Bem Estar

Bem Estar

Exercícios físicos, mente consciente satisfação pessoal, corpo são! Saiba mais »

Crianças

Crianças

Dicas de saúde e relacionamento com as crianças. Saiba mais »

Dieta e Alimentação

Dieta e Alimentação

Alimentação saudável, dicas de dietas e como se alimentar. Saiba mais »

Mulher

Mulher

A saúde da mulher, de forma bem explicada. Saiba mais »

Homeopatia

Homeopatia

Como a homeopatia pode atuar nos problemas de saúde. Saiba mais »

 

Homeopatia e emagrecimento – Como uma auxilia na outra?

Como a homeopatia e emagrecimento estão vinculados? A obesidade é o distúrbio nutricional mais comum. No Brasil 20% da população em idade adulta está obesa. Para quem sofre por causa do excesso de peso o indicado é manter uma dieta equilibrada e exercícios físicos, que vão ajudar na perda de peso.

Uma grande quantidade de pessoas em todo o mundo utiliza medicamentos homeopáticos para gerenciar a perda de peso. Nos casos onde a pessoa mantém uma dieta equilibrada a homeopatia pode desempenhar um papel importante na superação do excesso de peso e da obesidade, pois eles não provocam efeitos colaterais.

A homeopatia não trata diretamente a obesidade, as pessoas têm a esperança que se tomarem um remédio homeopático vai conseguir emagrecer, mas isso, realmente, não acontece, responde o Dr. Ariovaldo Ribeiro quando questionado sobre como a homeopatia pode ajudar na perda de peso.

Homeopatia e emagrecimento

O tratamento homeopático, continua o Dr. Ariovaldo, é um tratamento que visa tratar o individuo como um todo, com isso diminui a ansiedade da pessoa, fazendo com que passe a se sentir melhor. Com isso a pessoa passa a ter atitudes mais saudáveis de vida, melhorando a alimentação e praticando atividade física.

“A pessoa passa a ter uma postura melhor perante a vida e por isso começa a perder peso, mas pela atitude dela”, explica o médico. Alguns casos de obesidade estão relacionados a desequilíbrios no organismo, como por exemplo, na glândula tireoide.

É preciso avaliar cada caso para descobrir se é possível tratar com a homeopatia, ou se os medicamentos homeopáticos podem auxiliar no tratamento da obesidade, deixa claro o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

Algumas pessoas procuram os medicamentos homeopáticos para solucionar o problema de excesso de peso. Entretanto a homeopatia não deve substituir a dieta e o acompanhamento médico.

Escolher o medicamento homeopático certo para a perda de peso é extremamente importante para o sucesso do tratamento. Os medicamentos homeopáticos também podem ser usados por crianças no combate ao excesso de peso.

Consulte um especialista antes de iniciar um tratamento com medicamentos homeopáticos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante sobre obesidade e homeopatia.

Obesidade infantil, precisamos falar sobre isso

A obesidade infantil já é um dos maiores desafios de saúde do século XXI. É um problema global que afeta crianças de todas as classes sociais, principalmente aquelas que vivem nos grandes centros urbanos. O número de crianças com excesso de peso cresceu de forma alarmante nos últimos anos. O Blog Homeopatia e Saúde conversou com a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, Pediatra e Homeopata da Clínica Similia e traz dicas valiosas para as famílias.

Crianças com sobrepeso tendem a manter o excesso de peso também na idade adulta e são mais propensas a desenvolver doenças não transmissíveis como a diabetes e problemas cardiovasculares ainda muito jovens. A obesidade e o sobrepeso são problemas, que na maior parte dos casos, podem ser evitados. Os casos de obesidade infantil precisam de atenção urgente de toda a sociedade.

Hoje em dia as famílias estão pressionadas a terem uma vida com mais saúde, mas esquecem que a saúde é construída no dia a dia. Sendo assim, uma memória alimentar saudável começa a ser construída desde o primeiro dia de vida desta criança. É o LEITE MATERNO. O alimento ideal para os bebes humanos até seus 6-8 meses de vida. A criança crescendo a família deve buscar os alimentos na natureza, evitando os industrializados, que podem originar as alergias alimentares. Aqui, vale colocar, que a sensibilização do bebe a determinados alimentos pode começar ainda na vida intrauterina, cabendo a gestante já procurar fazer escolhas alimentares mais naturais”, recomenda Dra. Ana Lucia Dias Paulo. 

Dietas erratas – obesidade infantil

As principais causas do crescimento da obesidade infantil são as mudanças nas dietas das crianças que passaram a consumir mais alimentos ricos em açúcares e gordura, que são pobres em nutrientes como vitaminas e minerais, ou seja, os industrializados. Assim como a diminuição das atividades físicas.

Crianças obesas podem sofrer de problemas emocionais como a baixa autoestima. Uma vez que podem ser provocadas, intimidadas ou rejeitadas pelos colegas. Crianças que estão infelizes com o seu peso corporal são mais propensas a distúrbios alimentares, depressão e abuso de medicamentos.

Os pais podem ajudar os filhos na luta contra a balança criando hábitos alimentares mais saudáveis, oferecendo as crianças pratos mais nutritivos e lanches com a quantidade adequada de calorias. Os pais também podem substituir ingredientes e transformas os pratos favoritos das crianças em refeições mais saudáveis. Como também podem reduzir a guloseimas que são ricas em calorias. “As crianças seguem os exemplos e imitam os adultos. Os responsáveis mantendo uma alimentação saudável, estarão contribuindo para a alimentação saudável das crianças. Sendo verdadeiros com seus filhos”, completa Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Para incentivar os filhos a praticarem atividades físicas regularmente os pais podem servir de exemplo também. Para isso basta incluir os exercícios físicos a sua própria rotina e encorajar os filhos a participarem das atividades junto.

Como age a homeopatia na depressão?

As doenças emocionais são mais desafiadoras, difíceis e caras de tratarem do que qualquer outro tipo de doença. Sendo que a mais temida e comum entre elas é a depressão. Mas a ação da homeopatia na depressão é eficaz.

A depressão enlutece a alma e mergulha os olhos na tristeza. Embora as lágrimas não sejam a principal barreira que impede as pessoas depressivas de enxergarem as coisas como realmente são.

A depressão também enfraquece o coração, pesa sobre os ombros e dificulta a respiração. O que força as pessoas depressivas a tentar recuperar o fôlego através de sussurros frequentes.

O tratamento homeopático é uma alternativa mais gentil para quem sofre de depressão. Quem já fez uso de antidepressivos sabe o quanto esses medicamentos interferem na rotina diária, causando efeitos indesejados às pessoas que precisam utilizar esses remédios.

Homeopatia na depressão

Nos casos de depressão os medicamentos homeopáticos agem da mesma maneira como em qualquer outro tipo de enfermidade. Atuando sobre o indivíduo na sua globalidade e promovendo um maior equilíbrio na saúde mental e física, é o que explica o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

Os medicamentos homeopáticos podem ser administrados em conjunto com os antidepressivos, porém no decorrer do tratamento, com a melhora do paciente, o uso de antidepressivos deve ser reduzido, lembra o Dr. Ariovaldo.

Durante o tratamento as consultas médicas variam conforme a necessidade e como trabalha cada especialista. Mas, no geral a cada 45 ou 60 dias acredito ser uma frequência satisfatória, observou o Dr. Ariovaldo.

A depressão é uma doença muito séria, o seu diagnóstico e tratamento precoce ajuda a salvar vidas, lembrando sempre que a homeopatia na depressão é eficiente

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

A depressão é um problema que afeta os indivíduos, muitas pessoas têm vergonha de falar sobre o problema e acabam não procurando ajuda.

Não tenha medo, pois somente um especialista será capaz de resolver o seu problema.

Crianças e agenda cheia: quais as reais obrigações que as crianças devem ter?

Natação. Inglês. Balé. Piano. Reforço escolar. Essas são algumas das atividades extracurriculares que algumas crianças participam durante a semana. São tantas as obrigações que as crianças devem cumprir que não sobra tempo para brincar de maneira satisfatória. A Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica homeopata e pediatra da Clínica Similia conversou com a equipe do Blog Homeopatia e Saúde, explicando tudo que os pais e responsáveis devem saber para manter, ou não, a agenda dos seus filhos cheia.

Sabemos o quanto é importante às obrigações que as crianças devem ter para o seu desenvolvimento, pois é através delas que as crianças aprenderem disciplina, administrar o seu tempo, se socializar e ajudar outras pessoas. Entretanto o excesso de atividades pode prejudicar o desenvolvimento infantil. Dra. Ana Lucia Dias Paulo explica que uma agenda cheia, gera estresse nas crianças, o que provoca doenças.

“Crianças de até 7 anos (meninas) e 8 anos (meninos) não tem noção clara de responsabilidade, uma b=vez que ainda estão em amadurecimento mental e emocional. Por isso é através dos brinquedos e das brincadeiras que eles amadurecem plenamente. Salvo algumas poucas crianças, a maioria não irá conseguir dar conta de uma agenda cheia. A maneira como mostram esse estresse é ficando doente. Nesta idade e por este motivo (emocional) o adoecimento pode ser profundo e grave, como pneumonias, ulcera gástrica
hemorrágica”,
explica Dra. Ana Lucia Dias Paulo, médica homeopata e Pediatra da Clínica Similia.

Quais as reais obrigações que as crianças devem ter?

Alguns pais acreditam que é preciso manter os filhos constantemente ocupados. Atitude que está impedindo as crianças de terem tempo livre para brincar, explorar e aprender por conta própria. Os pais ainda sentem que seus filhos vão perder oportunidades se não forem tão bons quanto às outras crianças.

Claro que nos dias de hoje nem sempre o ideal é conseguido, por pressão do meio social, mães que trabalham fora de casa, e as crianças são levadas às escolinhas prematuramente, muitas vezes ainda com poucos meses de vida. O ideal é que as crianças entrem na escola após os 5 anos de idade, depois de muito brincar e sentir o amor da família, para que se sentam seguras numa sociedade tão agressiva e exigente”, recomenda Dra. Ana Lucia

As crianças estão sofrendo muita pressão externa, pois precisa ser o “melhor” em todas as situações. Com isso as crianças estão enfrentando níveis elevados de estresse, ansiedade e depressão. Assim como estão recorrendo a trapaças na escola, com mais frequência.

As brincadeiras não devem ser encaradas como simples passatempo, mas sim como uma ferramenta essencial para o desenvolvimento infantil. Os jogos possuem benefícios valiosos, incluindo o desenvolvimento de habilidades físicas, emocionais, sociais e cognitivas.

É preciso ter cuidado para que as obrigações que a criança deve ter não atrapalhe o seu desenvolvimento, ter muitas atividades pode ser mais prejudicial que benéfico para a saúde e desenvolvimento infantil.

O que pode ser obrigações que as crianças devem ter?

“Na primeira infância todas as crianças aprendem melhor brincando e via de regar TODAS adoram imitar os adultos, inclusive nas obrigações domesticas, portanto crianças após os 2 anos, já podem ajudar suas mães a lavar quintal (criança adora água), desde que tudo acabe em farra e brincadeira, faz com que a criança cresce considerando estes afazeres como divertidos  de executar. Nesta mesma idade, estando ou não nas escolas precisam participara da arrumação dos brinquedos que elas mesmas desarrumaram.  Após os 4 anos podem juntos com familiares (inclusive o pai) participar da arrumação da cama e do próprio quarto, claro com atividades leves, proporcionais ao tamanho e peso corporal, tudo com proposta lúdica. Fazer as tarefas da escola após os 7-8 anos, a não ser desenhos e pinturas, crianças são artistas natos, sentem imenso prazer em trabalhos manuais”, recomenda Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder das brincadeiras como forma de socialização e desenvolvimento infantil.

Como a Homeopatia pode auxiliar no tratamento de Câncer

A homeopatia é um sistema de tratamento que vem sendo utilizado por muitos profissionais para tratar pacientes com câncer. Existem diversos relatos que descrevem o tratamento homeopático do câncer. Assim como a literatura moderna fornece vários estudos de caso onde a homeopatia foi utilizada no tratamento de diversas doenças dentre elas o câncer.

O câncer é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células que atinge tecidos e órgãos, e que pode se espalhar pelo resto do corpo, metástase. O Câncer é classificado de acordo com o órgão que afeta ou tipo de tecido, células envolvidas ou estágio da doença. Sendo que os tratamentos e diagnósticos variam conforme os diversos tipos e estágios da doença.

A homeopatia pode ajudar os indivíduos que sofrem por causa do câncer ao promover o equilíbrio do paciente como ser integral. O tratamento homeopático leva em conta o ser humano como um todo, ou seja, a medicação homeopática é prescrita levando em consideração as particularidades da pessoa. Não somente a doença em si. Podendo assim gerar um bem estar geral para o doente e, no caso de um paciente com câncer, melhor resposta ao tratamento convencional.

Homeopatia auxilia no tratamento

Por se tratar de um método isento de efeitos colaterais a homeopatia pode ser utilizada como um tratamento coadjuvante do tratamento convencional do câncer. “Tanto no que se refere à enfermidade em si, como para os efeitos colaterais da medicação quimioterápica e da radioterapia”, explica o Dr. Ariovaldo Ribeiro.

A homeopatia é considerada um tratamento auxiliar, por isso nos casos de pacientes com câncer a AMHB (Associação Médica Homeopática Brasileira), que é a entidade oficial da homeopatia no Brasil. Recomenda que nestes casos não se trate o paciente unicamente com a homeopatia.

Ainda existem protocolos de tratamento mundialmente aceitos e reconhecidos que devem ser realizados e o paciente precisa ser incentivado pelo homeopata realizar o tratamento seguindo todas as recomendações médicas.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que a homeopatia pode melhorar a vida de quem sofre por causa do câncer. Para mais informações sobre o assunto acesse: https://goo.gl/8BwJ3P

 

Fralda: quando e como tirar?

 

A fralda faz parte dos anos inicias dos bebês. Além de serem extremamente convenientes para os pais nos primeiros dois anos de vida de seus filhos. Mas elas podem se tornar uma grande dor de cabeça para os pais quando chega o momento de fazer com que os pequenos abandonem essa peça. No texto de hoje, a Dra. Ana Lucia explica todos os passos: Fralda: quando e como tirar?

O sucesso no momento de retirar a fralda das crianças depende de aspectos relacionados aos estágios de desenvolvimento infantil. Pois o esforço que todo o processo exige dos pais, visto, dentre outra variáveis, que podem interferir no progresso.

Não existem métodos infalíveis, mas existe uma série de técnicas para ajudar a criança a abandonar a fralda o mais natural e rápido possível.

Em primeiro lugar, por mais que os pais acreditem que a criança já tem idade suficiente para largar as fraldas, existe uma idade recomendada para iniciar o processo. Porém essa idade é diferente para meninos e meninas, pois cada um tem suas particularidades.

Para as meninas a idade recomendada para deixar a fralda é a partir dos 18 meses, no caso dos meninos é 24 meses. Mas essa é só uma recomendação, isso não quer dizer que a criança tem que deixar a fralda nesse período. É preciso respeitar o ritmo de desenvolvimento de cada criança.

“O que nunca deve ser feito é repreender ou insistir demais no assunto. Pois o resultado de atitudes como essa pode ser o oposto do desejado. Isso significa que pode causar traumas nas crianças, o que vai dificultar, ainda mais, o processo. A regra número 1 é ter paciência”, Recomenda Dra. Ana Lucia Dias Paulo.

Como tirar a fralda?

O procedimento mais recomendado pelos especialistas para ajudar as crianças a deixarem a fralda durante o dia é bem simples. Consiste em levar a criança para sentar no troninho a cada duas horas e deixá-la à vontade para fazer o que tem que fazer. Essa é uma forma de criar o hábito. Se for usar o redutor de assento sanitário é recomendável ter um banquinho para que as crianças apoiem as pernas, explica a Dra. Ana Lucia Dias Paulo

A Dra. Ana Lucia também esclarece que os pais e responsáveis conhecem a rotina das crianças, e podem usar essa informação para levar as crianças para o troninho nos horários que elas costumam fazer suas necessidades. “A criança precisa associar que o que ela sente no corpo significa fazer coco, ou fazer xixi. Por isso, os pais ou cuidadores, que já sabem como o organismo da criança funciona, devem sempre associar os nomes, e tornar isso o mais natural possível”, explica a médica.

O procedimento de tirar as fraldas durante a noite é mais demorado. A pessoa precisa considerar que esse é um processo de longo prazo, afinal existem menos truques e recomendações que podem ser utilizados.

A orientação básica é sempre colocar a criança para fazer xixi antes de dormir. Evidente que essa atitude não é o suficiente quando estamos falando de uma pessoa que vai dormir a noite inteira, principalmente quando consideramos que muitas crianças têm uma maior necessidade de urinar no decorrer da noite. Mas isso já ajuda.

Com essas dicas que Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, seguindo as dicas da Dra. Ana Lucia o momento de tirar a fralda das crianças vai ser menos estressante para os pais, e traumática para as crianças.

Visite sempre um cardiologista

A maior parte das pessoas sabe o quanto é importante ter uma vida mais saudável, por isso é preciso consultar um médico regularmente.

No entanto, apesar de todos os esforços já realizados com o objetivo de propagar a prevenção para manutenção da saúde, as doenças cardiovasculares continuam sendo a maior causa de morte em todo o mundo.

A fim de minimizar os problemas cardiovasculares é preciso melhorar a qualidade de vida por meio de hábitos saudáveis, além de fazer visitas regulares ao médico independe da idade.

Para te ajudar a não vacilar na hora de cuidar da saúde de seu coração vamos passar os principais motivos para ir visitar o cardiologista:

  • Quando for recomendado por um médico: se o seu médico pediu para você visitar o cardiologista faça isso o mais rápido possível;
  • Em casos de dor no peito ou ao redor do coração: existe uma grande lista de doenças que podem causar dor no tórax. Não tente descobrir a origem da dor sozinho, para isso procure um cardiologista;
  • Histórico familiar: se algum membro da família passou por problemas cardíacos é preciso ser cauteloso, pois você pode ter uma predisposição a certas doenças cardíacas;
  • Colesterol elevado: os níveis mais elevados de colesterol aumentam o risco de doenças cardiovasculares;
  • Pressão alta: pessoas que sofrem de pressão arterial elevada precisam consultar um cardiologista para determinar o risco do problema para o coração;
  • Diabetes: a diabetes pode causar doenças cardíacas e vasculares;

Estes são alguns dos motivos para procurar um cardiologista. Sendo que o especialista pode passar os seguintes exames com o objetivo de investigar a saúde de seu coração: ecocardiograma, eletrocardiograma, teste ergométrico e ressonância magnética. Os casos que apresentarem qualquer tipo de alteração outros exames serão solicitados.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe essa matéria para que você possa manter a saúde de seu coração em dia, para mais informações acesse: https://goo.gl/Yc84Gz

 

 

Doação de Órgãos

No dia 27 de setembro é comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos, essa data foi escolhida para conscientizar a população sobre essa atitude que pode ajudar milhares de vidas.

O processo de doação de órgão não afeta somente a vida de quem precisa de um órgão, mas também a família, amigos, e conhecidos que amam e apoiam aqueles que necessitam de um transplante para continuar vivendo.

A doação de órgãos promove uma oportunidade de vida para quem está sofrendo de uma doença grave. Sendo que a necessidade de doadores de órgão só tem aumentado, uma vez que a fila de pessoas a espera de um transplante está aumentando consideravelmente.

A única maneira de aumentar a quantidade de órgãos disponíveis é aumentando o número de doadores. Mas isso deve ser feito com cuidado e segurança considerando todos os riscos que esse tipo de procedimento pode trazer para doadores e receptores.

Conforme o conhecimento e a capacidade científica em relação à segurança e disponibilidade de órgão para o transplante crescem e evoluem, o número de doadores que no passado seriam considerados inaptos e hoje podem salvar vidas tem aumentado substancialmente.

Sendo que cada doador de órgãos pode salvar até 8 vidas, enquanto os doadores de tecidos podem melhorar a vida de inúmeros pacientes.

Entretanto, quando a pessoa decide se tornar um doador de órgãos é importante que ela comunique essa decisão à família, pois essa ação evita estresses futuros num momento complicado para todos os parentes envolvidos.

É preciso lembrar que existem algumas etapas importantes a serem realizadas para que a família e entes queridos tenham conhecimento do seu desejo de se tornar um doador de órgãos.

Toda a equipe do Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, deixamos claro que somos a favor da vida. A doação de órgão é uma atitude que pode transformar milhares de vidas, converse com a sua família e seja você também um doador de órgão.

Para mais informações acesse: https://goo.gl/dTmUKw

Solidariedade Feminina

Com o aumento dos casos de abusos, mortes, assédio sofrido por mulheres que vem tomando conta dos noticiários da televisão nunca a solidariedade feminina foi tão necessária e importante para essa parcela da sociedade.

Uma vez que as pessoas ainda não entenderam que a internet não é “Terra de ninguém”, que a sua liberdade termina quando começa a do outro e, principalmente, que o corpo dos outros não é espaço público e deve ser respeitado. Manter um comportamento solidário minimiza os estragos desses problemas na vida de quem sofre ou sofre por causa deles.

Recentemente o metrô de São Paulo lançou uma campanha com o objetivo de acabar com o assédio sexual sofrido pelas mulheres dentro de suas composições. Entretanto, na mesma semana que o metrô iniciou a sua campanha de conscientização tivemos um lamentável exemplo de assédio sexual sofrido pelas mulheres dentro do transporte público. E que por uma decisão infeliz de um juiz que poderia ter feito a diferença se repetiu alguns dias depois.

Em tempos de redes sociais uma palavrinha vem sendo compartilhada sistematicamente. Entretanto a grande maioria das pessoas que passam essa informação adiante não entendem o seu real significado e importância. Estamos falando do termo sororidade, uma palavra que não existe no dicionário brasileiro, mas que faz toda a diferença em casos como os mencionados acima.

A sororidade é o apoio mútuo entre as mulheres, que tem como objetivo o suporte entre mulheres, a fim de extinguir todas as formas de opressão, para que todas possam alcançar o empoderamento e transformar as suas vidas.

Contudo, não podemos esquecer que comportamentos machistas são assimilados. Mas como os homens aprendem esse tipo de comportamento? Por incrível que parece grande parte desse comportamento é transmitido pelas mães. Por isso as mulheres podem ajudar umas a outras começando com a criação de seus filhos. Afinal um homem machista pode ter sido criado por uma mulher machista.

Rodrigo Hilbert é chamado nas redes sociais de “homão”, porque ele divide com a mulher as tarefas domésticas e cuidados com os filhos. Sempre que perguntado por suas atitudes ele responde que não faz mais do que a sua obrigação, afinal a sua mulher não deve fazer tudo sozinha se a família é dos dois.

Hilbert destaca também a criação que teve por parte de sua família, desde cedo ele aprendeu a ajudar nas tarefas do lar, assim para ele realizar esse tipo de tarefa é normal e faz parte de sua rotina.

Agora por que os demais homens não podem se comportar do mesmo jeito?

Porque foram protegidos pela mãe durante anos, não aprenderam a se virar sozinhos, sendo assim acreditam que a mulher deve servi-los como sua mãe fazia.

Considerando as mudanças que querem para a sociedade em que vivem as mulheres podem começar a serem solidárias umas com as outras dentro de suas casas. Convide os homens de sua vida a participarem da rotina de afazeres domésticos. Ensine para os seus filhos que as atividades do lar não são somente responsabilidade da esposa.

Essa pequena atitude vai melhorar o futuro de muitas mulheres, até da sua filha que pode, quem sabe, sofrer na mão de um homem machista.

Todos têm responsabilidades com relação ao convívio em sociedade.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder da solidariedade. Vamos transformar o mundo e espalhar mais amor e respeito. Leia um pouco mais sobre o assunto no link: https://goo.gl/vk3mSs

 

 

Como a solidariedade entre mulheres pode melhorar a vida de todos e ainda contribuir para a transformação da sociedade espalhando respeito e empoderamento

Quais os benefícios de andar a pé?

Andar a pé é uma ótima atividade física para melhorar ou manter a saúde e bem-estar. Apenas 30 minutos de caminhada diária pode fortalecer os músculos, reduzir o excesso de peso, aumentar a força muscular e resistência, além de melhorar o sistema cardiovascular. Também pode ajudar a diminuir os riscos de doenças cardíacas, diabetes tipo 2, osteoporose e alguns tipos de câncer.

Ao contrário de outros tipos de atividade física andar a pé é gratuito, não exige nenhum tipo de equipamento ou treinamento especial.

A atividade física não precisa ser pesada ou feita durante longos períodos para ser benéfica a sua saúde. Um estudo realizado em 2007 com mulheres inativas mostrou que mesmo um baixo nível desse exercício, cerca de 75 minutos por semana, melhorou significativamente sua saúde quando comparado a um grupo de pessoas sedentárias.

Caminhar é um exercício de baixo impacto, não precisa de equipamentos, pode ser realizada a qualquer hora do dia e no seu próprio ritmo. Você pode sair de casa agora para andar a pé sem se preocupar com os riscos associados às atividades físicas de grande impacto. Andar a pé também é um excelente exercício físico para pessoas que estão com excesso de peso, idosos ou que estão sem praticar atividade há muito tempo.

Alguns dos benefícios da caminhada são:

Andar a pé reduz os riscos de doenças;

Caminhar ajuda a perder peso;

Previne a demência;

Aumenta os níveis de vitamina D no organismo;

Dá mais energia;

Faz você se sentir mais disposto.

Para desfrutar de todos os benefícios da caminha à sua saúde tente andar pelo menos 30 minutos todos os dias da semana. Enquanto estiver cainhando você pode conversar, mas não cantar.

Atividades moderadas como a caminhada apresentam pouco risco à saúde, entretanto se você tiver algum problema preexistente consulte um médico antes de iniciar qualquer novo programa de exercícios físicos.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, matéria completa acesse: https://goo.gl/q3cqXN

TAGS: Andar a pé, Caminhada, Coração, Saúde, Perder peso

Casal mais feliz engorda mais

Não, isso não se trata de nenhum tipo de história exagerada. Se você realmente acredita que o casamento engorda, você pode estar certo. Diversos estudos concluíram que se mantivermos um relacionamento estável e feliz corremos um maior risco de ganhar peso.

Felizes, os casais recém-casados são mais propensos a ganhar peso nos primeiros anos de vida conjugal, foi o que revelou um estudo.

Pesquisadores da Universidade Southern Methodist, que fica nos Estados Unidos, analisaram o peso e a satisfação conjugal de 169 casais de recém-casados, todos em seu primeiro matrimonio. Durante 4 anos os pesquisadores submeteram os casais a duas visitas anuais onde verificavam a satisfação dos cônjuges com o casamento e mediam peso, altura e índice de massa corporal.

Em média os casais que se consideravam satisfeitos com o matrimônio eram menos propensos a considerar o fim do relacionamento e ganharam mais peso no decorrer do estudo, afirmou o pesquisador Andrea L. Meltzer. Em contrapartida, os casais insatisfeitos com o relacionamento ganharam menos peso no decorrer do relacionamento.

Enquanto alguns estudos anteriores relacionaram o casamento com ganho de peso e o divórcio com a perda, a relação entre satisfação conjugal e alterações corporais vem sendo considerada, acrescentou Meltzer.

Conclusão, essas descobertas colocam em cheque a crença de que relacionamentos de qualidade são benéficos à saúde, sugerindo que os cônjuges que mantém relacionamentos felizes relaxem em relação à preocupação com o peso, pois não estão mais motivados a atrair um parceiro. As iniciativas para evitar o ganho de peso podem, portanto, se beneficiar incentivando os cônjuges a se importar com o seu peso por questão de saúde e não mais estética.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, apresentou mais esse estudo interessante para destacar a importância do controle do peso para uma vida mais saudável e com saúde e bem-estar. Para matéria completa acesse: https://goo.gl/GDCygT

TAGS: Casal, Casamento, Engorda, Saúde, Perca de Peso

 

Frutas e legumes da Primavera

Finalmente chegou a estação mais colorida e perfumada do ano. Graças ao calor que chega junto com as cores da primavera é hora de sair e aproveitar os dias mais longos e ensolarados. Entretanto, já que durante o inverno as pessoas comem mais, com a chegada da nova estação temor o retorna da rotina de dietas e academia. Para ajudar você neste momento de desapego de gordura corporal vamos passar a lista de frutas e legumes da primavera, são os vegetais típicos dessa estação do ano.

Ao comprar os vegetais da estação você economiza dinheiro na hora de preparar as suas refeições fitness, pois em razão da oferta maior desses alimentos o seu custo tende a cair.

Vamos começar com os legumes

Berinjela: legumes que substituí a massa da lasanha na hora de preparar esse prato de uma maneira mais saudável. Dentre os benefícios da berinjela temos a melhora das funções do cérebro; ajuda a prevenir anemia por causa da quantidade de minerais encontrados como ferro e cobre; regula o diabetes.

Abóbora: melhora a saúde da próstata; alimento de baixa caloria que ajuda na dieta; melhora a visão.

Batata-doce: a queridinha das dietas e que já conquistaram uma legião de fãs pelo planeta, pois são alimentos ricos em vitamina B6; também é uma ótima fonte de vitamina C; possuem ferro e por isso ajudam a melhorar o sistema imunológico; ajudam a combater os efeitos do envelhecimento.

Brócolis: reduz o colesterol por ser um alimento rico em fibras; reduz as inflamações e reações alérgicas; um ótimo alimento que ajuda na desintoxicação; vegetal antienvelhecimento.

As frutas da estação

Morango: alimento com propriedades antienvelhecimento; ajuda a reduzir a pressão arterial; melhora as funções cardíacas.

Abacaxi: melhora a saúde celular; regula a pressão arterial; melhora a circulação sanguínea.

Mamão: dá aquela ajuda nos casos de artrite; alivia as dores menstruais; reduz os sinais de envelhecimento; acelera o crescimento dos cabelos.

Laranja: ajuda a prevenir diversos tipos de câncer; elimina as pedras dos rins; regula a quantidade de açúcar do sangue; um ótimo alimento para o sistema respiratório.

Maça: previne o Alzheimer; proteção contra o Parkinson; diminui o risco de diabetes; reduz o colesterol; alimento desintoxicante; ajuda a prevenir a catarata.

Maracujá: fruta rica em vitamina A; reduz a pressão sanguínea; é uma grande aliada nos casos de insônia; diminui os riscos de anemia; melhora o sistema cardiovascular.

E por último as hortaliças da primavera

Escarola: ajuda a proteger as células do corpo da ação dos radicais livres; previne doenças cardiovasculares; ajuda a melhorar o sistema imunológico.

Mostarda: ajuda a controlar os sintomas da asma; alivia as dores causadas pelo reumatismo, artrite e dores musculares; estimula o crescimento dos cabelos; ajuda a combater as infecções de pele; ajuda a reduzir a constipação.

Espinafre: regula a pressão arterial; diminui os riscos de catarata; melhora o metabolismo;

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita no poder da transformação através da alimentação, para mais informações acesse: https://goo.gl/5r5aoy

 

TAGS: Primavera, Alimentos, Verduras, Saúde, Saudável

Qual a idade ideal para engravidar?

É uma unanimidade entre os cientistas que o avanço da idade interfere na fertilidade. Entretanto com relação aos países ocidentais as pessoas estão tendo filhos mais tarde. Sendo que uma dos motivos para o atraso da maternidade é que as mulheres estão investindo mais em sua vida profissionais e postergando a gravidez para um momento mais oportuno.

Nos países mais desenvolvidos como é o caso do Reino Unido 50% dos bebês são filhos de mães com mais de 30 anos. O Brasil também já apresenta essa mudança de comportamento, uma vez que em 2005 13% mulheres engravidavam entre os 30 e 40 anos, mas atualmente esse número subiu e já estamos na casa dos 20%.

Segundo a especialista em fertilidade do Hospital de Portland em Londres Sarah Mattheus a idade com menor risco de complicações para a gravidez e pós-parto é entre 25 e 29 anos, considerando somente a perspectiva biologia.

Sarah ainda destaca que as pessoas ainda possuem pouco conhecimento sobre fertilidade, uma vez que as escolas se preocupam mais com programas de prevenção da gravidez e doenças, por isso as pessoas atingem a idade adulta sem muitas informações sobre o assunto.

Se considerarmos a perspectiva social ter filho mais tarde é benéfico para o casal, afirma a socióloga Melinda Mills da Universidade de Oxford que também fica no Reino Unido. Pois os casais que atrasam a gravidez têm um aumento de cerca de 10% na renda familiar a cada ano de espera.

Segundo a perspectiva de gênero e demográfica não existe uma idade ideal para engravidar.

São muitos os fatores que interferem na decisão de ter filhos, também não é possível dizer com precisão quando a fertilidade começa a diminuir mais intensamente em ambos os gêneros, pois existem fatores genéticos que são determinantes.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, acredita que ter um filho é uma decisão muito importante, para mais informações sobre o assunto acesse o link: https://goo.gl/ZKS7ZM

TAGS: Fertilidade, Gravidez, Família, Mulher, Bebê

 

Canela pode agravar hipotireoidismo

A canela é um ingrediente muito utilizado na gastronomia para dar sabor aos alimentos, porém apesar de todo o aroma que a canela adiciona aos pratos nem todos podem desfrutar de seus benefícios.

Segundo um estudo desenvolvido pela professora da Universidade Federal Fluminense Karen Oliveira a canela um ingrediente famoso por se tratar de um alimento termogênico, em pacientes que sofrem de hipotireoidismo pode causar efeitos negativos.

Análises realizadas em ratos de laboratório apresentaram uma diminuição do nível do hormônio tireoidiano na corrente sanguínea dos animais saudáveis. Como a canela tem a capacidade de diminuir o hormônio T3 a níveis indetectáveis o seu consumo seria prejudicial às pessoas que sofrem com o hipotireoidismo.

Considerando a análise feita nos animais podemos ponderar que o consumo de canela por indivíduos com hipotireoidismo não seja uma boa ideia. Além da redução dos níveis de T3 verificadas pelo estudo, a canela também proporcionou um aumento do LDL, o colesterol ruim, na avaliação realizada nos roedores com hipotireoidismo.

Toda vez que pensamos em interferências no sistema endócrino associamos isso a substâncias químicas, e esquecemos que os alimentos também podem interferir em nosso organismo de maneira positiva ou negativa.

Para que o estudo fosse possível os roedores consumiram de 3 a 4gr de canela diariamente. Entretanto a pesquisadora explica que somente após os testes serem realizados com humanos será possível verificar se o mesmo fenômeno se repete.

As análises de Karen mostram que durante o período de lactação em ratos a canela leva a transformações endócrinas, o que causa obesidade nos filhotes quando atingem a idade adulta.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, compartilhou mais essa matéria interessante garimpada na internet, para mais curiosidades sobre o assunto acesse: https://goo.gl/D3GucL

TAGS: Canela, Hipotireoidismo, Termogênico, Colesterol

 

Mau Comportamento Infantil

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, traz um artigo onde a Dra. Ana Lucia Dias Paulo fala um pouco sobre o mau comportamento infantil.

Mas o que é o mau comportamento infantil?

É qualquer atitude por parte de uma criança, pessoas que têm entre 0-12 anos, fora dos padrões comportamentais estabelecidos pela sociedade onde ela vive com sua família. Isso se partir do pressuposto de que a família é fundamental na formação da psique infantil.

Por isso para abordar o assunto vamos considerar uma família baseada na estrutura familiar apontada como padrão, com um pai e uma mãe, e crianças tidas como normais. Não iremos abordar os diferentes tipos de famílias existentes nas sociedades atuais, nem tampouco crianças com alterações genéticas de qualquer natureza, pois esses fatores de caráter familiar ou genético também podem influenciar no comportamento das crianças.

É preciso lembrar também que comunidades, sociedades ou países com hábitos e costumes e, principalmente, valores éticos distintos podem ter maneiras diferentes de compreender as atitudes comportamentais infantis.

Pirraça é uma atitude mental/emocional que possui representação física, cujo entendimento depende da faixa etária na qual a criança está inserida, sendo que:

Entre 0 a 3 anos

Podem ocorrer manifestações físicas por parte da criança, perfeitamente aceitável, que pode estar dentro do esperado, uma vez que a maioria das crianças nesta fase ainda não tem total domínio da fala, não tem vocabulário, conteúdo e conhecimento emocional para entender suas emoções ou sensações.

Nessa faixa etária as crianças são egocêntricas, ou seja, se sentem o “centro”, em alguns casos são mesmo, pois são filhos, netos ou até mesmo a única criança da família rodeada de muitos adultos, por isso são e se sentem únicos, assim como o centro daquele pequeno universo que é a sua família.

Acredito que por causa desse contexto algumas crianças fazem a chamada pirraça – reação física que pode ser se jogar no chão, bater com a cabeça na parede ou piso, bater nos adultos ou jogar objetos longe – com o objetivo de atrair a atenção dos adultos próximos ou responsáveis.

Uma vez que por causa da pouca idade não têm domínio da linguagem falada, mas possuem domínio absoluto da linguagem corporal, além de, provavelmente, se sentir desatendido.

Este é o ponto crucial deste assunto à falta de atenção que a criança possa sentir, e que poderá ser momentânea ou permanente, e não conseguem expressar de outra maneira.

Mas estas atitudes nessa fase precisam ser totalmente compreendidas, consideradas dentro de sua normalidade, quando não são demasiadamente intensas e nem coloquem em risco a integridade física da própria criança ou dos envolvidos na questão.

Porém o compreender pode ser diferente do entender, sendo que um pode depender do outro. O primeiro pode significar considerar o sentimento que aquela atitude física quer demonstrar. Que fique claro que as vontades das crianças não precisam ser satisfeitas no mesmo momento, pois devemos lembrar que “dizer não também é um ato de amor”.

E considerando que a criança é um indivíduo em construção e está se desenvolvendo, será através destas vivências emocionais que ele poderá se tornar um adulto equilibrado. Os limites devem ser colocados claramente e sempre com a verdade.

 

Incontinência urinária provoca perda de urina

A incontinência urinária feminina também é chamada de bexiga caída, porém esse termo também tem relação com outras doenças que provocam a perda urinária. o Blog Homeopatia e Saúde, uma publicação vinculada à Clínica Similia e aos Doutores Ariovaldo Ribeiro Filho e Ana Lucia Dias Paulo foi buscar um texto interessante sobre a incontinência urinária feminina.

Doenças que causam fraqueza na estrutura que sustenta o útero e demais órgãos genitais também são conhecidas como bexiga caída. Em consequência da debilidade dessa estrutura os órgãos se deslocam e podem ficar visíveis através de uma bola na vagina.

A incontinência urinária se caracteriza por uma fuga involuntária de urina, que pode estar relacionada com esforço físico e com uma vontade repentina e inesperada de urinar.

A incontinência urinária causada pelo esforço ocorre quando a mulher desempenha alguma atividade que exige mais dela como correr, gargalhar, pegar peso, tossir ou durante a relação sexual. Sendo que essa fuga pode ser pequenas gotas ou jatos de urina. Existem diversas teorias que tentam explicar a incontinência urinária, entretanto a mais aceitável se refere ao enfraquecimento da musculatura que fica em torno da bexiga e uretra, problema que deixa a uretra instável dificultando a contenção da urina que fica armazenada na bexiga.

Com o avanço da idade as perdas de urina se tornam mais frequentes, além desse problema atingir com mais frequência mulheres que tiveram muitos filhos e mulheres obesas. Quando o problema está no início às perdas urinárias são uma consequência de esforços maiores, mas com o passar dos anos essas perdas acontecem nos esforços menores.

Mulheres que têm bexiga hiperativa também sofrem de perda urinária, esse problema causa uma vontade repentina e inesperada de urinar, tão repentina que é praticamente impossível segurar o que leva a perda urinária. Esse problema tem relação com o tipo de alimentação, por isso o seu tratamento é feito por meio de educação alimentar, dieta e medicamentos.

Somente o médico pode diagnosticar esse problema, por isso procure um profissional de sua confiança se suspeitar que está sofrendo de incontinência urinária, matéria completa no link: https://goo.gl/dMVhky

TAGS: Incontinência urinária, Saúde, Mulher

Cuidado com o HIV

O HIV vírus que causa a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tornou-se um dos maiores desafios de saúde e desenvolvimento humano em todo o planeta. Os primeiros casos da doença foram identificados em 1981, hoje:

  • Existem aproximadamente 36,7 milhões de indivíduos vivendo com o HIV em todo o mundo, sendo que dezenas de milhares de pessoas morrem em consequência da AIDS anualmente;
  • Embora novos casos da doença sejam registrados em todos os lugares do globo, cerca de dois terços dos contaminados pela doença estão na África;
  • Uma grande parte das pessoas que vivem com HIV não tem acesso à prevenção, cuidados e tratamentos médicos;
  • Ainda não existe cura para a doença;
  • O HIV é uma doença que afeta os mais jovens entre (15-24 anos);
  • O HIV é um problema que não abala somente os infectados, também afeta a família, comunidade e o desenvolvimento econômico e social das nações;

Cerca de 2 milhões de pessoas vivem com o HIV na América Latina. Sendo que em 2016 49%, quase metade das novas infecções pelo vírus ocorreram no Brasil, que é o país com o maior número de pessoas portadoras da doença.

As formas de transmissão do HIV são a sexual, parenteral e a perinatal. Assim como os homossexuais são a fatia da população mais prejudicada pela doença.

Algumas das estratégias de prevenção da doença incluem programas de mudança de comportamento, o uso de preservativos, testes de HIV, maior rigor no controle do suprimento de sangue, esforços para reduzir os danos entre a população de consumidores de drogas e a circuncisão masculina.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, destaca que a prevenção ainda é a melhor alternativa na luta contra a AIDS, para mais informações acesse: https://goo.gl/dg2hHd

 

TAGS: AIDS, HIV, DST, Prevenção, Epidemia

Qual a influência do seu irmão na sua vida?

Tem dias que eles são os nossos melhores amigos, em outros eles no deixam furiosos. Mas no geral, amamos os nossos irmãos e irmãs. Pesquisas mostraram que o nosso vínculo com os irmãos vão além dos almoços em família e das brigas por causa do controle remoto. Crescer ao lado de um irmão pode realmente impactar a nossa saúde mental e física, assim como pode ajudar a moldar a nosso comportamento futuro.

 Ter um irmão faz com que sejamos mais altruístas

Um estudo da Universidade de Brigham Young sugere que o irmão permite com que as crianças desenvolvam empatia. Os pesquisadores analisaram a relação entre irmãos em mais de 300 famílias e descobriram que um relacionamento de qualidade com um irmão pode promover a generosidade em adolescentes, principalmente em meninos.

Os irmãos podem melhorar nossa saúde mental

Ainda falando sobre a pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young e chefiada por Laura Padilla-Walker, que por meio de análises também descobriu que a irmã, especificamente, tem o poder de impulsionar a saúde mental de um jeito que os pais não são capazes de proporcionar. Segundo os resultados independente da distância ter uma irmã ajuda os adolescentes em relação a sentimentos negativos como culpa, medo, solidão e falta de amor.

Até as brigas entre irmãos ajuda no controle das emoções.

O irmão faz com que sejamos mais felizes

Para muitas pessoas o convívio com o irmão significa ter suporte emocional, uma amizade mais profunda e muitos momentos de humor. Por isso não é surpresa que irmãos que mantém um relacionamento mais próximo têm mais chances de conquistar a felicidade no futuro.

Pesquisas identificaram ainda que pessoas mais velhas que têm irmãos possuem uma percepção moral mais elevada, pois os vínculos entre irmãos não é importante apenas para o nosso crescemos e desenvolvemos como indivíduo, mas também pode proporcionar benefícios ainda maiores para a nossa vida.

Os irmãos nos mantêm fisicamente bem

Relacionamento com os irmãos, ou amigos, pode nos ajudar a permanecer ativos. Se considerarmos a inspiração 43% das pessoas consideram que amigos e familiares exercem maior influência sobre sua saúde e estilo de vida. Assim como manter a boa forma ajudar a aumentar o vínculo entre irmãos, afinal quase um terço das pessoas com hábitos de vida saudáveis se distanciam daquelas que não compartilham do mesmo estilo de vida.

Irmãos ajudam a aumentar a expectativa de vida

Além de impulsionar a saúde mental e física os laços sociais mais forte podem ajudar a viver mais tempo, de acordo com uma pesquisa publicada pela revista PLoS Medicine. Pessoas com relações sociais pobres morrem 7,5 anos antes em comparação as pessoas que têm conexões sociais sólidas com amigos e parentes. Essa relação é a mesma que a observada entre pessoas fumantes e não fumantes.

Isso pode ter relação com o fato de que os cuidados dispensados com amigos e parentes nos inspiram a cuidar melhor de nós mesmo. Ou porque recorremos a amigos e parentes quando estamos passando por algum problema.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe mais essa matéria interessante que destaca a importância dos laços familiares para a nossa saúde e bem-estar, para mais informações acesse: https://goo.gl/zXUmWu

TAGS: Família, Irmãos, Saúde, Bem-estar

Homeopatia funciona contra doenças epidêmicas

Desde os seus primórdios a homeopatia tem sido capaz de tratar doenças endêmicas com uma taxa de sucesso considerável, isso se compararmos a homeopatia com os tratamentos convencionais. Foi graças a esse sucesso que a homeopatia conseguiu conquistar o seu lugar.

A homeopatia se mostrou um tratamento potente e eficaz por causa do estudo individualizado de cada caso que é a essência de sua metodologia. Assim um dos maiores benefícios da homeopatia é o tratamento personalizado para doenças endêmicas.

A base da homeopatia é a lei dos similares, na qual a substância que causa os sintomas em pessoas saudáveis é utilizada para curar uma pessoa que sofre desses mesmos sintomas. Na tentativa de descobrir quais sintomas uma substância pode desenvolver numa pessoa saudável o homeopata utiliza diversas fontes.

Os homeopatas também utilizam estudos da medicina tradicional como fonte de informações acerca das diversas substâncias encontradas na natureza.

Um medicamento desenvolvido segundo a lei dos similares pode melhorar a saúde de um paciente sem causar efeitos colaterais indesejados e perigosos que, algumas vezes acompanha o tratamento da medicina tradicional. O Dr. Hahnemann criou o processo que ele chamou de potencialização, um processo que envolve um conjunto de etapas de diluição e dinamização de uma solução que contém a substância. Ao usar esse processo uma farmácia de manipulação pode produzir uma grande variedade de potências de um remédio.

Em 2011 ocorreu uma grande enchente em Cuba que provocou um surto de leptospirose, uma doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira, na população das regiões afetadas. Por isso o Instituto Finlay produziu em algumas semanas uma grande quantidade de medicamento homeopático que utilizou como base a bactéria Leptospira e que foi amplamente diluída. Depois de distribuir o remédio por toda a ilha o total de casos registrados passou de 30 para 3 a cada 100 mil habitantes.

A homeopatia é mais uma arma no tratamento de diversas doenças, dentre elas as endêmicas, e poder contar com esse tipo de ajuda é muito importante para a melhoria da qualidade de vida da população.

O Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, tentou mostrar como a homeopatia pode ajudar no tratamento de doenças, para mais informações acesse:

 

TAGS: Homeopatia, Tratamento, Doenças epidêmicas, Medicamento homeopático

Boa notícia – Refrigerantes decidem diminuir os açúcares

Uma vida mais saudável depende de uma boa alimentação e prática de exercícios físicos. Na busca por uma vida com mais saúde e bem-estar as pessoas estão mudando os seus hábitos alimentares eliminando de suas rotinas alimentos prejudiciais à saúde, por isso o consumo de refrigerantes está em caindo em todo o mundo.

Por causa disso grandes empresas como a Coca-Cola estão investindo pesado em novos produtos e embalagens. Aliás 30% de seus produtos já tiveram redução de açúcar e 80% de seu catalogo de produtos tem opções com baixa ou sem calorias.

O Brasil é o quarto mercado da Coca-Cola em nível mundial, em razão disso o nosso país é um importante termômetro da empresa no que diz respeito ao público consumidor da marca e das transformações no estilo de vida da população mundial.

Como o brasileiro ama açúcar, afinal fomos educados pela cultura dos doces um característica do nosso DNA português. É preciso muito cuidado na hora de lançar novos produtos no mercado nacional, já que o mais doce é sempre o preferido dos brasileiros.

O trabalho de educação alimentar precisa ser um esforço conjunto entre sociedade, Governo e empresas.

Assim como foi feito no caso da redução de sódio dos alimentos o Ministério da Saúde está elaborando um plano para reduzir a quantidade de açúcar dos alimentos.

Na tentativa de reduzir a ingestão de bebidas açucaradas o Ministro Barros Apresentou em junho um projeto de lei que pretende acabar com as opções de refil dos refrigerantes, uma vez que essa prática aumenta em 30% a ingestão de refrigerante.

Esse é um artigo que o Blog Homeopatia e Saúde, um espaço informativo da Clínica Similia Homeopatia de qualidade em São Paulo – próximo da Av. Paulista, filiada ao Dr. Ariovaldo Ribeiro e a Dra. Ana Lucia Dias Paulo, trouxe até você para destacar a importância de reduzir a ingestão de açúcar para melhorar a sua saúde e bem-estar. Se quiser saber mais sobre o assunto acesse: https://goo.gl/7P3pMc

 

 

 

TAGS: Refrigerante, Açúcar, Dieta, Saúde, Baixa caloria