Monthly Archives: abril 2015

Homeopatia: no alívio do “incurável”

similiaMuitas doenças são diagnosticadas tardiamente o que dificulta ou até impossibilita a cura. Mas mesmo quando reverter o quadro patológico se torna uma missão impossível, a homeopatia traz recursos poderosos para conforto e alívio das dores físicas e psíquicas.

A saúde é nosso bem mais valioso. É ela que devemos cuidar com o maior zelo e dedicação possível. Mas, mesmo com toda atenção que podemos destinar a nossa saúde, não estamos imunes de doenças. Das leves e passageiras as mais graves e até mesmo incuráveis.

O fato é que para viver bem, mesmo portando alguma doença incurável, a homeopatia pode trazer benefícios a curto, médio e longo prazo. Associada a tratamentos alopáticos medicamentosos, o tratamento homeopático pode contribuir para um estado geral melhor em pacientes terminais.

similiaTal expectativa é confirmada pelo especialista no ramo, Dr. Hélio Bergo, quando afirma que o paciente sempre poderá se beneficiar da homeopatia, seja qual for o tipo ou gravidade da doença. “A doença se apresenta no ser humano quando ele padece de algum desequilíbrio, de natureza dinâmica. Faz parte desse desequilíbrio os o Universo, os demais seres humanos e o próprio doente. Em caso de doenças crônicas, com grandes agravos e quando os recursos da medicina não mais são capazes de modificar favoravelmente o seu curso, entram em ação os cuidados paliativos”, ressaltou.

Esse tipo de auxílio medicinal envolve todo o núcleo familiar para fortificar a eficácia do tratamento homeopático, reforçou o Dr. Hélio. “Os cuidados paliativos constituem uma atuação multiprofissional e transdisciplinar voltada para o doente e seus familiares. Esta abordagem voltada ao doente está nos princípios da homeopatia, o que por si coloca a homeopatia como recurso de benefício ao doente. Estes benefícios são alívio de sintomas físicos ou mentais, tais como dor, transtorno de ansiedade ou depressão, Todos voltados a dar qualidade de vida até ao último momento”.

As doenças diagnosticadas como irreversíveis, ou em evolução constante, tais como Alzheimer, são por muitas vezes encaradas de maneira bem desgastante não só para o paciente em si, mas para todos em seu convívio. Profissionais de saúde seja homeopatas, ou não, costumam desviar a atenção para a terminalidade da patologia (caso prognosticada). Ocorre que é muito penoso para o médico estar presente junto ao doente nestas ocasiões, pois ele está lidando com a finitude da vida do outro.

No geral esse tipo de paciente apresentam sintomas além da doença que possuem, partindo do princípio neurológico. A fraqueza é o sintoma mais prevalente. Há também, perda do apetite, tristeza, dores e emaciação, entre outros. A homeopatia pode melhorar estes sintomas conforme as peculiaridades da história de cada doente, aponta ainda o dr. Hélio.

doente-terminal2As formas de orientação e a indicação de tratamentos variam de acordo com o profissional, ou seja, a seleção do medicamento homeopático varia conforme a formação do médico homeopata. Em todas as abordagens, porém, tem que ser buscada algum forma de similitude, que é a ordenação basila da homeopatia: “Trate-se o semelhante com o semelhante”. Os sintomas manifestados no medicamento tem de ser semelhantes aos sintomas que o doente manifesta.

A abordagem multiprofissional em cuidados paliativos é priorizada e a ação transdisciplinar de todos os profissionais envolvidos emulsiona o resultado. O Dr. Hélio exemplifica como se dá sua avaliação em caso de pacientes com câncer: “Para alívio de dor oncológica, por exemplo, eu manejo tanto medicamentos homeopáticos quanto opióides. Ao mesmo tempo pode concorrer quimioterapia ou radioterapia paliativa, procedimentos de enfermagem ou de psicólogos, entre outros. Entretanto, o homeopata frequentemente se surpreende com o considerável alívio de um sintoma, como a dor ou a náusea intensa, mais eficazmente, ao usar homeopatia simultaneamente à redução ou retirada de potentes medicamentos não homeopáticos”.

Combata a Hipertensão com Mudança de Vida

Dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Nós do Blog Similia Homeopatia e Saúde vamos alertar como manter a pressão em dia.

pressao-altaOs problemas com hipertensão só são investigados, na maioria dos casos, em momentos de crise, porque os sintomas são subjetivos. Porém, quando surgem, a doença pode estar em estágio avançado.

Se você é daqueles que vive estressado e, para relaxar, abusa do churrasco, das bebidas alcoólicas e do cigarro, saiba que é preciso mudar seus hábitos o quanto antes. Isso porque fatores como estresse, grande consumo de sal, níveis altos de colesterol, consumo de bebidas alcoólicas, fumo e obesidade levam o indivíduo a desenvolver hipertensão arterial. Não se pode também esquecer o fator genético como hereditariedade ou descendência de etnias com maior propensão à hipertensão – os negros, por exemplo, estão mais propensos a anotarem altas da pressão arterial. E, uma vez desencadeada a doença, a vigilância com a saúde deve ser redobrada, e uma mudança para uma vida saudável é o caminho ideal.

De acordo com uma recente pesquisa publicada pelo Ministério da Saúde, o número de brasileiros acima do peso tem crescido no país: hoje são 52,5% da população. Em 2006, esse número era 42,6%. E, sobre a hipertensão, 23% da população brasileira já luta contra a doença.

Apesar de não ser o único fator, o ganho de peso pode estar contribuindo para o surgimento da pressão alta, já que hábitos nocivos são fatores comuns para os obesos e os hipertensos.

O diagnóstico preciso vem com o acompanhamento médico e, a partir daí, uma mudança radical no comportamento, com controle do estresse, dos hábitos alimentares e de vida associado a medicações reguladoras (quando solicitado pelo médico) a pressão arterial pode ser normalizada e há uma melhora geral na qualidade de vida do paciente.

A homeopatia é eficaz no tratamento da hipertensão arterial. “Além de ser eficaz no controle de hipertensão leve, a homeopatia é indicada para pacientes com hipertensão moderada ou grave, que já estão em tratamento, em que os medicamentos alopáticos não estão surtindo o efeito desejado, com possível diminuição dos medicamentos alopáticos e seus efeitos colaterais ao longo do tratamento”, explica o Dr. Rafael Karelisky, Cardiologista e Homeopata. “Mas, vale lembrar, que para cada caso é necessária uma avaliação. Por isso, cada paciente deve consultar seu médico”, completa o doutor.

A mudança precisa ser eficaz e contínua e o especialista sugeriu algumas práticas que podem ajudar no controle da hipertensão:

hipertensao-tratamento“Com a dieta equilibrada com pouco sal, a pratica de atividades físicas e o controle do peso, aliadas a pratica de atividades relaxantes para combater o estresse (como yoga ou meditação), há um ganho na qualidade de vida e a consequente diminuição da hipertensão. Além disso, vale lembrar, que a homeopatia não trata somente as doenças, ela trata o indivíduo. A doença só cabe no individuo em desequilíbrio, portanto é importante que cada um procure o seu equilíbrio, com o auxílio dos medicamentos homeopáticos e boas práticas de vida”, completa Dr. Karelisky.

Os alimentos consumidos precisam estar em sintonia com a nova rotina saudável. Ingestão de alho, de carnes magras – como frango grelhado ou peixe –, amêndoas e nozes, fontes de potássio – como inhame, feijão preto, abóbora, cenoura ou espinafre –, frutas (preferencialmente as vermelhas), vegetais e cereais à vontade, leite e seus derivados também devem fazer parte da nova dieta. Elabore um cardápio variado, assim você aprecia melhor todo o potencial de cada iguaria.

Com todas essas dicas, a hipertensão passará longe! Viva bem com saúde!

hipertensão

7 hábitos diários a serviço do bem estar do corpo

Para ter uma saúde implacável é preciso tomar alguns cuidados. Hoje o Blog Similia Homeopatia e Saúde vai dar dicas de como é possível cultivar uma rotina saudável do acordar até a hora de dormir.

Existe uma máxima que diz: “Deus ajuda a quem cedo madruga”. Levando isso na prática biológica, acordar cedo de fato beneficia a saúde.

similia acordeDica nº 1 – Acorde cedo

Uma pesquisa publicada no jornal Daily Mail, e desenvolvida pela Universidade Roehampton, em Londres, Inglaterra, acompanhou os hábitos de mais de mil mulheres e homens enquanto dormiam. O resultado apontou que os índices de ansiedade e depressão diminuíram. Outro fator relevante foi a contribuição que o madrugar causa para a rotina de tomar café da manhã, o que auxilia, ainda, à boa forma.

Há quem diga que beber água em jejum emagrece. Verdade ou mito? É mito, mas que faz muito bem esse hábito não podemos negar. Recentemente desvendamos alguns mistérios sobre esse bem tão preciso.

similia aguaDica nº 2 – Beber água em jejum

Enquanto dormimos é realizado um processo natural de reparação de células, com a eliminação de toxinas em nosso organismo. O ato de beber pelo menos dois copos com água ajuda nesse processo, além de favorecer a absolvição dos nutrientes dos alimentos que virão no café da manhã.

E como já dizia a turma do Balão Mágico: “Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer”! A canção lúdica é para as crianças, mas para nós, adultos, serve para lembrar que só uma boa alimentação é capaz de fortalecer nosso corpo, desde o sistema imunológico responsável por combater possíveis malefícios no organismo, por exemplo, quanto ao enriquecimento nutricional dos músculos e demais órgãos.

similia cafe da manhãDica nº 3 – Café da manhã reforçado

Estudos comprovam que uma boa alimentação durante as primeiras horas do dia é capaz de prevenir doenças como obesidade, pois quanto maior o período que ficamos sem comer, acumulamos a fome para a próxima refeição, o que aumenta o consumo na alimentação seguinte. A ingestão de frutas, de alimentos ricos em fibras – como pão integral, cereais, derivados do leite – e sucos são ideais para manter o corpo forte e saudável.

Manter o corpo em movimento faz bem também para a alma. “Corpo são, mente sã”.

similia exercícios fisicosDica nº 4 – Pratique exercícios físicos

Não importa a forma e, sim, os benefícios que são alcançados com a prática de exercícios físicos. Dentre os quais podemos citar o controle do peso, além da diminuição dos riscos de doenças cardíacas e pressão alta; aumenta o nível de colesterol bom; contribui no tratamento de males como a depressão, estresse e insônia, etc.

Mantenha uma rotina e acompanhe os resultados. Aeróbica, aulas de dança ou mesmo uma caminhada são boas opções para estar em dia com os músculos.

Não foi à toa que em uma de suas obras cientista político americano Benjamin Franklin refletiu sobre o seguinte pensamento: “o trabalho dignifica o homem”. Trazendo para a atualidade, manter-se ocupado com alguma tarefa, seja ela profissional ou ainda na fase de estudos, trará uma recompensa não só no âmbito afetivo quanto no intelectual.

similia trabalheDica nº 5 – Trabalhe e/ou Estude

O conhecimento é um tesouro que ninguém é capaz de nos tirar. Portanto, investir em estudo para aprimoramento de alguma técnica, ou mesmo galgar uma carreira profissional levará o indivíduo à realização plena e, por que não dizer, ao sucesso. A felicidade e a satisfação virão em seguida. Inclusive, de acordo com uma pesquisa divulgada pela revista Neurology, pessoas com maiores níveis de escolaridade obtêm melhor desempenho no tratamento de lesões cerebrais, além de, em sua maioria, terem sintomas menos agressivos quando são acometidos por patologias neuro-degenerativas, a exemplo do mal de Alzheimer.

E a alimentação não pode parar. Sabe aqueles lanchinhos antes do almoço e do jantar? São essenciais! Só não vale substituir as refeições.

similia alimentaçãoDica nº 6 – Lanche, almoce e jante

Especialistas comprovaram que o ato ficar muito tempo sem se alimentar deixa o metabolismo mais lento, além de alterar as reações hormonais. Depois de horas sem comer, o corpo fica sedento de glicogênio — principal reserva energética encontrada nas células. A partir disso, sintomas como tontura, dor de cabeça, mal humor são facilmente identificados. Profissionais da nutrição recomendam, inclusive, uma dieta balanceada de alimentação a cada 3 horas. Frutas são excelentes opções de lanches rápidos. Pensando no almoço, a Universidade Harvard simplificou a refeição da seguinte forma:

  • 30% do prato deve ser destinado para alimentos ricos em carboidrato. Ex: arroz ou massas.
  • 30% de vegetais. O segredo é variar para não enjoar. Ex: rúcula, cenoura, beterraba, etc.
  • 20% é reservado às proteínas. Ex. feijão, frango, peixe.
  • 20% para qualquer tipo de fruta. A sobremesa nunca esteve tão balanceada.

A última refeição do dia normalmente é o jantar, que sendo assim deve ser a mais leve do dia. Isso porque o metabolismo não funciona na mesma velocidade se comparado às primeiras horas da manhã. Sendo assim, a ingestão de alimentos leves favorece ao bom funcionamento do sistema digestivo, evitando o acúmulo de gordura. Sugestão: queijo branco, tapioca, fontes de carboidrato, fibras, chás, suco de maracujá ou cereja.

Para fechar o dia com excelência só falta aquele soninho para renovar as baterias e renovar o ciclo de saúde.

similia durma bemDica nº 7 – Durma bem

Pesquisas apontam que pelo menos três em cada dez pessoas desenvolvem problemas com o sono. Mantenha uma rotina saudável, evite ingestão de cafeína e energéticos a noite, crie um ambiente aconchegante e propício ao relaxamento. Em caso de problemas com insônia, não hesite em procurar um profissional para orientar as melhores alternativas para a questão. Para adultos saudáveis são recomendadas entre 7 a 9 horas de pleno sono.

Reflita sobre essa rotina e veja em quais delas você pode melhorar para manter no dia a dia uma rotina mais produtiva e saudável.

Terapia Corporal Biodinâmica

A Psicologia Biodinâmica, desenvolvida pela psicóloga e fisioterapeuta, Gerda Boyesen, é uma abordagem neorreichiana que integra psicoterapia e massagem. Percebe cada pessoa como única e proporciona uma intervenção adaptada às suas necessidades e possibilidades, de modo a conscientizar o que é inconsciente em um processo gradual e profundo.

A Biodinâmica trabalha com o principio da existência da energia vital em todos os organismos vivos. Esta energia em circulação desperta a confiança e o otimismo, que podemos chamar de bem-estar independente, em contraste com o individuo que depende apenas das circunstâncias externas para se sentir bem.

Em situações traumáticas, desde pressões do dia-a-dia até as mais dramáticas experiências infantis, o corpo se endurece em contrações, enquanto a respiração é simultaneamente presa em inspiração. Geralmente, depois de passar a situação de conflito, o corpo deve voltar ao normal, entretanto, se não encontrarmos uma maneira de relaxar, esta energia que era fluida, se cristaliza.

O indivíduo literalmente “incorpora”, somatiza sua neurose. A materialização corporal dos traços de comportamento e atitudes emocionais do individuo é construída e reforçada ao longo dos anos, contração após contração, camada após camada de resíduos de estresse deixados por cada ciclo emocional incompleto, tornando-se uma espécie de “corporificação” do inconsciente.

A abordagem terapêutica da Biodinâmica é dissolver essas camadas vegetativamente, uma por uma, começando com a mais superficial e trabalhando gradativamente cada vez mais fundo, conforme a neurose vai sendo progressivamente dissolvida. O trabalho pode envolver o redespertar de emoções, memórias e muitos insights psicológicos.

Enxaqueca aumenta o risco de lesões no cérebroO organismo saudável tem o poder de exprimir, resolver e digerir até mesmo os mais violentos choques emocionais, contanto que tenha as condições necessárias de paz e segurança. Apenas quando a pessoa perde sua capacidade natural de auto-regulação é que a neurose se desenvolve.

A Terapia Biodinâmica procura restaurar essa perda ou diminuição da capacidade de auto-regulação, estimulando e encorajando a expressão do seu núcleo vivo.

SONY DSCMariana Figueiredo: Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade São Francisco. Certificada em Massagem Biodinâmica (Instituto Brasileiro de Psicologia Biodinâmica); Yoga Massagem Ayurvédica (GAM Yoga); Massagem na Gestação e Pós-parto (GAMA). Atualmente participa da formação em Psicologia Biodinâmica (IBPB) e Integração Craniossacral (IQD).

Ser Mulher: Gravidez depois dos 40 – Cuidados são indispensáveis

ser mulherUma juventude saudável é a receita para a gestação no período mais maduro da vida feminina. Mesmo com a natureza biológica minimizando as condições hormonais favoráveis à maternidade, bons hábitos e um pré-natal assistido trarão menos riscos.

Que a espera de um bebê é um momento fantástico e especial para toda mulher, não dá para questionar. Mas, os cuidados que envolvem a gravidez não podem ser deixados para segundo plano. Biologicamente, o nível de fertilidade feminina é um aliado para as futuras mamães, afinal ele mede o quão grande são as possibilidades para gerar um embrião. A Menacme corresponde ao período fértil da mulher, que vai da primeira menstruação (menarca) a última menstruação (menopausa). A Nubilidade, por sua vez, é a idade em que a faculdade procriadora alcança sua plenitude. Isto significa que entre os 16 aos 35 anos, hormonal, emocional e socialmente a gestação é mais saudável.

Segundo a FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), em seu Manual de Assistência Pré-natal, “a idade materna avançada deve ser considerada mais como um Indicador de Risco (termo que se refere à identificação de população com maior risco de ter determinada doença) do que um Fator de Risco (termo que se refere a uma variável envolvida na fisiopatologia de uma doença)”. Entretanto, com os métodos de evolução tecnológica que predominam também sob os tratamentos ginecológicos, de acordo com a American Society for Reproductive Medicine, aproximadamente 1/3 das mulheres entre 35 e 39 anos e 2/3 das mulheres acima de 40 anos apresentam dificuldade para engravidar, sendo a maioria dos casos de infertilidade tratados com sucesso.

 

Pré Natal é essencial em qualquer idade

 
downloadConforme outros dados fornecidos pelos Dr. Eliezer Berenstein, ginecologista, feminólogo e homeopata, alguns autores associam a idade materna avançada a várias complicações na gestação, incluindo: abortamento espontâneo, anomalias cromossômicas, gestações múltiplas, síndromes hipertensivas, diabetes gestacional, trabalho de parto prolongado, complicações no período expulsivo do trabalho de parto, sangramentos anormais, baixo peso ao nascer, óbito fetal e maior mortalidade neonatal.

Dando continuidade às suas considerações, o Dr. Eliezer reforça, ainda, que o acompanhamento pré-natal dessas gestantes normalmente não precisa ser diferente do acompanhamento das demais grávidas. “Condutas comuns a um pré-natal de qualidade inclui o controle clínico e medicamentoso de doenças preexistentes antes e durante a gestação; o uso de ácido fólico 90 dias antes da concepção e até o 3º mês da gestação; alimentação adequada; atividade física regular com orientação; proibição de drogas ilícitas e tabaco. Tais práticas associadas ao planejamento da gestação podem minimizar os possíveis riscos inerentes à gestante com mais de 35 anos”, explica o Dr. Eliezer.

Tratamentos para fertilidade aliados à Homeopatia

f1c89ff3-fad1-4b0a-84e9-8b0d38f514f5Dentre os tratamentos disponíveis na atualidade os mais indicados são: a estimulação da ovulação até aos processos de reprodução assistida, inseminação artificial ou fertilização assistida. Para todos esses procedimentos, o auxílio homeopático integrativo é considerado vital. “O equilíbrio da energia vital pelo medicamento de fundo é um aliado para potencializar as respostas ovarianas”, defende o Dr. Eliezer.

O ideal é cuidar do corpo em toda juventude, pois será o fator determinante para uma boa gestação após os 40 anos. Mantenha bons hábitos alimentares e procure o quanto antes um profissional da área para auxiliar na melhor conduta no decorrer da gravidez.