Monthly Archives: março 2016

1º de abril – Dia da mentira

Muito popular em especial na infância, a “comemoração” do dia 1º de abril, ou Dia da Mentira, começou um pouco longe do Brasil. A brincadeira teve início na França, durante o reinado de Carlos IX (1560-1574). A bagunça veio com a troca de datas: desde o princípio do século XVI, as comemorações de ano novo eram feitas no dia 25 de março, coincidindo com a chegada da primavera.

As festas que norteavam esse período terminavam em 1º de abril. No ano de 1562, no entanto, o papa Gregório XIII (1502-1585) definiu um calendário novo para o mundo cristão, o conhecido calendário gregoriano. Desse modo, o ano novo passou a ser comemorado a partir do dia 1º de janeiro. Carlos IX só se rendeu ao novo calendário dois anos depois de sua instituição, mas ainda assim os franceses se recusavam a se adequar à mudança, mantendo a antiga comemoração.

31114749634341O resultado disso? Os engraçadinhos de plantão passaram a tirar sarro dos conservadores, que ganharam o apelido de “bobos de abril”. Essa prática se popularizou por todo o mundo desde então e, com a proximidade da data, que tal pregar uma boa peça nos seus amigos?

Nós, do blog Homeopatia e Saúde, separamos uma lista com 20 pegadinhas para você aprontar e não deixar o Dia da Mentira ser esquecido. Clique e saiba mais – http://goo.gl/md3Vx9

Estresse – Saiba o que causa e como enfrentá-lo

estresse similia homeopatia_1Atualmente é difícil não ouvir em algum momento a palavra “estresse” – quando não o sentimos, estamos em contato constantemente com pessoas que passam por essa sensação tão inerente à vida moderna. Com o intuito de trazer mais informações sobre esse estado tão comum nos dias atuais, o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e a Ana Lúcia Dias Paulo, da Clínica Similia, selecionaram dados para que você entenda melhor esse assunto.

Por que nos estressamos?

Ao longo do dia, várias situações podem despertar essa irritabilidade: a falta de fluidez no trânsito, desemprego ou falta de estabilidade no trabalho, medo da violência que nos cerca, entre outros fatores. Tenha ciência que: o estresse não é ruim em sua essência, uma vez que funciona como importante ferramenta de manutenção da nossa vida.

É muito comum usarmos essa expressão ao passarmos por um dia muito atarefado, com muitos compromissos ou quando estamos lidando com muita responsabilidade.

Mas você sabe, de fato, o que é o estresse?

Este estado é consequência de um mecanismo fisiológico responsável pela sobrevivência do homem e também dos animais ao longo dos anos.

Isso porque nossos ancestrais, quando se deparavam com alguma situação de perigo, precisavam reagir rapidamente. Correndo para se esconder ou enfrentando. Independente da escolha, isso ocasiona alguns reflexos: há uma aceleração nos batimentos cardíacos, uma vez que se torna necessário mais sangue ser bombeado para o organismo. Os músculos requerem mais energia e também ocorre aumento da pressão arterial e do ritmo da respiração.

Como isso se aplica nos dias atuais?

Os tempos mudaram e também os problemas enfrentados – mas não deixamos de enfrentar situações de risco no dia a dia. Essa reação se dá diante de pressões do cotidiano frente ao trabalho, por exemplo. O estresse continua sendo uma resposta do nosso corpo em uma situação de perigo. As reações podem ser externas, internas, agudas ou crônicas.

estresse similia homeopatiaExternas: se verifica por meio de condições físicas, como por exemplo sentir dor, sensação de frio ou calor intensa. Mudanças que exigem uma adaptação relativamente rápida, como um divórcio, a chegada de um filho, alteração profissional, perder pessoas próximas, entre outros.

Internas: gera igualmente reações físicas e psicológicas e são desencadeadas pela própria pessoa, como exigir muito de si mesma, ser perfeccionista, assumir muitos compromissos, etc.

Agudo: se manifesta imediatamente diante de uma situação que pode ser considerada de perigo.

Crônica: se exposto frequentemente a momentos de risco que despertam essa sensação, a pessoa pode desenvolver estresse crônico. Esse caso pode ser desencadeado pela pressão do trabalho, problemas financeiros, insegurança ou solidão e problemas no relacionamento são alguns exemplos.

Conheça os sintomas

Não pense que o estresse só desencadeia um lado negativo para o organismo: quando aplicado em algumas atividades, pode aumentar a capacidade física, favorecer o raciocínio, o poder de concentração e a memória. No entanto, os efeitos negativos merecem atenção, principalmente porque ninguém fica doente do estresse em um curto período, mas a partir do acúmulo de situações. Quem dá a resposta que as coisas não vão bem é o próprio corpo:

– Além da alteração no sono, o indivíduo passa a ter uma sensação constante de desgaste;

– Isso gera consequentemente uma alteração de humor;

– Há tensão muscular, problemas de pele e formigamento em alguma parte do corpo;

– Ansiedade, depressão e perder o interesse por atividades antes cotidianas;

– Atente-se ao seu apetite: se diminuiu ou aumentou;

– Uma pessoa com estresse crônico apresenta problemas de memória, atenção e concentração;

– Afora a elevação da pressão arterial, situações constantes de estresse oferecem maior risco de derrame e uma diminuição na imunidade, o que pode facilitar a aparição de infecções ou doenças.

– Pode haver distúrbios gastrointestinais, e a pessoa ter diarreia ou constipação.

estresse similia homeopatia_2

 

Saiba como lidar com o estresse

O blog Homeopatia e Saúde reuniu informações para você que quer combater os sintomas e consequências do estresse. Leve em consideração que para enfrentar esse problema, inúmeros fatores devem estar associados para uma melhor eficácia. Outra dica primordial do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho e a Dra. Ana Lúcia Dias Paulo é a procura por um acompanhamento profissional de um médico ou psicólogo para melhor identificar o grau de estresse, as manifestações físicas e então indicar um melhor tratamento.

Mantenha uma dieta balanceada e dê preferência a alimentos saudáveis. Evite o uso frequente do álcool, cigarro e café. Mantenha uma rotina de exercícios: esta é uma potente ferramenta para te distrair e liberar endorfina, responsável pela sensação de bem-estar. Busque técnicas de relaxamento através da respiração, meditação ou massagem. Não esqueça de reservar momentos de lazer. Manter o senso de humor para lidar com as situações do cotidiano também é um instrumento a ser considerado, pois dar risada auxilia no alívio da tensão.

Icterícia em recém-nascidos

O bebê está com a pele em tom amarelado e a parte branca dos olhos da mesma cor. É grave? Para que você tenha toda a precaução necessária, o blog Homeopatia e Saúde levantou mais informações sobre essas características, geralmente comuns em recém-nascidos.

Primeiramente, muita calma nessa hora. Essa alteração pode ser icterícia, responsável pelo aumento de um pigmento no sangue. Essa substância é produzida pelo próprio organismo e é denominada bilirrubina. Como o recém-nascido ainda não tem a função hepática amadurecida por completo, essa substância fica em excesso no sangue e ocasiona a aparência amarelada. É normal? Pesquisas mostram que a icterícia aparece em aproximadamente 60% dos bebês.similia

Essa situação pode se manifestar também em outra circunstância, como por exemplo quando o tipo sanguíneo de mãe e filho não for compatível. O corpo a partir dessa divergência passa a destruir com mais rapidez os glóbulos vermelhos e, conforme esse rompimento ocorre, há a concentração do pigmento, sobrecarregando consequentemente o fígado.

A parte positiva é que não existem sintomas adicionais e a icterícia não oferece riscos preocupantes para a criança – desde que seja identificada tão logo percebida e tratada. Mas quando é que essa doença aparece? Posso confundir outras enfermidades com a icterícia? Quais os exames necessários para diagnosticar? E o tratamento?

De forma geral, como lidar com a icterícia neonatal? O blog Homeopatia e Saúde buscou e encontrou um artigo para explicar sobre o assunto e sanar todas as suas dúvidas! Clique aqui e saiba mais: http://goo.gl/njZnDy

Brincar é preciso.

A Revista Crescer publicou na sua página na internet um artigo interessante que elenca os motivos que os pais devem brincar com os filhos. O Blog Homeopatia e Saúde e os Doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo apoiam essa causa.

As várias importâncias do brincar para o desenvolvimento da criança, tanto no seu crescimento emocional, quanto físico: brincar gasta energia física, proporcionando que a criança mantenha um peso saudável gastando calorias em forma de alegria!

Brincando, o pequeno aprende a conhecer seus limites corporais tomando consciência do seu próprio corpo, aprendendo sobre as suas possibilidades e limitações, seja batendo palminhas ou correndo pela casa. Brincar ajuda a estimular a alegria, a união entre os coleguinhas e o senso de divisão social, desenvolvendo habilidades sociais.

Mas brincar não é só aprender sobre  limites ou prazeres,também é aprender a lidar com frustrações e adversidades, aprendendo a respeitar o outro aceitando as várias diferenças, lidando com aspectos que exigem atenção,controle,raciocínio e a desenvolver meios para conviver em grupos.

Leia o artigo na íntegra e entenda a importância do brincar na vida das crianças: http://goo.gl/4dWJ7y

A chegada do irmãozinho!

A chegada de uma criança é sempre um momento de celebração para os pais, que contam a notícia ao primogênito como se a vinda do irmãozinho fosse um grande presente. Este é um momento delicado, uma vez que nem toda criança reage bem na assimilação dessa novidade. Pensando em orientar os pais a lidarem da melhor forma com este momento que o blog Homeopatia e Saúde, por meio dos doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lúcia Dias Paulo, da Clínica Similia, reuniu informações pertinentes a essa situação tão comum no ambiente familiar.

similiaA primeira dica para trabalhar a chegada do segundo filho com o irmão mais velho é ser sempre sincero e transparente. “A verdade deve sempre prevalecer nas relações familiares, da mesma forma que as mães e os pais devem evitar sair de casa escondidos, este tema deve ser tratado com verdade. As relações entre pais e filhos, e também entre irmãos devem ser sempre permeadas pela paciência e com muito amor. Assim, tudo será sempre verdadeiro”, afirma a médica pediatra homeopata Ana Lúcia Dias Paulo.

A influência da idade

Crianças entre 5 e 7 anos são identificadas como atemporais, ou seja, não compreendem o tempo como meses, anos ou semanas. “Nesse caso, portanto, não se aborda a chegada do irmão em questão de dias ou meses, mas como algo bom que virá a acontecer, quase como um belo presente do Papai Noel”, explica a doutora Ana Lúcia. Se o filho até então é único, melhor: é possível destacar os benefícios de ter uma companhia para brincar.

No caso de o casal já ter outros filhos, a melhor forma de divulgar a novidade é reunir toda a turminha e fazer o comunicado, sempre demonstrando alegria com a notícia. É importante reforçar neste momento como será bom ter mais uma criança em casa: aproveite o momento para que, em grupo, eles elaborem um presente de boas-vindas ao bebê que está a caminho para somar na família.

Inclusão de responsabilidades

Aos poucos, é possível abrir espaço para que o irmão mais velho possa participar de alguma situação relacionada ao bebê. “Chame-o para comprar ou reformar o berço, guardar as roupinhas ou brinquedos. Algo muito importante é fazer com que o irmão maior escolha um presente do gosto dele que será dado ao bebê quando nascer e o mesmo deverá ser feito do bebê para o irmão. Essa é uma maneira de aproximar os dois e torná-los amigos desde o início”, pontua. Os presentes nesse caso são simples, desde um desenho até um dos brinquedos já existentes.

Oferecendo responsabilidades nos cuidados do irmão pode contribuir no convívio dos irmãos após o nascimento do bebê. “Dê ao maior uma responsabilidade relativa ao menor, como por exemplo carregar a sacola, ajudar na preparação do banho, arrumar a roupinha. Coisas simples, mas que fazem com que eles se sintam tão importantes quanto o recém-nascido”, sugere a pediatra Ana Lúcia Dias Paulo, da Clínica Similia.

similia

Como lidar com o ciúme?

Para minimizar esse possível atrito, é preferível que os pais ofereçam espaço e atenção ao irmão mais velho, ouvindo atentamente o que ele tem a dizer e respeitando a opinião que emitir. A dica imprescindível aqui é evitar comparações entre os irmãos ou favorecimento do mais novo justamente por ele ser menor. “Os dois são pequenos. Dar ou não um brinquedo, por exemplo, é questão de fraternidade e amizade. Fazer ou não deve ser uma questão de justiça e amor. Nestes momentos, os pais deverão ser os juízes e nunca beneficiar um em detrimento do outro. É preciso sempre demonstrar igualdade no tratamento dos dois ou mais filhos”, ressaltou a médica.

Adaptação

A mudança na rotina de toda a casa com a chegada de mais uma criança é certa. Nesse momento, é importante explicar para o filho mais velho algumas novas situações que vão ser comuns e também incentivá-lo a respeitar a rotina do bebê, como horas de sono e de mamar. “Aos poucos o mais velho vai criando certa responsabilidade e instintivamente se organiza para evitar barulhos, por exemplo. São relações de respeito que os irmãos vão criando entre si”, destacou Ana Lúcia, que é médica pediatra homeopata.

Outra orientação da doutora é em relação a esse momento de silêncio: o bebê também se adapta aos barulhos do irmão, então é preferível evitar chamar a atenção do mais velho a todo instante para evitar ruídos. Já a compreensão de que a atenção, principalmente da mãe, estará voltada ao recém-nascido logo no início é uma situação que requer delicadeza da parte materna para explicar. Neste caso também é necessário o apoio do pai, desde dar atenção ao mais velho a dividir os afazeres domésticos para manter a harmonia na casa.

Que tal dar um tempo das redes sociais?

Redes sociais! Há vida longe delas?

Muitos chegam a pensar assim! Estranho?

Não segundo estudos recentes que o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo selecionaram.

Acha que poderia dar um tempo nas redes sociais? Até 11% das pessoas sofrem de algum tipo de dependência tecnológica e um estudo usando exames de tomografia mostrou que o Facebook pode afetar o cérebro formas semelhantes a drogas como a cocaína. O professor Ofir Turel, da Universidade Estadual da Califórnia, nos EUA, monitorou o cérebro de 20 voluntários e descobriu que o mesmo sistema cerebral envolvido no vício em drogas, foi afetado quando as pessoas viam imagens relacionadas ao Facebook.

Incrível? Surpreendente? Com certeza. Mas segundo o professor, existem diferenças: é mais fácil abandonar a rede social do que, por exemplo, um hábito pesado de uso de crack.  Ele fez até uma comparação para nos ajudar a entender o que pode acontecer: “A impulsividade pode ser comparada com acelerar um carro, enquanto o sistema inibitório pode ser comparado a um freio. Em vícios, há uma forte aceleração do sistema impulsivo. E isso muitas vezes está relacionado a um sistema inibidor em mau funcionamento. A boa notícia é que o comportamento pode ser corrigido com tratamento. Entenda mais o que está envolvido lendo o artigo completo em https://goo.gl/86MWME

Acupuntura para crianças, bebês e grávidas!

Acupuntura é a técnica chinesa que pode trazer benefícios para seu filho desde o nascimento. Isso inclui a melhora no sono e a diminuição de problemas respiratórios e gástricos! Foi por isso que o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo escolheram te deixar mais informado sobre técnicas de acupuntura para crianças, bebês e grávidas. Confira!

Alguns ficam com receio de que acupuntura não seja para crianças. No Brasil, a técnica já é reconhecida como especialidade médica, vem sendo aplicada muito bem na pediatria, ortopedia e ginecologia. Do ponto de vista chinês, estimular alguns pontos do corpo ajuda o organismo a estabelecer seu equilíbrio, combatendo diversos males. Como sabemos disso? Por ressonância magnética, nota-se que o cérebro é ativado em diferentes áreas, conforme os pontos da acupuntura são acionados.

E o melhor é que, em geral, a acupuntura não apresenta contraindicações. A única ressalva são crianças com problemas de  coagulação, que não devem se submeter à versão com agulhas, a fim de evitar sangramentos.  As grávidas também podem sair ganhando com tratamentos como esse. Para diminuir sintomas comuns à gravidez – como azia, vômitos e dores –, a futura mamãe também pode apostar na acupuntura. A técnica está liberada nos nove meses da gestação, para atenuar inchaço, insônia, enjoo, dores lombares e ansiedade. Além disso, um estudo divulgado no Encontro Anual da Sociedade de Medicina Materno- Fetal, em Chicago (EUA), mostrou que, para diminuir sintomas de depressão, a acupuntura é mais eficaz do que tratamentos específicos para a doença ou massagens. No trabalho feito com 150 gestantes diagnosticadas com o transtorno, o método chinês alcançou o maior índice de melhora. Antes de adotar a técnica, deve-se ficar atenta a duas recomendações. Descubra mais sobre o assunto neste artigo: http://goo.gl/6cBMyX

Osteoporose – A doença do osso quebradiço

10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose, mesmo assim 75% dos diagnósticos só são feitos após a primeira fratura. O Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo trazem um raio x sobre esse tema.

Definição

O livro Osteoporose: Guia Para Prevenção e Tratamento (em inglês), do Dr. John F. Aloia, diz:

Na osteoporose, a quantidade de tecido ósseo é tão pequena que os ossos se quebram facilmente com o menor choque. Uma pessoa com osteoporose pode fraturar o pulso ou o quadril ao escorregar no gelo ou quebrar uma costela num abraço mais caloroso. . . . De fato, a quantidade de tecido ósseo pode ser tão pequena que a pessoa frature a espinha simplesmente sustentando o peso do próprio corpo.”

Esse mal que enfraquece os ossos é comum entre as mulheres que passaram pela menopausa. Uma a cada três mulheres com mais de 50 anos tem a doença. Mas também pode manifestar-se em mulheres mais jovens e também em homens. Segundo os Institutos Nacionais de Saúde (EUA), todos os anos, nos Estados Unidos, a osteoporose é causa cerca de 1,3 milhão de fraturas em pessoas com 45 anos ou mais. Isso gera um prejuízo de mais US$ 3,8 bilhões por ano.

038osteoporoseCausas

A publicação “Dicas Para a Saúde”, da Fundação Para Educação e Pesquisa Médica da Califórnia, explica: “Embora os sintomas da osteoporose, em geral, manifestem-se numa idade mais avançada, o processo de enfraquecimento dos ossos começa 30 a 40 anos antes da primeira fratura. Depois dos 35 anos, tanto os homens como as mulheres começam a perder massa óssea. Conforme os ossos vão ficando mais leves e mais frágeis, as fraturas podem ocorrer com mais facilidade e demorar mais para sarar, porque o corpo não consegue formar tecido ósseo novo com a mesma rapidez de antes. A causa exata da osteoporose é desconhecida, mas a falta de cálcio e de vitamina D na alimentação, a redução dos níveis de estrogênio nas mulheres e o sedentarismo podem contribuir para o seu desenvolvimento”, afirma a publicação.

No caso das mulheres, um dos sintomas comuns da menopausa é a perda de resistência óssea. A osteoporose, que vem da expressão “ossos porosos”, é um problema sério de saúde comum às mulheres depois da menopausa.

Tratamento

As pesquisas mostram que a osteoporose pode ser prevenida e tratada. Uma medida preventiva é ingerir uma quantidade adequada de cálcio e de vitamina D, essencial para a assimilação do cálcio. Outra medida preventiva é a prática de exercícios.

A Dra. Carol E. Goodman disse: “Devem-se receitar exercícios para correção da postura e fortalecimento — e temos de ser tão específicos ao receitá-los como somos com os medicamentos. Um programa de exercícios ideal para um paciente com osteoporose, de mais idade, pode ser fácil de entender, simples de executar e seguro”, explica a especialista.

Embora a osteoporose não tenha cura, medicamentos alopáticos novos estão cada vez mais se tornando disponíveis. Ela pode também ser prevenida com uma alimentação correta, exercícios adequados e, para alguns, com a terapia de reposição hormonal. Para maior eficácia, essas medidas devem ser tomadas antes de a perda óssea começar e devem continuar por toda a vida.

Observe agora, algumas curiosidades relacionadas à osteoporose:

Osteoporose

Proteção

  • Cálcio
  • Vitamina D
  • Luz solar
  • Boa postura
  • Cuidados com as costas
  • Exercícios
  • Não fumar

Fatores de Risco

1 – Hereditários

  • Ser mulher
  • Não ser negro
  • Ter antepassados do norte da Europa
  • Pele clara
  • Baixo peso
  • Baixa estatura (1,57 metro ou menos)

2 – Modo de vida

  • Tomar pouco sol, menos de três horas por semana
  • Baixa ingestão de cálcio
  • Alta ingestão de cafeína e/ou de fosfatos

Nada será melhor do que informar sobre os males que nos afetam. Portanto, busque cada vez mais esclarecimento, e poderá ter uma vida ativa e gratificante!

Concentração x Sono

Dormir bem nos ajuda a aumentar a capacidade de concentração. Por isso, o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo escolheram um texto esse assunto.

Afinal de contas, concentração e produtividade todo mundo quer numa época de tanta correria! Um estudo recente descobriu que o sono e a atenção equilibram um ao outro. Todos já sabemos que é muito difícil prestar atenção ao nosso trabalho e a outras atividades se a noite foi mal dormida. Isso é prova de que sono e atenção andam de mãos dadas.

Um novo estudo de neurocientistas australianos mostra que para nos concentrarmos bem durante o dia, precisamos fazer o contrário disso à noite. O sono e a atenção podem ter um equilíbrio, porque a concentração depende de um bom descanso a noite. O sono e a atenção podem ser dois lados da mesma moeda. O estudo também sugere que as atividades que mais exigem atenção precisam de mais sono de alta intensidade.

O Dr. Bruno van Swinderen, neurocientista da universidade, disse em comunicado que essa é uma maneira revolucionária de pensar o modo como o cérebro funciona durante o sono e no estado desperto. O estudo foi publicado em dezembro no periódico Trends in Neurosciences.

Saiba mais sobre essas dicas que ajudarão você a ter um dia de trabalho mais feliz! Acesse http://goo.gl/4hqBCX

Porque 8 de Março é dia internacional da Mulher?

O momento é de reflexão na importância do papel da mulher na sociedade moderna. Por isso, o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo escolheram um texto sobre o Dia Internacional da Mulher.

Você sabe porque o dia 8 de março foi o escolhido para isso?

Na imaginação da maioria a data surgiu por que, numa fábrica de tecidos de Nova York, em 1911, 130 operárias morreram carbonizadas. Desde lá, muitas lutas feministas foram travadas com coragem! Mas bem antes disso, no século 19, jornadas de trabalho exaustivas de 15 horas diárias e salários medíocres levaram as mulheres a lutar por seus direitos. O primeiro Dia Nacional da Mulher ocorreu em Maio de 1908 nos EUA. O objetivo era protestar pela igualdade política e econômica no país. Depois, a data foi mudada para 28 de fevereiro. Já em 1910, na Dinamarca, foi apresentada uma resolução para a criação de uma data celebrando os direitos das mulheres. Foi só durante a Primeira Guerra Mundial, em 8 de março de 1917, que cerca de 90 mil operárias se manifestaram contra o Czar Nicolau II. O protesto foi contra as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra. Finalmente, em 1945, a ONU assinou o primeiro acordo que firmou os princípios de igualdade entre homens e mulheres. A luta continuou nos anos 60, quando o movimento feminista ganhou mais força. 1977 ficou marcado como o Ano Internacional da Mulher e em 8 de março de 1977 houve o reconhecimento oficial das Nações Unidas deste dia como o DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

Saiba mais lendo o artigo completo em http://goo.gl/zs784h 

Série Ser Mulher – Ovários Policísticos

ser mulherCerca de 30% da população feminina é afetada por esse mal, por isso o Blog Homeopatia e Saúde e os doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo detalham tudo que você precisa saber sobre esse assunto.

O que é?

A Síndrome dos Ovários Policístico é um distúrbio que interfere no processo normal de ovulação em virtude de desequilíbrio hormonal que leva à formação de cistos. O aparecimento de cistos durante o processo de ovulação faz parte do funcionamento dos ovários, mas eles desaparecem a cada ciclo menstrual.

Quando a mulher sofre dessa síndrome, os cistos permanecem nos ovários e mudam a sua estrutura. Isso faz com que o ovário cresça até três vezes mais na sua largura do que o tamanho costumeiro durante a ovulação.

A disfunção pode levar à secreção de hormônios masculinos (androgênios) em excesso. A portadora da síndrome ovula com menor frequência e tem ciclos, em geral, irregulares. Estima-se que cerca de 20% das mulheres em idade fértil são afetadas por essa síndrome.

ovario-policisticoCausa

É difícil determinar os fatores que levam o desenvolvimento dessa disfunção. Acredita-se que a origem seja genética, porque há 50% de chance de desenvolvê-la nas irmãs ou filhas de uma mulher que possua o distúrbio. Também há fortes indicações de que sua origem esteja ligada à produção exagerada da insulina pelo próprio corpo. O desequilíbrio hormonal pode ser ocasionado pelo aumento exagerado de insulina no organismo.

Sintomas

Os sintomas mais comuns podem incluir:

  • Ciclos irregulares.
  • Diminuição da frequência de ovulação.
  • Dificuldade para conseguir engravidar.
  • Desenvolvimento de: doenças do coração, diabetes tipo 2 e obesidade.

Porém, existem casos em que há uma produção muito grande de hormônios masculinos. Nessas situações podem ser vistos sinais bem específicos, como:

  • Manchas na pele. Muitas vezes nas axilas ou na parte de trás do pescoço.
  • Aumento fora do comum da oleosidade da pele; e às vezes, por consequência, o aparecimento de espinhas e cravos.
  • Uma acentuada e anormal queda de cabelo.
  • Aumento incomum do peso corporal.
  • Crescimento acentuado de pelos nas regiões do baixo ventre, queixo, seios, e buço.

Diagnóstico

É necessária uma avaliação médica para ser diagnosticado, e exames específicos para comprovação. É preciso saber se os sintomas não são causados por problemas com a tireoide ou a glândula suprarrenal. Não basta só um ultrassom isolado para diagnosticar a síndrome. Os exames mais comuns solicitados pelos médicos são:

  • Dosagem dos hormônios Estradiol, FSH, LH, TSH, S-DHE, Testosterona total, e 17-OH progesterona (entre o 2º e 3º dias do ciclo menstrual).
  • Ultrassom pélvico.
  • Curva de insulina comparativa com a curva de glicemia.

sop-620x369

Tratamentos

Pode-se controlar essa síndrome com remédios alopáticos. Os ginecologistas costumam indicar o uso de anticoncepcionais hormonais como pílulas e anéis vaginais, que protegem os ovários e diminuem os níveis de hormônios masculinos e de insulina.

Mulheres que querem engravidar precisam usar anticoncepcionais hormonais, no início do tratamento, para estabilizar os períodos de menstruação e suspender o uso de anticoncepcional depois da regularização da menstruação. Esse tratamento aumenta a chance de ovulação e gravidez.

Outra maneira de aumentar as chances de gravidez são os produtos que induzem a ovulação. Caso a mulher com a síndrome tiver altos níveis de insulina, os médicos usarão remédios para diminuir a produção dessa substância. Durante a gravidez, esses remédios podem ser usados até a 36ª semana de gestação.

Outros cuidados

Para controlar os sintomas, os médicos sempre orientam as pacientes terem dietas mais leves. Isso é mais aconselhado ainda quando existe obesidade. Normalmente, é indicada a prática de exercícios físicos, para benefícios mais potencializados. E em alguns casos, são indicados tratamentos com cosméticos sob a orientação de um dermatologista.

Como recuperar a calma num ataque de pânico:

Os consultórios médicos cada vez recebem mais pessoas com sintomas de depressão e pânico. Por isso o Blog Homeopatia e Saúde esta sempre buscando informação para seus leitores. Esse link do Portal “SOS Solteiros” explica como agir num ataque de Pânico.

A Síndrome do Pãnico assusta muito mais pela falta de sinais prévios que indicam a chegada. Para manter um controle quando estiver preso numa crise, lembre-se de:

Prestar atenção na sua respiração: durante a crise,sua respiração acelera,portanto,é importante forçar o organismo a recuperar a calma respirando corretamente: inspirando e expirando.

Saber que vai passar, que essa sensação é passageira e tudo voltará ao normal.Fuja de pensamentos dramáticos ou pessimistas,direcionando seus pensamentos para imagens calmantes.

Procure algo para se distrair: ver um filme leve, brincar com seu animal de estimação ou simplesmente, ficar na companhia de pessoas que ame,mesmo que seja em silêncio.

Se estiver em um local fechado e sentir um ataque se aproximando,busque uma saída de emergência e trace uma rota de fuga:pode ser uma janela,porta ou qualquer coisa,vá elaborando sua saída. Além de acalmar, distrai a mente porque dá a sensação de se ter controle sobre a situação completa.

Dirigindo um carro e sentir-se em pânico pode aumentar a sensação de ansiedade,portanto, encoste, respire, expire e espere com calma.Não hesite em pedir ajuda, se achar que não consegue se acalmar sozinho.

Para saber mais como agir e trazer de volta a calma necessária, leia o artigo na íntegra: http://goo.gl/rblXhz 

Comida diet: é sempre saudável?

O Blog Homeopatia e Saúde já publicou um texto explicando os males dos adoçantes artificiais.

O portal G! publicou um texto explicando a verdade. É que nem sempre os rótulos diet e light, exibidos em destaque nas embalagens dos alimentos, são sinônimos de segurança e saúde para quem aposta numa dieta melhor.

A maioria dos alimentos diet e light contém não só açúcar, mas também outros aditivos químicos usados para substituir a gordura que são piores para quem deseja perder peso.Um alimento pobre em gordura geralmente tem mais açúcar que a versão original!

Pesquisadores também indicam que os consumidores acabam consumindo duas vezes mais um alimento diet ou light do que sua versão integral, prejudicando não apenas a dieta,como a saúde em geral,uma vez que,influenciados pelo selo magro,o consumidor se sente liberado a exagerar na quantidade do que consome sem pensar nas calorias ingeridas junto.

Para saber se você é um consumidor preso nessas armadilhas calóricas,leia o artigo: http://goo.gl/5CA0Vj

Bebês e a alimentação fora de casa!

É só começar a alimentação dos pequenos que os eventos sociais começam a aparecer. Aniversários, festas de família, natal, almoço de domingo na casa da avó. Mas como manter a alimentação dos pequenos fora de casa? Nesse texto do Blog Homeopatia e Saúde um manual de como manter os pequenos com a alimentação saudável fora de casa.

Mamães, papais, vovós, madrinhas e “tias” em geral costumam afirmar que comer algo perto dos bebês desperta a vontade deles comerem a mesma coisa. Porém, como afirma Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica pediatra homeopata, isso é mito. “A não ser que realmente a criança esteja com fome, no horário de sua refeição a criança não é despertada ao ver alguém comendo”, explica a pediatra.

Quando respeitamos os horários criados para a alimentação devida dos bebês, eles não sentem fome e não sentem essa curiosidade ou desejo por determinado alimento. Com a rotina estabelecida, os pequenos já sabem o que vai lhes acontecer, como banho, alimentação, soneca, brincar, etc. Eles são guiados pela rotina premeditada de cada evento, muito importante para que lhes seja transmitindo segurança e conforto e proporcionam um crescimento saudável.

Alimentação Bebês Saudável

Para manter essa rotina, tão necessária ao crescimento saudável e equilibrado, é importante que os pais resistam a oferecer guloseimas que seus pequenos ainda não estão prontos para experimentarem e mesmo durante eventos sociais como festas de aniversários, natal, páscoa, a rotina alimentar do bebê continue sendo a mais natural possível.

“Se a família desejar, vale a pena levar de casa a comidinha do bebe nos eventos sociais, principalmente se eles estiverem marcados em horários das refeições do bebê. Ainda é possível optar por alimentar o pequeno antes de sair de casa, para evitar que seja oferecido à ele alimentos não próprios à sua idade”, explica Dra. Ana Lucia.

Para crianças acima de um ano de idade, que já foram introduzidas à alimentação sólida, é permitido, desde que com cautela, experimentar algum alimento fora da sua rotina comum, mas sempre em pequenas quantidades. “As crianças podem participar das festividades e reuniões familiares à mesa, socializando com parentes e amigos entre alimentos, mas sem que isso seja conduzido de forma a ser uma festa de gula sem controle”, aconselha a médica.

Em festas infantis, onde a oferta de doces e guloseimas se torna um festival de cores e sabores que seduzem o olhar e despertam o paladar, ter bom senso é o melhor. “As crianças podem experimentar pequenas novidades, mas sem exagero e sem uma oferta calórica imprópria para sua idade”, diz Dra. Ana Lucia.

similiaAos poucos, a criança vai conhecendo novos sabores, não há necessidade de envolvê-la numa confusão de doces e carboidratos de uma única vez, ainda mais que os profissionais da área da saúde recomendam que o uso de açúcar só possa acontecer após o primeiro ano de vida do bebê.

Nunca é demais ressaltar que o consumo de açúcar na infância deve ser controlado com rigor, não apenas pelos inúmeros casos de obesidade infantil, cáries e diabetes, mas também por uma consciência familiar da importância de uma boa alimentação, desde os primeiros meses de idade.

A maioria das festas, infantis ou não, priorizam uma alimentação pouco saudável e hipercalórica, mas visualmente atrativa e que na verdade, atraem mais os sentidos dos adultos do que dos bebês, já que eles desconhecem grande parte dos sabores.

Ao preparar uma festa para os pequenos, a dica da Dra. Ana é fazer substituições no cardápio. “Oferecer um pouco de tudo em festas infantis. Biscoitos de polvilho ao invés de bolachas receadas, pão de queijo caseiro em troca de cachorro quente e hambúrguer, água ou sucos naturais em vez de refrigerante. Aliás, a água é essencial em festas infantis, e oferecer em abundância às crianças”, completa a médica.

O cuidado, disposição e a criatividade da família são importantes e um cuidado essencial para evitar que o bebê seja estimulado a consumir alimentos industrializados e ricos em gorduras saturadas, açúcares em excesso e aditivos químicos precocemente.

similiaOs pais devem se lembrar que seus filhos terão uma vida toda para escolherem o que vão comer, quanto e quando vão comer e estarem expostos às mais diversas ofertas de alimentos industrializados desde cedo é antecipar, talvez, o hábito à uma alimentação não saudável.

Afinal, um adulto saudável, com hábitos alimentares naturais e equilibrados certamente foi um bebê que teve estímulos desde cedo em sua família, através de exemplos e da oferta rotineira de alimentos naturais e saudáveis.

A família tem um papel fundamental na responsabilidade sobre como vai apresentar os alimentos ao   bebê e da forma que vai coordenar a sua alimentação diariamente, mas sem esquecer que o exemplo real, vivido na mesa da cozinha de casa todos os dias, é mais eficiente do que qualquer outra manifestação.