais a fundo os benefícios que você não imaginava que uma tricotada tivesse!

Segundo uma reportagem do jornal americano The NY Times, o médico cardiologista da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard e autor do livro “A Reposta do Relaxamento”, Herbert Benson, garante que os benefícios de bordar e tricotar são parecidos com o de uma sessão de ioga ou meditação. Mexer com as agulhas, segundo o médico, induz ao mesmo estado de relaxamento que os praticantes de técnicas de meditação sentem. Além disso, depois do período de aprendizagem, tricô e crochê diminuem a frequência cardíaca e pressão arterial, e reduzem os níveis do cortisol, o hormônio do estresse. Tricotar também ajuda você a perder peso em longo prazo. Jogar a autoestima lá para cima é mais uma vantagem apontada pelas pesquisas. A sensação de realização está relacionada, principalmente, à finalização do produto, que é feito pelas próprias mãos. Ou seja, em uma atividade só, os praticantes atacam os sintomas da ansiedade e do estresse. Mais detalhes: num estudo da Universidade britânica Columbia, 74% das 38 mulheres que sofriam com anorexia disseram se sentir com “menos medo” depois que aprenderam a produzir trabalhos manuais de tricô e crochê. Elas disseram ainda que a atividade ajudava a mantê-las pensando no transtorno alimentar. Agora, talvez pense: redução da dor fazendo tricô? Isso já é demais! Então, leia o artigo inteiro em http://goo.gl/deSmBw