Monthly Archives: maio 2016

Gastrite

Segundo a OMS (Organização mundial da Saúde) mais de 2 milhões de pessoas sofrem de gastrite no mundo. Por isso no Blog Homeopatia e Saúde, o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica Similia, foram buscar informações para você evitar e, se preciso for, tratar esse mal.

 

homeopatiaSintomas

Azia, queimação, dor na parede do estômago, procure um médico, de preferência um homeopata, pois você pode estar com gastrite. Os principais sintomas são:

  • Indigestão
  • Queimação e azia
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Perda de apetite
  • Dores abdominais.

 

Causas

Segundo a OMS (Organização mundial da Saúde) mais de 2 milhões de pessoas sofrem de gastrite no mundo, mas quais os principais fatores para um número tão elevado?

O Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, médico homeopata da Clínica Similia, presidente da AMHB (Associação Medica Homeopata Brasileira) e vice presidente da APH (Associação Paulista de Homeopatia), explica que um dos principais fatores para um número tão alto de pessoas que sofrem com gastrite é a alimentação que temos hoje em dia:

“O principal fator é a alimentação não saudável, que chamamos de junk food. Principalmente se a pessoa se alimenta por muito tempo de forma errada”, descreve Dr. Ariovaldo Ribbeiro Filho.

Outro fator apresentado pelo médico homeopata é a questão da hereditariedade. “Outro agente é a hereditariedade, seja em ter casos na família, ou pertencer a determinadas etnias, como negros e japoneses, que tem mais chances de desenvolver doenças no aparelho digestivo. Além disso, o consumo de álcool e cigarro, e uso indiscriminado de medicamentos também são nocivos e contribuem para o aparecimento da gastrite ou outras doenças do aparelho digestivo” exemplifica o médico.

O Dr. Ariovaldo levanta também que hábitos tóxicos para a saúde no geral, como stress e ficar longos períodos sem se alimentar também contribuem para o surgimento da gastrite.

homeopatia e saude

Prevenção

Para o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, a prevenção da gastrite consiste em ter uma vida saudável. “Alimentar-se de forma saudável, não ficando muito tempo sem comer, buscar atividades físicas, que contribuem para a diminuição do hormônio do stress no organismo, não beber, não fumar”, recomenda o médico.

 

Tratamento

Como sempre ressaltamos no Blog Homeopatia e Saúde, a Homeopatia é um ramo da medicina, que trata o indivíduo, e não a doença. Normalmente o tratamento da gastrite passa por uma mudança significativa de atitudes diante dos hábitos alimentares e de vida. E a homeopatia pode ajudar nesse processo.

Se você identificou alguns dos sintomas, procure um médico homeopata de sua confiança e agende uma consulta.

 

Alimentos permitidos x proibidos

Se você já está sentindo os sintomas da gastrite, evite esses alimentos:

  • Alho
  • Doces
  • Limão
  • Queijos
  • Frituras
  • Abacaxi, laranja e outras frutas cítricas
  • Pimenta
  • Adoçante
  • Catchup e mostarda
  • Chocolate
  • Embutidos, temperos fortes e molho de tomate
  • Bebidas como café, álcool, refrigerante, guaraná em cápsulas ou em pó, energéticos em lata e também as muito quentes

Esses alimentos ajudam a proteger o estômago

  • Ovo
  • Mamão
  • Batata
  • Brócolis
  • Gelatina
  • Pão integral
  • Iogurte
  • Água de coco e sucos naturais diluídos em água

3 mudanças de hábitos essenciais para prevenir o câncer

homeopatia e saúdeUma das doenças mais devastadoras já conhecidas, o câncer é considerado o mal do século XX. Mas o portal vender o câncer, listou três atitudes que devemos ter já, para evitar desenvolver essa doença, que mata.

O texto aponta que os grupos de risco, ou seja, quem tem fatores fortes para desenvolver a doença, devem fazer mais exames, e serem mais precavidos no combate, ao menor sinal.

Porém, entre os grupos de não risco, e de risco, três hábitos devem ser modificados, para previna o surgimento de tumores:

  • Parar de fumar;
  • Iniciar uma atividade física de pelo menos 150 minutos por semana;
  • Eliminar a obesidade, principalmente nas mulheres (a cirurgia bariátrica está associada a 60% dos casos de redução de morte por câncer em seis anos).

Leia o texto na íntegra, e previna-se. http://goo.gl/d6Y2Qo

 

7 sinais de intolerância ao glúten

homeopatia e saúdeA maioria das pessoas que são intolerantes ao glúten ainda não foi diagnosticada. É o que afirma o portal Mulher Vip Net, na matéria que o Blog Homeopatia e Saúde, o Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, da Clínica de Homeopatia Similia, selecionaram para você.

Segundo aponta a reportagem, nem sempre o diagnóstico é de reconhecimento fácil, pois a intolerância ao glúten, pode se sobrepor a outros problemas de saúde, tornando-se, mais difícil o diagnóstico.

Ainda segundo a reportagem, entre os sintomas, tonturas ou vertigens, e doenças autoimunes, como tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide, colite ulcerativa entre outras, são comuns em pessoas com intolerância ao glúten.

Saiba quais são os 7 sinais no texto na íntegra: http://goo.gl/WOIgml

O papel do pai com o bebê.

Muitos casais que esperam o seu primeiro filho, e muitos no segundo ou até terceiro, têm dúvidas de como o pai pode ajudar com os pequenos, seja recém-nascidos ou um pouco maior. Como criar um vínculo entre os bebês e os pais tão forte como com as mães. Por isso o Blog Homeopatia e Saúde conversou com a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, pediatra e homeopata da clínica Similia, e tirou todas as dúvidas sobre esse assunto. Leia, informe-se, opine.

homeopatia e saúdeQuando um bebê nasce, nasce uma mãe e um pai. Essa frase tornou-se famosa. É amplamente utilizada pela mídia, inclusive na publicidade. As mães, carregam dentro de si o bebê por meses, e por isso têm já embutido uma ligação forte com a crianças. Por isso, é de extrema importância que o pai tenha uma participação ativa junto a mulher que está gestante. “A aproximação do pai com o bebê ainda no útero da mãe é de responsabilidade do próprio homem. Recomendo acompanhar as mães às consultas de pré-natal e participarem de cursos para casais durante a gestação, pois ambos são bons para o pai ser inserido nesse movimento da gestação”, aconselha Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Para a médica, na gestação, no parto e no pós-parto, ou seja, em todos os momentos, o pai pode acompanhar e participar, tornando os laços afetivos mais fortes, nessa família que está sendo criada. Porém, muitas vezes essa ação não vem de forma automática, ou seja, os homens não têm o impulso de agirem de forma a participar da vida do bebê. Para isso Dra. Ana recomenda muito amor e paciência, pois assim as mães conseguem introduzir as atividades do bebê, dividindo a responsabilidade com os pais.

“Muitos pais não estão habituados as atividades delicadas e sentem-se inseguros ao segurar um bebê no colo, por exemplo. Mas as mães precisam ter confiança nos parceiros, que estão aprendendo. Se existe amor na equação, o equilíbrio é encontrado antes. Pois com amor o parceiro perceberá que nesse momento não só o bebê, mas a mãe precisam de cuidados”, explica Dra. Ana Lucia.

Atividades que um pai pode fazer em relação ao filho!

homeopatia e saúdeSe o bebê é amamentado, essa é, sem dúvida, a única atividade que apenas a mãe poderá fazer, todas as demais ações um pai pode desenvolver com a melhor forma possível. “Dar banho, trocar fraldas, colocar pra dormir, acalmar o bebe no colo, dar papinha, mamadeira, etc.. Excluindo mamar no peito, todas as outras atividades poderão ser compartilhadas e executadas pelo pai”, diz Dra. Ana Lucia.

Ligação com o bebê, mesmo antes do nascimento

Como já dissemos no abre dessa matéria, a mãe carrega o bebê e, por isso, tem uma ligação com ele, pois durante o tempo que ele passa no ventre dela, compartilham os mesmos sentimentos, angústias e alegrias. O pai, muito vezes, é excluído desse período, mas vale lembrar que se ele quiser pode, e deve, criar os laços de afeição com seu filho.

“Recomendo que os pais falem com seus bebês, ainda no ventre nas mães, acariciando a barriga, e ficando o mais próximo que puder dela. Conversar, cantar. Dessa forma, a voz do pai poderá ser reconhecida quando o bebê nascer”, aconselha a pediatra.

Para concluir, vale lembrar que cada família constitui uma sociedade individual, onde as regras e paradigmas servem para aquele núcleo. Por isso é importante que o casal encontre a melhor forma de equilíbrio nessas ações. “Cada família pode viver em sua casa da maneira que acredita ser sua própria verdade.  Vejo que pais trocam fraldas, embalam os bebes e fazem tudo relativo ao novo membro da família desde que tudo seja acordado entre o pai e a mãe. Vejo sempre que a chegada de um filho gera sempre uma adaptação do casal, e para isso eles devem se preparar, pois ficarão algum tempo sem sair de casa, sem cinema ou para programas noturnos, nem só do casal. Mas vejo que onde existe amor e colaboração tudo será ajustado para que exista harmonia cada vez maior da nova família” conclui Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica, pediatra e homeopata.

 

 

6 coisas que você deve deixar de fazer

homeopatiaO Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho, garimparam um texto divertido que explica 6 atitudes que você deve deixar de lado, antes de completar 40 anos, para não se arrepender depois.

O texto publicado pelo site do jornal argentino, El Pais, em sua versão em português, enumera ações que quem está no fim da era “inta” se aproximando as eras “enta” não podem levar em frente.

Entre essas ações a primeira é “faltar a academia, sempre que aparecer algo melhor para fazer”. É importante que a rotina de exercícios seja prioridade, porque com o passar do tempo a gordura corporal só aumenta, as pessoas mais velhas podem ter quase um terço a mais de gordura do que quando eram jovens, explica o texto.

O segundo hábito que as pessoas devem abandonar é o do cigarro. Há inúmeras razões conhecidas para abandonar esse vício, mas vale lembrar que quando alguém apaga seu último cigarro antes de assoprar as 40 velinhas no bolo, a probabilidade de morte prematura cai 90%.

Leia mais sobre esses e outros hábitos no texto completo: http://goo.gl/ywmur4

Diarreia – o que fazer?

homeopatia Parece simples, mas muita gente não sabe que diarreia mata. O Blog Homeopatia e Saúde garimpou esse texto que explica como agir no caso dessa infecção.

Para distinguir é melhor explicar que diarreia é quando a pessoa vai muitas vezes ao banheiro, e a consistência das fezes é amolecida, ou as vezes, liquida. Há um consenso popular que não se pode parar a diarreia, pois o que está ruim, tem que sair, mas a recomendação oficial é “procure um médico imediatamente”.

Em crianças, idosos ou pessoas com doenças crônicas pode ser mais grave, então a ida ao pronto socorro é recomendada o quanto antes.

Também é importante hidratar-se muito bem quando a pessoa está acometida de diarreia.

Leia o texto na íntegra: http://goo.gl/bFEADh 

Resfriado ou Gripe? Saiba reconhecer -incluindo H1N1

É só o frio começar a chegar que os prontos-socorros e consultórios, incluindo aí os de pediatras, ficam lotados com crianças e adultos com suspeita da famosa gripe. O Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo desvendam as diferenças e indicam como se prevenir desses males de inverno.

 

homeopatiaGripe ou Resfriado?

Primeiro é bom que se saiba, há diferença entre um e outro.

A gripe é uma infecção respiratória causada pelos vírus da família Influenza. Existem vários subtipos de Influenza, como a tão falado H1N1, capazes de provocar quadros de gripais mais ou menos graves.

O resfriado por sua vez também é uma infecção respiratória viral, mas existem dezenas de vírus diferentes que podem provocar o resfriado, como Rinovírus, Adenovírus, Parainfluenza, etc.

Segundo nós conta Dr. Ariovaldo, a gripe é o quadro mais sério e requer atenção. “A gripe é um quadro infeccioso, mais sério e causa mais transtornos. Já o resfriado tem menos sintomas, e, quando a alimentação e resistência do paciente é boa, costuma passar sozinho”, explica Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho, médico homeopata da Clínica Similia e presidente da Associação Médica Homeopática Brasileira – AMHB.

 homeopatia

Sintomas

Em geral, é fácil de perceber a diferença entre uma e outra, mesmo quando alguns dos sintomas são os mesmos.

Coriza, espirros e dor de garganta, costumam aparecer em ambas, já no primeiro dia de manifestação da doença. Já febre, dor de cabeça, tosse seca, são mais comuns apenas na gripe. “Vale observar o quadro geral do paciente, para identificar uma ou outra. Na dúvida, procure sempre um médico homeopata de sua confiança”, aconselha Dr. Ariovaldo.

 

Como evitar

Nessa época do ano é comum as pessoas fecharem portas e janelas para não deixar o frio entrar, mas é muito importante para o combate e para evitar o contágio, a circulação de ar. Principalmente em locais com aglomeração de pessoas, como transportes públicos e eventos.

Dr. Ariovaldo também recomenda que uma vida saudável, com pratica regular de exercícios físicos, boa alimentação, dormir bem e evitar estresse ajuda a manter o corpo livre desses e outros vírus. “Tomar bastante liquido, manter uma vida saudável, evitar exposição ao frio muito intenso ajuda a manter esse vírus longe, pois proporciona uma boa resistência da pessoa à exposição”, confirma o médico.

homeopatia

H1N1

Apesar da ampla divulgação na imprensa, é bom que se diga que esse vírus provoca uma gripe mais intensa, mas não incurável. A diferença desse para outros vírus da gripe é que ele ataca as vias respiratórias e, naquelas pessoas que já possuem algum quadro de doenças respiratórias, como bronquites ou asmas, o quadro da gripe fica grave.

Para evitar o contágio por esse tipo de vírus a recomendação é a mesma dos demais: Evite lugares com aglomerações de pessoas, mantenha uma alimentação saudável, beba bastante líquidos. Acrescentamos à essas recomendações, lavar as mãos várias vezes por dia e sempre que chegar da rua.

“O maior risco para H1N1 é para crianças, bebês, que não tem ainda sua imunidade formada, e idosos. A recomendação é que ao sinal de gripe, principalmente H1N1, a pessoa procure um médico homeopata de sua confiança, para evitar complicações”, recomenda Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho.

 

Vacina

O Ministério da Saúde recomenda que idosos, crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e mulheres que estão amamentando e portadores de doenças crônicas devem ser vacinados. A vacina trivalente, é ministrada gratuitamente no posto de saúde.

Intestino e Depressão

homeopatia e Saúde
A expressão “enfezado” vem do latim e quer dizer, cheio de fezes. Isso é apenas uma observação importante para termos em mente o quanto o intestino pode afetar nossa “mente”. Segundo pesquisadores da universidade de Columbia, nos EUA, que o intestino tem um sistema nervoso autônomo com uma vasta rede de 100 milhões de neurônios e neurotransmissores de montão.

O site psicologias do Brasil, traz um texto que conta a importância da limpeza do intestino para combate à depressão.

O texto garimpado pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde e dos Doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo afirma: trate bem do seu intestino, mantenha-o trabalhando sem atravancos, alimente-se saudavelmente que você terá saúde tanto emocional quanto física.

Leia o texto na íntegra – http://goo.gl/kY2eFg

Alerta sobre Sífilis

homeopatia e saudeConsiderada erradicada, a sífilis assusta com o alarmante crescimento em números de doentes, aqui no Brasil, segundo aponta a reportagem do portal Bolsa de Mulher.

O que mais assusta além do alarmante aumento de casos, é a declaração do Ministro da Saúde, que a Penicilina, principal medicamento que combate essa doença, está em falta no país.

Ainda segundo a reportagem que o blog Homeopatia e Saúde, e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo da Clínica Similia selecionaram, infectologistas apontam que não foram os casos que aumentaram, e sim a forma de controle e as notificações, por isso os números do ministério da saúde parecem inflados.

Leia a matéria na íntegra http://goo.gl/nKkaUO

 

 

Alimentação fora de casa: a moda das marmitas!

Alimentar-se fora de casa muitas vezes é um desafio. Manter uma alimentação balanceada e com tudo que se deve, evitando excessos é o mais difícil. O Blog Homeopatia e Saúde e os Doutores Ana Lucia Dias Paulo e Ariovaldo Ribeiro Filho da Clínica de Homeopatia Similia, reuniram dicas de como se alimentar fora de casa.

Sabe-se que, hoje, a maioria dos brasileiros tem necessidade se alimentar fora de casa. Isso ocorre, principalmente, por causa de atividades que requerem bastante tempo das pessoas como os estudos ou trabalho.

Porém, nem todos que se alimentam fora de casa fazem da forma correta. Isso pode ser constatado em pesquisas que mostram que mais de 60% da população se alimenta fora de casa, mas a maioria dessas pessoas não se alimenta de forma saudável.

Sabemos que existem inúmeras opções de alimentação na rua. Porém, muitas pessoas estão começando a deixar essas opões de lado por serem caras e por não conseguirem se alimentar de maneira saudável. Com isso, estão preferindo levar suas refeições para serem consumidas fora do ambiente domiciliar.

A forma mais adequada de armazenar e transportar essas refeições é através das marmitas térmicas. Essa estratégia permite uma conservação melhor dos alimentos, a elaboração de refeições mais saudáveis e balanceadas, a montagem de acordo com o gosto e necessidades individuais e uma preparação com mais higiene.

Por isso, o blog Homeopatia e Saúde e a Clínica Similia, do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia dias Paulo, selecionaram as melhores informações que você precisa saber para preparar uma marmita saborosa, saudável e higiênica.

blog homeopatia e saúdeO prato perfeito

Antes de tudo, o blog Homeopatia e Saúde ajuda você a saber quais alimentos devem compor sua refeição para que seja saudável. Como toda refeição, a metade deve ser composta por verduras e legumes. A outra metade restante deve ser dividida da seguinte forma: metade de carboidratos (arroz), e o restante dividido entre proteínas animal (carnes) e proteína vegetal (feijão).

Alimentos saudáveis

Faça da sua refeição a mais colorida possível. Quando você utiliza essa estratégia, ingere uma variedade de nutrientes, principalmente vitaminas e minerais, dos quais seu organismo precisa para manter uma boa saúde. Cada cor dos alimentos possui nutrientes que, juntos, irão fornecer ao corpo uma nutrição equilibrada. As cores que devem fazer parte da sua refeição são: vermelha, verde, amarela, laranja, roxo e marrom. Essa estratégia é utilizada mais com as frutas e a salada.

Quanto aos carboidratos, prefira sempre os integrais, pois são ricos em fibras que mantem a glicose sanguínea sob controle, além de garantir maior saciedade ao organismo, ajudando, assim, a manter a saúde através do controle do peso, afirma o blog Homeopatia e Saúde, da Clínica Similia, de Homeopatia.

Quando for preparar as carnes, escolha sempre cortes magros e carnes brancas, pois são considerados mais saudáveis. Evite as frituras e opte por preparações assadas, grelhadas ou cozidas.

O feijão você pode variar com outros alimentos da mesma família como a fava, lentilha, soja e grão de bico.

Saladas

O ideal é armazenar as saladas separadamente dos outros alimentos, já que elas são frias e o restante da refeição é quente. Caso contrário, elas podem ficar abafadas e com cheiro e sabor desagradáveis. Essa dica serve para os molhos também. Estes só devem ser acrescentados no momento do consumo.

Lanches

Com os lanches não é diferente, afirma a Clínica Similia do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia dias Paulo. Eles podem ser transportados em marmitas específicas para esse fim, incluindo os líquidos também como suco ou vitamina. Opte sempre pelos lanches mais saudáveis, incluindo alimentos integrais, desnatados, frutas e sucos naturais.

Evite somente levar como lanche sucos de frutas cítricas como de laranja, limão acerola, goiaba, etc., pois a vitamina C presente nessas frutas é perdida em contato com o ar. Prefira sucos de outras frutas e deixe as cítricas para serem consumidas em casa, logo após a preparação.

Evite o desperdício

Prepare e armazene na marmita somente aquilo que você vai realmente consumir. Uma boa dica também é preparar os alimentos utilizando-os e forma integral, ou seja, você pode usar as cascas, talos, folhas e sementes que geralmente são descartados. Dessa forma, sua refeição se torna mais rentável e nutritiva, pois são essas partes dos alimentos que possuem mais nutrientes.

homeopatia e saúde

Higienize bem os alimentos

O blog Homeopatia e Saúde, do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e da Dra Ana Lúcia Dias Paulo, afirma que, antes de preparar suas refeições, você deve higienizar bem os alimentos, principalmente as frutas com casca e as saladas consumidas cruas ou refogadas.

A higienização das saladas e frutas deve ser feita em água corrente e depois imersas em solução clorada na proporção de 1 colher de chá de hipoclorito de sódio (água sanitária), na concentração de 2% de cloro, para 1 litro de água. Deixe por 15 minutos, retire e lave em água corrente novamente. Esse método mata os microorganismos patogênicos presentes nesses alimentos e garante a sua saúde.

Como fazer as crianças comerem bem sem traumas?

homeopatia e saúdeA apresentadora do GNT Bela Gil, famosa por dicas inusitadas de substituições na cozinha, deu uma entrevista à revista Crescer, garimpada pela equipe do Blog Homeopatia e Saúde, dos doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ano Lucia Dias Paulo, e da Clínica Similia.

No texto, Bela Gil conta quais os pratos prediletos de sua família reunida, como foi sua alimentação quando criança e dá dicas de como preparar e apresentar comidas saudáveis para crianças, desde a introdução à alimentação, quando ainda são bebês.

Leia na íntegra o texto http://goo.gl/HjoEXu

Rainha da Inglaterra usa Homeopatia

homeopatia e saúdeAos 90 anos de idade, a Rainha Elizabeth II é conhecida por sua saúde de ferro. Apesar da idade a monarca quase não vai á médicos. Segundo afirma o jornal “O Globo” sua resistência na saúde é devido ao uso, desde muito jovem, da medicina homeopática.

O Blog Homeopatia e Saúde localizou a matéria que o jornal publicou em sua página na web. Trata-se de um resumo médico das raras vezes que a monarca do reio unido precisou recorrer a um hospital, e o motivo.

Nota-se que o uso constante da medicina homeopática deixa a saúde mais forte, e evita o uso desnecessário de remédios e idas intermináveis à médicos.

Leia o texto na integra na página do jornal http://goo.gl/bSd8te

Dr. Massimo Mangiolavori

No último mês de abril, o médico homeopata italiano, mundialmente conhecido por sua abordagem da Teoria da Complexidade Dr. Massimo Mangialavori, esteve no Brasil para um congresso promovido pela APH – Associação Paulista de Homeopatia. O Blog Homeopatia e Saúde esteve lá e conversou com o Dr. Mangialavori. Leia o resumo e assista a entrevista na integra no vídeo.

Blog. Homeopatia e Saúde – Como explicar para o paciente, ou o público leigo em geral, o que é a teoria da complexidade?

Dr. Massimo Mangialavori – Acredito que a medicina homeopática sempre esteve mais perto da teoria da complexidade. Simplesmente porque a relação entre a causa e efeito não é assim tão direta como na medicina convencional. Por exemplo, mesmo que sabemos que certos distúrbios possam ser causados por certos vírus e certas bactérias, por certos problemas no nosso sistema imunológico, a abordagem homeopática será sempre contextualizada no resultado do paciente. Considerando o que acontece do ponto de vista do corpo, há muitos sintomas possíveis, e não tanto uma única coisa específica, no contexto da vida de uma pessoa, o que sonha, como vive, como se relaciona e quais são suas emoções mais profundas.

Colocando todos esses elementos juntos, sem utilizar o pensamento reducionista, na minha opinião, baseado em grandíssimas intuições, nas teorias antigas.

Por isso, estudar hoje a teoria da complexidade é ver claramente como Hahnemann entendeu e aplicou esse conceito 200 anos atrás, me parece algo muito bonito. Muito bonito e muito importante para deixar claro para nossos colegas alopatas.

A rigor, em poucas palavras, a teoria da complexidade não é uma coisa fácil. O que é interessante e que na homeopatia procuramos fazer é dar valor às mensagens do corpo.

 

Blog Homeopatia e Saúde – Quais descobertas o senhor fez que o levaram a desenvolver um sistema próprio de catalogação de medicamentos?

Dr. Massimo Mangialavori – No início, me aconteceu de prescrever remédios pequenos e pouco conhecidos e que davam resultado e então falava com meus colegas sobre e recomendava.

Então, me dei conta de que existiam remédios de série A e remédios de série B, remédios bonitos e remédios feios, mas eram todos remédios, uns mais conhecidos e outros menos conhecidos. Mas ninguém levantou o problema de como estudar melhor.

Quando se estuda um remédio inédito, geralmente se faz experimentações ótimas, mas para mim, nas experimentações há sempre sintomas, temas, conceitos, que fazem parte de algo maior.

A classificação nasceu da necessidade de fazer um diagnóstico diferenciado, na minha visão, mais sensato, racional. Se eu pensei que o remédio era Lachesis e não funcionou, talvez uma cobra parecida, uma outra substância parecida com Lachesis, não uma cobra, mas conveniente.

Do ponto de vista sistêmico e complexo, as coisas importantes estão nos remédios que foram pensados primeiro. Isso me parece importante como elemento de estudo. Ao longo desses 20 anos que venho buscado sistematizar a minha abordagem, comecei a deixar os remédios mais organizados.

 

Blog Homeopatia e Saúde – Como o senhor vê a homeopatia praticada na Itália?

Dr. Massimo Mangialavori – Como tantas coisas na Itália! Meu país, acho que é um país maravilhoso para passar férias. Para trabalhar, muito menos…

…O motivo pelo qual ainda em nível oficial a homeopatia não é reconhecida é por tantos erros intrínsecos à homeopatia. Um pouco porque pelo ponto de vista metodológico e científico o modo de apresentar-se da maioria dos homeopatas é ainda um pouco partidário. Não e fácil enfrentar um discurso científico com outros saberes. Esses colegas falam de coisas muito enfumaçadas, coisas pouco críveis, coisas difíceis de poder confrontar no ambiente universitário. E por isso esse é um problema.

Um outro problema gigantesco é que a saúde, como vocês sabem melhor que eu, é um âmbito em que se pode fazer muito dinheiro. E isso acontece também com a homeopatia. É interessante observar que em países onde a renda não é muito alta, a homeopatia é considerada uma medicina interessante porque custa pouco, é fácil reproduzi-la e se obtêm grandes resultados. Nos países mais ocidentais, como a Itália, tornou-se um grande marketing, há um marketing gigantesco sobre a medicina homeopática. Se chamam de homeopáticas muitas coisas que não tem nada de homeopatia, como os fitoterápicos, os florais de Bach, os suplementos alimentares e muitas outras coisas chamadas de homeopáticas, mas não o são.

Segundo os dados de nossas pesquisas, resulta que na Itália há alguns milhares de médicos homeopatas, mas não é verdade. Há milhares de médicos que prescrevem medicamentos homeopáticos. Mas ser um homeopata é uma coisa diferente, trabalhar vendo pacientes homeopáticos todos os dias por toda a vida é algo bem diferente do que prescrever remédios homeopáticos algumas vezes por semana.

 

Blog Homeopatia e Saúde – Há homeopatia no sistema público de saúde?

Dr. Massimo Mangialavori – Está começando agora. Mas, veja, o problema não é só esse. É uma boa coisa que em alguns hospitais haja um ambulatório homeopático. Com certeza, muito bom. Mas paga-se pouco a esses médicos, são forçados a trabalhar mal. Nos ambulatórios homeopáticos que existem na Itália, nos poucos ambulatórios homeopáticos que existem na Itália, se pode fazer uma consulta de 15, 20 minutos. Em 20 minutos não dá nem para saber como a pessoa se chama. Em 20 minutos só começa a conversa, ainda tem que se tomar o caso. Como é possível trabalhar em 20 minutos?

Acontece constantemente isso, querer incluir no sistema público uma medicina de valor, mas sem dar instrumentos para se trabalhar. É um grande risco. É melhor trabalhar no privado, e trabalhar bem no privado, que trabalhar mal no público. Sou absolutamente a favor disso, mas é preciso pensar em ambulatórios sérios, médicos pagos de maneira justa. Porque um oculista pode apreender tudo em 20 minutos, o homeopata não, não é justo.

É um sistema que tem que mudar e ser organizado melhor, mas ainda estamos longe. Se você se coloca metas pequenas, é fato que existe essa forma de reconhecimento. Não quero ser uma pessoa pessimista, mas estou preocupado com isso. Porque a homeopatia desapareceu em poucos anos quando descobriram os antibióticos, precisamente por essa razão, porque era de baixíssimo nível, feita mal, feita pouco, e foi demonstrado que a eficácia não era comparável à do antibiótico, 70 anos atrás. Hoje poderíamos correr o mesmo risco. Vamos propor ao nível público que a homeopatia não pode ser praticada assim, nem praticada cometendo grandes erros.

 

Blog Homeopatia e Saúde – Sobre a polêmica mundial a respeito da eficácia da homeopatia, o que o senhor tem a dizer?

Dr. Massimo Mangialavori – Penso que é um problema gigantesco. Creio que mais uma vez nós, homeopatas, devemos fazer um grande esforço, sobre o que estamos fazendo. Explico melhor: fico muito chateado, já se passaram 200 anos e estamos ainda discutindo sobre a eficácia dos remédios homeopáticos. Basta! Não é preciso mais fazer esse discurso, mesmo porque já está demonstradíssimo que os remédios homeopáticos funcionam.

Cada vez que encontro esse discurso, cada vez que estou até na Itália e faço conferências com colegas, o único argumento é a diluição dos remédios, que não funciona. E nós fazemos muito mais do que isso.

Mas o que fazemos na nossa epistemologia é algo muito mais vasto, como o discurso da complexidade. Em uma experiência direta, recente, com um paciente cardiológico, fico muito impressionado que talvez possa acontecer, no hospital, que o cardiologista não esteja de acordo com o hepatologista, com o nefrologista, com o especialista em medicina interna, e tenham discussões sobre os tipos de terapia a fazer. Igualmente, dentro da própria cardiologia, se falar com o especialista em arritmias, o especialista em hemodinâmica ou com aquele que se interessa pelo músculo cardíaco, há terapias diversas para se fazer. Isso permite mostrar como é fragmentada a leitura do paciente, mesmo dentro de uma abordagem especializada. Você pode falar com três cardiologistas e vão falar coisas diferentes. Nós, sem ser onipotentes, somos clínicos bons, porque perguntamos tudo sobre o paciente, vemos a totalidade dos sintomas e temos a complexidade da nossa abordagem. É isso que devemos ressaltar, é disso que devemos falar.

 

Blog Homeopatia e Saúde – O paciente que não acredita na homeopatia também pode se beneficiar? O senhor consegue extrair alguma coisa para prescrever um medicamento homeopático?

Dr. Massimo Mangialavori – Certamente, é o paciente que prefiro. Porque quando suspeitam, ou não acreditam, e obtemos nos resultados, são os pacientes que te conquistam, que te chamam mais a atenção. Isso não é um problema.

Nesse sentido, tem algo muito interessante. Vocês devem ter ouvido falar do queijo parmesão. Na produção de parmesão, não se pode usar antibióticos nunca, porque senão o leite não fermenta mais como deve. Há 15 anos, comecei a propor aos produtores de parmesão usar remédios homeopáticos. Nenhum deles estava interessado na ideologia da medicina alternativa, e sim os resultados. Com homeopatia, os custos eram cem vezes mais baixos e os resultados eram cinco, seis vezes melhores do que com fármacos convencionais.

É possível curar as vacas com a medicina homeopática. Você acha que a vaca acredita na medicina homeopática? Não sei! Geralmente colocamos na comida e funciona muito bem, não há nenhum problema.

Há pacientes obviamente com quem é difícil estabelecer uma relação terapêutica e que são difíceis de tratar, mas são difíceis de tratar por um psiquiatra, por um clínico geral, por um homeopata. Se você consegue construir uma boa relação com o paciente que não acredita naquilo que você faz, é difícil tratar bem dele, mas não é uma característica da medicina homeopática, é uma característica da relação humana, da relação terapêutica.

 

Blog Homeopatia e Saúde – Como vê a relação entre a medicina homeopática e a medicina convencional?

Dr. Massimo Mangialavori – Para mim, o que espero, o que sonho, e é isto o que devo falar, a medicina é uma só, na minha opinião. É óbvio que não se pode desconhecer os enormes resultados que se pode obter com muitas técnicas usadas hoje na medicina convencional.

É óbvio que se o caso é uma perna fraturada ou diabetes grave não posso deixar de usar a medicina convencional. No caso desses problemas é necessário avaliar o que é do interesse do paciente.

Nosso tipo de intervenção é outra coisa. É uma coisa que, na minha opinião, se pode muito bem associar, respeitando o nosso paradigma. O que eu quero dizer? O problema não é dar ao paciente cortisona e terapia homeopática juntas. É óbvio que é melhor não fazer, mas em alguns casos se pode fazer. Se é um paciente sem tireoide, se é um paciente diabético, deve-se dar o hormônio tireoidiano, deve-se dar insulina, e ao mesmo tempo tratamento homeopático, para poder usar as doses mais baixas possíveis, para que melhore como um todo. Não há problema. Quando falamos de complexidade é a isso que nos referimos.

 

Assista a entrevista na íntegra.