Monthly Archives: novembro 2014

Dia de Combate

wmX-500x375x4-4ed673dbdafee6e2d8077cf1b4877dec64593de16c5bd

Falta de informação e o preconceito ainda são as principais barreiras para vencermos a AIDS

Combater o preconceito, informar e barrar a epidemia mundial. Esses foram alguns dos motivos que levaram à instituição de 1º de dezembro como o “Dia Mundial de Luta Contra a AIDS”. A doença é provocada pelo HIV, vírus que contamina o organismo deixando-o suscetível a infecções e outras doenças – assim, em casos avançados da doença, uma simples gripe pode matar.

A AIDS ainda não em cura, mas os portadores do vírus podem utilizar os tratamentos anti-retrovirais para prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade do dia a dia. Esses medicamentos – que formam um verdadeiro coquetel – reduzem a carga viral no organismo e reconstituem o sistema imunológico. O Brasil dispõe de atendimento público para os portadores do vírus (e da doença), além de oferecer gratuitamente o coquetel.

Com a debilidade do corpo, a homeopatia não consegue agir de maneira mais adequada. Entretanto, é uma boa alternativa para melhorar a qualidade de vida em estágios avançados da doença.

1_dezembro_dia_mundial_luta_contra_aids_5

Fique sabendo

Os jovens estão entre as populações mais vulneráveis – juntamente com os Gays, travestis e presidiários, de acordo com o Ministério da Saúde. Por isso, as campanhas governamentais, que têm como mote “Fique Sabendo”, são direcionadas especialmente para eles.

Para afastar qualquer dúvida ou usufruir dos benefícios de qualquer tratamento (e evitar a contaminação de outras pessoas!) é preciso saber. Sim, o exame é indicado para todas as pessoas que tenham se envolvido em alguma situação de risco – sexo sem preservativo, transfusão de sangue, uso de objetos cortantes de proveniência incerta. Qualquer pessoa pode fazer o teste de AIDS em um dos “Centro de Testagem e Aconselhamento” (CTA) ou nas unidades de saúde pública espalhadas em todo o país – você pode localizar o ponto de atendimento mais próximo utilizando o Dique Saúde: 136. O exame é gratuito e anônimo e o resultado sai, em média, em 6 dias úteis.

Preconceito

Além de criar uma barreira contra o contágio, a campanha do Dia Mundial de Combate à AIDS visa combater o preconceito sofrido pelos portadores do vírus. Mais uma vez, a desinformação é o inimigo a ser batido. Muitas pessoas acreditam que a AIDS pode ser transmitida pelo ar, o que é um engano. O HIV é transmitido pelo contato sexual; pelo compartilhamento de seringas; transfusão de sangue; de mãe para filho – na gravidez, no parto ou durante a amamentação; ou pelo uso de instrumentos de corte não esterilizados.

Vale lembrar que beijo, suor, lágrimas, aperto de mão e até masturbação a dois não transmitem o vírus. Da mesma forma, compartilhar o assento do ônibus, a piscina, o banheiro, sabonetes e até talheres e copos também é seguro.

aids_primeirodedezembro

Pior entre os jovens

Apesar de conhecida há mais de 30 anos, a AIDS ainda conta com a desinformação para se propagar: o número de infectados pelo HIV cresceu 11% no Brasil entre os anos de 2005 e 2013. Um em cada três novos casos é em jovens de 15 a 24 anos. Esses números são alarmantes e demonstram o desinteresse e desinformação da população mais jovem em relação à AIDS. A doença, detectada nos anos 1980, causou rebuliço até o final da década de 90. Desde então, a disponibilidade dos retro-virais diminuiu drasticamente o número de mortes causadas pelo vírus, o que fez algumas pessoas perderem o medo de se contaminarem.

Sim, é possível ter uma vida “normal” mesmo sendo portador do Vírus HIV. Mas essa normalidade é baseada na ingestão diária de diversos medicamentos. A doença também deixa o organismo muito vulnerável. A melhor medida é evitar o contágio. E o melhor meio de fazê-lo ainda é com o uso de preservativos.

Além de ser o método mais eficaz na prevenção da AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, o uso da camisinha também previne que as pessoas já infectadas da “reinfecção”. Ou seja: evita que a pessoa se exponha novamente ao vírus causador da AIDS, o que poderia agravar ainda mais a saúde da pessoa.

O uso do preservativo é muito simples, e as unidades básicas de saúde distribuem gratuitamente: ao fazer o cadastro, o usuário pode retirar 20 camisinhas por mês.

Por tudo isso, previna-se! A prevenção é, sempre, o melhor remédio.

Gostou desse post? Então assine a nossa newsletter e fique sempre atualizado

25 de Novembro – Dia do Doador de Sangue

Doar sangue é um ato de amor. Não espere alguém que você ama precisar: torne-se um doador voluntário

Todos os dias acidentes, cirurgias e tratamentos médicos precisam de transfusões de sangue. E sangue não pode ser produzido em laboratórios, sinteticamente. A única forma de recebermos sangue é por doação.

Vantagens de ser um doador

doe sangue similia

Além do sentimento de ajudar e de sentir a gratidão de quem recebe, doar seu sangue pode ser também uma forma de fazer vários exames de uma única vez. Quando você doa, seu sangue é submetido a todos os exames disponíveis. E, caso detectem alguma doença, você será comunicado.

Outra vantagem é a renovação do seu sangue. O sangue doado não ultrapassa 10% do volume em circulação no corpo e essa quantidade é reposta rapidamente;

Para quem ainda quer mais vantagens, todo doador de sangue ganha um dia de folga no trabalho. E há um projeto em análise no Congresso Nacional, onde o fato de ser doador de sangue seria critério de desempate nos concursos públicos.

O que acontece com o sangue que doamos?

O sangue que doamos é fracionado em componentes sanguíneos (concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas e plasma). Cada uma das bolsas com esses concentrados é liberado para uso somente após o resultado dos exames. Uma única doação pode beneficiar até 4 pacientes.

Quem pode e quem não pode doar

Homens e mulheres, entre 18 e 69 anos e com mais de 50kg estão na lista dos que podem, com as seguintes exceções:

– Quem tem ou teve hepatite após 11 anos de idade;

– Quem tem ou teve hanseníase;

– Quem tem ou teve hipertireoidismo ou tireoidite de Hashimoto;

– Quem tem ou teve doença de chagas;

– Portadores do HIV;

– Quem tem ou teve câncer;

Vale ressaltar que quem usa ou usou drogas nos últimos 12 meses, manteve relações sexuais de risco ou quem fez tatuagem ou piercing deve esperar de 6 meses a um ano para realizar a doação.

O mesmo vale para mulheres grávidas, que pariram ou que estão amamentando. Tem que esperar.

doe sangue similia

 

No dia da doação

Durma bem e se alimente (não faça jejum). Evite o consumo de bebidas alcoólicas nas 12h que antecedem e o consumo de alimentos gordurosos nas 4h que antecedem sua doação.

 

Sem demora

Mais um mito cai por terra! Ao contrário do que dizem, a homeopatia é eficiente no combate a doenças agudas

Uma doença que surge rapidamente, com sintomas claros e evidentes, e evolui para a cura ou para a morte. Essa é a definição das doenças agudas, categoria na qual se enquadram de pneumonia até o ebola. O senso comum diz que a homeopatia não é eficaz no tratamento desses males repentinos – o que é um grande equívoco. A Homeopatia pode (e deve!) ser ministrada em pacientes com essas patologias. “A homeopatia age mais rápido em doenças agudas pois está diretamente ligada à natureza da doença”, afirma o homeopata Claudio Carvalho Araújo.

PNEUMONIA_DOENÇA AGUDA

Membro da Instituição de Ensino Letra Homeopathica, no Rio de Janeiro, o especialista explica que o tempo de ação do medicamento homeopático é proporcional ao tempo de manifestação da doença. Assim, se o paciente manifestou os sintomas há um ou dois dias, a homeopatia fará efeito em algumas horas; já para casos mais antigos – como a asma, doença crônica – a melhora pode ser percebida em algumas semanas.

E com a vantagem de não causar os efeitos colaterais deflagrados por medicamentos alopáticos. O doutor dá um exemplo estarrecedor: após ser tratado com antibióticos por sete dias, o organismo demora até dois anos para restabelecer a flora intestinal, de suma importância para a manutenção do sistema imunológico em perfeito estado.

Força Vital

DOENCA AGUDA + homeopatia

“É importante explicar que o remédio homeopático age rapidamente e pode ser usado para o tratamento de todas as doenças agudas”, reitera Araújo. Mesmo em casos onde a força vital do paciente já foi comprometida, quando ele se encontra em estado terminal, a homeopatia pode ser introduzida para amenizar sintomas e dores. “A eficiência do medicamento homeopático depende da condição do paciente. Portadores de HIV tratados com retrovirais, por exemplo, não têm condições próprias de reagir a doenças agudas, então a homeopatia ajuda a aliviar o mal-estar”, diz.

Por outro lado, a homeopatia ajuda a fortalecer o sistema imunológico de pacientes de todas as idades, protegendo-os das infecções, dos vírus e das bactérias. Logo, o acompanhamento de um homeopata contribui na prevenção de doenças agudas. “A homeopatia pode ajudar, inclusive, a atenuar uma epidemia”, lembra o doutor Araújo, ressaltando, no entanto, que não tem a ação de uma vacina.

DOR AGUDA Ele explica que ao melhorar o sistema imunológico de um grupo de pessoas, elas ficam menos suscetíveis a males como pólio, sarampo e outros. “Vale lembrar que os homeopatas não são contrários à vacinação, apenas àquelas vacinas que sobrecarregam o organismo”, finaliza.

Quer saber mais sobre o tema? Assista ao vídeo do Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho onde ele explica a relação entre a homeopatia e as doenças agudas e a eficiência do tratamento homeopático nesses casos:

Quer ser informado sobre todas as atualizações do Blog Similia Homeopatia e Saúde? Então, assine a nossa newsletter! É só informar o seu endereço de e-mail e, automaticamente, será incluído (a) no nosso cadastro.

 

Tudo azul

Prevenir é melhor do que remediar! A informação é a principal arma contra o câncer de próstata

movember

Depois do outubro rosa, mês em que diversos órgãos e entidades se reuniram para alertar sobre os perigos do câncer de mama, chega o momento do Novembro Azul. O movimento surgiu em 2003, na Austrália, no embalo do Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, celebrado em 17 de novembro. Desde então, espalhou-se pelo mundo e vem ganhando adeptos nos órgãos de saúde e na Sociedade Civil. A campanha tem o intuito de alertar sobre o risco de câncer de próstata e incentivar os homens a fazerem os exames preventivos.

Chamado de Movember, tem como símbolo os bigodes ao estilo do personagem dos games “Mario Bros” e  é mais do que uma simples campanha de conscientização. Durante todo o mês, são realizados debates, palestras e encontros com o intuito de esclarecer dúvidas sobre a saúde masculina como um todo e levar esses homens para os consultórios médicos.

Mandando o recado

O câncer de próstata não pode ser “prevenido”, mas detectado já no início, aumentando as chances de cura – que chega a 90% dos casos descobertos precocemente. Ele também não tem qualquer sintoma, daí a importância da realização periódica dos exames.

Em estágios já avançados, a doença aumenta a vontade de urinar com urgência, cria dificuldades para urinar, além de provocar dor óssea e insuficiência renal.

Homens, cuidado!

Idade, histórico familiar, alimentação inadequada (baseada em gordura animal), sedentarismo e obesidade são apontados como os principais fatores de risco para o câncer de próstata. A doença também tem maior incidência entre os negros.

Um caso a cada 7,6 minutos. Essa é a estimativa de diagnósticos de câncer de próstata em 2014, totalizando 69 mil novos casos. A doença vitimou 13.129 homens em 2011, cerca de um óbito a cada 40 minutos. O câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo, representando aproximadamente 10% do total de diagnósticos. É o mais frequente no sexo masculino e o segundo de maior incidência no Brasil, atrás do câncer de pele não-melanoma, de acordo com Instituto Nacional do Câncer (INCA).

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens a partir dos 50 anos procurem o urologista. Para aqueles com casos de câncer na família, o ideal é visitar o especialista anualmente a partir dos 45 anos.

próstata

Desmistificando

Pequena glândula localizada no aparelho reprodutor masculino, a Próstata tem formato similar a uma castanha. Em conjunto com as vesículas seminais, ela é responsável pela produção de esperma.

O diagnóstico é feito por dois procedimentos distintos e complementares: a dosagem de PSA, contabilizada a partir de um exame de sangue, e o exame digital retal, conhecido como “exame do toque”.

Este parece ser o principal fator contrário à identificação precoce do câncer de próstata, já que os homens temem a sua realização. Apesar de rápido e indolor, a realização do exame digital retal cobre de 60% da superfície da próstata, onde se localizam 70% dos tumores. Existem diferentes posições para a sua realização, sempre buscando   o maior conforto do paciente.

Mas todos esses argumentos são dirimidos frente ao sentimento de alguns indivíduos, que não se sentem a vontade para a realização do mesmo por acreditarem que o exame possa interferir em sua masculinidade.

novembro azul Por isso mesmo o movimento Novembro Azul é tão importante. Os homens precisam deixar de lado os medos e preconceitos e se conscientizarem da importância da prevenção. Quanto antes for diagnosticado o câncer, maiores as chances de cura.

Pré-natal e homeopatia

ser-mulher
Na primeira postagem da série Ser Mulher, entenda como a homeopatia auxilia de maneira eficaz e natural, o período gestacional. Ela promove o bom desenvolvimento do feto na medida em que orienta, ampara e prepara a mulher para a grande missão de ser mãe.

 

Todos sabem da importância do pré-natal como garantia de que mãe e filho mantenham-se saudáveis durante a gestação. Nas consultas que acompanham o período gestacional o obstetra fará o acompanhamento do desenvolvimento do bebê e da saúde da mãe, o diagnóstico de intercorrências clínicas e/ou obstétricas, além de preparar futuros pais (sim, é muito bom que o pai participe do pré-natal, juntamente com a mãe) para o parto, assim como para a amamentação. Por isso, seria muito bom que o acompanhamento pré-natal começasse antes mesmo da concepção.

8

Pouca gente sabe, mas, o pré-natal realizado por um obstetra homeopata traz inúmeros benefícios à saúde gestacional, além de tratar de forma natural desconfortos comuns do período como: náuseas, insônia, constipação intestinal, câimbras, hipertensão arterial, ansiedade e vários outros. Sem contar que ajuda a gerar um bebê menos propenso a adoecer.

A investigação detalhada da vida da mãe e do pai da criança, a escuta sobre peculiaridades da saúde física, mental e espiritual ajudam o obstetra homeopata a construir uma espécie de perfil daquela gestação e, com a ajuda da homeopatia, oferecer um pré-natal específico para cada caso.

 

16144_354242635392_217910020392_9857857_2959885_n

 

O médico feminólogo, especialista em ginecologia e obstetrícia, homeopatia e sexualidade humana Dr. Eliezer Berenstein, explica que no pré-natal cada detalhe é importante: “A mulher deve ter conhecimento de todas as patologias que ela teve durante sua vida. É importante relatar esses fatos para seu ginecologista antes de pensar em engravidar. Algumas doenças que são benignas durante nossa vida assumem papel importante e diferente durante a gravidez, podendo afetar mamãe e bebê”.

Para Berenstein “Gestar para o ser humano é criar expectativas. Dessas inúmeras expectativas que se tem se o bebê vai ser de um jeito ou de outro, o casal acaba projetando uma série de fantasias e expectativas para depois que o bebê nasce. E, com isso, perdem muito o trajeto da gravidez em si. O casal acaba tendo uma gravidez imperfeita na espera de um bebê perfeito”. Portanto, o médico considera de suma importância durante o pré-natal, tratar a sexualidade da gravidez, a preparação o corpo para o parto e, mais do que tudo, incorporar a presença do parceiro na gestação. Esse compartilhamento é o que se busca num parto humanizado, onde o pai da criança deixa de ser um mero expectador e passa a ser parte atuante da gestação, do parto e do pós-parto.

Parto Humanizado: o pré-natal homeopático em pró do parto natural


179248696-620x413

 

ART 1 MAMÁS BLOGUERAS - RECIEN NACIDO - EMBARAZO - Nace un bebé y nace una cadena

Quando se descobriu grávida pela segunda vez, Edilene Gualberto procurou saber sobre a humanização do parto, para “não cair na cesárea novamente” como ela mesma diz.
Mãe de 3 filhos, advogada e blogueira do blog Etc & Mãe, buscou por um médico no Google e, confiando na intuição e nas informações que conseguiu, chegou até sua obstetra e homeopata Betina Bittar.

Como Edilene descreve: “Foi amor a primeira vista e ela acompanhou minha segunda e terceira gestações, bem como o segundo e o terceiro partos”.

Edilene que tinha em seu histórico uma primeira gestação onde o pré-natal foi com médico alopata e parto cesáreo, conta que sentiu uma enorme diferença no pré-natal “tanto pelo fato da homeopatia, quanto pela questão da humanização e da consulta particular (que foge daqueles 10 minutos rápidos e vira um bate papo de aproximadamente uma hora)”.

Aponta como principal diferença o fato de “que todas as minhas queixas ela tratava da maneira mais natural possível, explicando que quase todas eram comuns da gestação e que remédios não eram indicados, mas que havia coisas mais naturais que poderiam amenizar. Para mim, era sempre mais seguro, pois tomava as medicações sem preocupações de prejudicar o bebê”.

Na terceira gestação repetiu a escolha e foi muito feliz, considera-se mãe realizada (como  descreve em seu blog) e atribui o sucesso de seus dois partos naturais após uma cesárea a essa busca por um pré-natal homeopático e humanizado: “Para quem prefere o parto natural e humanizado, tudo que for natural é melhor, então, como benefício do pré-natal homeopático eu identifico a naturalidade e a tranquilidade de saber que está tomando algo que não afetará em nada seu filho”.